Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?

Eu não estava sabendo, mas meu amigo Trovão me contou que a Paramount Pictures está preparando o lançamento de um filme 3d dos Smurfs. Link.

Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?

 

Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?

Hummmm. Não sei se devo gostar disso. Eu acho que Smurfs eram legais em 2d. Salvo raras excessões como Ice Age, Madagascar, e etc, o 3d endurece muito os personagens cartoons.

Personagens que nascem para o 3d são novidades e o povo não sabe o que esperar. Tudo é novo e a estética se impõe com facilidade. Mas o que dizer de um desenho animado que está cristalizado na mente das pessoas desde 1981, com 256 episódios e muitos prêmios Emmy no bolso?

Sei lá. Parece que querem enfiar 3d guela a baixo de vez. Hoje tem 3d em tudo. Não sou contra o 3d, pois seria um contrasenso, já que vivo basicamente de computação gráfica, mas tenho uma postura um pouco crítica quanto a sua aplicação. Vamos pensar. Todos os efeitos especiais precisam ser 3d? Precisamos mesmo de explosões 3d, lutas e vôos cada vez mais piortécnicos (vide o último homem aranha) ao ponto de dar labirintite na platéia?

Bons e memoráveis filmes do passado ficaram marcados na história sem precisar recorrer à computação gráfica. A Disney praticamente encerrou suas produções 2D, fazendo uma fração do que era feito décadas atrás. É como se 2d tivesse ficado obsoleto pelo fato de que o 3D surgiu. Quando o 3d apareceu com vontade no mercado audiovisual americano, ele foi devastador. O 3d não matou completamente, mas feriu perigosamente o 2D e quase extinguiu o próprio 3d, na arte cinematográfica do stop motion.

Quando Spielberg queria fazer Jurassic Park, ele contratou um dos grandes gênios na arte do Stop motion para produzir os dinossauros.

Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?Phil Tippet, que havia animado quadro a quadro os Tauntauns de Star Wars, Rancor, os andadores imperiais(At-AT) e um monte de criaturas, dando vida e contribuindo de maneira efetiva para Star Wars Inaugurar de vez o Oscar de efeitos especiais.

Phil produzira antes excelentes animações sobre dinossauros, que vinham sendo feitos com a técnica 3d física desde muito antes, quando o mestre supremo da arte, Ray Harryhausen também se dedicava a criaturas com dentes afiados, garras e muita escama em clássicos da “sessão da tarde” inesquecíveis, como “Fúria de Titans”, “Simbad”, etc. As pessoas estavam acostumadas ao sistema de animação quadro a quadro e as inovações de Phil Tippet no setor aumentaram absolutamente o realismo quando ele criou o sistema Go-motion, que era um avanço sensacional na animação frame by frame porque tirava o boneco de foco em intervalos regulares, dando a sensação de que a coisa estava realmente na cena. Phil usou o go-motion com maestria em cenas sensacionais do cinema, como o robô ED 209 de Robocop.

Para a criação de Jurassic Park, Phil produziu algumas apresentações e cenas sensacionais em stop motion.

Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?

Teste de Tippet para os velociraptors. (me parece bem real)

Tudo ia bem, até que o departamento de 3d da ILM onde o próprio Phil Tippet trabalhava mostrou a Spielberg seus projetos de dinossauros em 3d.

Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?

Primeira apresentação do T-Rex 3d.

Spielberg arregalou os olhos e percebeu que aquele ali era o ponto de virada no cinema, onde os dinossauros deixariam de ser 3d real e passariam a ser virtuais. Phil ficou chateado mas foi mantido na equipe, passando a coordenar os movimentos e animações dos animais 3d. Para a arte da animação, mudou pouco, já que em 3d o processo de animar é relativamente similar ao do Stop motion, tirando o fato de que em algumas coisas o computador quebra o maior galho, fazendo todos os quadros do ponto A ao ponto B pra você, e no stop motion, são dias e dias de sofrimento, movendo o boneco manualmente para fotografar cada um desses pontos.

Mas a rertirada do stop motion de Jurassic Park marcou a indústria e estabeleceu uma espécie de chancela de que Stop motion já era.

Produtos anteriores ao Jurassic Park ainda mantiveram acesa as esperanças para a técnica, mas logo tornaram-se cults. Como “O estranho Mundo de Jack”, de 1993 e Wallace e Gromit, criados no longíncuo ano de 1982.

O 3d se sofisticou, ganhou novos sistemas e acabou reduzindo muito os custos de produção com a melhora e barateamento dos computadores.

A estética 3d foi difundida e lentamente animações manuais e quadro a quadro saíram do mercado das grandes produções para aparecer em eventos de animação de menor porte. Foi um período chato onde tudo era 3d. Na tv as aberturas criativas de Hans Donner da década de 80 deram lugar a brilhos, luzes e degradês enjoativos. Até pessoas viararam 3d, com Antônio Fagundes rodando dourado numa das mais toscas aberturas de novela já feitas nesta galáxia.

Com o tempo, a moda do 3d começou a diminuir e filmes de grande qualidade nessas técnicas clássicas ganharam as telonas. A noiva cadáver, dando continuidade ao Cult “O Estranho Mundo de Jack”, “A fuga das galinhas” e o clássico “Wallace e Gromit” são frutos de uma guerra silenciosa entre a animação computadorizada e a manual.

Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?

Os personagens de Nik Park: Heróis da resistência

Tudo parecia estar caminhando para uma convivencia pacífica de técnicas, tendo o 3d apenas aniquilado o stop motion como efeito especial. Animações de qualidade técnica absurdamente boas como Os incríveis e procurando Nemo começaram a conviver com produções idealizadas e mantidas em 2D, como Os simpsons.

É por isso que eu me preocupo quando uma Paramount resolve desenvolver um classico 2d em 3d. Os Smurfs perderá a alma? Perderá sua ingenuidade? Sua simplicidade cativante?

Minha opinião é que um filme não é bom nem ruim por ser feito nesta ou naquela técnica. Mas não sei se o público aceitará ou rejeitará Smurfs tridimensionais. É esperar e torcer para que isso dê certo. Na melhor das hipóteses, não é algo tosco como seria se fosse um tipo de “O grinch” com os smurfs sendo feito por atores anões com toneladas de mascaras feitas com látex na cara. Isso sim ficaria uma merda. Pra piorar, poderia ser um musical dirigido pelo Joel Shumacker. E os smurfs, tal qual Batman de Shumacker, também teriam mamilos.

Pensando bem, até que em 3d não é tão ruim.

Related Post

13 comentários em “Vem aí Smurfs 3d. Vai prestar?”

  1. Concordo… Tudo q é d+ cansa, enjoa !
    Nem aguentei ver Madagascar inteiro…
    Além da historia boba, detesto qd os personagens se mexem exageradamente p fazer graça (forçadamente), parecendo 1 monte de epiléticos sem coordenação motora…*rs.
    Gosto sim da modelagem em 3d d alguns persornagens, sempre reparo em cm ele é moldado e nos efeitos especiais à sua volta!
    (o curso enfim serviu p alguma coisa!*rs.)
    Mas qd exageram MUITO na expressão, nos efeitos, só p mostrar q “podem fazer isso ou akilo”, aí já acho caído… Nem da vontade d assisitir ao resto!

    Eles poderiam fazer o Smurfs em 3d DESDE Q o “universo” deles (ou melhor, a floresta aonde vivem) fossem em 2d, cm n nosso tempo… Assim, além d + “realista”, seria + ACEITÁVEL ao verdadeiro público deles, q somos nós, os “trintões”!!!!!! :¬D

  2. Muito legal, nao sabia que estavam fazendo um filme novo dos smurfs, mas nao vejo o porque de o fato de ser em 3d poderia afetar a animacao. Os classicos dos smurfs nunca foram tao exagerados nos movimentos como os personajens da WB (q seria muito mais dificil de se fazer em 3d, mas nao impossivel como prova o equilo do ice age) e creio que poderiam ser feitos perfeitamente em 3d. O mias importante e a historia que tem de manter a qualidade, o meio nao importa muito. Alem do que nao existe nenhum Render feito, pode que facam todo com um super toonshader onde vc poderia jurar q e 2d. A ultima pelicula da Pixar o ratatouille tem um personajem ( o cheff ) renrerizado com um toon shader muito bacana.
    A ultima animacao da dreanworks com parceria com a Aardman ficou bem legal, embora 3d conseguiu passar muito do estilo Aardman faltando so alguns ¨defeitos¨ do classico stop motion para q a imercao fosse ainda maior.
    Me parece que e uma producao francesa, e pelo nivel de animacao que sai das escolas francesas, creio q sera um filme exelente, mal posso esperar, o curioso e que parece que estao usando o Max heeheh.
    abracao cara

  3. “achava super legal quando ele ganhava a luta no final”
    Ih Philipe, não sei, não , mas acho que vc não prestou muita atenção, mas o Rocky PERDE a luta contra o Apollo!

  4. [quote comment=""]“achava super legal quando ele ganhava a luta no final”
    Ih Philipe, não sei, não , mas acho que vc não prestou muita atenção, mas o Rocky PERDE a luta contra o Apollo![/quote]

    Vc comentou no post errado, cara.

  5. Ixi, acho que o meu primeiro comentário acabou dando pau… então vai novamente…

    Sou partidário de que o filme que deva determinar a técnica a ser utilizada e não o contrário.

    No próprio Wallace e Gromit, lá nos extras, eles falam das cenas em que o 3D foi utilizado para viabilizar algumas cenas (como os coelhinhos flutuando dentro do “Sugaelho” -aquele aspirador de coelho, era muito coelho para animar em stopmotion… detalhe que eles tentaram fazer isso por uma semana).

    Aproveitando o ensejo, não sei se você já viu isso, mas em 2009 vai sair a anima do Coraline, de Neil Gaiman. A animação está sob a chancela do Henry Selick, o homem por trás “O Estranho Mundo de Jack”.

    Olha os links aqui:

    – Teaser: http://www.omelete.com.br/cine/100011006/Coraline__Assista_ao_teaser_d a_animacao_inspirada_na_obra_de_Neil_Gaiman.aspx
    – Pedacinho do filme (esse aqui é da fonte): http://www.neilgaiman.com/p/Cool_Stuff/Video_Clips/Coraline_Sneak_Prev iew
    – Sobre o Henry Selick: http://en.wikipedia.org/wiki/Henry_Selick
    http://en.wikipedia.org/wiki/Henry_SelickFeita pelo pessoal que fez A noi

    Um grande abraço,

    .faso

  6. Philipe,

    Agora que eu vi que o meu último comentário entrou em moderação automática… deve ser por causa dos links. Acho que eu mandei dois, desconsidera o último.

    Mal ae pela gafe! X\

    Um grande abraço,

    .faso

  7. Aproveitando o ensejo do 3D, reelzinha de uma empresa de captura de movimentos de faces… detalhe que o computador captura sutilezas do rosto (exceto os olhos que parecem de peixe morto).

    http://www.youtube.com/watch?v=T12sMqWWNJU

    .faso

  8. Gosto de 2d, 3d e mais ainda de stop motion
    acredito que os três estilos deveriam se equilibrar ao invéz de se aniquilarem.
    tem campo pra todos, mas infelizmente enquanto essa ou aquela tecnologia vira moda as demais são deixadas de lado.
    Acho que os smurfs em 3D não vão ter toda aquela inocência e praticidade, irão criar uma verdadeira epopéia estragando a simplicidade da coisa.
    Na minho opinão Smurf tem que ser em 2D assim como o Bob Sponja.
    o Shrek tem que ser 3D e ponto final, assim como o Cars.
    O estranho mundo de Jack não seria tão fantástico se não fosse em stop-motion, assim como a fugas das galinhas perderia seu humor
    (infelizmente nesses dois casos já vi noticias “ruins” pois já tem a previsão do Mundo de Jack em 3D e a própria Aardman já está gradativamente mudando para o 3D, o que de certa forma me deixa infeliz

  9. gostava dos smurfs tradicional..esse papo de querer inventar esse deseno classico em animaçao 3D nao dá…pq sei lá…acho q tiraria o brilho do papai smurf e sua turma… 😛

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares