Goliath trailer

Sharing is caring!

Olha só que coisa escalafobética: Um cara resolver fazer em casa um filme de ficção científica. Orçamento total do projeto: 150 dolares!

Nesse esquema “Glauber Rocha”, ele é o diretor, ele é o câmera, ele fabrica os objetos de cena, ele faz os efeitos digitais, ou seja, quase tudo. E resumindo… Sai isso aqui:

O nome do cara é Alex Popov, e ele mostra a que veio. Se o cara faz isso com 150 merréis, o que ele faria com um orçamento de filme “B”? Sei lá… Avatar?

O fato é que no reddit tem muita gente duvidando completamente que isso tudo aí só tenha custado 150 mangos. Ao que parece, o curta, na forma de trailer teve como motivação mostrar todas as coisas de efeito que ele sabe fazer. Pessoalmente, eu também acho que é jogada de marketing dizer que custou 150 pratas. Fazer filme é um troço caro pra caramba, seja ele a merda que for, quando é legal então, nem se fala.
Só pra fazer um curta ridículo de zumbi que nem tem nave ou robô eu ja gastei quase cinco mil pratas só em equipamento básico… Eu queria descobrir como que ele faz essa economia toda.

Comments

comments

Luminária Ufo

17 comentários em “Goliath trailer”

  1. Vamos as explicações:
     
    1-Vai ver o cara tem um Nokia N8 (um belo dum aparelho com uma câmera com 12Mpx que filma em 720p e que é tão foda que já tão fazendo filmes profissionais com ela, só googlear.)
    2- Se o cara usar programas piratinhas e pegar seu tempo de sedentário pra ler tutoriais ele desenrola fácil.
    3- Energia nos EUA é barato, vai ver 150 foi só a conta de energia.

    Eu ao menos, com tempo e muita dedicação e o meu Nokia N8 na mão, faria um curta metragemzinho.

    Responder
    • Mesmo que considerássemos esta hipótese, como iremos justificar o monte de roupa de soldados usadas no filme? Se o cara disser que já tinha varios uniformes militares e tal… 90% de chance de ser caô.
      Só de props já estoura o orçamento ali.

      Responder
  2. Juro que quando li o comecinho do post, pensei que o tiozinho havia se matado no 3D. Se considerarmos que ele já possuía o equipamento, 150 era viável, mas em live action: NEM PHODENDO!!!

    Eu para fazer os meus contos digitais a la livro ilustrado com fotos de bonecos, sem movimentação e nem nada, vou gastar mais do que isso só para começar (sem contar que toda a infra e materiais bases, eu já tenho).

    Sem contar o fato que ele usou cenas de outros filmes. Tem uma lá grigante do “Dia Depois de Amanhã” (quando arrebenta o teto de vidro e o cara despenca).
    Mesmo com tudo isso, gostaria de JOGAR esse filme, e não vê-lo (afinal, mechs gigantes, guerra e alienígenas é muito mais legal quando você está no meio da ação! X)  )

    Um super abraço,

    tio .faso

    Responder
  3. Fala sério,
    Nem fudendo que custou 150 pratas. 
    Nem se todos os atores fossem amigos do cara e os efeitos tivesse sido feito por ele mesmo, tem custos que são impossiveis de serem ignorados. Se fosse aquele filme dos 3 amigos fazendo um filme sobre a segunda guerra até acreditava, mas nesse ai não da né ?!?
    Até a porra de um helicoptero o cara meteu no filme. Ele já tinha um na garagem ? Ou quer fingir que era 3d

    Responder
  4. Basicamente ele fez um mega compilado de cenas de jogos e filmes por ai… No fim ele conseguiu de fato gastar só 150 dolares, mas vai ter que desembolsar muito mais se todo mundo que ele plagiou resolver processa-lo…

    Responder
  5. Só comentando… Se ele juntou todos os atores com as roupas do corpo por conta de cada um, e se ele tivesse todo o equipamento básico, ainda não seria possível?

    Responder
    • Não estamos defendendo que não seja possível. Possível é. Eu só acho que não é necessariamente verdade que isso tudo só foi feito com menos de 300 reais.
      Muito provavelmente muita coisa é emprestada, e tem muita coisa que parece real que é 3d, como o helicoptero e tudo mais, porém, e as luzes do estúdio de chroma? As roupas de soldado… Botas… Acessórios, armas… Tudo isso não surge de graça, a não ser que seja tudo completamente emprestado, o que faria deste curta a maior “sopa de pedra” da história e então, neste caso, seria sim possível.

      Responder
  6. Se repararem, além de cenas de filme, na hora que ele mostra o mapa antes de iniciar o ataque, reparem que é o mapa de New York, com um traçado de um ponto ao outro, onde se lê “Alcatraz” e “Gould” respectivamente. O cara usou um mapa do briefing do Crysis 2…. hahahhahah
    Muito esperto ele!!!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.