Foto Gump do dia: O agente duplo

Este é um retrato do espião e agente duplo espanhol Joan Pujol Garcia em seu uniforme de tenente no Exército da República Espanhola.⁣
Até o início da Segunda Guerra Mundial, Pujol foi praticamente um fracasso em todos os aspectos de sua vida. Ele fracassou em ser estudante, soldado, empresário e magnata do cinema. Sem mencionar que seu casamento estava desmoronando.⁣
Quando a guerra estourou, Pujol abordou os britânicos três vezes para trabalhar para eles. Quando o rejeitaram, ele se aproximou dos nazistas, e eles o aceitaram (dando-lhe o codinome Arabel). Depois de obter credenciais como espião nazista, ele abordou os Aliados novamente, desta vez conseguindo um emprego como agente duplo (codinome Garbo).
Ele começou a alimentar os nazistas com uma combinação de informações incorretas que eram verdadeiras, mas inúteis. Qualquer informação de alto valor sempre chegava aos nazistas um pouco tarde demais. Ele até começou uma rede de espionagem composta por 27 subagentes. Na realidade, nenhum deles existia. Eles eram completamente inventados. Ele apresentou relatórios de despesas para eles e os nazistas pagaram seus salários.⁣
A certa altura, ele teve que explicar por que algumas informações de alto valor chegaram tarde aos nazistas. Ele disse a eles que um de seus espiões havia morrido e até conseguiu fazer os nazistas pagarem pensão à esposa imaginária do espião por sua perda. Suas informações falsas não apenas levaram os nazistas a desperdiçarem milhões de dólares, mas também foi fundamental para convencer os nazistas de que os ataques no Dia D eram apenas uma diversão e que o verdadeiro ataque ainda estava por vir, mantendo recursos vitais longe.
Ele é uma das únicas pessoas a receber uma Cruz de Ferro dos nazistas (que exigia a autorização pessoal de Hitler, já que ele não era um soldado) e um MBE (Membro da Ordem do Império Britânico) do Rei George VI⁣.
Após a guerra, Pujol temia ser caçado pelos nazistas sobreviventes. Em 1949, Pujol viajou para Angola onde fingiu a própria morte de malária. Então se mudou para Lagunillas, na Venezuela, onde montou uma pequena livraria e loja de presentes, vivendo no anonimato até sua morte em 1988.
Via Registros Históricos

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. São surreais as historias de espionagem e agentes duplos. Um ótimo livro ( livro recomendado por Bill Gates ), é ” O Espião e o Traidor: A Maior História de Espionagem da Guerra Fria ” . Esse livro explica como funcionava as agencias de espionagem na década de 80. Sensacional.

  2. Para quem gosta do assunto, tem um podcast chamado “Espionage” da Parcast, tem disponivel no Spotify, varias historias da segunda guerra, guerra fria etc…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimos artigos