fbpx

O experimento Carlson – parte 22

Aquele já era o décimo dia que Petra e Morten Carlson estavam no abrigo chinês.
Petra havia cuidado dos machucados de Morten. Contrariado, foi convencido por ela a tomar alguns dos remédios dos chineses.

leia mais »

O experimento Carlson parte 18

Levou alguns segundos para que Carlson habituasse seus olhos ao brilho cegante do sol. A luz fortíssima castigou seu corpo nu. Ele se virou para trás e o que viu foi a enorme esfera espelhada levitando atrás dele.

leia mais »

O experimento Carlson – Parte 17

O rio subterrâneo serpenteou na escuridão por um desfiladeiro de rochas escuras e afiadas, cortadas por milhares e milhares de anos, talvez milhões, de fluxo de água constante, o caminho escolhido por Morten logo se mostrou muito difícil. As passagens, ora largas e muito amplas, muitas vezes se afunilavam, deixando o caminho quase impossível, pois quando o caminho se estreitava muito o volume de água se comprimia, tornando perigosíssimo o avanço devido aos fluxos poderosos de correntezas.

leia mais »

O experimento Carlson – Parte 16

Conforme eles avançavam, destruindo grandes construções em seu caminho, derrubando colunas e monólitos de rocha escura que apontavam aos céus, Morten Carlson conseguiu contar.

leia mais »

Ascensão e queda de Diocleciano

Fora enfim, dormir exultante. Dormir por assim dizer, já que ficou deitado com seus olhos abertos na escuridão. Não conseguiria dormir mesmo que quisesse. Acabara

leia mais »

O Experimento Carlson parte 15

Já devia faltar pouco para o amanhecer quando Carlson conseguiu descer a enorme colina de rochas afiadas. A sede torturava-lhe  a alma. Cada passo parecia um suplício.
A cidade estava em ruínas. Logo, Morten observou que a colina de pedras escuras que havia acabado de descer não eram rochas afloradas pela atividade vulcânica do planeta, mas sim destroços das construções.

leia mais »