FastWalkers – Um documentário sobre o problema dos Ufos

Aqui está o documentario Fast Walkers, considerado por muitos um dos melhores ja feitos sobre o tema Ufos e suas implicações diretas e indiretas sobre as pessoas que habitam a Terra.

Se você não curte ufologia, tem medo do assunto, não veja.  Tem outros posts maneiros para ver aqui no blog.

Já se você se interessa, tem dúvidas, curte ou acha que é um problema de mitologia pós moderna, manda brasa no play aí:

Tem até ilustração minha nesse doc. Tá la na parte do Et de varginha, hehe.

Artigos relacionados

Comments

comments

17 comentários em “FastWalkers – Um documentário sobre o problema dos Ufos”

    • Meu caro, então antes de ligar teu alerta de prejulgamento, faça uma pequena pesquisa. Vou quebrar teu galho:

      http://www.youtube.com/watch?v=nTU0C1puk28

      http://www.youtube.com/watch?v=m9X6lhN97AU

      http://www.youtube.com/watch?v=p8RyNSzQDaU

      Sobre morgellons:

      http://www.youtube.com/watch?v=hf7QqOm7eG4

      http://www.youtube.com/watch?v=DxYb-cVeaYo

      Fica a sugestão pro MG também.

  1. E me diz uma coisa, Philipe, sua ilustração foi mostrada com ou sem seu consentimento? Muito bom msm o doc. Mas como tudo, tens seus extremos. Abração.

    • Nunca é. Lamentável isso. Nem mesmo o Gevaerd me pagou o que me deve em artes para a revista dele. Uma nota. Ainda disse que não ia pagar e que eu era otário, e quando o cobrei publicamente, ele falou que se me encontrasse na rua me dava um soco, hahaha. E é por isso que eu não faço mais ilustração para nenhuma revista.

      • Philipe, a questão não está em se negar ou afirmar a existência de objetos voadores não identificados. Existem sim, objetos voadores, que não podem ser explicados racionalmente, num primeiro momento.
        O problema é que os teóricos das conspirações logo os ligam a um fenômeno extraterrestre! E os governos gostam disso, e até colocam “lenha na fogueira”, por conta de desviar a atenção das pessoas para seus projetos militares secretos.
        Para muitos, que enxergam “santos” até em torrada queimada, se parece estranho, tem que ser alienígena. E isso nunca foi, nem será verdade.
        Se não dá para explicar de cara, procuremos explicações mais sensatas. Se elas não forem possíveis agora, deixemos o caso como sem explicação. Mas não dizer que são ETs. Mesmo porquê até agora, que eu saiba, dentre “trocentos” avistamentos, pousos, abduções e “experiências com sondas anais” (alguns malucos até afirmam isso, que já foi repetido em filmes) não surgiu uma única prova convincente, que pudesse ser mostrada.
        Muitas dessas “supostas vítimas” são pessoas pagas para se mostrarem assim, por interesses de alguns. Claro, isso é teoria de “teóricos” sobre os teóricos conspiracionistas, tão confiáveis os primeiros, quanto os últimos!
        Enfim, não se pode provar, nem negar, com certeza, a existência de alienígenas. Mas daí a atribuir tudo o que for estranho, incomum ou não identificado, a eles, é absurdo, mesmo!!!

        • Sr. Philipe,
          Te aplaudo em pé pela coragem de expor um documentário tão contundente sobre o assunto!

          Sr. John Doe,
          Se os maiores especialistas da área dizem que há várias evidências da existência de inteligência alienígena no planeta Terra, não é você, um simples internautazinho que vai abalar as informações expostas por eles.
          Todos os depoimentos foram de pessoas com alta credibilidade, então chega um internauta qualquer e já quer desmentir o que eles disseram…
          Você é Iniciado há quanto tempo?
          A existência de inteligências alienígenas superiores aos humanos não vai acabar com as suas ritualísticas secretas.
          A raça humana é constituídas por bebês na escala evolucionária cósmica.
          Não somos nada dentro da cronologia de existência do Universo.
          Esse documentário só veio corroborar a minha certeza da existência de várias raças alienígenas inteligentes, independente do que alguns internautas “sabichões” querem que a gente pense…
          EU ACREDITO NA EXISTÊNCIA DE EXTRATERRESTRES INTELIGENTES!
          NÃO SOU EGOCÊNTRICO, MUITO MENOS EGOÍSTA!
          OS HUMANOS SÃO ESPECIAIS, MAS QUE SE COLOQUEM NO SEU DEVIDO LUGAR.
          ACABAMOS DE SAIR DO OVO E JÁ QUEREMOS SER OS DONOS DO UNIVERSO!!!

          • Então, cara. Valeu. Eu tb curti o documentario, mas tem uns caras lá que falam merda. Tipo quando dizem que os ufos são provados irrefutavelmente. Não são, nunca foram e só serão se uma nave der a cagada de quebrar e cair no meio de uma cidade, acertar um prédio e etc e tal, e dela tirarem os aliens. Aí sim. Isso seria irrefutável.
            Avistamentos, registros de radar, filmagens, e depoimentos, mesmo que de pessoas importantes como primeiros ministros, presidentes (Tipo o FHC que deu de cara com um, junto com a Ruth Cardoso em Angra), como o Jimmy Carter, ministros da defesa, como no caso o do Canadá, ou mesmo brigadeiros responsáveis pelo acesso ao espaço aéreo de um país, como no caso do Brigadeiro Moreira Lima, que foi no Fantástico dizer que ufos não apenas existem como invadiram o espaço aéreo brasileiro e foram feitas tentativas de derrubá-los, em 1984, são conjuntos concretos de evidências. Evidências não são provas.
            Mas (aqui entra minha opinião pessoal) não são provas realmente, mas até que ponto precisamos delas como provas de bancada, provas empíricas da ciência tradicional. Será que o paradigma ufológico não se coloca diante de nós como uma questão marcada no espaço-tempo e não reproductível? Como um crime, por exemplo?
            Sob a ótica científica, como reconheceríamos que um crime, como assassinato é real? Pela investigação. Pela soma de um grupo de evidências que cercam os fatos ocorridos e constroem uma história – e com sorte, um nexo de casualidade. Com base em todas as evidências coletadas, organizadas, catalogadas e expostas pela promotoria, um juiz pode determinar se condena um réu ou não. E se o faz, o juiz forma em sua convicção íntima o que ele considera que é a verdade.
            Na ufologia todos somos ao mesmo tempo a polícia, os investigadores, o promotor e o juiz. E como a nave não volta para reproduzir o que aconteceu, crer nela é como crer num assassinato, só podemos fazê-lo mediante às evidências. É o conjunto delas que irão construir a prova. A prova não é uma coisa ou outra e sim um pacote fechado de dados que não poderiam ser gerados de outra maneira senão seguindo aquele circuito que a investigação levantou. Enquanto o UFO é uma coisa amplamente reconhecida em aviação, com regras até do FAA sobre isso, saber quem esta la dentro já são outros 500. Construir um conjunto de evidências sobre isso é ainda mais difícil.
            Discordo totalmente que pessoas que se dizem abduzidas são interesseiras, que querem aparecer e que são pagas para dizer o que quer que seja. É possível que aconteça? É. Mas o volume tão enorme torna virtualmente impossível que isso seja o padrão. Quem já foi a campo buscar depoimentos e pesquisar casos de abdução sabe a merda que é. A ampla maioria tem medo, vergonha e odeia ser visto com a pecha de maluco. Isso sem falar nos que aparecem com radiação e com queimaduras bizarras, como o caso Tasca, de 1983: http://www.sobrenatural.org/materia/detalhar/4238/caso_tasca/
            O grosso mesmo é feito de gente que não gosta dessa ideia, não lembra direito o que ocorreu e quando lembra, está traumatizado, não quer falar, não quer ter seu nome revelado de jeito nenhum.
            Desse grosso, tem um percentual pequeno que entra numa fantasia delirante de ser o escolhido, ser um contato dos aliens, representantes dos irmãos cósmicos e outras afirmações do tipo. esses eu nem considero muito, é a “síndrome do contatado”.

  2. Por falar em Varginha…
    Phillip, qual sua opnião sobre as falas do Ubirajara Franco Rodrigues de uns tempos pra cá (2010 +ou-).
    E oque aconteceu com Vitório Pacaccini ? Oque aconteceu com esses dois investigares do caso Varginha ?

    • Cara eu conheci o Ubirajara pessoalmente, estive em Varginha, na casa dele, conversei bastante com ele, até jantamos juntos lá em Varginha, e tal. Naquele tempo, ele estava totalmente convencido do caso das criaturas que se aglutinaram no que veio a se chamar “Et de Varginha”. O livro dele é extremamente detalhado e cobre um longo espectro de informações que se centra em dois pontos: As autoridades envolvidas (bombeiros, polícia e escola militar) discordam entre si do que aconteceu. Algo no mínimo estranho. Depois tem as testemunhas, como o empresário que viu um monte de soldados catando pedaços de metal num pasto da faz. maiolini, levou um esporro e saiu com medo. Tem as dezenas de testemunhas militares sigilosas, de gente envolvida no caso. Tem a morte dos animais do zoo de Varginha dias depois, quando uma das criaturas apareceu lá, e a morte do soldado Marco Eli Cherese que pegou na criatura. Tanto os animais quanto o soldado parecem ter morrido da mesma causa.

      Assim, com todo o conjunto de evidências que se apresenta, por mais que o Bira queira dar uma ré a 200km/h em tudo que ele fez, essas coisas estão aí para serem esclarecidas. Pessoalmente eu não só creio como tenho pura convicção que ele e o Vitório receberam “aperto”. O melhor jeito do Bira demonstrar isso sem falar é desdizendo tudo que ele disse. Quem conhece ele sabe que é estranho. è quase um outdoor que diz que “deu merda”.
      Eu mesmo, continuo minhas investigações, comendo pela beirada. Como eu pesquiso para mim mesmo e não para a revista ufo nem para grupo nenhum, tenho a vantagem de não precisar divulgar bosta nenhuma que eu fico sabendo. O que eu posso dizer é que eu CONHEÇO PESSOALMENTE um general 3 estrelas que teve usa viatura USADA NA OPERAÇÂO daquele dia. Ele estava lá, pediu para ver o bicho” e não deixaram. Ele me contou isso com todas as letras.
      Também conheci a sobrinha de uma pesquisadora da Unicamp que estava com a tese de doutorado numa sala e quando foi buscar, deu de cara com um soldado com um FAL na porta da sala dela. Ele disse que o laboratório estava sob controle militar que ela não poderia entrar. A mulher ameaçou fazer um escândalo e o soldado concordou em ele entrar e trazer pra ela a tese de doutorado. E assim ele fez. Entrou, pegou e entregou a ela. Essa mulher trabalha com o barbeiro e doença de chagas. Ela foi impedida de ter acesso ao seu próprio laboratório por um soldado armado. Curiosamente, na data onde a”lenda diz” que o bicho foi levado para a Unicamp para ser registrado e examinado antes de seguir para os EUA. Também curiosamente é neste período que surgiu um grupo de gringos que se hospedou no hotel de um cara que eu conheci pessoalmente, e que foi depois secretario de turismo. Ele disse que era estranho, pq esses caras chegaram falando em inglês e se INTERNARAM no quarto, não saindo para nada, e pedindo comida lá. Eles só falavam em inglês e o apelido deles entre os funcionarios do hotel era “os gringos”. Há tb um relato de um informante que é controlador de vôo que disse que o NORAD vinha acompanhando uma atividade suspeita na área alguns dias antes do que foi o primeiro avistamento estranho, de um treco que lembrava um submarino voando a 6m de altura soltando fumaça.

      • E o Paccaccini ?
        Pois é, Phillip. Está explícito que os dois foram “apertados”. Agora como será que foi esse “aperto” que você mencionou ?! Assisti uma palestra do Edison Boaventura Jr onde ele afirma que o Paccaccini virou empresário e está “muito bem de vida”. Dando a entender que eles (Ubirajara e Vitório) foram subornados, mesmo. Você teria alguma informação sobre o Paccaccini ?
        Lí em algum lugar (isso não sei se é verdade) que até a família das meninas que viram a criatura está em boas condições e teriam ganho uma casa.
        Lí os livros que cada um escreveu sobre o caso Varginha. Se os dois foram ameaçados até posso entender. Se bem que a melhor proteção seria a denúncia dessa ameaça. Agora, se foi dinheiro…
        Fico indignado, porque na época notava-se a dedicação (talves até mesmo paixão) que os dois colocaram no trabalho de trazer isso em público.
        Trabalhei no SRPV-SP até 2003 e um sargento me disse que recebeu o Ubirajara quando foi entrevistar o chefe do SRPV-SP. Se não estou enganado foi antes da publicação do livro (ótimo livro).
        Muito interressantes essas informações que você conseguiu sobre o caso. Mas por que guardar essas informações para você ? Coloca tudo aqui no mundo gump. Quem sabe você também não acaba ganhando um “extra” (brincadeira).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.