Sobre Philipe Kling David

Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar.
Saiba mais...

16 Comentários

  1. Renato M

    Que perda. Grande ilustrador! O modo como ele desenha nádegas femininas (tanto nas formas como nos ângulos)me lembra a obra de outro mestre, desta vez do cinema: Tinto Brass.

    Responder
  2. Evandro

    Realmente uma perda enorme. Arrisco-me a dizer que nenhum artista será tão capaz e original como Frazetta foi.

    Responder
  3. Mme. Danica

    Pois é, Philipe… Também fiquei muito triste ao saber do ocorrido. Ficamos com o consolo proporcionado pela apreciação das obras do mestre. Grande legado!

    Responder
  4. Renan

    – nossa. como ele gostava de desenhar pessoas nuas ¤ . RS’ euuri e4 :lol2:

    Responder
  5. Ashthor

    Realmente ele gostava de desenhar traseiros xD e seus desenhos de anatomia eram sem referência.

    Meu ídolo.

    Descanse em paz Mestre. –

    Responder
  6. Gustav

    Não sei o que dizer… Um dos primeiros livros que comprei na minha vida, moleque ainda e com dinheiro de mesada, foi o “New Visions- a collection of modern science fiction art”- em 1985 (O livro é de 82 e eu tenho ele até hoje). Vários artistas, em inglês, sendo que eu não entendia merda nenhuma- Mas lá estavam o Frank Frazetta e o Boris Vallejo… Depois disso, comecei a colecionar qualquer coisa com desenhos desses dois gigantes; E essas coleções levaram a outras, e outros grandes nomes e infindáveis pilhas de livros, revistas, cards ou qualquer coisa relacionada à arte fantástica, depois outros estilos, etc. Mas tudo praticamente começou ali, com os desenhos do Frazetta e do Boris e eu me perguntando: Putz! Como esses caras fazem isso?!? É como se morresse alguém próximo, pq afinal cresci com esses caras por tudo quanto é lado. Triste… Em março perdemos o Glauco e agora essa notícia me derruba de novo.

    Responder
  7. Heitor

    Eu nem conhecia.

    Achei excelente o trabalho dele!

    Especialmente com a delicadeza das mãos e rostos femininos, com a criatividade das situações ilustradas, e com a escolha das cores para dar efeitos de luz e sombra.

    Aquela da menina cavalgando na praia é perfeita!

    Responder

  8. Poxa que pena, nao sabia que ele tinha morrido. Ei Phillipe, seria uma boa homenagem fazer uma escuta inspirada numa obras dessas ein, faz tempo que nao apresenta uma no blog! Abraços.

    Responder

  9. Painting with Fire é um dos meus videos de cabeceira ….. ele mostra o mestre pintando suas obras… entrevistas com sua família e amigos mais próximos …. àqueles que se interessarem vale a procura …..
    descanse em paz …..

    Responder

  10. Muito boa a arte dele, é bem expressiva e cheia de significados na imagem. Tenho que admitir que, a vista do estilo do desenho e das figuras, o artista que segue uma linah parecida que eu amo de paixão é o Boris Vallejo. Eu não conhecia muitas obras do Frank Frazetta, mas me lembrou bastante. Muito bonitas a imagens. ^^

    D.

    Responder
  11. Leandro263

    Putz, deu saudades da Heavy Metal. Meu tio tem uns livros de arte fantástica dos anos 80 que construíram boa parte da minha imaginação, ficavamos eu e meu irmão horas vendo e revendo cada um, mas eles tinham mais coisa do Vallejo. Nessas imagens dá pra ver muito também do Corben e do Bisley, fabuloso.
    O cara criava verdadeiros ícones. Tenho certeza que já vi aquela imagem da garota com o tigre “revisitada” em alguns lugares por outros artistas. Sem contar aquela do viking com lança contra o encapuzado, tem uma capa que o Alex Ross fez do Superman contra o Espectro que é quase prima desta.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>