O Ufo gigante volta a entrar no vulcão no México

Tem poucos mistérios nesse mundo que me intrigam mais que a questão dos Ufos, os famigerados objetos voadores não identificados. Isso porque quanto mais você estuda e pesquisa o assunto, mais estranho e preocupante ele se torna. Pra piorar, quando você conversa diretamente com quem cabe defender o “espaço aéreo” do país, descobre que eles estão pior que cachorro em dia de mudança para com o assunto, e muitos simplesmente cagam de medo e evitam o assunto, como se não falar dele fosse resolvê-lo.

O Brasil é um dos países do mundo com mais quantidades de atividades “incomuns” envolvendo objetos voadores não identificados no mundo. O campeão (considerando suas dimensões e taxa de avistamentos) costuma ser o México, com atividades excepcionais nessa área.

O vulcão Popocatepetl, palco de estranhos avistamentos
O vulcão Popocatepetl palco de estranhos avistamentos

Em 30 de outubro desse ano eu postei um video em que uma coluna brilhante de MAIS DE UM QUILÔMETRO por 200m de frente, adentra em gigantesca velocidade o Vulcão Popocatepetl no México. O mesmo objeto foi filmado posteriormente decolando em grande velocidade da boca do vulcão rumo ao espaço. Agora, acredite se puder, ELE VOLTOU!

Como se sabe que o vulcão mexicano é uma área (olha o trocadilho padrão Casseta & Planeta) QUENTE de incidência ufológica, tem câmeras filmando ele dia e noite.

Ninguém sabe dizer ou justificar o que pode ser esse colosso brilhante que voa a uma velocidade gigantesca, adentra o vulcão e sai dele dias depois. Já se espera que a coisa sairá novamente como aconteceu neste mesmo ano. A melhor suposição que eu vejo é uma nave alienígena, mas o que algo assim esta fazendo dentro de um vulcão ativo? Por que essa merda toda não explodiu? E o que catzo ela está fazendo lá dentro? Estão minerando algum material da Terra e levando embora? Será uma base? As perguntas se acumulam enquanto os olhos do mundo se voltam para as câmeras que podem mostrar a coisa saindo de lá a qualquer momento!

Este é o video de outubro deste ano:

Agora o treco monumental apareceu de novo na área do vulcão em 5 de dezembro de 2013, semana passada! Aqui está o video:

Se não fosse o suficiente, ele APARECEU NOVAMENTE ANTEONTEM!

Isso deixa tudo MEGA ESTRANHO, na medida em que seria muito improvável que dois meteoros caíssem no mesmo ponto. (E nem vou mencionar o video da coisa saindo do buraco)
Não são casos isolados. O vulcão tem sido um lugar de observação de UFOs durante anos com centenas de avistamentos de objetos alongados.

Dá uma olhada neste documentario aqui, (a parte do Popocateptl começa em 39:00, mas o video todo é massa.

Related Post

80 comentários em “O Ufo gigante volta a entrar no vulcão no México”

  1. um dia eu acho que vi um ufo (eu acho ‘-‘) lembro que era um churrasco de DIA o céu estava limpo, então eu olhei para o céu e vi uma coisa estranha, uma coisa redonda (não em forma de disco, era redonda mesmo lembrava vagamente um ovo) e prateada, tentei gravar mas já que estava muito alto meu celular não pegava, fiquei vendo aquilo por um tempinho para ter certeza que não era um avião ou uma ilusão de otica, depois de quase meio minuto aquela esfera sumiu no horizonte, avião eu não creio que seja porque não tinha asas e nem soltava aquelas fumacinhas, talvez seja um balão meteorologico (é engraçado alguém que defender ter visto um ufo afirmar logo em seguida que pode ser um balão meteorologico, lol), mas que aquilo foi estranho foi sim.

    mas já que memorias podem ser editadas por nossos cérebros e eu não consegui registrar o fato, podemos deduzir que eu não vi aquilo, mas em todos os casos ta aqui um lugar que eu acho legal pra comentar isso :3

  2. o bom é que pela forma q entrou no vulcao, feito uma flexa e nao aleatoriamente, não dá pra dizer q é um meteoro ou coisa do tipo pq teria q ser praticamente jogado em cima do vulcao e a probabilidade disso acontecer é nenhuma

  3. Existe uma teoria a respeito de objetos que entram em câmaras de magma de vulcões em atividade: a de que estes objetos tirariam, de alguma maneira, energia para suas viagens da forte ação eletromagnética gerada no interior da terra. Um vulcão nada mais é do que o pico de uma atividade extrema que envolve, dentre outros fatos conhecidos, grandes massas de ferro fundido a altíssimas temperaturas, gerando um campo eletromagnético intenso.
    Segundo os teóricos desta corrente, o material destes UFOs seria totalmente desconhecido por nós, uma vez que os metais que conhecemos não agüentariam as altas temperaturas do interior da terra. O que eu acho interessante, contudo, é que os avistamentos de UFOs em vários vulcões ao longo do círculo de fogo no Pacífico e na Islândia coincidem com a época em que há uma grande atividade vulcânica, gerando um adrão de avistamentos em suas vizinhanças. Recentemente, quando o Etna, na Itália, e um grande vulcão no Chile, do qual não recordo o nome, entraram em erupção, objetos similares foram vistos rondando as bocas por onde sai a lava e as cinzas.
    Sei lá… mas, se partirmos do princípio de que estes UFOs vêm de civilizações tecnologicamente mais avançadas, esta teoria não me parece absurda. Meio maluca, talvez. Mas seria um passo muito além da tecnologia de combustíveis nucleares que conhecemos nos dias de hoje.

  4. Se eles sabem que esse “fenômeno” acontece com frequencia, bem que eles poderiam colocar robôs com câmeras potentes pra filmarem mais de perto essa visita do ovni;

  5. Nunca duvidei da probabilidade de não estarmos a sós no cosmos. Acredito naquilo que possa ser comprovado e principalmente no que vejo. Sou ateu e agnóstico por conta justamente da incapacidade da reunião de provas acerca de deuses, entidades, espíritos, reencarnações e etc. Agora, não por conta disso, mas por um raciocínio lógico, acredito que possa haver outras formas de vida em outros planetas, apesar de nunca ter visto uma delas e nem mesmo algum vestígio da existência das mesmas.
    A questão que mais me impressiona é que com tantas entidades dedicadas ao estudo de OVNIS e com lugares que me parecem concentrar avistamentos, como no caso deste vulcão, nunca são decentemente aparelhados para registrarem esses aparecimentos. Os vídeos mostrados são de uma qualidade tão palpérrima que espanta e me fazem pensar imediatamente em fraude. Não é possível que ninguém tenha pensado em montar um postinho de observação permanente com uma câmera decente que grave as imagens e alguém iria verificar diariamente. Hoje em dia se grava qualquer coisa em HD, porém, quando se trata de OVNIs sempre são imagens absurdamente pobres. Até imagens de celular são melhores do que as geralmente apresentadas. Continuo com a sensação de sensacionalismo barato.

    Ainda assim, sempre vejo os posts e assisto aos vídeos com grande curiosidade, quem sabe um dia apareça alguma coisa com definição mais fiel e que realmente possa esclarecer alguma coisa.

    Abs,

    • Oi Luiz, durante muito tempo, compartilhei deste mesmo ponto de vista seu. Me parecia que com o advento das tecnologias óticas e de gravação, teríamos finalmente imagens de melhor qualidade envolvendo ufos.
      Quando finalmente comprei minha DSLR, junto com um poderoso conjunto de lentes, que me permitem um grau de zoom parecido com uma luneta, com um zoom de 1200mm (e em outra configuração, usando uma lente catadióptrica, chego a 2000mm!) percebi o quanto eu estava errado e compreendi perfeitamente qual o grande problema com as imagens de baixa qualidade produzidas pelos avistamentos ufologicos que dão a sorte de serem registrados em video/fotos.

      Chega a ser praticamente impossível mirar em qualquer coisa que seja, mesmo estacionária com o zoom no maximo. É igualmente impossível usar um tripé, porque ele está sempre fixo e trata-se de uma traquitana complexa que leva minutos para colocar a imagem no foco. Assim, 99,999% das pessoas que filmam estão fazendo isso com câmera na mão.
      Além disso, o aspecto fugaz do fenômeno faz com que as pessoas se desesperem um pouco, com medo e tb com desejo de registrar logo aquilo, e mesmo que alguém tenha, ele não vai “largar o osso” para procurar tripé.
      O problema é que câmera na mão e zoom são coisas antagônicas. Quanto mais poderoso o zoom, mais vai tremer, porque reduzindo a área visível (que é o mecanismo do zoom) qualquer oscilação minima parece um terremoto na tela. O terremoto é multiplicado pelo fator de aumento. Quanto mais aumento, mais treme!
      O segundo fato que notei quando usei minha dslr que registra imagens numa taxa maior que a maioria das câmeras populares, chegando a 18 megapixel de resolução e video em full Hd é que não faz diferença o protocolo de registro se a taxa de luminsidade que entra é baixa. E essa taxa de luminosidade que entra deriva diretamente da quantidade de grupos ópticos envolvidos nesse “zoom”. Para fazer o zoom maximo, eu preciso de pelo menos uma lente tele que deve ter no minimo seis grupos de lentes internas, mais dois teleconverters ligados em linha, que dá mais duas lentes de pior qualidade que funcionam como lente de aumento.
      Com isso, eu perco luz PRA CARALHO. É quase indistinguível o que aparece no video. Digo pq tento fazer imagens e videos de pássaros com esta configuração.
      Logo, quanto mais zoom, pior a resolução da imagem, e ela será apenas ampliada num video full Hd. Será uma imagem ruim grande, nada mais. Para qualidade MESMO seria preciso uma lente especial que custa o olho da cara mais o fígado e outros órgãos vitais. Quem pode comprar isso são agencias de notícia. São aquelas lentes gigantes que os fotografos de futebol usam (e alguns pararazzi mais ricos) Elas custam FÁBULAS e são inacessíveis para quase todos os mortais. A brincadeira começa em dez mil dólares a lente. Quanto mais luz ela deixa entrar, mais cara é. Quanto menos grupos óticos internos, melhor a imagem, e mais cara ela fica. Há de fato teleobjetivas que dariam uma qualidade absurda disponíveis no mercado, mas isso é uma ideia meio errada que eu tinha, porque na pratica nada disso está REALEMENTE à disposição por seu custo proibitivo. Para algo assim acontecer teria que ocorrer uma conjunção de cagadas que envolveria aparecer o Ufo diante de um ornitólogo profissional com o equipamento mais top disponível no mercado, o que é muito improvável. A maioria dis registros são feitos por câmeras caseiras, na mão de quem não domina o ofício, filmando sem tripé, com o zoom óptico no máximo, e o que é pior, o zoom digital no máximo. As câmeras mais baratas tem um alcance de tele muito curto devido ao sistema de miniaturização das lentes. Eles dão uma “ajuda” nesse zoom limitado colocando uma ampliação digital feita por interpolação de imagem. Agora imagine um ufo que esta sendo mal filmado pq a câmera tem uma lente ruim, e jogue uma ampliação de interpolação em cima que vai CAGAR completamente a imagem. Este é o problema.

      Mesmo assim, com tudo isso, ainda ocorrem alguns videos de qualidade impressionante, como o video do ufo soltando esferas no méxico, que foi filmado de dois pontos distintos da cidade por equipamentos diferentes. (tá aí no documetario em alguma parte perto dos 20 minutos) A qualidade deste video eu julgo muito acima da media considerando o equipamento. O mesmo documentario mostrou tb um ufo se deslocando para um vulcão bem na hora que entrevistava um ufologo, e com isso foi possível obter uma filmagem de um ufo por câmera profissional montada no tripé com o zoom no maximo. E ainda assim não dá pra dizer o que é, afinal parece uma bola de luz andando na horizontal.

      • Philipe, de fato, sei bem o que vc descreve. Tenho uma T3i também e uso uma lente 18-135 com abertura 1:3.5 e uma Asahi Pentax K1000 com lente fixa 50mm e abertura 1:1.8 e só na diferença de luz entre uma e outra já fica evidente a diferença de qualidade em cliques mais rápidos. O que levanto é que tem um monte de gente recebendo fábulas de grana de programas de ONGs para estudo de todo o tipo de coisas pelo mundo afora. Lembro de uma que levantou um aporte de 1,5milhão para defender a permanência de Plutão no panteão dos planetas! Não vejo como algumas entidades ditas de pesquisa, que certamente levantam grana de diversas formas não façam alguma coisa para documentar melhor os avistamentos. Claro que uma Tele profissional e com zoom tão espetacular custa caro, mas o que são 10 contos de dolar para entidades que vivem desse tipo de estudo. Sou arquiteto e só um dos programas que uso, o Revit, custa US$ 7.000,00, o que nem é tanto assim, visto que é um investimento e não um gasto.
        Poderia alguém ao menos tentar capturar algo mais verossímil, não precisa de uma qualidade Holywoodiana, mas alguma coisa que se possa ver e identificar (ainda que seja um paradigma pois objeto não identificado, quando identificado, deixa de ser OVNI).
        De qualquer forma, temos uma discussão que ultrapassa determinados limites porque envolve política, religião, medo do desconhecido e etc.
        Agradeço pelo pela resposta um tanto atenciosa e fique sabendo que gosto muito das suas publicações de suas experiências com lentes, um dia tomo coragem e começo a fazer algumas.

        A propósito, aproveitando, quando temos atualização do “Crianças da Noite”? Vou acabar com uma gastrite de tanta ansiedade!

        Abs,

        Luiz

        • Hahaha vou fazer, sim… Só que eu tô com um misto de pouco tempo com falta de saco para sentar e escrever a história. Mas vou fazer. Fica tranquilo. Como fiquei um tempo sem postar por questões profissionais, agora tenho que dar um gás e botar um lote maior de posts stand alone, para que depois eu possa continuar esse post do conto.

          Sobre a pesquisa, realmente, creio que no Brasil não tem nada sequer parecido com isso. A explicação é até bem simples: Não dá para propor pesquisa científica baseada em paraciência para órgão de fomento público. NUNCA isso seria aprovado. Assim, acho que ninguém nem tenta.
          Mas tem alguns avanços nas pesquisas pagas do próprio bolso. (alias é um ótimo tema de post para o futuro).
          Há um grupo que desenvolveu um programa para caçar ufos e até publiquei aqui na época. Ele roda no Pc e vc tem que ter uma maquina ligada a ele por usb ou firewire jogando live view. Hoje tem dslr que faz mas a maioria da galera tem usado webcam. Eles apontam a câmera para o céu, ativam e pronto. O treco fica filmando e analisando comparativamente conjuntos de quadros. A mecânica é interessante. Tudo que for “incomum” ele grava, registrando tb um X numero de frames para frente e para trás de “margem”. Muitas coisas interessantes já foram gravadas com o trequinho, inclusive fora do âmbito da ufologia. Relâmpagos raros, animais… Satélites. O treco é bem legal, mas pouco popularizado.

          Tem tb um um cara dos EUA, que esse sim tá fazendo o dever de casa. Ele investiu uma nota preta em equipamentos de alta tecnologia, com Câmeras super sensíveis e tal. Ele montou uma rede desses postos de registro em áreas do deserto de Nevada, e espera registrar coisas curiosas com isso. Eu confesso que ja tem um tempo que li esse caso, e não sei se realmente ele já conseguiu registrar alguma coisa.
          Foda é que este método de ir pra um lugar preparar tudo e torcer pra nave aparecer é bem ingrato. Certamente no Mexico quando a coisa desceu de novo deve ter corrido uma cabeçada para apontar câmeras pra lá.
          A galera tb tem usado câmeras melhores em Vigílias, para tentar registrar alguma coisa, embora nada muito excepcional seja obtido. Tem um grupo (de vez em quando posto coisas deles aqui) que faz compilações periódicas de registros de ufos, e alguns são fraude, outros são incrivelmente estranhos. è o AnonymosFo. Falando njisso aqui estão os sightings de novembro: http://www.youtube.com/watch?v=sh7qB-2tiA4

    • A imagem está com zoom na cratera, atrás dela apenas o céu. Simplesmente não dá pra afirmar com certeza que alguma coisa entrou no vulcão. Se o objeto já foi filmado saindo do vulcão, e agora, filmado entrando, então porque não colocam lá no mínimo 3 câmeras, para criar uma imagem que mostre de forma indiscutível que realmente entrou alguma coisa ali. Não precisa ser perto, nem de qualidade. Apenas de 3 ângulos diferentes, fechando o perímetro da montanha.

  6. Espero que um dia descubram o que são realmente os ovnis (ou se já descobriram, que contem pra nós).
    Ano passado eu e meus pais estávamos tomando chimarrão na rua ao anoitecer, quando começam a aparecer estrelas no céu, e uma hora apareceu uma estrela do nada, mas me chamou atenção pois era mais forte que as outras, ficou uns dez segundos parada e de repente ela se deslocou para a direita e sumiu a uma velocidade incrível, eu fiquei pasmo de ver aquilo.

  7. Duas coisas que achei estranho..

    Quando o Ovni entra dentro do vulcão que está expelindo fumaça aparentemente não acontece nenhum deslocamento de ar. Mesmo que ele fosse muito aerodinâmico teria que ter deslocado a fumaça de alguma forma (até projeteis fazem isso quando passam por fumaça).

    Outra coisa é o fato dele ser extremamente brilhante, fica muito destacado do resto da filmagem e parece até um artefato de imagem (é esse o nome?). Uma explicação plausível seria que ele estava incandescente pela reentrada na atmosfera ou talvez fosse uma superfície muito reflexiva que estava refletindo a luz que saia do vulcão. Ainda assim, ele meio que desaparece antes de entrar dentro do vulcão no segundo video então não sei.

    A baixa qualidade dos videos e a dimensão estranha do Ovni em si me deixa muito na dúvida….

    • Alguns ufos tem a característica de emitir uma estranha luminosidade, que ofusca mas não ilumina. Algumas vezes essa cor oscila para o azul quando esta devagar e tende ao alaranjado antes dele dar os saltos em alta velocidade. Uma vez conversando com o já falecido Claudeir Covo ele me disse que tb notava este padrão e acreditava que isso estava diretamente relacionado ao sistema de propulsão. Ele achava que a luminosidade azul recobrindo toda a superfície poderia ser uma ionização causada por um violentíssimo campo eletromagnético.
      Por outro lado, há casos de pessoas que chegaram muito perto e ficaram contaminadas com radiação, algumas até morrendo vitimadas pelas reações posteriores, com cabelo caindo, unhas soltando e tudo mais.

      Agora pq ele não afeta a nuvem nem solta fumaça ou fogo quando entra naquela velô gigante ali tb não sei. Este é um dos infinitos mistérios que certa o fenômeno. Mas tenho algumas observações que podem estar relacionadas a este fator que parece ser de uma semi-materialidade do ufo. Alguns casos de Osnis, os ufos que vagam por baixo dágua no mar (e tem muitos) relatam comportamentos tb anômalos, de naves entrando ou saindo da água produzindo pouca ou nenhuma perturbação superficial – o que é uma impossibilidade física. Além de acelerações submarinas impossíveis sem causar ondulações.
      Há também casos (este aparece até no documentario aí do post) que os ufos são alvejados com rajadas de metralhadoras e as balas passam através deles. Isso seria impossível com a Física que conhecemos. Eu chutaria que provavelmente os extraterrestres ou seja lá quem for que controle essas aeronaves conseguem entrar num modo alternativo de matéria. Na verdade, este modo alternativo de matéria foi até previsto muito antes de ser observado por alguns ufólogos, que com base em estudos das nossas próprias aeronaves, perceberam que as acelerações e curvas bruscas realizadas pelas aeronaves não poderiam ser possíveis por questões ligadas à inércia. Ao mesmo tempo, seria impossível viajar no espaço por grandes distancias com plena materialidade, porque o espaço parece vazio mas não é. Existem infinitas quantidades de partículas vagando no espaço, e algumas delas estão em velocidades tão absurdas que perfurariam as naves. Um único meteoro do tamanho de uma maçã poderia destruir completamente uma nave em alta velocidade no espaço. Uma possibilidade levantada é que eles teriam algum tipo de escudo defletor de partículas, mas pode ser que eles ja estejam além disso, colocando a nave em um estado de semi-materialidade. Como isso seria possível, ainda não sabemos.

      • Philipe, segundo o nosso amigo Betinho Einstein, na teoria da relatividade uma massa que acelerada até atingir o quadrado da velocidade da luz transforma-se em energia. Bem, energia é inatingível, o que justifica sua teoria. O problema é como essa energia se reorganiza e se materializa novamente quando desacelerada.
        Li não lembro bem onde, sobre outra teoria que dizia que seria possível uma viagem com deslocamentos absurdos por meio do uso de dobras espaciais, assim cobriria-se uma distância muito grande em uma projeção plana, porém como se estivéssemos encostando as pontas de uma folha de papel. Claro que não passa de uma teoria, mas ainda temos tanto a descobrir sobre a física que, sinceramente, não descarto nunca nenhuma possibilidade. Afinal, o que hj parece uma insanidade, amanhã poderá ser uma banalidade.

        Abs,

        • Sim, concordo. Mas não creio que seja este o caso. Porque essas coisas parecem ficar imateriais enquanto parados. Se voassem à velocidade da luz nós nem mesmo veríamos eles. A dobra tb. Creio que seja essa mesmo a tecnologia deles para grandes distâncias, mas nesse caso ele entra em hiperespaço, basicamente, daqui é como se ele sumisse.

          • Uma Bolha de Alcubierre (e as pesquisas para criar uma nave humana com esse tipo de propulsão já começaram) serviria tanto para navegar no espaço a até DEZ VEZES a velocidade da luz, quanto para desintegrar E desviar qualquer partícula perigosa no caminho.

      • Philipe, pelas suas respostas nesse post eu consigo ver o quanto você realmente gosta do assunto.
        Eu sei que você tem uma longa história no campo da ufologia mas mesmo assim fico feliz em ver você respondendo os comentários com tantos detalhes.
        Já acompanho o seu blog a bastante tempo (acho que desde 2006) e passei pelos momentos famosos do blog (passando pelo acompanhamento “ao vivo” do caso Juca aos vários shutdowns de servidores e o período de seca de posts). De alguns meses pra cá voltei a visitar ativamente o blog e estou muito surpreso positivamente com a quantidade e qualidade dos artigos/contos/causos que você tem postado.

        Nunca fui de comentar em blogs mas queria deixar o meu parabéns para você!

        Abs

      • Coisas incandescentes azuis geralmente estão mais frias do que coisas incandescentes vermelhas, o que combina com uma maior energia necessária para movimentos rápidos do que para planar…

  8. Adorei a”pira” da neve caindo!
    Sobre o post, acho que esse “ovnis” estão usando esses vulções comu/o uma espécie de v/base, seja para reabastecimento de alguma espécie de energia necessária e que ele dominam a técnica de extrair, ou mesmo apenas para fazer alguma pausa em segurança, já que (e eles sabem muito bem disso) ninguem se aventuraria a se apriximar desses lugares. É de se deduzir, dessa forma que eles dominam também a tercnologia de obter algum tipo de material resistente `a altas temperaturas. Também pode muito bem ser da natureza “deles” resistir à essas altas temperaturas… vai saber!
    Quanto aos relatos e imagens, muito mais do que os episódios registrados mesmo que com péssimas imagens, estão os casos de avistamentos e contactos que não são registrados porque os observadores nessa ocasião não estavam munidos de câmeras ou não tiveram tempo de gravar, ficando assim esses relatos só no boca-à-boca, e é claro, aí nesse caso muito mais desacreditados. Na verdade quando isso acontece a pessoa se sente extremamtente solitária e insignificante por não poder conpartilhas essa experiência com as outras pessoas. Sei do que eu estou falando, Isso já aconteceu comigo também.

  9. Eu iria fazer uns comentários neste post, mas tudo o que eu iria dizer o Phil e outros já disseram, mas vou deixar uma curiosidade: A respeito de supostamente os UFOS tirarem a sua energia do eletromagnetismo/calor do vulcão em atividade, me lembro de ter visto augo semelhante 2x no cinema. A primeira foi no filme O Nucleo, onde os cientistas tiram energia do magma em contato com a parte externa do casco do veiculo em que estão. A segunda foi na série de SiFi Stargate Universe, em um dos episódios a nave onde os protagonistas se encontram mergulha em uma estrela para abastecer suas baterias.

  10. ainda nao descobriram os misterios dos UFOS? eu tambem ha uns anos atras tava assim. era super fascinado pelo assunto OVNI. filmes,gibis,livros,séries,desenhos e toda uma cultura q nos mete a acreditar nisso. ok ok,estou sendo um tanto bobo demais tocando nesse mesmo assunto. pô,nem tenho religiao e nem sigo nenhuma religiao.mas depois de estudar por anos e ve pontos de vistas diferentes e olhar e observar,acredito q exista algo a mais.algo tao monstruoso q o homem ainda nao quer acreditar. mesmo para o ateu,o assunto OVNI pra ele é um prato cheio,ja q pra ele,tudo q possa vir a existir se baseia no materialismo.é bom todos nós ficarmos esperto e ve o q realmente existe de verdade. acompanho esse assunto ha anos,assim como muito aqui. e eu com o tempo passei a ve q nao existe essas bobagens de seres cosmicos vindo de planetas distantes. podem me chamar de ignorante,bobo,abestado,mas o fato é q tem algo muito maior. o Philipi publica sempre o assunto OVNI de vez enquando,mas jamais o questiona.apenas o aceita como a maioria faz. ja ouviram falar em Bill Cooper?Jacques Vallée? e tantos outros nomes q questionam essas coisas q dizem ser oq nao sao?pesquisem,a internet ta aí pra isso. para o bem e para o mal. para informar e desinformar, pra enganar e para mostrar a verdade.

  11. Só quem já viu um OVNI pode ter ideia do comportamento absurdamente sem explicação que eles tem. Apesar de ter sido meio frustrante pois ele ficou um bom tempo parado, aparentemente rodando em volta do próprio eixo devagar o suficiente pra vc n perceber rapidamente. Tinha formato triangular e conforme ia rodando ou virando, parecia ter outro formato de algo como um Y. Em um piscar de olhos ele sumiu. É frustrante saber que eles estão ai e como somos formigas perto deles.

  12. Os céticos quando não tem argumentos irão sempre falar da qualidade da filmagem.
    A qualidade do vídeo não é das melhores, mas ninguém deixou de ver que “algo” realmente adentrou no vulcão ativo. Entrou, saiu e entrou de novo, de acordo com outra filmagens existentes. 1 km de comprimento por 200 m de largura. Voando!!!. Pelas dimensões não é humano! Ou alguém aí conhece uma nave espacial de origem terrestre que tenha 1 km de comprimento e voe?
    Ou ainda irão defender a necessidade de uma prova irrefutável?
    Analisando a casuística ufológica existente e excluindo os casos que podem ser explicados pelo homem (fenômenos ópticos, fenômenos meteorológicos, corpos celestes, corpos espaciais cadentes, lixo espacial, projetos militares ultra-secretos, balões meteorológicos, drones, ilusões de ótica, ilusões coletivas, histerias, pareidolias, fraudes, e etc…) restará a parcela mais importante deste fenômeno que não pode ser explicada sem corromper o pensamento lógico humano. E dentro desta pequena parcela inexplicável, considerando as fotos, filmagens, relatos e testemunhos dos militares, pilotos civis e militares, autoridades, agentes políticos, operadores de radar de tráfego aéreo, e principalmente os astronautas, esses fenômenos tomam importância e valor maior ainda.
    Céticos cadê vocês?

    • Já que você se esforça pra acreditar em tudo:
      Vende-se lote na lua, próximo a escola, farmácia e açougue, na parte mais valorizada da face iluminada, livre de ET’s e poucas crateras.
      Aceito seu carro como parte de pagamento, viu?

      Não quero dizer que duvido de tudo, mas um pouco de desconfiança faz parte do bom senso.

    • Falcao, eu já escrevi sobre a qualidade e mesmo cético não deixei de afirmar que pela lógica pode sim haver vida fora do nosso planeta. O fato é que o sensionalismo existe em maior quantidade do que qualquer prova. Vc destaca o fator tamanho, porém, lhe digo, está errado o tamanho colocado na notícia. Primeiro porque sou um especialista em perspectivas óticas, afinal, sou arquiteto e, tenho certeza, não tinha ninguém capaz de estimar com um mínimo de precisão este tamanho quando deram a notícia. Digo isso porque se vc pegar uma régua, dar pausa no vídeo e medir a largura que dizem ter 200m e medir o comprimento, usando um simples regra de proporção, verá que o comprimento não é de 1km. Pela proporção teria até mais que isso, aproximadamente 1400m. Isso indica que fizeram essa estimativa no chute, desqualificando assim, as duas medidas, tanto a de 200m quanto a de 1km.
      Vc pode até questionar, porém, vc deveria obter argumentos mais consistentes.
      E sim, podemos construir aeronaves com mais de 1km e elas voarem, basta ver os dirigíveis alemães e americanos usados na WWII que transportavam a bestalidade de 16 tanques panzer e tinham comprimento de 500m. Se na década de 40 isso era possível, imagina hj. Não fizeram por um motivo de segurança com relação a inflamabilidade do gás hélio e porque o custo não viabiliza a construção em detrimento do benefício, afinal esses dirigíveis eram lentos.

      Abs,

      • Acho que o lance do dirigivel foi abandonado porque ele era alvo fácil. Só isso. O gás hélio não era o problema. Antes usavam hidrogênio, mas o perigo mesmo era o revestimento coberto de pó de alumínio. Lembro de ter lido isso em algum lugar.

        De fato, muita gente que curte a ufologia mesmo tem raiva de mim porque eu sou amigo dos céticos (sou amigão do Kentaro Mori e outros) porque dou espaço para eles desconstruírem completamente certas crendices puras que inundam a ufologia. Isso não é uma ação contra a ufologia, na verdade, é o oposto. Se a ufologia considerar fraudes, mentiras, erros e burrices puras como realidade ela será desacreditada. Eu realmente creio que há caroço debaixo desse angu, mas a visão cética é o que nos separará de uma visão dogmática. Para algumas pessoas a ufologia ganha contornos de religião. Se você dá um argumento contrario o cara pega aquilo como ofensa.
        A verdade dos fatos é que NINGUÉM tem certeza realmente do que se trata isso em sua plenitude. Se fosse fácil provar que ufos não existem isso teria sido feito e o assunto não estaria sendo discutido em painéis da ONU. Por outro lado se fosse fácil provar por A+B irrefutavelmente a presença alienígena no nosso planeta, isso estaria sendo ensinado nas escolas.
        A ufologia é vista por muitas pessoas com preconceito, justamente porque muitos da ciência estabelecida evitam o assunto com medo da pecha de maluco colar neles e destruir suas reputações, mas ao fazer isso, a academia abre a brecha onde pessoas como o Urandir, seitas como a Heaven´s Gate, Raelianos, Bill Meier, e etc, vão entrar e ganhar rios de dinheiro, vendendo cursos, fazendo “conversas com o intraterrestre”, e até prometendo coisas como a Cura da Aids e a vida em outro planeta.

        A proposito no caso do treco gigante que entra na cratera, eu tb gostaria de entender que metodologia foi essa de medida que estabeleceu essas dimensões. (há uma forte possibilidade de que esses numeros tenham sido mal traduzidos ou convertidos com erro, então não podemos considerar isso como dado valido mesmo. )

      • Obs: O gás Hélio não é inflamável.
        Os dirigíveis da década de 40 eram inflados com hidrogênio, e o pó de alumínio criava eletrostática em sua estrutura. O hidrogênio é altamente inflamável, vide o que aconteceu com o Zeppelin.
        Se fosse gás hélio não teria este problema.
        Quanto ao tamanho da “coisa” que adentrou no vulcão, independentemente se ela tem 1.000m ou 1.400m a sua velocidade era muito alta, até pra um jato de caça, imagine pra um dirigível.
        E pra sua informação, o ser humano nunca fabricou um dirigível de 500m nem um porta-aviões deste tamanho.
        O maior dirigível já construído foi o LZ 129 Hindenburg com 245m de comprimento e velocidade de cruzeiro de cerca de 110 km/h.
        O maior porta-aviões construído foi o USS Enterprise, com cerca de 343m de comprimento.
        Bem abaixo dos 500m por você alegado.
        Informe-se melhor antes de postar um comentário crítico, independente do assunto.
        E se você ainda quer superestimar a raça humana dentro do Universo, glorificando a humanidade como únicas na imensidão cósmica, essa é a sua opinião. Todos temos o direito de crer no que quisermos, não?

    • Falcão, eis aqui mais um cético! E o sou, na medida em que não acredito que alguma coisa, por ser inédita, ou não bem compreendida, tenha que ser necessariamente de outro planeta.
      UFO – ou OVNI que dizer que o objeto não foi IDENTIFICADO. Não quer dizer que “é de outro planeta”. Sabemos que países desenvolvem secretamente tecnologias avançadas, e as testam nos mais diversos locais. Me recordo, sem os detalhes agora, de um caso de um avistamento feito por um piloto, de aviação comercial, salvo engano, que mostrava OVNIs parecidos com “morcegos”, voando em formação. Algum tempo depois, os EUA foram forçados a revelar ao mundo seu avião “stealth” que… surpresa, se encaixava direitinho na descrição do piloto.
      Concordo que, mesmo com equipamento sofisticado, seja difícil uma boa foto do objeto. Mas se chegar ao ponto de se proibir a aproximação do vulcão, evitando-se umainvestigação mais acurada, cheira a acobertamento feito por autoridades, sejam militares, sejam governamentais. É muito cômodo só existirem fotos tremidas e borradas, quando seria mais interessante uma abordagem mais próxima.
      Agora, quanto ao fato do tal “objeto” ter as medidas de 1.000m por 200m (provavelmente valores estimados), e não serem conhecidos da maioria, já é aval para ser “ET”? Ou pode ser tecnologia terrestre, mesmo, e que ainda não se tem conhecimento?
      Se é estranho, tem que ser alienígena?

  13. Lembro-me do último caso de ovni que presenciei, e queria deixar claro que não estou dizendo q se tratava de um disco voador, e sim de algo que se comportou de uma maneira muito bizarra! Enfim, eu estava no pátio da IFPB aguardando alguns colegas para irmos até a próxima aula, quando ao olhar para o alto me deparei com um objeto luminoso e alongado, não tão alongado como o mostrado nos vídeos, mas poderia afirmar q sua projeção em solo seria um retângulo sem problemas, enfim, este objeto estava subindo numa velocidade incrível se comparada com a velocidade de um tucano da esquadrilha da fumaça(única referencia de alta velocidade que já testemunhei) ao arrematar o voo. Este objeto simplesmente subiu em um ângulo próximo dos 60º e durante a subida, em alguns momentos, nivelava, voava lentamente na horizontal por alguns segundos e em seguida retornava ao voo ascendente, fez isso por duas vezes, quando então ele disparou e de tão longe e alto se mesclou visualmente com as poucas estrelas ao redor, até desaparecer completamente. Como disse no início, não afirmo q seja um ovni, especialmente pq não tenho como provar, mas com certeza é algo que,se não for desconhecido por nós, é conhecido por pouquíssimos.

    • O meu pai viu um ufo exatamente com esta descrição. Na época ele ainda namorava a minha mãe. Ele viu saindo de uma nuvem e entrando em outra. Disse que tinha forma retangular mesmo, quase como um ônibus. Só que ônibus não voa. Minha mãe pensou ate em terminar o namoro com meu pai achando que ele era maluco, hahaha.

  14. Philipe, vc já viu aquele vídeo que está rodando no face, de uns brasileiros que filmaram algo estranho numa estrada em são paulo, imagino que era, pq eles falaram algo a respeito, que gira no próprio eixo e do nada solta um clarão, diminui e desce??? Se vc achar, poderia dar uma sondada???

  15. Há atividade ufológica em todos os vulcões ativos do planeta.
    Lembram daquele vulcão da Islândia que entrou em erupção alguns anos atrás?
    Existem vários vídeos de ufos sobrevoando aquele cuspidor de magma.
    México, Guatemala, Japão, Islândia, Havaí, Equador, e outros países com atividade vulcânica tem filmagens de ufos sobrevoando seus vulcões.
    Qual será a relação existente?

    • Fico pensando: uma nave com tecnologia suficiente para cruzar a vastidão interestelar e que dependa de alguma coisa que possa ser encontrada em… vulcões? Não faz o menor sentido! E vulcões também não exclusivos do planeta Terra. Então, porquê esse interesse pelos vulcões, ou por oceanos (os não menos famosos e badalados “OSNIs”?
      Li uma matéria há algum tempo, onde informavam que apenas duas “coisas” que existem na Terra ainda (e frise-se: AINDA) não haviam sido encontradas em outros mundos: proteínas e clorofila.
      Mas será que ETs gostam de churrasco com salada??? E nem falei da “breja”….

      • São boas perguntas. Parece-me que do ponto de vista geológico a Terra é um planeta bastante comum, com núcleo de ferro e rocha. Até mesmo a lógica de sair de um ponto e ir a outro minerar certo material é um pouco “mundana” para uma espécie que consiga operar uma dobra espacial ou tecnologia de cruzamento do espaço de efeito similar. Penso que se uma espécie chega a dominar esta tecnologia de desviar o espaço para viajar quase que num esquema de “teleporte”, ela não precisa mais de sair de um ponto e ir a outro buscar matéria prima. Ela deveria ter condições de reproduzir em laboratório todo e qualquer material que venha a precisar.
        Mas enquanto essas coisas entram em vulcões e descem ao fundo dos oceanos, só podemos especular que haja um BOM motivo, já que a questão Econômica mais básica já nos informa disso naquele velho ditado “è a necessidade que faz o sapo pular”. Estamos vendo o “sapo pulando”. E podemos então apenas especular a razão.
        Eu penso que uma razão potencial e que está dentro da premissa econômica é: Os aliens não atravessam a galáxia há muitos séculos. Isso faz pouco ou zero sentido dentro da perspectiva da ciência econômica, e eles não estão livres dela, já que ela transcende a todas as espécies e coisas do universo.
        Só se justifica o gasto maciço de energia para realizar uma travessia espacial de grandes proporções quando você almeja retorno que justifique isso. Do contrario, “o sapo não pularia”. Então eu penso que a explicação racional mais logica seria que – considerando que eles existam mesmo – eles habitem também este mundo e o usem como ponto de passagem para outros.

        Não consigo conceber uma inteligencia alienígena cruzando a galáxia por uma simples curiosidade de como nós vivemos. Toda a estrutura casuística envolvendo essas naves parecem apontar para um fato claro de que eles nos tem em muito baixa consideração. Talvez nos vejam como parte do ecossistema local, e não dignos de relação direta, como nós vemos um musgo numa árvore no meio da floresta.
        Pra nós, o musgo sempre esteve ali, ele mora ali, ficará ali e saber que ele existe já nos basta, mas nós não criamos relações com o musgo. Sabemos que ele vive lá, na dele e largamos ele lá, seguimos com nossa vida.
        Os aliens parecem compartilhar dessa pouca importância dada aos habitantes humanos deste planeta, o que soa lógico do ponto de vista de uma espécie que conhece outros planetas e seus respectivos habitantes. A vida de um planeta pode ser algo corriqueiro para eles e a não interferência um princípio básico, até na questão da autopreservação, outra lei no qual eles estão compulsoriamente inseridos.
        A ideia de bases submarinas e subterrâneas parece muito sci-fi, mas ela faz um sentido enorme do ponto de vista Econômico.

  16. “A desconfiança é parte fundamental de qualquer investigação.”

    Perfeito, amigo. A ciência não pode ignorar tais acontecimentos e deve sempre investigar, mas jamais abandonando o método científico para tal, o que acaba aborrecendo muitos ufologistas.

    Convém lembrar que estamos no final de 2013 e nunca houve, de fato, provas contundentes de que a Terra é visitadas por objetos não identificados e olha que tecnologia não falta pra isso.

    Eu sempre gosto de citar Carl Sagan sobre o começo da exploração dos planetas do sistema solar, no caso em particular, Vênus:

    – Não consigo ver nada na superfície de Vénus.
    – Porquê?
    – Está coberto por uma densa camada de nuvens.
    – De que são feitas as nuvens?
    – Água, claro. Portanto, Vénus deve ter muita água. Então, a superfície deve ser molhada.
    – Se o solo é molhado é provável que seja um pântano.
    – Se é um pântano, há samambaias. Se há samambaias… talvez hajam até dinossauros!

    Observação: não conseguimos ver nada. Conclusão: dinossauros.

    Ou seja, não sabemos o que é aquilo que desceu no vulcão, conclusão? Seres de outros planetas visitando a Terra.

  17. Não sei exatamente porque, mas a imagem não me convence. Às vezes eu acho que tudo parece fraude, sobreposição de imagem, não consigo acreditar. Foi mal aí…

    • Nunca podemos descartar a possibilidade de fraude. EM todo caso, as atividades que ocorrem neste vulcão ja foram registradas por centenas de pessoas, e seria uma fraude muito cara sem retorno.

      • Philipe, concordo que precisamos sempre desconfiar e um caminho para investigar possiveis fraudes é o caminho do dinheiro, verificar quem lucraria com isso.
        Quanto à sua afirmação: “seria uma fraude muito cara sem retorno”, pergunto:

        1. A TV mexicana não teria retorno em audiência, mesmo pagando caro pela imagem?
        2. Quem filmou não lucraria vendendo para a TV?

  18. E se extraterrestres não existem, então o que foi o “Contato Espacial com os Cosmonautas Russos”, da Salyut-6?

    O que são as filmagens feitas pela NASA, com fenômenos ufológicos na Lua?

    Esqueçam os cidadãos comuns.

    Foquem suas atenções nos arquivos, depoimentos, testemunhos, fotos e filmagens feitas por militares, pilotos civis e militares, autoridades, agentes políticos, operadores de radar de tráfego aéreo, agências governamentais (FBI, CIA… e principalmente a NASA), e os astronautas.
    Esse grupo tem uma credibilidade maior do que a maioria das pessoas.
    E estão muito mais perto destes fenômenos do que os cidadãos comuns.
    E verão que esses estranhos fenômenos já são conhecidos por eles há muito tempo.
    Dar uma de Marcelo Gleiser e dizer que OVNIs não existem é meio forçação de barra e não ajuda em nada.
    Analisando a casuística ufológica existente e EXCLUINDO OS CASOS QUE PODEM SER EXPLICADOS PELO HOMEM (fenômenos ópticos, fenômenos meteorológicos, corpos celestes, corpos espaciais cadentes, lixo espacial, projetos militares ultra-secretos, balões meteorológicos, drones, ilusões de ótica, ilusões coletivas, histerias, pareidolias, fraudes, e etc…) ainda haverá atividade ufológica que não pode ser explicada.
    É a parte mais espinhosa deste assunto, a parte que não pode ser refutada com argumentos sem ferir o padrão da aceitabilidade humana.
    É nessa parte que os céticos deveriam dar atenção.
    Já fui cético também, e sei como é difícil acreditar.

    • Falcão, pior do que um cético irredutível, é um crente convicto. Note que são justamente aqueles que tem interesse em acobertar suas pesquisas que insistem em manter a discussão: governos, negando e omitindo fatos ou relatórios. E já que você gosta de casuística, lembre-se de que a grande minoria dos casos de “avistamentos” que “não foram explicados” também não foram comprovados como sendo alienígenas. Seja em contrário, seja a favor, tudo é especulação. Não se pode provar que ETs não existem… nem provar sua existência! Já que eles, caso existam, não se interessam em acabam com as discussões e se apresentar em público, no horário nobre da TV. Não se pode afirmar por negação; não se pode provar por falta de prova em contrário.
      Quem quiser acreditar, que seja. Quem prefere duvidar (meu caso), também podemos.

      • Caro Sr. John Doe,
        Leia o Relatório COMETA, se puder e se quiser.
        Está disponível em espanhol, caso não domine o idioma francês.
        Eu sei que um simples e leigo cidadão, de parca erudição e ínfima sabedoria (ou seja, nós dois), não tem nenhuma credibilidade sobre o assunto.

        Vejamos então os relatos dos astronautas (profissionais altamente qualificados, os mais próximos desses fênomenos do que qualquer outro ser humano na Terra):

        12 de Abril de 1961 — O soviético Yuri Gagarin, primeiro homem a viajar ao espaço, avistou inúmeros objetos luminosos ao redor de sua cápsula.

        07 de Agosto de 1961 — O major soviético Gherman Titov filmou vários objetos não identificados enquanto estava em órbita. “Eles pareciam que estavam dançando em volta da cápsula”.

        20 de Fevereiro 1962 — A bordo da cápsula espacial Mercury, o astronauta norte-americano John Glenn comunicou à base que estava vendo uma grande bola de fogo que o seguia enquanto orbitava o planeta.

        11 de Maio de 1962 — O piloto da NASA Joseph A. Walker afirma que uma das suas tarefas era detectar UFOs. Ele chegou a filmar entre cinco e seis objetos no mês de abril do mesmo ano. Os filmes nunca se tornaram públicos.

        24 de Maio 1962 — O astronauta Scott Carpenter, a bordo da Mercury 7, informou ao comando terrestre o avistamento de objetos desconhecidos com diversas formas e dimensões, que fotografou.

        17 de Julho de 1962 — O major Robert White, piloto de testes, reportou uma formação de UFOs. “Não tive idéia do que poderia ser aquilo. Eram acinzentados e estavam a 10 ou 20 m de distância”.

        15 de Maio 1963 — Um dos astronautas das missões Mercury, Gordon Cooper, declarou à estação de rastreamento que estava vendo um objeto esverdeado e brilhante, que se aproximava da cápsula. O UFO foi detectado pelo radar.

        16 de Junho de 1963 — Primeira mulher a realizar uma viagem espacial, a soviética Valentina Tereshkova informou ao controle de terra que havia um objeto fazendo acrobacias ao lado de sua nave, a Vostok 6.

        Abril 1964 — O equipamento da espaçonave Gemini 1, em órbita da Terra, localizou por meio de radar a presença de quatro objetos próximos à nave.

        8 de Março de 1965 — A tripulação da Voskhod 2 informou que foram seguidos por diversos objetos discóides, que voavam em alta velocidade.

        Junho 1965 — A bordo da Gemini 4, a tripulação formada por Edward White e James A. McDivitt avistou um objeto não identificado em forma de charuto, com protuberâncias laterais semelhantes a braços. O UFO foi documentado com filmagens e fotos.

        04 de Dezembro 1965 — A bordo da Gemini 7, Frank Borman e James Lovell comunicaram à base de Houston o avistamento de um UFO. O objeto se parecia com destroços, mas a tripulação garante que foi “um avistamento real”.

        Julho 1966 — O astronauta Mick Collins, na Gemini 10, declarou ter visto e fotografado discos voadores aproximando-se de sua cápsula.

        12 de Setembro 1966 — Na Gemini 11, os astronautas Richard Gordon e Charles Conrad foram acompanhados por um UFO a cerca de 10 km de distância.

        1968 — O Piloto Walter Schirra, a bordo da Mercury 8, foi o primeiro astronauta a usar o termo Papai Noel para indicar a presença de UFOs próximos das espaçonaves. Quando o também piloto James Lovell usou a frase “por favor, estejam informados de que Papai Noel existe”, era o Natal de 1968 e poucas pessoas perceberam o sentido oculto da declaração.

        Dezembro 1968 — Durante a missão Apollo 8, enquanto um objeto de forma discóide aproximava-se da nave, os instrumentos de bordo pararam de funcionar. Quando o UFO se distanciou, tudo retornou ao normal.

        Julho 1969 — Durante o primeiro desembarque sobre a Lua, os astronautas da Apollo 11 indagaram à base de Houston algo que foi ouvido por milhões de pessoas em todo o mundo: “Estaremos seguros se não nos comunicarmos com eles?” A NASA nunca explicou quem eram “eles”.

        20 de Julho de 1969 — Quando chegou na Lua, a tripulação da espaçonave Apollo 11, informou a presença de “criaturas” na superfície do satélite. “Temos visitantes. Eles estão aqui”.

        Novembro 1969 — Em meio à missão Apollo 12, o piloto Charles Conrad afirmou: “Avistamos um objeto que estava estático com relação a nós e parece rolar sobre si mesmo. Nós já o vimos ontem e parece que busca contato conosco”.

        11 de Abril de 1970 — A espaçonave Apollo 13 foi obrigada a abortar a missão depois que os tripulantes avisaram que estavam sendo seguidos por um objeto voador não identificado. Momentos depois, uma explosão ocorreu e obrigou a espaçonave a retornar a Terra.

        1973 — Eugene Cernanfoi o comandante da missão Apollo 17, a última espaçonave a ser enviada à Lua. Em um artigo do jornal Los Angeles Times, em 1973, ele responde sobre seus avistamentos. “Tenho sido perguntado sobre UFOs e tenho dito publicamente que eu acho que são de alguma outra civilização”.

        01 de Julho 1973 — Gordon Cooper declarou: “Creio que os UFOs são guiados por seres inteligentes e visitam o nosso planeta há milhões de anos”.

        28 de Novembro 1973 — O astronauta John Young afirmou que “tudo leva a crer que os UFOs existam realmente”.

        20 de Setembro de 1977 — A nave russa Kosmos decolou do Cosmódromo de Plesetsk, às 03:58 h, e foi seguida por um UFO de aspecto gelatinoso, que se movia lentamente no céu.

        1979 — Maurice Chatelain, chefe do sistema de comunicações da NASA, confirmou que o astronauta Neil Armstrong de fato relatou ter visto dois UFOs em uma cratera. “Todos os vôos das missões Apollo e Gemini foram seguidos, de perto e de longe, por espaçonaves de origem extraterrestre”. Segundo Chatelain, depois que os astronautas informaram os fatos ao controle da missão, receberam ordens de silêncio absoluto.

        Abril de 1979 — O cosmonauta russo Victor Afanasyev viu um UFO ir em direção de sua nave, logo após o lançamento. “O objeto tinha 40 m de comprimento, era largo de um lado e estreito de outro, com aberturas internas. Algumas partes tinham projeções como pequenas asas, mas ele permaneceu muito perto de nós. Nós o fotografamos e descobrimos que estava à aproximadamente 25 m de distância”.

        14 de Junho de 1980 — No lançamento do satélite de alerta Kosmos 1188, na Rússia Central, uma revoada de UFOs foi avistada por diversas testemunhas em todo o país e no leste Europeu.

        05 de Maio de 1981 — A tripulação da espaçonave Soyuz T-4 observa e inicia uma troca de informações com os passageiros de um UFO.

        14 de Março de 84 — James Buchli, médico de bordo da missão Space Shuttle STS-29 avisa atônito ao controle em terra: “Houston, aqui é a Discovery. Temos uma astronave alienígena sob observação”.

        Novembro de 1984 — A câmera de bordo da missão Space Shuttle registrou a imagem de uma esfera de metal realizando uma manobra inteligente.

        1985 — O astronauta Dick Slayton alegou que falaria tudo o que acontecia nos programas espaciais norte-americanos, incluindo suas experiências com os discos voadores. Foi silenciado antes disso…

        15 de Setembro de 1991 — Durante a missão Space Shuttle STS-48 é feito um vídeo de alta resolução com UFOs voando em semicírculos.

        16 de Setembro de 1991 — Ainda na mesma missão, os astronautas observavam o Oceano Índico quando um objeto cortou o céu em grande velocidade.

        Novembro de 1992 — O ex-colaborador da NASA Bob Oeschler falou que muitos dos vídeos realizados durante as missões espaciais são previamente censurados antes da apresentação pública.

        17 de Outubro de 1993 — Na missão Space Shuttle STS-58, diversos UFOs são avistados sobre a Flórida. Duas esferas cruzam o trajeto do ônibus espacial.

        21 de Outubro de 1995 — Na missão da Space Shuttle STS-73, a astronauta Catherine Coleman informou à base terrestre em Houston que tinham à sua frente “um grande objeto voador não identificado”.

        1996 — Numa transmissão nacional da rede norte-americana de televisão NBC, o astronauta Edgard Mitchell afirmou que não teve apenas um avistamento e que conhece pessoas de três diferentes países que mantiveram contatos com seres extraterrestres no espaço.

        Maio de 1997 — O astronauta Michael Foe foi enviado a bordo da estação espacial Mir, para completar suas investigações científicas junto aos cosmonautas russos. Um vídeo feito a bordo mostra luzes brancas pulsando ao redor da nave.

        fonte: http://www.mundogump.com.br/extraterrestres-existem-mesmo-diz-astronauta-da-nasa/

        O que foi isso então?
        Alucinações?
        Histeria coletiva?
        Materializações sensoriais da projeção mental do inconsciente humano?

      • A duvida, aliás, é fundamental nessa dinâmica. Isso porque como sabemos, o ônus da prova deve ser obrigação de quem faz a alegação sensacional. Quando dizemos que aliens existem, cabe a nós que dizemos isso mostrar claramente que essa afirmação procede. Se não podemos fazer isso de um modo claro e inequívoco, estamos incorrendo na falácia.
        É a dúvida que nos obriga a ir fundo em busca de respostas claras e objetivas com relação a origem do fenômeno.
        Mas temos que ter em mente uma separação: O fenômeno existe e isso é comprovado. O que não se comprova realmente é a questão da natureza do fenômeno, que em minha opinião (aqui uma questão pessoal) não tem uma só origem, sendo na verdade um arcabouço amplo de possibilidades, onde eu não descarto a inteligência alienígena entre elas.

        Dentro dessa perspectiva podemos traçar inúmeras análises, mas uma que me atrai bastante é a questão da multiplicidade de registros e avistamentos. Se considerarmos apenas a hipótese das aeronaves militares secretas que realmente no passado foram motivo de alegações de avistamentos ufologicos como causa única do fenômeno todo teríamos que lidar com o dilema:
        Com a alta taxa de avistamentos espalhadas pelo mundo, algumas com dezenas de “aparições” em breves períodos, qual seria o sentido de tantos testes dessas aeronaves militares secretas? Seriam os cientistas militares tão incompetentes ao ponto de testar suas aeronaves secretas diariamente no mundo e por décadas?
        Outra questão é: Aeronaves ditas “secretas” são vistas fazendo manobras que explodiriam qualquer aparelho conhecido pelo Homem. Elas também são registradas fazendo manobras e acelerações que seriam inviáveis do ponto de vista aerodionâmico, consistindo isso em violações de princípios elementares da Física. Se isso já é assim há pelo menos 20 anos, como justificar que este grau de inovação supostamente humano, não está disponível ainda nas aeronaves militares hoje em uso nos jogos de Guerra?

        Parece-me improvável na questão da lógica. Os EUA detém na área de groom lake um espaço aéreo gigantesco e restrito APENAS para testes dessas aeronaves militares secretas. Qual seria o sentido delas aparecendo TODOS OS MESES em praticamente todas as partes do mundo? E como justificar isso vir ocorrendo desde a década de 80 sem cessar? Quando os testes acabarão? Qual o sentido em testes de voar para cima e para baixo, desviar no último segundo de vôos comerciais e fazer presepadas que ficam registradas em radar? Não soa completamente sem sentido algo assim do ponto de vista de um equipamento que se planeja – seja secreto?

  19. E em relação à autenticidade e credibilidade das imagens, acredito que nenhuma agência de notícias séria vai querer se expor ao ridículo sem antes checar a origem/fonte da informação. E se não me engano, algumas dessas filmagens foram feitas por uma agência de pesquisa de atividade sismológica/vulcânica do México.
    Acho que é uma agência governamental. Então essa agência deve estar querendo mais atenção e verba pro caixa, pra fraudar um vídeo desse.

    • “E em relação à autenticidade e credibilidade das imagens, *ACREDITO* que (…)”
      “E *SE NÃO ME ENGANO*, algumas dessas filmagens (…)
      “*ACHO* que é uma agência governamental (…)”
      Você nem tem certeza do que afirma, como pode ter certeza a respeito de ufologia?

      • Ha, ha, ha.
        Esses são seus argumentos?
        Me criticar porque não lembro o nome de uma agência?
        O primeiro comentário foi muito forte pra você?
        Estou esperando sua réplica…
        Não tem argumentos pra refutar então tenta me criticar pelo fato de eu ter esquecido o nome da tal agência?
        É por isso que cético rima com patético…

  20. “E em relação à autenticidade e credibilidade das imagens, *ACREDITO* que (…)”
    “E *SE NÃO ME ENGANO*, algumas dessas filmagens (…)
    “*ACHO* que é uma agência governamental (…)”
    Você nem tem certeza do que afirma, como pode ter certeza a respeito de ufologia?

  21. Tenho certeza do que afirmo, e tenho plena certeza sobre a ufologia.
    Acho que quem não tem certeza de nada é você.
    É mais fácil ridicularizar alguém do que tentar argumentar, não?
    Principalmente quando você não tem capacidade de argumentar de maneira inteligente.
    É por isso que cético rima com patético…

  22. Sapoha entra no vulcão é não há nenhum indício de impacto, tipo uma mudança na fumaça que sai do vulcão na hora da entrada ou de lava sendo expelida pela entrada do objeto mesmo.

  23. Não entendo como os jornalistas ou seja quem for ainda insiste em chamar gente retardada (me perdoem o termo) para comentar algo sério. A mulher nitidamente não tinha o que comentar (video 1) então, ela inventa. Eu não gosto de dizer que odeio isso ou aquilo, mas nesse caso eu odeio gente imbecíl, gente que acha que sabe, e sai tentando inventar.
    Moro no México e morei em Puebla, estado onde se encontra o “Popo”. É lindo, ia trabalhar e contemplava seu pico nevado saindo fumaça. Um dia quis escalar o Popo e entrei em contato com um especialista. Liguei e perguntei se ele fazia tal expedição, quanto sairia, quantos dias levava, etc. Ai, o cara me disse que o Popo estava fechado, ou seja, não era permitido ascender, já fazia sei lá, mais de uma década, e a última vez que subiram, foram 6 pessoas, e depois de vários dias, as autoridades o chamaram para ir resgatar essas pessoas. Ele me comentou que voltou só com 5 corpos.
    Eu me pergunto, o Popo está fechado porque está ativo, ou porque as autoridades querem esconder algo? Assim como a retardada do 1o. video? Para completar, a região tem algumas Pirâmides, e sitos arqueológicos.Essa gente não me engana. Abraço

  24. O Luiz comentou algo sobre o objeto ser maior do que a reportagem diz ser. Bem, pelo que sei o Popo tem mais de 3000 de altitude a boca não tenho idéia mas já passei por cima de avião vindo do Brasil, é bem grande (e lindo demais), eu chutaria, sem ser especialista, que o objeto pode ser bem maior do que comenta a reportagem. Abraço

    • Daniel, nenhum video, por mais definido e de boa qualidade que seja, jamais será prova. Videos, fotos, depoimentos, tudo isso são evidências. A prova é mais complicada, pois precisa ser reprodutível, e dadas as características do fenômeno isso se torna muito raro, quase impossível. Mas há alguns casos que se poderia especular, a ufologia chegou perto disso, como quando as amostras metálicas misteriosas enviadas por um pescador que viu um ufo explodir no litoral de Ubatuba nos anos 50 chegaram até diferentes laboratórios metalúrgicos do mundo. Os resultados mostraram taxas de pureza anormais, e características mineralógicas incomuns que indicavam que o material não era compatível com ligas metálicas de aeronaves terrestres. Mas a ufologia está sempre em desvantagem, uma vez que até isso, evidências físicas, testáveis e falseáveis pelo método científico tradicional não provam o ponto X da questão: Aliens existem. Essas evidências provaram apenas que eram de origem “incomum”. Aí a coisa entra na questão litúrgica-científica. Usando apenas o método científico estabelecido pela epistemologia, não poderíamos considerar os depoimentos do pescador. Mas isso realmente invalida o que ele descreve? Eu penso que não, mas aí já entra um julgamento individual.

  25. Sr. Philipe,
    O senhor deletou aqueles antigos posts “Aliens Existem! Mais um astronauta que dá com a língua nos dentes” e “O Contato Espacial com Cosmonautas Russos, da Salyut-6”?
    Foi por conta do que o senhor Kentaro Mori, publicou no site Ceticismo Aberto sobre este assunto?
    Postei um comentário naquele site e até agora estou esperando resposta.
    Se o senhor me permite, o comentário foi este:
    “Sr. Kentaro Mori,
    Onde está a foto do periódico de Moscou que questionou Georgi Beregovoi sobre o assunto?
    Que documentário é esse ‘V Poiskah Prisheltzev’?
    Procurei em toda a web e não encontrei nem fragmento deste documentário.
    O senhor alega que consultou o pesquisador russo Mikhail Gershtein.
    Se o senhor pudesse divulgar a degravação (transcrição) e áudio desta entrevista, seria de grande interesse para todos.
    Se o senhor pudesse nos mostrar o frame do documentário (‘V Poiskah Prisheltzev’) com a foto do “National Enquirer” com a matéria publicada também seria de grande avalia.
    No final você agradece a Mikhail Gershtein e informações de Boris Shurinov.
    Gostaria que você provasse que realmente falou com eles.”

    • Oi Falcão, eu tb não achei… Mas sei que apagar não apaguei. Eu nem tenho certeza se eu fiz este post único ou se eu citava o caso da Salyut 6 em algum outro post, coisa que de vez em quado eu faço. Com mais de 4000 posts, fica bem complicado de achar certas coisas aqui. Minha aposta é que o caso em questão foi colocado dentro de um post sobre os casos de ufologia que eu mais gosto. Tipo este: http://www.mundogump.com.br/os-10-melhores-casos-de-ufos/

  26. Sei que estou sendo um chato, mas eu lembro que o fundo do texto do post “Contato Espacial com Cosmonautas Russos” era da cor vermelha…
    Esse meu autismo não me deixa esquecer…

  27. A teoria da terra oca explica isso, são os seus habitantes entrando e saindo por essas portas. Algumas são vulcões, outras cavernas e outras do fundo do mar.

  28. Venho aqui apresentar uma nova teoria sobre os vulcões. Essa teoria pode ser uma grande bobagem, mas também pode ter alguma verdade nela. Na internéti existem muitos saites sobre a teoria da Terra oca e sobre bases extraterrestres subterrâneas na Terra, o que acredito. A ciência oficial admite que a Terra não é maciça, mas sim aerada ou porosa como um queijo suiço e no seu centro existe um enorme oceano de rocha derretida sempre fervendo que daqui a milhões de anos irá esfriar e se solidificar. Para a ciência oficial os vulcões são bocas ou saídas naturais por onde escapam rios dessas rochas derretidas chamadas de magma, vindas desse oceano fervente. Seria isso mesmo ou esses vulcões seriam SAÍDAS DE OBRAS ARTIFICIAIS FEITAS POR ALGUÉM LÁ DO FUNDO (EXTRATERRESTES), apenas soltando rochas derretidas e todo tipo de material derretido JOGADOS PRA FORA POR ESSE ALGUÉM TRABALHANDO LÁ EMBAIXO CAVANDO TÚNEIS E BURACOS, CONSTRUÍNDO BASES, LABORATÓRIOS, CIDADES PEQUENAS OU TALVEZ GRANDES ETC. Segundo a ufologia (estudo dos discos voadores) os extraterrestres possuem bases subterrâneas em todo o planeta Terra. Vamos analisar um pouco esses extraterrestres e suas maninestações no mundo. No mundo inteiro os extraterrestres têm aparecido com seus discos voadores, mas nunca oficialmente e sempre mantendo distância dos habitantes da Terra. Eles não gostam de serem vistos de perto e às vezes são observados de longe pegando plantas, pedras e objetos e imediatamente se afastam dos seres humanos e somem em suas naves. Eles não querem ser descobertos e também gostam de trabalhar SEM APARECER. Como então esses extraterrestres poderiam trabalhar construíndo e reformando suas bases ou cidades SUBTERRÂNEAS construídas há milhares de anos SEM SE MOSTRAREM E SEREM PERTUBADOS PELOS TERRÁQUEOS DA SUPERFÍCIE? COMO ELES FARIAM TÚNEIS E BURACOS ENORMES NO FUNDO DA TERRA E JOGARIAM OS MILHÕES DE TONELADAS DE ROCHAS E TERRAS DESSES BURACOS E TÚNEIS NA SUPERFÍCIE SEM CHAMAREM ATENÇÃO APARECENDO COM SUAS MÁQUINAS GIGANTES NA SUPERFÍCIE?? Esses milhões de toneladas teriam de ir pra fora de qualquer jeito. A resposta é simples e se chama VULCÃO. Os extraterrestres fariam seus buracos, túneis e bolsões construíndo e reformando suas bases e cidades debaixo da Terra e COM SUA SUPER TECNOLOGIA DERRETERIAM TODOS ESSES MILHÕES DE TONELADAS DE ROCHAS, TERRA E SUJEIRAS JOGANDO TODO ESSE MATERIAL NO BURACO (VULCÃO) FEITO POR ELES NA SUPERFÍCIE DA TERRA EM FORMA DE LAVRAS FERVENTES, chamadas de lavras vulcânicas. Elas esfriariam e endureceriam formando rochas na superfície e não poluiriam o meio ambiente da superfície. Aparecem aí os vulcões e a resposta pra construção de bases subterrâneas na Terra e para os discos voadores e naves voando pertos de vulcões. Os vulcões seriam nada mais, nada menos que BOCAS DE ESGOTO DE ENTULHOS SUBTERRÂNEOS DOS ETs. Isso explicaria também porque poucos vulcões estão em atividade no mundo. A maioria das bases e cidades extraterrestres foram construídas há milhares de anos e hoje apenas sofrem reformas pra se expandirem. Os extraterrestres deveriam até por uma placa no vulcão dizendo: DESCULPE O INCÔMODO. ESTAMOS EM REFOMA PRA MELHOR ATENDER VOCÊS NO FUTURO. Besteira ou não minha, tái uma nova teoria pra ser mostrada na Ufologia.

  29. Esse vídeo é real, tenho certeza. Já avistei um ovni em Sp – Moema as 18:10 ele estava bem próximo talvez na mesma altura de um avião, ele era em forma de disco prateado e soltava um rastro de pressão estava rápido, o céu estava limpo mas havia uma nuvem media ele estava em linha reta entrou e não saiu mais, isso não durou nem 10 seg e ainda fiquei mais 10 min lá olhando porque o ônibus estava demorando e ele não apareceu mais. Eles tem uma tecnologia que desconhecemos e iremos demorar pra conhecer.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares