Cientistas conseguem criar o maior campo magnético da História e ele explodiu o laboratório

Segundo esta materia do Free Think, cientistas conseguiram depois de muita pesquisa, fazer o maior campo magnético artificial já feito na Terra.

O estudo, publicado na  Review of Scientific Instruments , foi divulgado em 17 de setembro.

Para atingir o recorde, a equipe usou uma técnica conhecida como compressão de fluxo eletromagnético (EMFC). O instrumento, que gera um campo magnético de baixa intensidade de 3,2 teslas, foi acoplado a uma fileira de capacitores que geram 3,2 megajoules, o que é uma enorme quantidade de energia.

Isso comprime o campo magnético em uma pequena área de maneira extremamente rápida. Mas, como a equipe previu, esse campo magnético não pode ser comprimido por muito tempo, eventualmente criando uma onda de choque que destruiu o instrumento. Eles esperavam que isso acontecesse depois de cerca de 700 teslas, pois é para isso que foi construído para resistir. Mas incrivelmente, o engenho chegou a 1.200 teslas antes de explodir.

Esta imagem explica um pouco melhor,  do instituto IEEE . “O gerador de campo magnético de 1.200 Tesla da Universidade de Tóquio é alimentado por um banco de capacitores [à esquerda, branco] capaz de armazenar 5 megajoules. A energia dos capacitores flui para a bobina primária [canto inferior esquerdo, cinza] e induz uma corrente contrária e um campo magnético no revestimento [laranja]. Isso implode o revestimento em 40 microssegundos, comprimindo o campo magnético [canto inferior direito].”

O poder do campo atingido é 400 vezes maior que o de uma ressonância magnética, que tem um campo tão forte que pode causar isso aqui.

Com campos magnéticos acima de 1.000 teslas, você abre algumas possibilidades interessantes”,  explicou o pesquisador principal Takeyama . “Você pode observar o movimento dos elétrons fora dos ambientes materiais em que normalmente estão. Assim, podemos estudá-los sob uma luz totalmente nova e explorar novos tipos de dispositivos eletrônicos. Esta pesquisa também pode ser útil para aqueles que trabalham na geração de energia de fusão.”

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos