Tapa esportivo – um dos esportes mais bizarros do mundo

Sharing is caring!

Imagina só a cena de um grande campo de areia onde dois sujeitos barrigudos se estapeiam vigorosamente. Sei que é difícil de imaginar, de modo que recomendo que você meta bronca no play aí:

Curtiu? Veja mais um:

Meu amigo Eduardo Cinta me marcou num desses videos no facebook e me intriguei de cara com o que poderia ser este troço. Nunca houvi falar em tapa esportivo, (este é o nome que eu dei após ver o video) e me pareceu uma estranhíssima modalidade de esporte, talvez a mais estranha que eu já vi.
Claro, já vi esportes bem estranhos, de boxe-xadrez ao lançamento de anão, passando por passar-roupa-alpinismo e passar-roupa-mergulho (sim, tem um esporte onde o cara vai no alto da montanha e no fundo do mar com roupas, ferro e uma tábua de passar), além de correr atrás do queijo numa ladeira quase vertical, e subir escadas numa perna só e até concurso de masturbação. Tem esporte de todo tipo no mundo e certamente este estranho esporte que mais parece um casamento russo (só os fortes entenderão) é um dos mais bizarros, porque os caras estão trocando tapinhas na cara num esquema tão frenético que lembram duas crianças que não sabem jogando Tekken pela primeira vez.

Fiquei tão curioso que fui atrás de saber que porcaria de esporte estranho é este. E para minha surpresa… Aquele é um dos esportes mais antigos do PLANETA!

Um esporte tão antigo que o BUDA PRATICAVA!

17-match2-cfb

Acredite se puder, o Buda, antes de virar “o iluminado”, era um praticante deste esporte, tal sua absurda antiguidade!

Uma característica do Kabaddi, como é o nome desse esporte, são justamente esses tabefes (alguns tão lindos que poderiam estar em cena final de novela) e o fato de que suas regras são tão complicadas e estranhas que qualquer um tem dificuldade de entender o esporte, que parece completamente caótico aos olhos ocidentais.

O Kabaddi foi inventado pelos místicos indianos que combinaram yoga com exercícios rigorosos. O esporte faz um incrível sucesso no interior da Índia, e também no Paquistão, atraindo grandes multidões que deliram a cada sucessão de tapas.

Há referências ao kabaddi em antigas escrituras indianas e budistas e apesar da passagem do tempo, ele praticamente  não mudou. É um jogo simples, porém caótico e praticamente incompreensível.

O pictograma do esporte parece mais uma cena de filme pornô
O pictograma do esporte parece mais uma cena de filme pornô

O Kabaddi é melhor descrito como uma combinação de  British Bulldog, wrestling e rugby, só que sem a bola.

Há duas equipes de 11 jogadores cada um dentro de um círculo constituídos de atacantes, conhecidos como “raiders” e defensores, conhecidos como “korks” . É quase exclusivamente jogado e assistido por homens.

O raider entra até a metade do campo do outro time para tentar marcar um adversário e voltar para o seu espaço dentro de 30 segundos, ganhando um ponto, se bem-sucedido. Se ele é detido por um kork e impedido de voltar para seu próprio lado, em seguida, o ponto será concedido à equipe que defendeu aquele ataque. Os jogos são divididos em quatro quartos de 15 minutos.

O Kabaddi está passando por um grande renascimento, graças a um elevado perfil de torneio nacional atualmente em curso na Índia apoiado por Rupert Murdoch Star TV, o maior grupo de televisão por satélite do país. Segundo alguns relatos, foi investido £ 60.000.000 para divulgar o Kabaddi, que atraiu cerca de 100 milhões de telespectadores em sua semana de abertura.

Atores famosos e milionários de Bollywood compraram times, esperando que o esporte estoure no mundo e eles possam “surfar esta onda”.

Quem não curte ver dois parrudos se estapeando freneticamente, né?
Quem não curte ver dois parrudos se estapeando freneticamente, né?

Kabaddi nas olimpíadas

Acredite ou não, o Kabaddi já esteve nas Olimpíadas. Ele recebeu exposição internacional nos  Jogos Olímpicos de Berlim  de 1936, onde foi demonstrado pela Índia. Depois, o jogo foi introduzido nos Jogos Nacionais da Índia em Calcutá em 1938.

Segundo a Wikipedia, há diferentes tipos de Kabaddi, sendo eles:

  • O internacional
  • O nacional
  • Sanjeevani
  • Gaminee
  • Amar
  • Punjab estilo círculo

 

O Kabaddi internacional

Na versão  internacional do kabaddi, duas equipes de sete membros cada ocupam metades opostas de um campo de 10 m × 13 m, no caso dos homens e 8 m × 12 m no caso das mulheres. Cada um tem três jogadores  na reserva. O jogo rola com metades de 20 minutos e um intervalo do jogo de cinco minutos, durante o qual as equipes têm de trocar os lados como no futebol.

As equipes se revezam para enviar um “raider” até a outra metade. Para ganhar um ponto, o raider deve respirar, correr para a metade adversária, marcar um ou mais membros da equipe oposta, em seguida, retornar para seu lado, mas  antes de inspirar novamente. O raider vai gritar  “kabaddi, kabaddi” apenas expirando para mostrar ao árbitro que não respirou.  O raider será declarado “fora” e não vai ganhar o ponto, se ele inalar antes de retornar ao seu lado, ou se retorna sem tocar um adversário.< Já o jogador da defesa, estará "out" se ele não conseguir pegar o raider que o marcou. Um movimento possível é atacar fisicamente o raider, e prendê-lo no chão com Wrestling  para impedi-lo de escapar ou fazer o cara respirar No final do jogo, a equipe com mais pontos ganha. Jogos são categorizados com base na idade e peso. Seis funcionários supervisionam o jogo: um árbitro , dois árbitros , um marcador e dois assistentes da artilharia. [caption id="attachment_38891" align="aligncenter" width="651"]Sai cada porrada linda Sai cada porrada linda[/caption]

Termos do jogo

 

Raider: Jogador que entra no meio-campo adversário, tenta marcar um jogador adversário e voltar.

Stopper ou kork:   jogador defensor que tenta impedir o raider de voltar.

Jappha: É quando um jogador é preso ao chão para impedi-lo de voltar.

Kanchi (tesouras): agarrar um adversário com as pernas, no melhor estilo “Ted Boy Marino”.

Duplo toque:  Se um raider toca dois korks ele ganha um ponto.

Circule: è o nome do campo de jogo, que tem um raio de 22 metros

Mid line: A linha que divide o campo de jogo em duas metades

Thapar: Tapas sucessivos na parte superior do corpo para evitar que um jogador consiga  retornar.

Comments

comments

Luminária Ufo

7 comentários em “Tapa esportivo – um dos esportes mais bizarros do mundo”

  1. É apenas tão estranho quanto boxe.
    Só que menos violento, pois um tapa causa menos danos do que um soco.
    E aposto que para os fãs desse esporte o boxe é que é bizarro.

    Já eu acho todos os esporte inúteis. TODOS.

    Responder
  2. Lembrei de um filme (faroeste?) em que Terence Hill e Bud Spencer se estapeavam assim com a boca cheia de wisque. Ao que parece, ganhava quem conseguisse fazer o adversário cuspir a bebida. Hahaha!

    Responder
  3. E só por curiosidade… Kabaddi era o estilo de luta do Dhalsim, nos primeiros Street Fighters. Nada a ver com o esporte de verdade. Assim como o Blanka, que lutava capoeira. Acho que os caras pegavam uma luta que era popular no país, e botava no lutador, sem nem ver como a luta funcionava. No caso do Kabaddi, está mais pra um esporte coletivo que uma luta.

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.