Petrov: 5 curtas que farão você ficar de queixo caído

Um artista de mão-cheia e um animador de tirar o fôlego

Alexander Petrov é um cineasta e animador russo que já ganhou até o Oscar de melhor animação em 2000.
“Artista” é uma palavra muito banalizada hoje em dia, de maneira que é difícil encontrar na língua portuguesa um adjetivo que esteja a altura do trabalho desse cara. Gênio? Mestre? Jedi supremo da pintura animada? Eu deixo isso pra você. Mas se você for parecido comigo, irá ficar imerso em absoluta perplexidade, porque a boa arte é assim: ela produz a perplexidade e depois, o inconformismo. Por fim, a admiração.

Num momento em que os computadores desenham pintam e já animam, ver o trabalho de Petrov nos resgata o choque do Homem ultrapassando o impossível, e fazendo quadros que se mexem e nos levando para dentro deles.

Petrov trabalha com lâminas de vidro. Milhares delas. Em cada uma ele pinta um quadro, e esse quadro é fotografado e assim, após milhares e milhares deles, há uma animação. Esse é o processo.  Agora, sem mais, desfrute os filmes:

1- O velho e o Mar

Nessa obra, Oscar de melhor animação em 2000, Petrov realiza a obra aclamada de Hemingway. Trata-se da história de Santiago, um velho pescador que estava com a sombra do azar. Ele estava há dias sem conseguir pescar e muitos já o davam por derrotado. Ele então sai uma última vez e vai pescar muito distante da costa, onde finalmente fisga um peixe gigantesco, um Marlin magnífico. Porém, o peixe é maior que o próprio barco onde Santiago está. A luta entre o velho no pequeno barco e o peixe ocupa o filme praticamente inteiro. Você vai aproveitar esse filme se tiver lido o livro. Se não leu, leia. Antes ou depois de vê-lo. É uma obra prima. Lembre: Não tem macete nem cheat. Não tem computador nem 3d. É um cara, um monte de tinta a óleo e placas de vidro. Detalhe: Ele pinta a maior parte do frame com os dedos e o que está aqui em baixo é o que ele fez com 29000 frames.

2- A sereia

Nessa obra de tirar o fôlego (eu assisti 3 vezes, porque é bom demais e eu queria pegar cada detalhe) Petrov nos traz um filme baseado no famoso poema de Alexander Pushkin. Nesse filme, um monge noviço resgata uma jovem que estava se afogando num lago congelado.
Quando ele percebe que ela está viva, ele corre para trazer cobertores, mas quando retorna à margem, ele vê que ela desapareceu repentinamente. Porém, essa mulher misteriosa retorna várias vezes nos meses seguintes – primeiro demonstrando sua habilidade de nadar como a de um golfinho (e sua surpreendente técnica de pegar peixes com os dentes!) e depois conquistando o coração do jovem com seu flerte e seu belo canto.

O mestre idoso do jovem monge acaba entendendo que a mulher é, na verdade, o espírito afogado de uma namorada que ele mesmo amou e traiu quando jovem, e toma medidas para proteger seu ingênuo aprendiz de sua vingança sobrenatural. Mas quando a sereia reconhece o velho monge como o homem que a abandonou no passado, talvez não seja o jovem aprendiz que esteja correndo perigo mortal.

3- Moya Lubov (meu amor)

No final do século 19, o jovem estudante Anton, de 16 anos de idade, passa a viver num mundo de sonhos depois que se entrega à dúvida entre seu primeiro amor e o desejo por uma “femme fatale”. Este curta animado – inspirado nas pinturas impressionistas de Pierre-Auguste Renoir e Paul Cézanne – levou três anos para ser concluído. Um trabalho absurdo de cair o * da bunda. Em alguns momentos dá pra esquecer que é uma animação.

4- O sonho de um homem ridículo

Baseado na obra homônima de Dostoevsky. É dividido em cinco partes e contado por um narrador-protagonista, que teve uma revelação através de um sonho utópico. Ele relata suas experiências a partir do momento em que conclui que não há mais nada para viver, e, portanto, determina-se a cometer suicídio. Um encontro casual com uma jovem o faz mudar de ideia.

5-A vaca

Um filme poético sobre uma família pobre que só possui uma vaca e a relação de afeto entre o jovem menino e o animal.

Enfim, espero que tenha gostado desse post.
Aqui está um trecho de um documentário que mostra o trabalho do Petrov em ação:

fonte

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertisment

Últimos artigos