The Power of Classic Rock

Sharing is caring!

Eu me lembro bem como foi. Era 1986 ou 87. Provavelmente era 87.
Peguei o dinheiro de mesada que eu ganhava e juntei, até ter grana suficiente para comprar o meu primeiro LP.
Lp era a sigla pra Long PLay, um discão preto feito de vinil que tocava no toca-discos da minha mãe. Era o que havia antes do CD e do Mp3.
Claro, havia também a fita cassete, mas eu (como muitos) sempre preferi o Long Play pela sua fidelidade de som.
Eu guardo com carinho na memória o meu primeiro Lp da vida, chamado The Power of Classic Rock. O que me fez comprar este disco é que ele reunia duas coisas que eu amava: Orquestra e Rock, numa coisa só, e ainda por cima vinha com um elmo medieval na capa.

A propaganda do disco mostrava um cavaleiro de armadura correndo segurando uma lança num cavalo. Os caras sabiam exatamente o que deviam fazer para conquistar meus parcos caraminguás.

Eu surtei e precisava ter aquele disco.

Outro dia, sem querer esbarrei com a capa dele num vídeo do youtube. Parei pra ouvir e caramba, até hoje reconheço que o disco foi uma grana muito bem gasta. A Orquestra Sinfônica de Londres se destaca por inventar essas doideiras. Sai do lugar comum de só tocar musica clássica. Não que musica clássica não seja importante.

É.

Mas eu penso que uma orquestra não deveria se limitar a tocar apenas musica clássica. A Orquestra sinfônica de Londres foi talvez a primeira grande orquestra sinfônica a aderir a este estilo de misturar o pop com o clássico em sinfonias de arrepiar, arriscando sua reputação ilibada. E isso produziu obras com resultados grandiosos. Saca só:


Final Countdown, do Europe:

Hello – Lionel Richie

Frankie Goes To Hollywood -Two Tribes – Relax


Who wants to live forever – Queen

Thriller – Michael Jackson

Paint ir Black – Rolling Stones

Total Eclipse of the hearth – Bonnie Tyler

Stairway to heaven – Led Zeppelin


Gloria – Laura Branigan

Obs: Essas musicas não estão todas no disco. Só as que estão com a capa dele no video.

Comments

comments

Luminária Ufo

21 comentários em “The Power of Classic Rock”

  1. Cara, muito bom o post! Fui procurar e achei um torrent com 5cds da Orquestra Sinfônica de Londres tocando rock clássico…

    Se vc quiser mando o link!
    Abraços

    Responder
  2. Essas versões alternativas de clássicos do rock são de arrepiar até os pelos do saco. Destaque também para aquele cd do Scorpion “moment of glory”, com todas as músicas tocadas junto com a Filarmônica de Berlim. Eu andei fuçando no youtube e tem uns clássicos do Pink Floyd, U2, Metallica, Dire Straits, Eric Clapton, entre outros, todos nas vozes do canto gregoriano. Coisa pra quem tem bom gosto.

    Responder
  3. Excelentes músicas, mas creio que essas nos videos sejam versões remasterizadas ou gravadas diretamente em um CD, pois o audio está totalmente limpo, sem os caracteristicos estalidos e “cracks” provenientes dos LPs.

    Responder
    • É possível (não estou garantindo) que seja em função do compressor de audio. Me parece que o flash incorporou o mp3 encoder no sistema de audio dos videos em flv, que é o que o youtube usa. No formato de compressão Mp3, o codec faz uma varredura no histograma do som e limpa tudo que é praticamente inaudível, pra reduzir e economizar espaço. Com isso, a riqueza do som vai toda pro saco. Como eu tenho o LP, posso dizer que o som desses videos está uma merda. O que sai direto do bolachão nem se compara com o som dos videos. Sobretudo nos graves.

      Responder
  4. Hahaha… Eu tive esse LP também! De fato, dadas as semelhanças em nossa infância (morar em Juiz de Fora, comprar o mesmo CD, ter idade próxima e até ir aos mesmos lugares) acho pouco provável que não tenhamos nos conhecido — Juiz de Fora é um ovo. Estudei no Jesuítas e João XXIII, e depois Anglo/Theorema. Meus tios davam aula na academia onde eu ia de vez em quando e eu sempre fazia “colônia de férias” no Granbery. Isso abrangia praticamente toda a classe média de Juiz de Fora. Conhecia muita gente. Só que eu fui pra Campinas e São Paulo e você para o Rio e Niterói.

    Responder
  5. Eu nunca tive aparelho toca discos, mas fita K7 tive aos montes, minha mãe sempre dava um brinquedo e uma fita para os filhos nas datas especificas. Lembro que a primeira fita K7 que dei importância mesmo foi para o álbum Bad do Michael Jackson.
    Já o primeiro CD que comprei com o meu próprio dinheiro foi um do Sepultura. E hoje o som que eu mais ouço é Elvis Presley (pra ver como o gosto muda ao longo dos anos hehehe)

    Eu não sou um entendido em música, mas uma coisa que sempre achei que a música clássica tem muito em comum com o rock e suas muitas vertentes. Vale notar que uma das primeiras bandas a fazer essa conexão foi a alemã Accept que em sua música Metal Heart introduziu um trecho de Fur Elise de Beethoven na guitarra nervosa do Wolf Hoffman.
    E aliás falando no Wolf recomendo ouvir um álbum solo dele chamado Classical no qual ele flerta a música clássica com alguns outros rítmos com soul, jazz, blues e claro rock. Por exemplo a Fur Elise que antes ele já havia brincado em Metal Heart, aqui se chama Blues for Elise. Álbum muito bom mesmo.

    E a propósito ainda tens o LP?

    Responder
  6. Meu velho.. baita site.. sempre te digo isso.. Só uma dica.. vc usou o termo “Música Clássica” quando queria dizer “Música Erudita”… clássica toda música pode ser.. (Clássico do Rock, Clássico MPB e por ai a fora… ).
    Cara, toda vez que comento eu peço e nunca sou atendido…. Cadê a camiseta do Mundo Gump? Se tu não mandar fazer/vender logo, vou piratear uma (será a primeira vez que o produto pirata sai antes do genuíno).
    Valeu.

    Responder
    • Eu sei, mas o problema é que se eu chamar de musica erudita 90% das pessoas não vai ligar “o nome à pessoa”. Todo mundo chama musica erudita de musica clássica. É tipo chamar um determinado tipo de musica como a bossa nova de MPB, quando na verdade hoje o que é MPB é funk. Nós sabemos que tá errado mas é foda, né? Vou colocar um aviso sobre isso no fim do post. Foi boa tua colocação.
      Sobre a camisa, cara, já saiu faz tempo (só que e tudo muito caro). Saca só:
      http://www.mundogump.com.br/lojinha-gump/

      Eu gostaria de conseguir uma parceria com um fabricante nacional de modo a obter uma camiseta factível num valor realista. Qualquer hora dessas vou conversar sobre isso com meu tio que é dono de uma empresa de brindes. Acho que ele saberia me informar uma empresa que faz um produto legal por um valor acessível. O problema todo é que pra comprar uma quantidade, é tipo gráfica, quanto mais faz mais barato fica, e eu não tenho nem a grana pra investir nisso nem o espaço para armazenar camiseta em quantidade. O bom seria um esquema de fabricação On demand.

      Responder
      • Bááá´… muito massa a lojinhagump.. Até que tem alguns itens em conta.. $10,00 por uma camiseta é em conta… se vc considerar que uma camiseta de praia custa 20,00 reais e é a peça de roupa mais cafona que se tem notícia (não estou afirmando que não possuo nenhuma).
        Valeu pela dica, só não compro agora mesmo pq meu cartão de crédito não é internacional…

        Um grande abraço de um fã seu.. Elvis

        Responder
  7. Existe também os albuns “Classic Rock The Living Years, Classic Rock Wind Of Change e  The Lord Of The Musicals. A Royal Philharmonic Orchestra está tocando muitas músicas de rock atualmente, o último álbum tem Fix You (Coldplay), Wonderwall (Oasis), Simple the Best (Tina Tuner) e muito mais. Há também da Vienna Symphonic Orchestra.

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.