Construindo uma casa em 6 semanas com 18 mil reais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Achei muito maneira a casa que Steve Areen fez com apenas 18 mil reais em ridículas 6 semanas.  O visual lembra um pouco aquelas casas do Roger Dean que você talvez até já tenha visto neste post aqui.

Esta construção super barata e simples foi pensada também para ser num certo grau, sustentável, consumindo o mínimo de recursos possível e produzindo muito pouco lixo.
A casa também tem uma visão de design que visa poupar o espaço, algo que vai na contra-mão do que muitos arquitetos almejam para seus projetos.

Quem é o doido?

Steve Areen, é um ex-comissário de bordo e fotógrafo americano. Ele ja viajou o mundo todo, correu os quatro cantos mesmo e foi aos lugares mais remotos deste planeta, normalmente sozinho (ele diz que a curiosidade é sua maior companheira). Em uma dessas viagens, o fotógrafo encontrou um pedaço de terra no noroeste da Tailândia, no meio de um mangueiral onde decidiu construir a casa inovadora. Hoje ele está dando que falar por conta de sua Dome Home, a casa construída em apenas 6 semanas e que custou 8 mil dólares (pouco mais de 18 mil reais).

Como a casa foi feita?

Talvez a parte mais importante seja a escolha do terreno. Não podia ser muito úmido, e nem com vento demais, e precisava ser plano. As árvores ao redor davam boa sombra. Ele começou marcando o espaço da casa. Quando vi a imagem acima levei um susto. Parecia o espaço apenas duma caixa d´água! Mas sim, este é o tamanho da parte central da casa mesmo!

 

Parece pequena demais, né?

Ele pegou um monte de tijolos de concreto e, com dois ajudantes e outros materiais conseguidos junto da população, construiu portas, prateleiras, e até um laguinho, além de uma pequena varanda.
A casa é aquecida naturalmente e iluminada por enormes janelas, com um quarto com telhado verde. O banheiro é uma espécie de “pátio”, com plantas e água.

A maior parte da casa foi construída como se faz um iglu. Os tijolos de concreto ajudam bastante nesta parte. O segredo das janelas são esses gabaritos que ele fez de compensado.

 

O gabarito segura o formato enquanto o cimento está endurecendo. Uma vez que secou, o gabarito é removido e passa-se ao próximo módulo. Note que esta casa apesar de barata e rápida de fazer ainda foi totalmente construída pelo método artesanal. Numa visão mais comercial, a construção poderia ser adaptada para ser produzida a partir de gabaritos maiores e partes pré-moldadas com fôrmas, o que aceleraria ainda mais o processo, barateando-o numa escala determinada.

Uma vez que a estrutura estava rígida, camadas de cimento com grão cada vez mais fino foram aplicadas sobre ela, o que ajudou a aperfeiçoar a forma.

Ele pintou a casa com uma tinta que lembra a terracota, de modo que a casa desse a sensação que ele morava num grade jarro. Eu pintaria de branco para ser fiel ao visual de Tatoonie, hehehe.

O cara ainda colocou umas claraboias em forma de pirâmide em cima da casa. É um lance meio new age, mas combinou.

 

Terminada a casa, ele fez o laguinho. Ele é bem mais fundo do que parece ser. O processo de construção do laguinho parece com a estrutura da casa só que invertido:

O laguinho finalizado:

 

 

 

A casa é pequena, quase uma cabana, mas o segredo das grandes janelas e espaços integrados dá a sensação que ela é até grande.

 

 

Olha que maneiro a ideia dessa janela:

Olha só o banheiro:

 

Eu curti muito o visual da escadinha que leva até um platô feito em cima da casa, onde você alcança a rede, que funciona como um pequeno observatório.

 

Aqui tem o video que ele mostra a casa em mais detalhes:


A Dome Home (que significa qualquer coisa como “Casa-Cúpula”, pelo seu aspecto exterior) é inspirada na ideia de “compact living” japonesa, num país onde a sobrepopulação obriga a pensar novas formas de habitação. Areen quer levar o conceito para os Estados Unidos, mas o desafio é maior, pelas leis de construção e habitação mais rígidas do país.

Um dos grandes segredos deste tipo de construção não está na casa. Está na escolha criteriosa do terreno. A casa é muito exposta e não pega bem em qualquer lugar. Você tem que se preocupar fundamentalmente com a questão da segurança, além de também ter um olho para a própria natureza. Venta muito? Tem árvores por perto? Pernilongo… Etc.
Mas com certeza tá aí um belo projeto para admirarmos e nos inspirarmos. Sendo tão barata de fazer, o ideal é aplicar o grosso do dinheiro que seria gasto na estrutura na escolha de um terreno decente. Imagina uma casa dessas num terreno de frente para o mar que show?
Nesse aspecto, a dimensão colabora, porque em alguns lugares, certas áreas são loteadas de modo bizarro e acaba sempre sobrando um terreno de forma estranha, triangular ou com pouco espaço para o que seria uma casa convencional. Esses terrenos que ninguém compra acabam virando áreas de matagal, e sabendo negociar da pra arrematar fácil um terreno bom num ótimo lugar que ninguém queria porque ninguém teve a sacação de criar uma casa assim.

Outra casa super interessante que segue nesta mesma linha é aquela casa esfera que servia de cenário para o ufólogo da novela. 

fonte fonte

 

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

29 respostas

  1. Sr. Philipe,
    Por acaso não estaria faltando aquele post do “Contato Espacial com Cosmonautas Russos”, da Salyut-6?
    Não é aquele post “Aliens Existem! Mais um astronauta que da com a língua nos dentes”… que também fala desse encontro.

  2. E pelo visto, dá pra adaptar de várias formas, colocando janelas, prateleiras,etc… Como é um projeto barato, pode-se fazer pequenas mudanças que depois tornam-se grandes.

  3. A questão é a segurança nos seus dois aspectos: será que a casa é resistente contra intempéries ou mesmo uma pesoa grande ( tenho 115kg por exemplo..). Outro é a segurança contra ladrões. De boa, se fosse no Brasil, neguinho ia entrar metendo marreta na parede :p
    Mas é lindona e com certeza mataria a pau uma dessas de frente pra praia!

    1. Caro Rodrigo, a questão de segurança é muito subjetiva, em qualquer casa ladrões poderiam facilmente dar marretadas nas paredes e entrar. A questão é que é muito mais fácil os ladrões esperarem alguém estar chegando em casa para abordá-la e entrar sem maiores problemas. No caso de apartamentos, ainda é mais rentável, pois eles tem o mesmo trabalho para entrar e mais lucro, visto que tem mais unidades a serem invadidas e roubadas. Portanto o espaço físico pouco contribui para a segurança, o que muda as coisas são punição e educação.
      Abs.

    2. Creio que seja muito mais resistente que uma casa de parede reta. Isso porque a forma de cúpula é a forma mais estável da natureza. Um conceito desenvolvido pelos romanos, que tb inventaram o concreto. No fim, esta casa é praticamente de pedra! Não duvido que ela deve sobreviver a existência humana. A forma arredondada também é aerodinâmica, e num caso de furação, ela conduz o vendo a deslizar na superfície, não estabelecendo uma oposição como um muro ou parede reta.
      Li certa vez um estudo de um arquiteto que pleiteava justamente casas arredondadas como solução paralela ao corredor de tornados nos EUA.
      A forma de cúpula é tão resistente que os esquimós usam isso para se abrigarem nas tempestades do Ártico, quando o vento é capaz de arrancar até asfalto do chão.

  4. Na minha opinião, casas em formato de domo são mais vantajosas: exigem menos materiais e ainda são mais resistentes. Para se ter uma ideia, faça aquele classico truque com o ovo: aperte-o com pelas laterais com todas sua força, você não vai conseguir quebrá-lo porque esse arranjo geométrico (cupula) permite mais resistência.

  5. Muito bom, Philipe!
    E aquela casa-teste de material compósito que você comentou no post da Casa Esfera? Saiu alguma coisa da pesquisa? Tinha muita gente curiosa sobre (inclusive eu)! 🙂

    1. O projeto não foi em frente, porque todos os designers do grupo acabaram envolvidos em outros projetos e faltou tempo e disposição para mexer nisso. A falta de um investidor foi algo que contribuiu para a ideia não avançar muito.

  6. Eu morro de inveja quando vejo esse tipo de coragem e criatividade reunida, pois casei com uma menina a 1 ano e estamos a 1 ano lutando pelo sonho da casa própria e ainda estamos longe de qualquer solução….
    Mas né, enquanto isso.. Philipe, fale da fraude no sorteio da Copa,hehehe foi ou não foi?

    1. Acho que não… Mas tb, se foi, não vejo muita vantagem nisso, já que quem tem bala na agulha para bancar o custo de uma fraude dessas paga e ganha a copa no tapetão, como dizem que foi na França.

  7. Olá
    …mas esse preço deve ser lá na Tailandia, porque aqui no Brasil é impossível, só as taxas e despesas para iniciar a construção já são altíssimas, o material nem se fala.
    Abraços

  8. Esta casa reúne características de funcionalidad, confort, estética, innovación y sobre todo, buen gusto y amigable con el medio ambiente. La forma es una invitación de volver a lo natural en todos sus aspectos. Un abrazo al diseñador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.