Aprendendo História com Seu Jorge

Eu tava agora a pouco passando na sala e sem querer olhei para uma coleção de livros de história que eu herdei (roubei) do meu pai numa dessas infinitas mudanças deles. Eu gosto de livros de História pra caramaba. Tenho uma certa relação com estes livros parecida com a de algumas mulheres com bolsas e sapatos. Elas sabem que não vão usar nunca alguns modelos, mas o conforto espiritual de saber que ele estará lá já basta. Comigo é assim também com material de arte. Eu tenho um montão de material de arte tradicional e acabo sempre comprando uma tinta, um papel, canetas e tal, mas eu no fundo, sei que vou acabar não usando aquilo, pois hoje vivo 90% colado a este trambolho digital no qual escrevo estas linhas.

Os livros eu eventualmente leio mesmo. É interessante saber algumas curiosidades históricas. Engraçado que no tempo da escola, quando aquilo era obrigatório de saber, era também chato pra raio! Incrível como quando você retira a obrigatoriedade das coisas elas ficam bem mais legais.

Daí eu estava ali olhando aqueles livros e no radio tocou uma musica do Seu Jorge. Eu fiquei ali pensando se não seria possível fazer uma musiquinha no estilo do Seu Jorge com personagens históricos. Será que dá?  Vamos ver. No ritmo de “Burguesinha”:

Os Conquistadores

Átila foi o primeiro
Rei dos Hunos belicista
Conquistou quase o mundo inteiro
Criatura calculista

Assassino fagueiro
quatrocentista
Flagelo de Deus
Veio impor sua conquista

Tem o Gengis Khan
Ser da mesma laia
A galera que se dana
Quando ele chega de tocaia

Mete a pancada
Quando ele ataca
Com a sua tribo
Durante a madrugada

Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino

Impõe sua fé!
Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino
Toma o que quer
Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino
Pior que o Talibã

Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino
Vem outro amanhã

Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino

Alexandre o Grande
Guerreiro Hedonista
Impõe o seu desmande
na sua reconquista
Igualmente carniceiro
Napoleão e sua crista
Com seu pulso forte
Dominância monarquista

E tem mais um sacana
Hitler, o catraia
Discurso que inflama
os semitas levam vaia

Francisco Pizarro
Hoje é uma ossada
Destruiu a tribo Inca
Até não sobrar nada

Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino
Faz o que quer

Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino

Depois dá no pé

Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino

Vem outro amanhã
Assassino, Assassino
Assassino, Assassino
Assassino

Escola do Talibã

[bis]

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
    Muito bom! Quando chega no refrão não consigo continuar pq caio na gargalhada: “assassino, assassino, assassino, assassino,”, ahahhehahhehahe :D

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimos artigos