Filmes inocentes transformados em obras de terror

Filmes inocentes transformados em obras de terror

Olha que ideia maneira. Os caras pegam filmes inocentes como “A fantástica fábrica de chocolates”, Toy story e outros e convertem em filmes de terror. Veja os créditos e entenda claramente como um conjunto bem feito de cenas e uma trilha marcante convertem qualquer obra audiovisual.

As bonecas sinistras do sótão

As bonecas sinistras do sótão

Imagina você descendo as escadas na direção do porão do restaurante e dando de cara com bonecas sinistras numa estranha “celebração”…

Uma história estranha

Meu amigo Cosme é um engenheiro de som de Londrina. Cosme trabalhava num estudio de gravação em Nova York, mas diz que se cansou “da neve e do frio miseráveis” do Meatpack e voltou para o Brasil. Conheço o Cosme tem, sei lá… Nem lembro quanto tempo tem, mas é muito tempo. Quando ele vinha …

Leia maisUma história estranha

Estranhos casos de possessão: Mulher fica possuída no Metrô

Estranhos casos de possessão: Mulher fica possuída no Metrô

Neste post veremos casos estranhos sobre um tema que muitas pessoas tem calafrios: Possessão demoníaca. Será que existe mesmo? O que a Ciência nos diz sobre o assunto? Entenda quais as origens da ideia da possessão demoníaca e por que isso é tão assustador.

O mistério da pintura sinistra

O mistério da pintura sinistra

  Esta pintura tenebrosa, verdadeiramente aquerôntica, não é apenas estranha e sinistra. Ela é assombrada! A pintura se chama “O homem angustiado”. Dizem que ela  pode causar atividade paranormal inexplicável. Hoje, a pintura estranha  está atualmente na casa de Sean Robinson, morador de Cumbria, Inglaterra. Quando Sean era um menino, ele viu a pintura a óleo …

Leia maisO mistério da pintura sinistra

As crianças da noite

Regina chegou do trabalho cansada. Aquele não tinha sido um dia fácil, que começou pior ainda, com todo o setor de cobrança levando uma senhora esculhambação do supervisor, por conta da baixa produtividade.

Havia meses que o fantasma da demissão pairava sobre aquele setor, e o stress do trabalho de cobrança não combinava com sua condição de oito meses de gravidez. As pessoas eram ríspidas com ela, gritavam, xingavam. Certa vez até juraram de morte o Carlão, que trabalhava duas baias depois da dela.

Naquele dia, Regina havia novamente falado com “a velha”.

A relação com “a velha” já tinha uns dias. Começou quando Regina havia pego a conta de uma senhora de nome estranho para cobrar. A primeira ligação foi o de praxe. A velha pediu desculpas, disse que havia se atrapalhado com as contas, que ia pagar. No dia seguinte, nova ligação, ela deu outra série de desculpas, jurou que iria pagar a dívida, mas que estava com problemas no banco. Regina explicou educadamente que ela somente trabalhava no departamento de cobrança de uma corretora que havia comprado aquela dívida, e que os problemas do banco, ela não poderia resolver. A velha se estressou bastante e começou daí uma relação tensa que se arrastou por semanas. Regina ligava, a velha fingia vozes, inventava que havia morrido que quem falava era uma prima dela… A ligação daquele dia foi a última exigida pelo sistema. A velha atendeu e gritou palavrões e coisas desconexas. Parecia louca. Talvez estivesse fingindo. começou a gritar em alguma língua desconhecida, que Regina pensou ser algo como iídiche. Então bateu o telefone na cara dela.

Vendo que era um caso sem solução aparente, um típico caso de “caloteiro caroço” como eles chamavam no setor, Regina preencheu a ficha indicando o caso daquela senhora para o departamento de recuperação judicial.

Leia maisAs crianças da noite

Suicide mouse: Mikey pode te levar para o inferno?

Suicide mouse: Mikey pode te levar para o inferno?

O leitor Lucca Bacal sugeriu um post sobre um video chamado suicidemouse, ao qual ele me desafiou a assistir até o fim.

Confesso que o desafio de “assistir até o fim” me levou a pensar que se tratava de mais um daqueles videos onde a gente espera que algo aconteça e do nada surge a cara de um monstro com um grito muito alto. Seria batido se fosse isso, mas felizmente não era.

Antes de mostrar o video, eu devo colocar aqui o texto que o acompanha.

Segundo muitos sites, trata-se de um video sinistro, nunca lançado oficialmente. Nele aparece o MickeyMouse, personagem mais famoso das indústrias de Walt Disney.

Alguns sites gostam de frisar que o próprio Walt Disney  foi ocultista, e sofria de depressão. Eu me lembrei de ter lido em algum lugar que Disney carregava uma grande culpa por sentir responsável pela morte da mãe. Isso teria inclusive contribuído para que ele tirasse a figura materna da ampla maioria dos seus personagens.
De volta ao video, que supostamente seria uma versão digitalizada de um filme que teria sido feito na fase ocultista de Walt, vemos Mickey andando cabisbaixo, com uma cara depressiva, passando em looping por 6 prédios, enquanto toca uma música sinistra no piano. Pelo som da musica podemos supor que é uma gravação de um piano real, num ambiente confinado, como uma sala qualquer. Pode ser que o piano esteja sendo tocado enquanto rola a projeção em loop na parede. Isso me levou a crer que talvez o loop do mickey não fosse exatamente sobre o personagem, mas sim uma condição repetitiva de conduzir a um transe. Me perguntei se Walt não estaria registrando uma tentativa de contato entre ele e sua mãe morta.

Inúmeros experimentos místicos são baseados na amortização da consciência. Monges usam a respiração cadenciada e o mantra. Certas praticas ocultistas do século XIX usam uma chama bruxuleante de uma vela, e os experimentos usando aparelhos de tv em feedback contínuo com uma câmera apontada para a tela jogando o sinal para a Tv é usada por pesquisadores para obterem o que se chama de trans comunicação instrumental. Basicamente o que muitos alegam é que este tipo de atividade repetitiva seria capaz de gerar um tipo de portão de comunicação entre mundos. Muitas pessoas alegam terem visto pessoas mortas nos aparelhos de tv exibindo loops infinitos.

Imediatamente quando notei o piano e a cena em loop pensei se não estaria vendo o registro de um experimento ocultista do século XX. Segundo os dados que eu levantei, o vídeo original tem 9:04. Essa versão é sem o final.

Subitamente, o som fica chiado e, aos 1:49, a tela fica preta. Quando volta, aos 2:40, o som muda pra choro, murmúrios e gritos desesperados. O vídeo começa a ficar distorcido. Aos 4:40 o som começa a ficar com uma voz grossa e tem coisas que parecem estarem passando atrás da imagem.

Depois, aos 5:15, o choro se transforma em grito de dor. Cores aparecem, o filme fica com um fundo obscuro. 6:18. O Mickey Mouse fica sem o rosto. Volta uma música estranha, diferente da do início.

O fim desse vídeo é desconhecido. Segundo o relato da descrição, duas pessoas estavam assistindo o vídeo, mas Leonard Maltin não aguentou e saiu, deixando um funcionário pra fazer anotações de tudo, até o último segundo. O cara teria saído da sala, dito 7 vezes “o verdadeiro sofrimento não é conhecido”, então ele teria tirado a arma de um segurança e se matado.

No final tem um trecho de um texto em russo, onde se lê: “As visões do inferno conduzem os telespectadores para ele”.

Não se sabe  como ou devido a quem este video teria vazado de dentro dos arquivos da Disney Company. Uma pessoa conseguiu uma cópia do material que Leonard Maltin e seu subordinado estavam registrando em mídia digital e enviou para um site de arquivos on line. Daí a coisa lentamente se espalhou. Há indícios de um email de Leonard Maltin questionando uma pessoa se ela teria informações sobre o video. Isso levou à suposição de que a Disney estaria usando todo seu poder e influência para obter e deletar esses videos na net.

Aqui está o video:

Leia maisSuicide mouse: Mikey pode te levar para o inferno?