Conheça a fabulosa Rosa do deserto

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Eu adoro plantas, (quem me conhece sabe) e por isso, de vez em quando falo de plantas que considero legais aqui. Uma das plantas que eu acho mais bonitas são as Rosas do deserto. 

A primeira coisa a saber sobre as rosas do deserto é que elas não são rosas. Hahahaha. E nem precisam de estar no deserto.

A rosa do deserto se chama cientificamente de Adenium obesum e hoje ela é cultivada como uma planta doméstica e decorativa comuns em regiões temperadas, sendo encontrada também em locais tropicais como o Brasil na forma de espécie introduzida como planta doméstica decorativa, o que significa que você não vai achar uma rosa do deserto dando sopa num terreno baldio.

Características das Rosas do deserto

A Rosa do Deserto ou Adenium deve ser regada, mas não deve ser mantida em terra ou substratos encharcados e se faz altamente recomendável o uso de substratos de alto poder de drenagem, como por exemplo, substrato de fundo de rio, areia grossa e pedrinhas. Outro erro comum é ignorar que a planta precisa de sol torando em cima para ser feliz. O deserto ta no nome dela não é a toa não, meu chapa!
A rosa do deserto deve ser cultivada em vasos e ambientes ensolarados com temperatura mínima de 10 graus. A Rosa do deserto tem plantios semelhantes aos cactos e como o próprio nome sugere se adapta muito bem a exposições a climas de baixa umidade. Numerosos híbridos foram desenvolvidos, são plantas apreciadas por suas flores coloridas e cáudices grossos e incomuns. Podem ser cultivados por muitos anos em um vaso e são comumente usados para bonsai. Porque as plantas cultivadas por sementes não são geneticamente idênticas à planta mãe, as variedades desejáveis são comumente propagadas por enxertia. As plantas geneticamente idênticas também podem ser propagadas por corte. No entanto, as plantas cultivadas por corte tendem a não desenvolver o caudex espesso desejável tão rapidamente quanto as plantas obtidas das sementes.

A rosa do deserto é venenosa?

Algumas. A seiva do Adenium boehmianumA. multiflorum e do A. obesum contém um glicosídeo cardíaco tóxico que é usado como veneno para as flechas em toda a África para caçar grandes animais. MAs isso torna a planta perigosa? Bem, pessoalmente eu acredito que não, uma vez que como ela não é uma planta nativa do Brasil ela não se propaga como uma praga, e também não é reconhecida pelos animais como uma comida, além do mais, sua toxicidade está na seiva (leite) que escorre no corte, não pegando o galhinho pra beber igual Yakult, acho que você não correrá grandes riscos.

Chega de ficar falando tanto e vamos agora ver algumas belíssimas exemplares da Rosa do deserto?

 

Uma coisa muito interessante sobre a Rosa do Deserto, é que ela é uma planta que não existem duas iguais. Sua estrutura física se compõe de um caule que engrossa progressivamente perto da raiz. A razão disso é que ele opera como uma espécie de “caixa dágua” pra ela, que se adaptou a ambientes secos e pouco úmidos. Por isso que essa planta nunca pode ser encharcada, ou ela apodrece rapidinho. Por outro lado essa adaptação natural tornou a rosa do deserto uma planta ótima para aquele lugar que pega um sol escaldante, fora sua beleza magnífica e variações incríveis.

A rosa do deserto hoje virou um meio de vida para muitos apreciadores dessa planta, pois os preços dela não são baratos. Como muita gente costuma ter interesse nessa planta maravilhosa, eu sempre recomendo estudar o máximo possível antes de se aventurar e acabar cometendo um erro e matando a rosa do deserto.
Uma dica que eu dou é este curso de rosas do deserto, que é bem completo e cobre os principais aspectos de como plantar com sucesso esse espécime extraordinário. Você vai descobrir no curso qual o melhor adubo, como ajustar a floração, preparação de substratos, podas, tipos de enxertias e cores, sub-espécies e cruzamentos possíveis, além de dicas muito interessantes.
Eu acho o curso uma opção interessante por N motivos, mas o principal deles é: O curso vai direto ao ponto. Sem encheção de linguiças, sem forçar de barra para comprar o adubo do site, sem burradas de fórum. Gente, fórum de planta é um PERIGO. Nunca confie em infos de fóruns como os de comunidades do Facebook, q ali qq um fala qualquer coisa. Já vi gente matar plantas caríssimas indo pela cabeça de um completo desconhecido que na melhor das intenções mandou a pessoa fazer justamente o que não devia.
Outra coisa a ficar atento é que sites de empresas que vendem plantas NEM SEMPRE são honestos sobre as dificuldades envolvidas na manutenção ou preparação das plantas. O foco ali é te atrair com artigos para te vender a muda. Vendeu, o macaquinho passa pro seu ombro, meu chapa. Então se eu fosse você, para ter sucesso com as rosas do deserto, recomendo dar uma olhada nesse curso, que além de barato tem três bônus que valem muito à pena.

Link para o curso de como cultivar a rosa do deserto

 

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.