Poética torta do blogueiro desesperado

Hoje quando eu acordei e elas não estavam lá As idéias e tudo mais que sei sumiram sem avisar E eu estava burro Completamente idiota Pensei em dar um murro Na cara pra ver se volta e mesmo que num fraco sussurro algum pensamento brota Mas não deu e agora aqui estou Destrinchando este poeminha …

Leia maisPoética torta do blogueiro desesperado

O poema do mosquitão amarelo

Quando eu ligo a tevê, me surpreendo Todo programa que acabo vendo Fala da mesma abominação Febre amarela, o terror da população Sem solução imediata Para a falta de notícias decentes A mídia só relata “as mortes crescentes!” A febre amarela já foi um mal devastador um problema constrangedor Já infestou o Rio de Janeiro …

Leia maisO poema do mosquitão amarelo

Poesia Visual

Eu achei um link muito curioso. No inicio custei para entender como a coisa funcionava. Mas depois compreendi. A proposta deste site é permitir que através de um texto você construa uma imagem. E então eu resolvi escrever a priemira merda, digo, coisa que me veio à cabeça e saiu isso aqui: Quando nada mais …

Leia maisPoesia Visual

Mundo Gump é o blog da semana no Tarja Preta

É isso aí, pessoal. É com imensa, absurda e proparoxítona satisfação que anuncio que o Mundo Gump virou o blog da semana no famoso Tarja Preta. Entrar lá e obter um link aqui pro Mundo Gump foi um desafio via orkut aberto a quem quisesse. Bastava explicar por que seu blog merecia um button no Tarja Preta.

Eu entrei lá e mandei uma singela poesia chamada “poesia da mendicância bloguística” e ganhei a cobiçada indicação.

A poesia está aqui:

Leia maisMundo Gump é o blog da semana no Tarja Preta

Mensagem 2.0

Eu não gosto muito desses blogs eruditos onde você entra e só tem poesias. Na verdade mesmo, eu acho um saco. Então tenho que fazer isso pedindo clemência aos leitores. Como já comentei num outro post aí, eu gosto de ouvir qualquer merda musical enquanto trabalho. Ontem eu estava trabalhando num aquário em computação gráfica …

Leia maisMensagem 2.0

Foi tempo – minha poesia para a Playboy

Ok, Hoje eu passei na banca de jornal e estupefato vi uma das mais escrotolhentamente feias capas da revista Playboy de todos os tempos. Lembrando dessas e de outras, resolvi escrever uma poesia para relaxar. Espero que goste. FOI TEMPO Foi tempo em que eu pensei Que a playboy era a solução Na capa todo …

Leia maisFoi tempo – minha poesia para a Playboy