Fotos de dentro do disco voador

A rede mundial de computadores está abarrotada de imagens de discos voadores e naves de todo tipo. Para além da questão da viabilidade dessas imagens retratarem um fenômeno real ou serem fraudes ou enganos, o fato é que o volume de quase integralidade dessas imagens retrata os objetos voando ou pousados. Mas existe alguma fotografia que poderia mostrar o interior de um desses misteriosos engenhos?
Curiosamente, a resposta é sim, e é dessas estranhas fotos que este post se trata.

Podemos dizer que a primeira foto de um Alien dentro de um OVNI, bem como seu interior,  foi tirada por um jornalista italiano. Os créditos da imagem são Dr. Roberto Pinotti, que como bom jornalista não quis ficar só no alien, como registrou o interior do Ufo para a posteridade.

Port que ficar só olhando se você pode registrar?

É muito, muito raro que uma imagem real, ou melhor, uma fotografia de um Alien dentro de um OVNI real, então imagine a reação a esta, naquela época? Pode ser uma farsa longa e sofisticada (para a época), essa discussão se é real ou não fica para você.

Será esse o interior de um UFO?

Aqui está a história que pesquisei: “O caso da Amizade”.

Ela envolve fotos de um “alienígena humanoide” e do “painel de controle (imagem acima) dentro de um disco voador”. As imagens foram publicadas em um novo livro. As imagens granuladas em preto e branco parecem mostrar dentro de um cockpit com assentos, painel de controle e outros objetos. Há também o que parece ser uma pessoa usando óculos escuros que segundo o livro é  um “verdadeiro visitante alienígena”.
De acordo com afirmações surpreendentes no livro UFO Contacts in Italy, que é sobre o chamado contato alienígena e abduções no país, um disco voador pousou em Francavillia, Itália, na costa do Adriático. O Dr. Roberto Pinotii, 73 anos, autor do livro, publicado em 1º de fevereiro de 2018, falou sobre o que se afirma ter acontecido.
Ele disse: “Dois homens foram autorizados a entrar no OVNI e tirar fotos. O diâmetro do OVNI era de 24 metros, o interior da cabine de controle era de 10 metros.”
Diz-se que os eventos extraordinários aconteceram em outubro de 1957. Ele acrescentou: “Muitas das informações neste livro estão sendo publicadas em inglês pela primeira vez. “O livro contém toda uma série de casos de contato com OVNIs/alienígenas da Itália, mas certamente um dos incidentes mais incomuns é este de 1957. “É o único caso que eu conheço que supostamente contém fotos do interior de um OVNI.

“O que estava destinado a ser chamado de ‘caso da Amizade’ começou perto de Pescara entre 1956 e 1957.

Um grupo de residentes locais parece ter estado envolvido em contatos regulares periódicos com ‘amigos’ extraterrestres de aparência humana que diziam estar dispostos a ajudar a humanidade. Esses seres teriam construído bases subterrâneas na Terra e na Itália a mais importante delas situava-se na zona central da península ao longo da costa do Adriático, não muito longe de Pescara. Alega-se que o “contato” na área durou 20 anos e até mesmo o diplomata italiano Cônsul Alberto Perego testemunhou os eventos. Os céticos dizem que as fotos e o caso são apenas mais uma fraude tosca montada com um boato elaborado.

Crédito da imagem/Dr Pinotti.

O editor Phillip Mantle disse: “Roberto Pinotti é um jornalista e autor aeroespacial e o principal estudioso italiano em ufologia, formado em política e sociologia pela Universidade de Florença

O cockpit

“Ele é o único fundador vivo do Centro Ufologico Nazionale (CUN) da Itália, uma das organizações privadas de estudo de OVNIs mais antigas e autorizadas do mundo, formada há 50 anos”. Ele foi anteriormente um oficial da III Brigada de Mísseis do Exército Italiano da OTAN. Ele afirma ter cooperado com a comunidade de inteligência italiana como consultor para OVNIs e recebeu importantes documentos oficiais do Departamento de Defesa italiano .

Realmente são fotos curiosas. O que podemos pensar sobre elas? Basicamente, a primeira coisa que chama a minha atenção é o fato de que as imagens parecem apertadas, isso se dá por terem sido fotografadas com uma lente “curta” e fixa, o que é coerente com a história. Antigamente as lentes eram fixas, isso é, elas não ampliavam (zuuom) o objeto, como as lentes de hoje. Isso obrigava o fotógrafo a se deslocar para poder enquadrar o objeto. Não havia comodidade de ajuste fácil entre uma abertura ampla e uma lente mais próxima. Possivelmente era uma lente de 50 ou 60mm, que eram comuns na época, como as Industar.
A imagem que é mais compreensível mostra o que parece ser uma cadeira:

Essa cadeira parece ser metálica e pequena, formada numa peça única, o que lembra muito a descrição dos assentos do “modelo esporte” referenciado por Bob Lazar.

O design é praticamente inexistente, parecendo muito Bauhaus para o meu gosto. Lazar – e não só ele mas praticamente todos os abduzidos da história da casuística ufológica são unânimes nesse aspecto. Tudo dentro das naves parece excessivamente simples, minimalista ao extremo, quase pobre em característica perceptíveis, num contraste absoluto e peculiar com todo o design de produtos da ficção científica desde os anos 50.   Esse é um elemento que sempre me intriga, afinal, se é como os céticos gostam de dizer, a ufologia segue a reboque das histórias e produtos de ficção científica, sofrendo influencia destes, não há um só relato de abdução que passe perto das naves elaboradas do cinema de Hollywood. Estranho, não é mesmo?

Interior da Enterprise
Interior da Discovery One de 2001
Interior da Nostromo – Aliens

 

Interior da Millenium Falcon – Star Wars
Como um designer, eu sempre me intrigo com essa questão do design alien, porque sempre é descrito sem conforto algum, nem qualidades visuais. Lazar dizia que a nave parecia formada toda num monobloco, como se tivesse sido esculpida em cera e fundida numa peça única. O acabamento espartano contrasta com uma tecnologia que nem conseguimos sonhar. POdemos inferir que isso esteja diretamente ligado a função do equipamento? Só podemos especular.
Há naves descritas sem nada dentro, como se fossem apenas um elevador.  Mas geralmente, são descritos alguns paineis, paredes que ficam transparentes, e centrais de comando bem simples, com botões e algumas luzes.

 

Na segunda foto, que é a mais difícil de entender, parece que estamos diante de uma tela retangular que curiosamente lembra muito as atuais telas finas dos monitores atuais. Há outra coisa como um cilindro na esquerda com o que parecem ser controles sobre ele. Seriam controles do tipo os dos polêmicos painéis de Roswell?
Supostos painéis de controla da nave acidentada em Roswell
De onde vieram esses painéis?
A história desses painéis é interessante.  Eles são frames de um vídeo divulgado pelo canal de teoria da conspiração do YouTube ikillMasons4fun parece mostrar os destroços do que se supõe ser de um OVNI recuperado do notório local do acidente de Roswell em 1947, segundo relatos.
https://youtu.be/hH_itKAfZ40Roswell tem estado no centro da cena OVNI desde que em julho de 1947 os militares anunciaram sensacionalmente em um comunicado de imprensa que encontraram os restos de um disco voador acidentado no deserto próximo. Como sabemos a Força aérea criou uma conveniente explicação, dizendo no dia seguinte que os destroços eram um balão de ar danificado deles mesmos.

Testemunhas mais tarde se apresentaram para dizer que havia corpos alienígenas dentro da “nave acidentada”, que junto com os destroços foram levados para uma misteriosa base militar ultrassecreta. Houve muitas teorias sobre o que realmente aconteceu, mas uma “investigação oficial do governo” concluiu que era um balão espião secreto sendo testado.

O novo vídeo foi divulgado como se fosse uma filmagem vazada filmada pelos militares dos EUA no momento do acidente, informa o Dailystar.co.uk .

Nele, um indivíduo misterioso segura placas de metal que parecem mostrar impressões de mãos com seis dedos.

No entanto, Express.co.uk pode revelar que nada mais é do que parte do infame vídeo falso de “autópsia alienígena” lançado em 1995.

O vídeo foi carregado no YouTube com o título: “ Roswell Why Hellenic on UFO ”.

Ele declara: “Há milhares de anos, havia uma tecnologia maior do que hoje.

“Todo mundo falava helênico (grego) até que os Nephilim de seis dedos nasceram.”

O famoso filme da autópsia que abalou o mundo nos anos 90

As cenas mostrando os painéis, teriam sido cortadas do falso filme original do Ray Santilli, que também mostrava homens em jalecos brancos aparentemente dissecando um alienígena. O famoso “video da Autópsia”. Tudo foi um embuste, embora Ray Santilli alegue que de fato ele teve acesso ao video real da autopsia, mas esse estava numa qualidade tão degradada que ele preferiu reencenar o que tinha visto para poder gerar um “produto” mais vendável. E deu certo, ele ganhou uma nota com aquilo.

Supostamente, esse seria um frame do video real que Santilli resolveu reencenar.
Frames supostamente reais da filmagem original foram mostrados por Santilli

A história desses frames surge numa briga entre o Ray Santilli e um tal de Spyros Melaris, que ajudou Santilli a fazer o filme fake da autopsia. Melaris, como podemos ver nesse artigo, se contradiz agora alegando que não havia qualquer filme prévio. Mas Ray Santilli – e Melaris- dizem aceitar passar pelo polígrafo e confirmar suas alegações.

Santilli depois de anos soltou outra parte do que seria o filme real onde vemos o alien sendo levado no que parece ser uma padiola militar.

 

No entanto, um memorando vazado de 2001 foi supostamente obtido pelo bilionário aeroespacial Robert Bigelow (obtido dos arquivos do ex-astronauta da NASA Edgar Mitchell) que discute um cientista da CIA Kit Green dizendo que o filme e o cadáver são reais.

“O filme/vídeo Alien Autopsy é real, o cadáver alienígena é real, e o cadáver visto no filme/vídeo é o mesmo que as fotos que Kit viu no briefing do Pentágono de 1987/88”, disse Green em um briefing de 2001 no Pentágono, de acordo com o comunicado.

Bigelow tem conexões  com o ex-senador americano Harry Reid.

Enquanto estava no cargo, Reid obteve financiamento para o agora extinto Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais, alguns dos quais foram para a Bigelow Aerospace, para investigar fenômenos aéreos não identificados.

 

Seja como for, o fato intrigante ainda é o tal painel de controle biométrico dos aliens.

De volta às fotos do interior da nave e do alien de óculos, o caso é no mínimo curioso. Não dá pra dizer nem que seja fraude e nem que é real. Como muita coisa na ufologia, estamos no “pode ser que seja”.

fonte fonte

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos