Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Aqui está um daqueles posts tão gumps que a gente se pergunta se não é zoeira, pq não é possível.

è verdade que estamos em tempos em que processar virou meio de vida e é fácil sentir-se indignado e ofendido por tudo, desde a dieta de carne, para a série de televisão dos anos noventa, mas agora o bagulho foi longe demais. Um cara ofendeu porque seus pais o tiveram sem o seu consentimento e com base nessa ideia, ele processou os pais.

Raphael Samuel tem 27 anos e mora na Índia e acabou de processar seus pais por trazê-lo a este mundo para sofrer sem tê-lo consultado de antemão.

Eu não sei como que alguém pode consultar uma pessoa que ainda não existe para saber se ela quer existir. Se eu fosse o advogado dos pais, reverteria esse processo dizendo que se ele não queria viver, não devia ter ganho a corrida dos espermatozoides.

 

Raphael pertence ao tipo de pensamento chamado “anti-natalista”, que considera que ter filhos é um ato contra a moral e anti-ecológico, portanto, as pessoas devem se abster da paternidade.

Embora esse cara diz que ama seus pais e tem um bom relacionamento com eles, ele está processando os progenitores para eles entenderem o que eles fizeram de errado com ele, acreditando que seus pais são hipócritas e egoísta por tê-lo o feito sofrer “as dificuldades da a vida”.

 

PARA UM BOM PAI, SEU FILHO ESTÁ ACIMA DE TODOS OS SEUS DESEJOS E NECESSIDADES, MAS O PRÓPRIO FILHO É UM DESEJO DO PAI.

A procriação, de acordo com esse movimento, é um ato comparável à escravidão e ao sequestro, já que em nenhum caso as crianças são consultadas se querem ou não nascer e enfrentar a vida.

OS FILHOS DA ÍNDIA NÃO DEVEM NADA A SEUS PAIS, ISTO É, EU AMO OS MEUS, TEMOS UM RELACIONAMENTO MUITO BOM, MAS ELES ME TINHAM PARA SUA PRÓPRIA ALEGRIA E PRAZER. MINHA VIDA É INCRÍVEL, MAS NÃO VEJO POR QUE DEVEMOS SUBMETER OUTRA VIDA AO CAOS DA ESCOLA E À ANGÚSTIA DE PROCURAR TRABALHO, ESPECIALMENTE QUANDO HAVIA A OPÇÃO DE NÃO EXISTIR.

 

Enquanto isso, aqueles em seu movimento o apoiam porque eles acreditam que ter filhos é um grande fardo para o planeta, e que não há razão para tê-los se acelera o processo de degradação social e ambiental.

NÃO PRETENDEMOS IMPOR NOSSAS CRENÇAS, MAS SÃO NECESSÁRIAS MAIS PESSOAS QUE CONSIDEREM QUE TER FILHOS AGORA NÃO ESTÁ CERTO. SOMOS UM GRUPO DE PESSOAS QUE DECIDIRAM NÃO SE REPRODUZIR. ÍNDIA LIVRES DE CRIANÇAS!

Raphael Samuel explica que o processo surgiu, segundo ele, pois os seus pais preferiam tê-lo em vez de ter um cachorro ou um brinquedo, o que é um grande problema moral.

Então, seis meses atrás, um dia no café da manhã, ele disse à mãe que planejava processá-la. “Ela disse que tudo bem, mas não espere que eu vá pegando leve com você. Eu vou destruí-lo no tribunal.” O Sr. Samuel está agora procurando um advogado para assumir seu caso, mas até agora ele não teve muito sucesso.

Eu achei tão estranha essa historia quanto essa barba ridiculamente falsa, de modo que meu pensamento inicial era que se tratava de um primeiro de abril ou algum hoax tipo do The onion, mas essa marmota saiu na BBC: https://www.bbc.com/news/world-asia-india-47154287

Seja como for, se a história do filho processando os pais por existir for uma palhaçada para aparecer, ele conseguiu.

 

Filho processou os pais por “ter nascido sem autorização”

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!