Repolho ornamental: Feito para decorar e não para comer

Sempre que vou ao supermercado, me impressiono com o belíssimo tom de roxo do repolho-roxo que vende aqui no Brasil. Talvez você não saiba, mas o repolho é praticamente uma invenção humana. O repolho (tal qual o boi, o milho, a couve-flor e o cachorro) não existiria em seu estado normal se não fosse por meio da manipulação genética natural, feita pelo ser humano. Aliás, você sabia que a couve-flor, a couve-de-Bruxelas, brócolis e o repolho provêm todos da mesma planta? Pois é.

Falando no repolho, a menos que você seja um jardineiro apaixonado, os únicos tipos de repolho e couve que você conhece são provavelmente os cultivados como alimento, mas também existem alguns tipos ornamentais de repolho, cultivados apenas por sua beleza.

Se você está procurando algo para iluminar seu jardim nas estações de outono e inverno, o repolho ornamental é definitivamente uma alternativa que vale a pena considerar. Enquanto a couve e o repolho comuns podem ser rastreados até 4.000 anos, os tipos ornamentais ganharam destaque no Japão do século XVII, onde se tornaram uma peça central dos jardins japoneses. No início do século 20, o Departamento de Agricultura dos EUA enviou Howard Dorsett à China e ao Japão para procurar novas plantas, e a couve ornamental que ele viu no Japão foi uma de suas descobertas favoritas. Várias variedades foram trazidas para os Estados Unidos e, em 1936, estavam disponíveis para os mercados de massa.

Embora a maioria das pessoas não seja sequer capaz de diferenciar a couve-flor do brócolis e do repolho, há uma diferença visível entre os dois – a couve-flor tem folhas profundamente cortadas, encaracoladas, com babados ou babados, e o repolho ornamental tem folhas largas e planas bordadas em cores contrastantes brilhantes.

 

Tanto o repolho ornamental quanto a couve vêm em três cores – roxo, branco ou rosa – e preferem clima frio, o que significa que eles não desenvolverão suas cores completas a menos que recebam um bom frio de uma geada. Eles podem sobreviver a temperaturas tão baixas quanto 15 graus abaixo de zero! Então, a menos que o tempo fique muito severo ao ponto de matar você, eles podem decorar seu jardim durante todo o inverno.

 

Dá pra comer? Dá.

O repolho ornamental é tecnicamente considerado comestível, mas não é tão saboroso quanto a variedade comum que normalmente comemos. Tem um sabor muito amargo, por isso é usado na maioria das vezes apenas como guarnição, embora um método de fervura dupla possa ser usado para reduzir o amargor. A única exceção notável é a variedade ‘Tokyo’ de repolho ornamental, que supostamente tem um sabor delicioso.

 

Como o Japão é creditado como o berço do repolho ornamental, as variedades mais populares se originaram lá. A couve de Nagoya, a couve Chidori e o repolho de Osaka são alguns dos exemplos mais notáveis.

 

Seja plantado em recipientes, na frente de uma borda ou em plantações em massa, o repolho ornamental pode ser impressionante de se olhar, rivalizando com algumas das flores mais bonitas. E eles também estão disponíveis gratuitamente, com sementes às vezes custando menos do que as de flores sem graça.

 

 

 

 

As variedades roxas compõe incríveis paisagens com o misto de flores de tons amarelos, como a cana da índia:

Existem variações amarela, verde, roxa, branca, mesclada, rosa, lilás, azulada, e há uma corrida no Japão para a criação da versão preta. Acredito que em breve teremos também uma versão laranja, como a da cenoura.

Curtiu? Se você, como eu também ama plantas, recomendo fortemente dar uma olhada nesses posts aqui:

Incríveis flores pretas

As plantas mais estranhas do mundo

Rosa do deserto

Bonsai

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos