fbpx

bizarro

Quão poderoso é o campo magnético de um aparelho de Ressonância Magnética?

Um aparelho de ressonância Magnética pode ser extremamente perigoso

Escrito por Philipe Kling David · 2 Minutos de leitura >

Eu estava navegando pela internet quando me deparei com uma foto curiosa, que a primeira vista pensei se tratar de outra coisa. Quando li a legenda, entendi.

Num hospital havia uma sala com um aparelho de ressonância Magnética -MRI SCAN ligado. Por um descuido da equipe, um homem cadeirante adentrou a sala com o equipamento ligado. Sua cadeira de rodas foi sugada como se o MRI fosse um buraco negro. Por muita sorte o idoso conseguiu pular da cadeira antes dela ser tragada no vórtice magnético do aparelho. O resultado é esse:

 

Claro que ao ver tal imagem, fiquei desconfiado que talvez pudesse ser um desses boatos da internet. Então fui dar uma olhada se algo parecido já tinha ocorrido, e as imagens subsequentes falam por si:

oops!

 

Espero que isso seja fake

Impressionante, né?

De volta ao caso do cadeirante que teve sua cadeira de rodas tragada pelo campo eletromagnético do aparelho de ressonância magnética, foram necessárias 5 cordas e nada menos que 14 homens para descolar a cadeira do aparelho.

Você pode estar se perguntando: “Não seria mais fácil desconectá-lo da rede?”. Mas a resposta é não. O custo de uma recarga de eletroímãs supercondutores com hélio líquido é superior a 5.000 euros.

O mais curioso é que isso já aconteceu mais de uma vez.

Outra cadeira de rodas ficou agarrada na China

No caso específico dessa maca que foi tragada aqui:

O paciente também conseguiu pular da  maca, sobreviveu a uma tempestade de emoções, mas permaneceu são e salvo .Esta não era uma maca especial, que deveria estar lá durante o exame.  A maca própria é toda de alumínio.

Levou dois meses para consertar. Primeiro, a maca precisou ser puxada para fora com um guincho, depois foi preciso fazer a substituição das bobinas do corpo, a substituição das carcaça, o enchimento com hélio, a montagem do campo, etc. A reparação custou nada menos que 150 mil euros.

Infelizmente, nem todo caso similar ocorre sem vítimas, foi o caso abaixo:

Rajesh Maru  era um funcionário do hospital, que por acidente, entrou na sala de ressonância magnética com um tanque de oxigênio de aço. Devido ao poderoso campo magnético do scanner, ele foi imediatamente sugado. O aparelho foi desligado e Maru foi retirado, mas dez minutos depois ele morreu devido aos ferimentos na UTI. Um médico e um funcionário foram presos por causar a morte por negligência, segundo a AFP.

Parentes do falecido relataram que a equipe do centro médico lhes garantiu que o dispositivo estava desligado e que era seguro entrar na sala. “Quando dissemos a eles que poderia ser perigoso entrar em uma sala com um objeto de metal, eles nos garantiram que fazem isso o tempo todo”, disse um parente do falecido.

Quando ligadas, como esta, as máquinas de ressonância magnética emitem campos magnéticos poderosos que criam imagens dos órgãos internos do corpo. Esse campo é a razão pela qual pacientes e médicos são solicitados a remover qualquer metal que possam estar carregando – fivelas de cinto, piercings, moedas, chaves – antes de se aproximarem de um.

Enfim, esse é um aparelho que serve para melhorar sua vida, mas é preciso ter cuidado com ele.
Deixo você com este video onde cientistas mostram o poder de atração do poderoso campo do MRI Scan.

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.