Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Um caso curioso e perturbador intriga as pessoas de Oakville há décadas

Em 7 de agosto de 1994, em Oakville, Washington, às 3 da manhã,  uma chuva esquisita começou a cair, cobrindo uma área de 20 milhas quadradas.

Embora chover de madrugada não seja uma novidade em Oakville, os residentes começaram a notar que o que estava “chovendo” não era água, mas sim uma substância gelatinosa estranha que eles nunca tinham visto antes.

Em um período de três semanas, e misteriosa chuva de gosma caiu num total de seis vezes. No momento em que começou, o policial David Lacey estava patrulhando com um amigo civil. Quando ele ligou os limpadores de para-brisa, eles o esfregaram a baba gosmenta no para-brisa e  em vez de limpá-lo, ele ficou sujo.  O pára-brisa obscurecido o forçou a parar em um posto de gasolina para tentar tirar o troço do vidro manualmente, depois de colocar um par de luvas de látex por segurança. O policial descreveu a gosma como “muito pegajosa, quase como se você tivesse gelatina na mão”. O residente local Dotty Hearn saiu depois que ele parou e percebeu que aquela coisa estranha estava em toda parte.

Doença misteriosa surge após a gosma chover do céu

À tarde daquele dia, David, Dotty e vários outros residentes ficaram violentamente doentes. Eles descreveram dificuldade para respirar, vertigem extrema, visão turva e uma sensação crescente de náusea. Beverly Roberts, outra residente, disse que todos na cidade contraíram uma doença semelhante à gripe que durou de dois a três meses. Além disso, vários gatos e cães que entraram em contato com a substância também adoeceram e morreram.


Uma hora depois de perceber seus sintomas pela primeira vez, Dotty foi encontrada esparramada no chão do banheiro, consciente, mas muito fraca para se mover.

Sua filha, Sunny Barclift, a descreveu como se sentindo fria e encharcada de suor e parecendo pálida. Ela foi transferida para o hospital onde ficou por três dias e foi diagnosticada com uma infecção grave do ouvido interno. Quando estava sendo transferida para lá, Sunny se lembrou da chuva estranha e, pensando que poderia haver uma conexão com a doença de Dotty, coletou uma amostra e a enviou para o hospital.

Um técnico de laboratório o examinou e descobriu que a gosma continha glóbulos brancos humanos, mas não conseguiu identificar o que era ou sequer cogitou explicar como aquilo poderia cair  do céu.

A amostra foi enviada rapidamente para o Departamento de Saúde do Estado de Washington para um estudo mais aprofundado. Mike McDowell, microbiologista do departamento, observou que havia duas espécies de bactérias, uma das quais vivia no sistema digestivo humano.

Por causa das descobertas de Mike, foi inicialmente especulado que a gosma poderia ter sido liberada como resíduo humano despejado de um avião, mas os regulamentos da Federal Aviation Administration exigem que os dejetos sejam tingido de azul. A gosma era completamente cristalina em todos os locais. 

Além disso, os regulamentos proíbem os pilotos de liberar esse ” gelo azul ” no meio do vôo. Quase um ano depois que Dotty adoeceu, ela enviou uma amostra que havia armazenado em seu freezer para os Laboratórios AmTest, um laboratório de pesquisa privado.

 Lá, enquanto o analisava, Tim Davis, outro microbiologista, acreditou ter visto uma célula eucariótica; células complexas contendo núcleos que estão presentes na maioria das criaturas vivas. Isso significava que talvez a “gosma que caiu do céu” estava viva.

Teorias e especulações

Uma teoria sobre suas origens era que um dos bombardeios navais militares no mar destruiu acidentalmente um cardume de águas-vivas e enviou seus pedaços voando para a atmosfera,  onde se acabaram por cair  em Oakville, 50 milhas para o interior.

A distância que os pedaços de águas-vivas teriam percorrido, o número de vezes que caíram e a ausência de qualquer cheiro de podre colocam essa teoria em dúvida para a maioria dos residentes.

Embora a Força Aérea confirme que estava fazendo bombardeios de prática sobre o Oceano Pacífico em agosto de 1994, eles negam conhecimento da substância ou qualquer envolvimento em sua criação ou dispersão.

Os residentes de Oakville são céticos quanto a isso; antes disso, muitos notaram uma quantidade significativa – quase diária – de aeronaves militares “patrulhando” nos céus. Alguns acreditam que Oakville foi o local de algum experimento militar, projetado para testar uma nova arma biológica ou para testar os possíveis danos que um ataque biológico em solo americano poderia causar. Nenhuma amostra da substância existe hoje. A ampla maioria delas desapareceu em circunstâncias não explicadas. 

Gosma estranha apareceu na Escócia

Enquanto pesquisava para fazer este post descobri que uma gosma misteriosa bem similar ao caso doe Oakville parece ter ocorrido espontaneamente na Escócia em 2008 e 2009. Há referencias a uma gosma transparente gelatinosa caindo do céu por uma vasta região do sul da Escócia aqui. 

fonte fonte fonte fonte fonte

A misteriosa chuva de Oakville

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!