12 anos do caso Varginha

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Hoje, (dia 20 de janeiro) completam 12 anos que ocorreu o que é considerado o mais simbólico caso ufológico nacional em termos de acobertamento e esculhambação. O caso do Et de varginha.

Basta usar essas três palavras para fazer seu interlocutor rir. “Et de varginha”.

Claro, é engraçado mesmo, imaginar que um Et saia lá dos confins de onde mora para virar celebridade imediata no Brasil. Mas aquele era um tempo em que não havia o Big Brother Brasil e pra virar celebridade instantânea, só sendo um et mesmo.

Depois de ilustrar por vários anos a Revista Ufo como consultor de arte, eu tive contato com dezenas de ufólogos do Brasil inteiro e pude ler e ver muito material interessante. Uma das pessoas que mais me impressionou no mundo dos ufólogos é o cara que pesquisou o caso Varginha. Ubirajara Franco Rodrigues.

Eu estive na casa dele por intermédio do secretário de turismo da cidade e nos demos super bem. Eu me lembro de ter notado o modo sério e sistemático como como Ubirajara tratava das pesquisas ufológicas em sua região e arredores.

Muita gente acha até hoje que há 12 anos atrás o que aconteceu foi apenas uma série de coincidências iniciada com um procedimento incomum de comboio e trinemento militares da ESA que gerou uma lenda urbana. Esta lenda teria ganhado proporções cataclísmicas quando a Tv (num período clássico de falta de assunto) catapultou o que seria inicialmente “uma visão de um demônio” testemunada por três meninas para a figura mais famosa da ufologia tupiniquim:

O Fabuloso Et de Varginha

Esta foi minha primeira ilustração do Et de varginha. Foi feita um ano após o caso.
A primeira de mais de uma dezena de representações do alien em diferentes mídias.

Com o passar do tempo, a coisa esfriou e só ficou na memória o nome engraçado do Et e da esculhambação que o pessoal do Casseta e Planeta fizeram com a criatura, que reconhecidamente, era um prato feito para qualquer humorista.

Algum tempo depois, Ubirajara concluiu uma parte de seu processo lento de investigação e levantamento dos dados, confrontando depoimentos da PM, da direção da Escola de Sargentos, dos médicos e enfermeiros e de soldados do Corpo de Bombeiros e dezenas de testemunhas. Aproveitando-se do fato de que o ET havia saído dos holofotes e a coisa parecia ter esfriado, Ubirajara obteve interessantes revelações e compilou isso num livro. Ubirajara intitulou sua obra de “O caso Varginha” .

Os resultados eram ainda mais sensacionais do que os divulgados com estardalhaço na imprensa em 1996. Não era só um Et. Eram pelo menos três, embora uma testemunha tenha visto que ficou parado olhado pra ela numa moita no jardim Zoologico da cidade. No dia seguinte, animais apareceram mortos em circunstâncias inexplicáveis.

Dados como o avistamento de um ufo que foi descrito como um “submarino voador que estava soltando uma fumaça” e voando relativamente baixo por um pasto de uma fazenda nas proximidades da cidade na madrugada do dia anterior ao primeiro encontro apontou para a origem e a ligação da criatura bizarra com o universo ufológico. E as revelações e descobertas continuaram.

VErdade ou não, o fato é que os militares da ESA, nem a PM nem os bombeiros conseguem chegar a uma definição dos fatos que ocorreram em 20 de janeiro de 1996. A conclusão é óbvia. Alguém nessa história está mentindo.

Ao longo desses 12 anos, muitos militares deram baixa e começaram a dar com a língua nos dentes. Embora quase sempre peçam sigilo para revelar dados que sabem por medo de represálias, esses caras tem contribuído bastante com o avanço das pesquisas, que ainda estão em curso, mesmo após 12 anos.

Tem muita coisa ainda por vir.

Leia mais sobre o caso Varginha (atualizado) no site do INFA

12 anos do caso Varginha

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

LUMINÁRIA UFO 

compre a sua em www.obscura.art.br

error: Alerta: Conteúdo protegido !!