Qual a madeira mais cara do mundo

Essa história sobre qual a madeira mais cara do mundo vai te impressionar.
Um simples pescador Min Kwok de Hong Kong sustentava sua família pescando e vendendo peixes nos mercados. Ele não sabia, mas em breve um milagre aconteceria em sua vida!

A madeira mais cara do mundo
A madeira mais cara do mundo

Certa vez, ele estava empolgado pois o peso na rede indicava que havia pego um peixe enorme! Kwok colocou toda sua força para trazer a rede à superfície, e quando a estranha forma na rede aflorou sob a água, Kwok quase  berrou um palavrão. Era frustrante. Não se tratava de peixe, mas um detrito. Um odioso pedaço de madeira agarrado na rede.

Mas sua tristeza durou pouco – logo ele viu que um líquido amarelo, semelhante ao óleo, que estava saindo daquele tronco. Ming Kwok ainda não havia notado, mas à aquela altura a sorte lhe sorria. A madeira ali era melhor que qualquer peixe,  pois se tratava de um enorme pedaço da “Águia”, uma madeira raríssima, que não tem preço para medicina e perfumaria, pois é fonte para a fabricação de algumas das substâncias aromáticas mais difíceis de obter.

O humilde pescador logo receberia propostas pelo seu pedaço de madeira do fundo do rio. E que propostas! Ele vendeu a tora por US$ 138 milhões e ficou muito rico. Agora ele pesca apenas para seu próprio prazer em seu próprio barco, que sai todos os dias de seu próprio cais, construído perto de sua terceira vila no oceano.

 

A madeira mais cara do mundo

Conhecida como “águia” trata-se da Agarwood (outros nomes são árvore escarlate, árvore do paraíso, árvore da águia, agar, agar, oud, oud, kalambak), Aquilaria (Aquilária), ela cresce nas florestas tropicais do Sudeste Asiático. No mundo esta é sem dúvidas, a árvore mais valiosa, e encabeça uma família de 16 árvores especiais encontradas no mundo. A maioria dessas árvores desapareceu porque foram extintas pelo próprio ser humano, destruídas para obter seus óleos essenciais. A expectativa de vida média da aquilaria é de 70 a 100 anos, e ela cresce em regiões tropicais úmidas com abundância de chuva.

Esta é uma grande árvore perene da qual o material aromático foi extraído por muitos séculos. O núcleo escuro e viscoso da árvore é usado. No início da vida da árvore, o cerne é leve e de baixa densidade, mas o clima e microorganismos especiais o transformam em uma substância aromática natural única.

Agarwood é obtida de plantações especiais na selva. A madeira resultante, após a secagem, pode ser imediatamente utilizada para fumigação de salas, como incenso, ou como matéria-prima para obtenção de famoso “óleo de ágar”.

A madeira mais cara do mundo

A aquilaria e, portanto, o óleo de ágar, são produzidos e cultivados apenas no Sudeste Asiático e importados para os países árabes por atacadistas e empresas de perfumes. O óleo de ágar é o resultado do complexo mecanismo de defesa dessa árvore. Depois que uma árvore é infectada por um fungo, ela começa a produzir resina, que “amadurece” encharca o tronco e forma uma madeira extremamente valiosa. Esse processo leva entre várias décadas a centenas de anos.

O óleo é valorizado na perfumaria, pois é um forte fixador, em pequenas doses é incluído nas formulações de requintados perfumes orientais. O aroma da árvore escarlate leva cerca de 12 horas para abrir, na pele o aroma pode durar mais de um dia. É especialmente valorizado na perfumaria de xeques e sultões árabes. O aroma é forte, doce-amadeirado, quase balsâmico, semelhante ao cheiro de styrax, vetiver, lembrando sândalo com doçura.

O aroma do óleo de madeira de ágar (árvore Oud), pertence ao grupo dos afrodisíacos e é muito caro (bem mais caro que o ouro). A obtenção deste óleo é um processo antigo que foi mantido em segredo por milhares de anos. Fragrâncias orientais com óleo de árvore oud são uma receita antiga conhecida por um pequeno círculo de pessoas de dentro.

Não obstante, esse raro componente tem efeito afrodisíaco, e com ele são feitos medicamentos caros para o tratamento da impotência sexual.

Uma questão de valor

– Você não pode cortar madeira de uma árvore viva. Se fizer isso perderá seu tempo, pois ela não tem aroma algum, para que ela se transforme em madeira perfumada, a árvore precisa ter sido   infectada com um parasita especial que vive e se reproduzirá nela até a morte da árvore. A brincadeira começa em quase dez anos de espera. Então a árvore fica intocada por mais dez anos: a árvore morre e se decompõe, até se transformar na preciosa e famosa “madeira de oud”.

Quanto mais tempo apodrecendo em condições de umidade e chuva, melhor a qualidade da “madeira de oud”.

A madeira mais cara do mundo

O nome botânico Aloexylon Agallochum vem do grego aloe, e xylon pode significar “uma árvore que tem gosto de aloe”. Obviamente, quando a águia-real chegou à Europa, seu sabor amargo-adstringente foi o fator determinante. Na Bíblia é mencionada em Números XXIV, 6; em cântico dos cânticos  IV, 14 sob o nome “Stacti”; é. Sirach XXIV; Sal. XLIV, 9. No livro do Êxodo, o Senhor mostrou a Moisés uma árvore, que ele jogou nas águas amargas de Mara, das quais se tornaram doces. (Êxodo 15.25)

A confiabilidade desta lenda da Bíblia é confirmada pelo fato de que os árabes corrigiram o gosto da água com um pedaço de árvore escarlate. Isso foi especialmente importante para os viajantes. Avicena escreveu que mercadores e viajantes não sofrem nada como uma mudança na água, para corrigir seu gosto, você precisa colocar um pouco de barro tirado perto de sua casa e um pedaço de árvore escarlate.

Nos anos cinquenta, eles tentaram cultivar aloe no norte do Nepal na Índia, a árvore cresceu bem, mas o produto desejado não se formou nela, então os parasitas  necessários que viviam nessa árvore foram trazidos, mas os parasitas, infelizmente, não não se adaptaram bem no novo clima. Assim, as árvores escarlates permanecem, mas não há preciosos pedaços perfumados em sua madeira.

A madeira mais cara do mundo

Na verdade, o óleo de ágar é o resultado de uma doença  na árvore que dá a madeira mais cara do mundo. É formado como uma reação protetora a uma infecção fúngica ou bacteriana. As árvores atacadas começam a secretar uma resina protetora que se acumula nas áreas afetadas (raízes, galhos, partes do tronco). Gradualmente, a resina literalmente impregna a madeira, tornando-se cada vez mais dura e adquirindo uma cor marrom escura, às vezes quase preta. Ao mesmo tempo, o cerne da Aquilaria (a parte central da árvore, mais escura e mais velha que o alburno) é a mais vulnerável à infecção. É por isso que muitas vezes é necessário destruir a árvore inteira para obter seu óleo, embora seja mais lucrativo cortar apenas as partes infectadas.

A madeira de ágar é exportada em várias formas (lascas de madeira, pó, óleo, bem como produtos acabados como perfumes, aromáticos e medicamentos). Os principais importadores de oud são os países do Médio e Extremo Oriente, em particular os Emirados Árabes Unidos e a Arábia Saudita (onde o agarwood é conhecido como oudh), bem como Hong Kong, Taiwan e Japão.

 

Métodos de aquisição

Existem três métodos para a produção de óleo de oud, ou seja, hidrodestilação, destilação a vapor e extração supercrítica de CO2. Os dois primeiros são os mais comuns. Um fator importante que afeta o produto final (óleo) é a idade da árvore. As árvores mais velhas têm, em primeiro lugar, um teor de resina mais alto e, em segundo lugar, como o vinho, sua resina melhora com a idade. Falando sobre a classificação do óleo de Agarwood, também deve ser dito que a mais alta qualidade é obtida durante a primeira destilação. Após cada destilação subsequente da madeira, a qualidade do óleo diminui.

A madeira mais cara do mundo

O óleo obtido por hidrodestilação tem valor superior ao obtido por destilação a vapor. Segundo os especialistas, este último não possui as nuances volumosas e esfumaçadas que acompanham a hidrodestilação. Em ambos os métodos, o óleo resultante é filtrado, exposto ao sol e envelhecido por algum tempo. Quanto mais longo for o envelhecimento do óleo, melhor será o resultado.

Quando são necessários substitutos sintéticos?

A necessidade de desenvolver substitutos sintéticos (análogos) geralmente surge quando os suprimentos regulares de matérias-primas naturais nas quantidades necessárias não estão disponíveis e/ou são caros. A madeira mais cara do mundo não está disponível na quantidade que se deseja. Para a situação com oud, isso é muito importante. E porque a indústria de perfumes já está usando ativamente suas contrapartes químicas. Devido ao seu baixo custo, eles têm ocupado um volume significativo, embora seja o segmento menos lucrativo do mercado. Vale a pena notar que esses análogos na verdade nem chegaram perto da madeira mais cara do mundo real. Os principais componentes químicos responsáveis ​​pelo aroma característico do oud, os sesquiterpenos, podem, em princípio, ser sintetizados. No entanto, é muito difícil e caro sintetizá-los, o que torna o processo completamente desinteressante comercialmente.
Assim, o aroma do óleo de oud natural é muito fácil de distinguir dos seus homólogos sintéticos. O verdadeiro oud é um perfume mágico – cheio de tons esfumaçados, amadeirados e balsâmicos, uma aura quente com nuances doces e azedas. O oud sintético é mais simples – é um perfume de couro amadeirado que carece de volume e jogo de tons.

Por que a madeira mais cara do mundo é tão cara?

A madeira mais cara do mundo

O baixo rendimento de óleo proveniente de matérias-primas vegetais, a complexidade do processo de extração e a falta de fontes naturais são os principais motivos do alto custo do oud. A madeira usada para fazer o óleo tem um baixo teor de resina, e geralmente são necessários no mínimo 20 kg de madeira para fazer 12 ml de óleo. De acordo com Nabeel Adam Ali,  diretor da Swiss Arabian Perfumes , o oud da mais alta qualidade vem do processamento árvores com mais de 100 anos. Isso, é claro, não significa que as árvores jovens não dêem um bom aroma, mas isso não é exatamente o mesmo nível de qualidade, herança e tradição. No entanto, as vendas de perfumes à base de oud continuam crescendo a cada ano e, para atender a demanda, muitos perfumistas começaram a usar uma mistura de oud natural e sintético em suas composições.  New York Times )

 

A madeira mais cara do mundo

 

Abdulla Ajmal, diretor da Ajmal Perfumes, estimou que cerca de 20 anos atrás um quilo de oud “classe E” de alta qualidade custava cerca de US$ 225.

 

A madeira mais cara do mundo

 

Agora, a mesma quantidade de matéria-prima custará cerca de US$ 1.500. Trata-se de um aumento vertiginoso nos preços. Para aqueles dispostos a gastar mais, o oud da mais alta qualidade está disponível por US$ 24.950 por quilo. Mas Ajmal diz que as margens de lucro são pequenas a esse preço. New York Times )

Agora o preço médio por kg no mercado é de cerca de 18.000 euros. Esta matéria-prima é utilizada principalmente na perfumaria natural para aumentar a persistência e intensidade dos perfumes.

 

A madeira mais cara do mundo

Outra razão para o alto custo do ágar é que Aquilaria está ameaçada de extinção. As espécies de Aquilaria mais importantes são  A. agollocha, A. malaccensis  e  A. crassna. A. malaccensis é protegida mundialmente pela CITES (Convenção sobre Comércio Internacional de Espécies de Fauna e Flora Selvagens) e IUCN (World Conservation Union). A. crassna  foi listada como uma espécie ameaçada e protegida há vários anos pelo governo vietnamita.

 

Uso de oud

Um uso importante do oud é na produção de incenso. O ágar é considerado um afrodisíaco, tanto na forma de óleo quanto de incenso. O óleo de Oud é frequentemente vendido em farmácias vietnamitas. A medicina chinesa usa o pó Aquilaria para tratar a cirrose hepática, doenças pulmonares e estomacais.

 

Se você gostou desse post, não deixe de ver também a planta mais perigosa do mundo 

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertisment

Últimos artigos