17 Comentários

  1. Rodrigo

    Ah Philipe, saudades dos seus contos cara.
    Com certeza vou me surpreender com essa história
    abraços

    Responder
      1. Catu

        Da última vez A Caixa começou assim também e terminou com 40 partes! heheheh

        Responder
  2. Marlon Ruttmann

    Cacete, eu tava achando que era história real. Lá pro meio da parada notei que era um conto. =P

    Responder
    1. Rafael Martini

      Ahaha cara, eu sempre caio nessa. Mas não dessa vez. Quando desconfio, olho na tag da postagem e vejo se tá na categoria “Contos” eheheheh…. Mas é uma ótima forma de prender a atenção, fazer parecer que foi com ele mesmo.
      Vamos aguardar a continuação agora rsrsrs….

      Responder
    2. Júnior

      eu cai nessa ate o final vim percebe q era conto pelos comentarios kkkkk

      Responder
  3. David

    O Philipe… não faz isso comigo não cara… não coloca continua… e não continue…. escreve logo… hehehehehe

    Mais um conto CABULOSO que vai me prender… hehehehehehehehehe

    Responder
  4. Michele Hill

    “Na parede, a tinta descascada mostrava o preço quase ilegível do feijão vermelho…. Em réis!”

    São esses detalhes que tornam teus contos tão saborosos e verossímeis. É realmente como se fosse uma história vivida por ti (e será que não são?). Simplesmente ótimo!

    Ansiosa por ler a continuação…

    Responder
  5. Allan

    Me impressiona a capacidade que voce tem de prender a atenção do leitor, mil parabéns.

    Quero ler a continuação

    Responder
  6. Ramón Rodrigues

    Não tem condição de parar por aqui mesmo kkkkkk Phelipe só fez um suspense, ele sabia que teria que terminar a história, pelo bem de sua própria consciência!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.