Roubaram até as favelas!

Compartilhe

complexodoalemo1 Roubaram até as favelas!

O complexo do Alemão e seu esplendor

Deu na Folha de São Paulo hoje:

Favelas do Rio somem em filme para o COI

Omissão não foi proposital, diz comitê para Jogos-2016

SERGIO TORRES
DA SUCURSAL DO RIO

O comitê organizador da candidatura carioca à Olimpíada de 2016 apresentou à Comissão de Avaliação do COI um filmete de cinco minutos e fotografias aéreas que mostram um Rio de Janeiro sem favelas nas áreas vizinhas aos locais em que as competições serão disputadas, caso a cidade seja escolhida.

A apresentação aconteceu ontem de manhã para os 13 especialistas e esportistas estrangeiros enviados pelo Comitê Olímpico Internacional para avaliar se o Rio de Janeiro tem condições de sediar os Jogos.

Do encontro participaram o ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) e o prefeito Eduardo Paes (PMDB).
Nenhum dos representantes do COI falou com jornalistas. No discurso das autoridades brasileiras -prefeito, governador e ministro-, o encontro foi extremamente positivo.

“Nós nos saímos muito bem. Não é um autoelogio. (…) Foi uma manhã nota 10. Estamos no rumo certo. (…) A chance é muito grande”, afirmou Cabral. O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, concordou com o governador. “O Rio está pronto. O COI vai tomar uma decisão histórica”, afirmou.

Preparado pelo Rio-2016 -comitê formado por COB e governos federal, estadual e municipal-, o filme mostra como deverá estar o Rio no ano da disputa dos Jogos, se for mesmo escolhido sede olímpica.

A capital fluminense foi dividida em quatro áreas: Copacabana (zona sul), Barra da Tijuca (zona oeste), Deodoro (zona oeste) e Maracanã (zona norte). Em cada uma delas foram mostrados estádios, vilas esportivas, locais de disputas. Não havia favela em nenhuma.

De acordo com o diretor de marketing do comitê brasileiro, Leonardo Gryner, a omissão não foi deliberada.

Um exemplo da ausência de favelas pode ser notado no Maracanã, estádio ladeado pelo morro da Mangueira. A favela não aparece no filme. O estádio, com todas as modificações planejadas para o ano da Olimpíada, é mostrado de um ângulo que a mantém oculta.

Da mesma forma, na região da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá, onde ficarão a Vila Olímpica e diversos prédios e unidades relacionados aos Jogos, não foram mostradas as favelas de Cidade de Deus, Rio das Pedras e Gardênia Azul.

Também o estádio João Havelange (o Engenhão, na zona norte) aparece no filme em ângulo no qual não são mostradas as favelas ao redor.

Até as imagens panorâmicas, quase em círculo, do Corcovado, não exibem os morros povoados que existem nas vizinhanças, como Dona Marta e Cerro Corá.

Responsável pela apresentação dos futuros pontos de competição, o diretor de esportes do comitê, o ex-atleta Agberto Guimarães, repetiu em sua palestra e em uma entrevista que uma das metas da equipe é chamar a atenção dos avaliadores do COI para a natureza privilegiada do Rio de Janeiro.

“A gente tem que explorar as belezas do Rio, as praias”, declarou Agberto, que mostrou aos emissários do comitê olímpico uma foto da praia de Copacabana em que, à distância, a favela do Cantagalo é quase que obscurecida pelos raios solares.

Olha só. Francamente? Acho babaquice isso.

Pensar que seria possível esconder favelas num video para o COI é muita, muita ingenuidade. O que ocorre é que se você quer vender um produto, vai mostrar os defeitos? Lógico que não. O restaurante mostra comida bonita no cardápio, não pão mofado com baratas. As lojas mostram modelos bonitos com suas roupas, não o Amaral. As construtoras mostram prédios em lindos espaços vazios e arborizados, e quem compra sabe que vai ficar espremido entre dois espigões.
O mundo é assim, minha gente. Querer o contrário é utopia banal.
As favelas estão aí e são fruto de quase meio século de descaso das autoridades públicas, falta de educação do povo e clima de “topa tudo pelo voto”. Não é problema fácil de resolver e nem vai ser jogo olímpico que vai mudar alguma coisa para esta galera, que só cresce.

Mas não é porque tem uma miséria enorme que o Brasil tem que abrir mão de brigar pelos Jogos Olímpicos. Todo país tem problemas. Nós, ao contrario da ampla maioria, temos uma forte indústria da propaganda que mais se dedica a mostrar os problemas do que as soluções, porque há, acima de tudo, uma percepção generalizada no Brasil de que falar bem de alguma coisa é propaganda, mas falar mal não é. Falar mal é ser chique, é ter postura crítica, é ter opinião.

A maior prova disso foi que quando eu criei um post para falar bem de um tênis que eu comprei e gostei, muita gente achou que eu tava ganhando para falar do tênis. O Brasileiro não está preparado culturalmente para ver alguém falar bem de uma coisa qualquer sem que hajam objetivos escusos por trás da suposta “manobra”. É a cultura da escusidade que atinge a todos.

Então dá pra entender que alguém possa pensar que os caras do comitê Rio 2016  tenham planejado cuidadosamente um video para tentar iludir os membros do COI que não existe favela no Rio. E isso até parece piada. Nem David Blaine é capaz de fazer isso.

O fato óbvio e inegável é que não tem como esconder a miséria desses caras. Pensar o contrário é achar que eles são umas mulas. Qualquer um sabe que temos favelas gigantes que se perdem de vista. Até mesmo para sair do aeroporto internacional, os caras cruzam uma zona que é tão aprazível que o povão apelidou de “faixa de gaza”. Até o Incrível Hulk já morou em favela aqui, poxa.
Nossas favelas e tiroteios entre bandidos e suas condições miseráveis de existência já quase ganharam Oscar com “Cidade de Deus”.
Na Rocinha tem até um hotel que é famoso por atrair turistas em busca de “emoções”. – Os caras dão uns tiros no meio da madruga por lá para manter o clima de “aventura”.
Outra coisa é que cada um dos demais países na disputa pelo seu lugar ao sol olímpico vai fazer A MESMÍSSIMA COISA. Sempre foi assim. Só um boçal da Folha de São Paulo para achar que o Rio tinha que mostrar as favelas. Não quer o sequestro relâmpago também não? Que tal o Microondas? Ou crianças sendo arrastadas pelo cinto de segurança pelas ruas?
Certamente, o jornalista, quando apresenta a mulher para alguém diz:

– Essa é minha patroa. Ela tem chulé, mau hálito e é fria feito uma tábua na cama. Ela até parece bonita, mas você tem que ver pelada, depois que ela tira essa argamassa da cara…

É isso aí. Para os caras da Folha de São Paulo, o que vale é a sinceridade.

26 comentários em “Roubaram até as favelas!”

  1. Raros os momentos que não concordo com você Philipe, e este é um destes.

    Pessoalmente, quando estou tentando vender algo, que é o que ocorreu com o governo do Rio e o COI, eu sou honesto. Se estou vendendo um carro, falo se ele foi batido, se ele enfrentou todas as revisões, etc. Se estou tentando vender um computador, falo que o HD é barulhento e o monitor está riscado. Ou seja, não omito nada que o comprador possa ver depois e se sentir enganado.

    No caso do exemplo que deu da conversa do jornalista apresentando a sua esposa, o tom de ridicularidade da cena vem do fato de o jornalista estar apenas apresentando a mulher dele, e não tentando vendê-la. Se isto tivesse algum sentido, descrever os defeitos dela seria o esperado.

    • Bom, é como dizem, cada cabeça, uma sentença. Eu acho que seria idiotice colocar favela no video de apresentação da cidade. A troco de que?
      Basta olhar ao redor. Os caras do COI não são burros. A finalidade da visita da comissão é justamente esta, conhecer in loco a situação do país.
      Eles só precisam olhar em volta, pois para cada direção que se olhe no rio tem favela. Agora querer que os caras coloquem isso no video de divulgação do Rio para sediar olimpíadas é besteira.
      Não se trata de omitir nada, mas você acha mesmo que os demais países vão exibir suas mazelas?
      A gente já exibe nossas mazelas mais do que todo mundo. Nem a Índia ganha da gente nisso.

  2. Raros os momentos que não concordo com você Philipe, e este é um destes. [2]

    Pois é, sério, nada a ver isso de colocar em negrito o fato do jornal ser de São Paulo, você tá querendo o que, causar intriguinha entre os estados?

    É algo rídiculo tirar as favelas do vídeo sim, e aí? Se fosse noticiado pelo Globo vc ficaria bravo do msm jeito? Isso parece regionalismo, que você ficou bravo só pq um jornal de SP mostrou algo feito no Rio.

    “Outra coisa é que cada um dos demais países na disputa pelo seu lugar ao sol olímpico vai fazer A MESMÍSSIMA COISA”

    Só que as outras cidades cedes não tem mazelas tão grandes como as cidades brasileiras tem, né.. é obvio que tiraram as favelas pra deixar mais bonito e vender uma imagem que nao corresponde totalmente à realidade…

    • Justamente. Eu acho que o cara mete o malho porque ele é babaca e pensa que por ser paulista tem que esculachar o Rio. Ou é porque ele pensa que porque escreve para a Folha precisa ser crítico em tudo, e nunca, jamais pode elogiar alguma coisa. É exatamente por isso que enfatizei a Folha ser de São Paulo. Se fosse Folha do Brasil eu ficaria quieto. Mas a folha não é carioca. Ela é de São Paulo. Achei importante frisar isso.

      Eu acho que temos que separar os problemas aqui:
      1- Jornal precisa falar alguma coisa. Se ele é de oposição, ele tem que meter o pau, mesmo que sem grandes motivos.
      2- Se a globo falasse a mesma merda minha opinião seria a mesma, afinal eu critico a opinião, não o veículo.
      3- Os demais países que concorrem pelas olimpíadas também tem problemas como os nossos. Mas são mais eficientes em escondê-los.
      4- Vender uma imagem que não corresponde com a realidade é impossível, Vender as belezas doRio realmente corresponde com a realidade, meu chapa. O Rio é uma das cidades mais bonitas do mundo. Agora, é claro que tem favela. Todo mundo já sabe disso não precisa enfiar isso num video de tempo limitado só pra bancar de bom moço.

      • “Eu acho que o cara mete o malho porque ele é babaca e pensa que por ser paulista tem que esculachar o Rio. Ou é porque ele pensa que porque escreve para a Folha precisa ser crítico em tudo, e nunca, jamais pode elogiar alguma coisa”

        Philipe, reli a matéria e não vi o repórter metendo o malho, metendo o pau ou esculachando. Ele simplesmente descreve que o vídeo não mostra as favelas, sempre adotando um ângulo que esconde elas. E só, apenas informando, como um repórter deve fazer.

        Acho que você não gostou da idéia de o repórter ter chamado a atenção para isto, e acabou exagerando na crítica chamando o cara até de boçal.

      • Oi, Philipe. Cara, acho que você pegou muito pesado. Eu gosto muito dos seus textos, e achei muito corretas todas as suas colocações, exceto chamar o cara de boçal. Concordo que não faz sentido colocar as favelas, mas mostrar as belezas. E hoje vendo que o Rio foi escolhido para sediar as Olimpíadas, realmente me impressionou. O fato é que ainda não acredito que o Brasil terá competência para sediar a Copa e a Olimpíada com o prestígio e qualidade que delegam. Pode ser que eu me engane, e tomara que me engane. E não estou falando isso porque criticar é mostrar inteligência, mas pelo andar da carruagem dos preparativos e por conhecer nossa cultura. A maioria absoluta dos brasileiros sequer arranham no inglês…
        Entretanto, acho pura manifestação de preconceito seu dizer que pelo cara ser paulista e crítico da Folha de São Paulo, que ele esteja esculachando o Rio.
        Desculpe-me, mas o que vejo é o contrário: os cariocas tentando meter goela abaixo do Brasil e do mundo, sobretudo pela mídia pertencente à rede Globo, como o Rio é maravilhoso. Basta ver as novelas e todos os programas de auditório pertencentes ao grupo Globo. E a verdade é que o Rio está longe de ser tudo isso.
        É realmente uma cidade muito linda de natureza, mas não é maravilhosa. A quantidade de problemas equilibra as qualidades. E também não acho que esteja entre as cidades mais bonitas do mundo. Já vi lugares mais belos no Brasil e na Europa. As estruturas urbanas do Rio são horrorosas, e de fato, enfeiam a bela paisagem.
        E culturalmente? O Rio, sendo o “berço cultural” do Brasil perdeu sua cultura. Hoje em dia só se vê pagode e funk nessa cidade. Cadê a Bossa Nova? Cadê o samba de verdade? Cadê a verdadeira brasilidade? O Rio utópico mostrado nas novelas é que é, de fato, lindo.
        Para terminar, o que sempre escuto são os cariocas falando mal dos paulistas, e falam tanto que eles passam mais tempo enchendo o saco dos paulistas, do que os paulistas sequer pensam nos cariocas. O maior problema dos cariocas é achar que os paulistas realmente se importam com eles por serem cariocas. Na verdade, quando o paulista fala mal dos cariocas é mais de saco cheio de ficar vendo a babação de ovo para o Rio na mídia, enjoa. Isso é que nem Brasil e Argentina. É uma rivalidadezinha besta que serve só pra tirar sarro, mas que muita gente leva a sério a ponto de brigar por isso. Os cariocas acham que os paulistas os invejam por viverem no Rio, que em sua cabeça, é o centro do Brasil. Já os paulistas pensam que os cariocas os invejam por serem os braços-fortes que levam o Brasil nas costas, e que mesmo com o Rio sendo mais conhecido, tem apenas uma fração da importância de São Paulo para o Brasil. Na verdade, acho que rola mais um ressentimento de um povo com o outro pelas razões citadas acima. Mas que não deixa de ser uma bobeira. Afinal, acho que os piores problemas são os mesmos nas duas cidades. Mas fora seu excesso de “carioquismo”, gosto muito dos seus textos. Abraço.

        • Cara no meu texto eu nem cito essa coisa absolutamente escrota que é essa briguinha de viadinhos entre Rio e São Paulo. O que eu critico é esta coisa de retardado mental da Folha de São Paulo querer bancar de oposição eterna, mesmo comentando a retardadice de criticar os caras que fizeram um filme PUBLICITÁRIO por não colocar a favela nele.
          Agora, concordo com você que nós vamos pagar o maior mico do planeta nesses eventos internacionais, porque é o que eu sempre disse, defendo o direito de ganhar, mas tem que fazer por onde e o Brasil não está fazendo. E isso resultará em tragédia, seja se a copa/olimpíada ficar um caos, uma merda, seja se tudo der certo porque ante a “urgência” nego libera a chave do cofre pra empreiteirada faturar.

          Agora, não é porque o jornal é a Folha de São paulo não. Eu meteria o malho em ideia esdruxula travestida de critica nhénhénhé mesmo se fosse o diário do quinto dos infernos.

          Pra te falar a verdade, cara eu nunca vi um paulista falando mal daqui. E nunca vi um carioca falando mal de Sampa. Acho que as duas cidades tem coisas boas e ruins. Mas é inegável que o Rio tem belezas naturais que são foda de dizer que não existem. Eu sei porque as vejo sempre.
          Eu não vi carioquismo no meu texto, até porque eu não sou carioca.

  3. O problema é a candidatura do Rio de Janeiro para sediar as Olimpíadas de 2016, com tantas críticas que se é feita ao país. A imprensa tem todo o direito de se posicionar contra, assim como outros veículos de mídia se posicionam a favor, é o papel da imprensa quando resolve vestir a beca de “formador de opinião”. E que bom trabalho foi esse da propaganda da candidatura olímpica? A propaganda responsável pelo progresso da candidatura foi o Pan de 2007, não o video do Rio de Janeiro desfavelizado. Nem é preciso ser vidente pra saber que as obras irão estourar o orçamento previsto em mil por cento.

    Mas eu concordo que o brasileiro tem um problema cultural em elogiar, já que a crítica é sempre muito exaltada. Jorge Kajuru está aí para nos lembrar disso, pelo menos enquanto ele consegue se manter no ar na TV.

  4. Cara eu concordo contigo, nao tem nada a ver mostrar a favela para o COI, o rio estava fazendo um material promocional, nao precisa ser um genio pra saber q no rio tem favela, mas agora o estado estampar isso como cartao postal ja e outra historia.
    E como se um video promocional de sao paulo mostrasse os engarrafamentos gigantes, a poluicao do tiete… Problemas todas as cidades grandes tem e pra falar a verdade nao e um videozinho de 5 minutos mostrando as ¨Belezas¨ dio rio que vao decidir qualquer coisa, isso e muito mais politica que qualquer outra coisa. O rio pode ter alguma chance dependendo de como for a coisa para a copa de 2014.
    Eu particularmente acho dificil o Brasil levar os 2 maiores eventos esportivos que existe seguidos, eu gostaria muito que fosse aprovado e que pudessemos sediar os jogos olimpicos, mas denovo acho q e tudo politicagem.
    Mas voltando ao assunto do post, acho que a materia do carinha da folha foi muito mais pra falar mal da campanha do que qualquer outra coisa, convenhamos, nos videos promocionais de todas as cidades brasileiras se valora o mais bonito, pq no rio temos de mostrar a desigualdade social? Nao mostrar nao e ignorar o fato, mas pega qualquer encarte turistico e voce so vai ver fotos( provavelmente photoxopadas) de paisagens espetaculares, e nem por isso esta todo mundo indo atraz reclamar de propaganda enganosa.
    E muito triste essa midia brasileira que tem que arrumar uma maneira de falar mal de tudo, um pouco de apoio a candidatura e menos ladainha demagoga seria uma boa coisa para o jornalista da folha.
    Andre

  5. O que ninguém percebeu ainda, é que o RJ é uma grande favela com alguns bairros dentro.

    Conforme o blogueiro falou, não tem como esconder favelas de ninguém, haja visto que as favelas predominam no RJ, estão em todos os bairros, e é onde mora a maioria da população.

    Além disso as favelas crescem diariamente, o governo quer colocar muros, mas é inútil, vão roubar os muros e vender na Uruguaiana.

    Daqui a 5 ou 10 anos, vão existir poucos bairros no RJ, 90% do territorio habitado serão de favelas.

    Os incomodados que se mudem.

  6. A verdade, meus caros, é que tanto o Rio quanto São Paulo (e muitas outras capitais também) têm miséria e criminalidade às pampas. Todo esse abismo spcial está aí, bem em frente de nossas caras.

    Se tivéssemos governos sérios e população mais consciente do que se trata a palavra cidadania nosso país não teria tanta desigualdade social, as pessoas morariam e teriam uma vida mais digna e não seria necessário esconder favela, miséria e criminalidade em vídeo promocional.

    Muito bacana o Rio querer sediar as olimpíadas. O povo gosta mesmo é de circo. Eu gostaria mesmo é ver toda essa energia pra trazer olimpiada e copa do mundo pra ca, focada em coisas que realmente promovem o desenvolvimento economico e social desse país, mas esse tipode coisa não dá voto nem ibope.

    Sem querer ofender, mas ao invés de esconder favela em vídeo, seria muito melhor fazer um plano de urbanização dessas regiões e mostrar um vídeo de como estará a regiao em 2016, mas plano de urbanização não existe e se fosse mostrada uma perspectiva de como o rio estará em 2016, provavelmente o COI sairia correndo do Brasil.

  7. Já não basta a vergonha que foram os jogos Panamericanos e ainda vem mais essa.

    Para mim é uma vergonha a construção de um Engenhão que custou dois para fazer. Obras de despoluição que não saíram do papel e eram promessa para época desses jogos. Metrô até a Barra da Tijuca, não pensei que fosse integração ônibus-metrô. O que não é nada, não é nada e não é nada mesmo, porque se choveu faz a rima.

    O Brasil tem problemas pontuais a serem resolvidos. O Rio de Janeiro tem problemas em sua saúde pública precária e se a disposição que existe para conseguir verbas para Olímpiadas fossem direcionadas com o mesmo entusiasmo para as necessidades da população, diria que estavamos salvos, que tudo é uma maravilha e que pode chamar o COI que tá tudo preparado.

    Por ser carioca e amar esta cidade sou contra as olímpiadas!

    Quanto a matéria do jornaleco de São Paulo, esse bando de bundões bairristas esperavam o que?

    Os marqueteiros estão fazendo o seu trabalho. Nada de anormal, foram muito bem pagos para isso e estão colocando em prática o que sabem de propaganda. O mesmo ocorreria em São Paulo. Eles por acaso iriam mostrar o ar que respiram?

  8. Eu acho que é uma vergonha o Rio de janeiro ser o cartao postal do Brasil. Rio eh uma das cidades mais elitista e fedorenta do Brasil, uma cidade infestada de trombadinhas, traficantes e cidadãos mal educados nas ruas. Rio de janerio eh a escória do Brasil!

    Nem a Índia ganha da gente nisso?

    Pois é, a religião hinduista é muito popular entre as elites brasileiras, deve ser por isso que a Red Globo puxa tanto saco da India!

    Videos sobre os gurus bilionarios da india.

    http://www.youtube.com/watch?v=5R97Ibg4SL8&feature=PlayList&p=EC65C6DD9B37FE41&index=0&playnext=1

  9. A única diferença entre o Rio e as outras grandes cidades brasileiras é que no Rio, pelos morros estarem no meio da cidade, existem favelas muito mais visíveis. Na maioria das cidades, os pobres são empurrados para os cantos, cada vez mais longe do centro e dos bairros nobres. As favelas não estão em locais estratégicos e, logo, não são tão facilmente visualizáveis. Aí, como não as vêem, as pessoas preferem acreditar que não existem. Com a violência é a mesma coisa, você não passa por áreas que sabe que são perigosas. Isso em QUALQUER lugar.

    Já morei no Rio e não achei a cidade mais violenta do que Porto Alegre, por exemplo. A violência e a pobreza costumam ser proporcionais ao tamanho da cidade. O Rio é lindo, tem um encanto que vai além da beleza, pois remete à memória afetiva de todo mundo em todo o mundo. Tem a obrigação de estar entre as cidades-sede, pois é o maior cartão postal do Brasil, fazer o quê?

    E concordo plenamente contigo, Philipe, quando diz que o brasileiro não sabe ver alguém elogiando sem achar que tem “algo por trás”. É por isso que quando querem manipular o povo brasileiro, a tendência é sempre fazer o contrário (isso eu ouvi de um professor na faculdade de jornalismo…), criticar, falar mal do que eles querem desvalorizar, pois automaticamente valorizam o contrário. Se elogiarem o que eles querem valorizar, ninguém leva a sério, mas criticar parece coisa de gente “inteligente”. Então todo mundo quer ter “espírito crítico”, ainda que seja mesmo…risos..pasteurizado, fabricado em série.

    Já que reclamaram da sua analogia, eu proponho outra: imagina a moça solteira, apaixonada por um cara super assediado. Ela quer se casar, quer que ele repare nela e se apaixone por ela, esquecendo das outras. Não quer ser mais uma, quer ser a esposa do cara. Ele já viu fotos dela, produzida, linda, se interessou e a chama para sair. Ela aparece no restaurante para jantar. O rapaz já a espera, sentado à mesa, todo arrumadinho, perfumado, com gelzinho no cabelo. Ela também quer impressionar, mas uma amiga a convenceu de que ele tem de gostar dela pelo que ela é de verdade, ela tem de ser sincera!

    Então ela chega descabelada, sem maquiagem nenhuma, com um shortinho velho, uma blusa puída, as pernas cabeludas. Ele a olha, pasmo. Ela, sentando, se explica:

    – Você está tendo a oportunidade de me conhecer de verdade, com minhas qualidades e defeitos. Não omitirei meus defeitos, para você gostar de mim como sou. E é assim que eu sou, tenho de ser honesta. Meus olhos são mesmo azuis, meu corpo é lindo, meus seios são naturais, eu sou muito inteligente. Mas tenho muitos pêlos pretos no corpo, tiro com cera, só que tem que deixar crescer um pouco, então já te aviso com antecedência. Ah, e eu tenho candidíase recorrente, sabe, a imunidade diminui por causa do estresse, muda o ph vaginal, a flora da vagina se descontrola e esses fungos tomam conta, é natural. Durante o tratamento, sexo nem pensar! Isso costuma acontecer em períodos de grande estresse, mas às vezes eu passo anos sem ter nada. Se bem que há três anos tem sido bem constante, tipo quase todo mês, então corre o risco de a gente ficar muito tempo sem sexo. Mas você tem de compreender, porque se não compreender, não é amor. Ah, e eu sou muito ciumenta, muito mesmo. Já fiz barraco com a prima do meu ex, porque ela estava dando em cima dele. Ele diz que não, ela diz que não, mas eu sei que estava. Ela é tetraplégica e usou isso como desculpa (esfarrapada, é claro), para pedir a ele que a carregasse no colo. Muito cara-de-pau! Briguei mesmo! Gritei, no meio da rua, ele mereceu! Se você fizer uma bobagem dessas, vou fazer a mesma coisa! Ah,eu tenho preguiça de arrumar a casa. De-tes-to lavar a louça, tem uma pilha de lixo no chão do meu quarto e eu não sei o quanto você ganha, mas exijo, desde já, uma empregada. Mas cuidado com a que vai escolher, hein? Não esquece que eu sou ciumenta. Aliás, ciumenta, não, cuidadosa. Eu sou super sincera, viu? De vez em quando pode ser que eu tenha uma crise depressiva e passe semanas chorando trancada no quarto, você terá de me apoiar o tempo inteiro. E pode ser que eu estoure o seu cartão de crédito…não costumo fazer com frequência, mas é sempre uma possibilidade, sabe, eu fico compulsiva quando estou estressada. Você vai amar conviver comigo, porque eu cozinho muito bem, além de ser ótima de cama (claro, quando não estiver com candidíase, nem em TPM, porque eu na TPM fico muito, mas muito irritada e totalmente sem libido), sou muito legal, inteligente, converso sobre qualquer coisa, sou companheira, adoro fazer montanhismo – você gosta de montanhismo, que eu sei – sou louca por iguanas – você cria, né?- sei cuidar muito bem delas. Também sou super fiel, divertida, tenho uma ótima casa na sua praia favorita e gosto de tudo o que você gosta, até futebol! Você terá uma companheira para todas as horas, uma amigona, e linda, para apresentar aos seus amigos. Olha o olhão azul, ó! Só que quando eu estou em casa, sabe como é, bate a preguiça…e eu tomo banho só uma vez por semana, até ser obrigada a lavar o cabelo. Ah, eu gasto muuuuuuito no cabeleireiro com hidratação, chapinha, luzes…e eu estou com o corpo perfeito, mas pode ser que eu te obrigue, mais para frente, a me pagar uma lipo. – E, com um sorriso alegre, finaliza – E então? Quer casar comigo?

    Eu, sinceramente, nunca vi ninguém fazer isso.

    E sabe, acho bem provável que nosso país não se desenvolva justamente por cultivar e alimentar essa cultura da negatividade, da impossibilidade, da crítica destrutiva burra e sem critérios.

    A propaganda negativa que a mídia faz do Rio também é uma forma de enganar as pessoas. Acho que até mais do que omitir as favelas em fotografias. Primeiro porque o mundo está mais do que acostumado a conhecer nossas favelas. Tem gente que acha que o Brasil é o litoral carioca, cheio de favelas, povoado por traficantes e mulatas e com mato no resto do país, povoado por índios de tanguinha. A mídia faz propaganda negativa e engana ao dizer que o Rio é um campo de guerra. Não é. Só porque tem carga negativa a informação é verdadeira? É difícil um país crescer focando APENAS seu lado negativo, com lente de aumento e megafone.

    Grande abraço!

  10. Você namoraria uma pessoa bonita sem conteúdo? Você namoraria uma mulher que aparenta ser honesta, mas que não o é efetivamente?

    Boa parte da África é pobre pq é POBRE mesmo, é como um grande nordeste brasileiro. O Brasil é pobre, porque sua riqueza IMENSA, é desviada para a Suíça, via Brasília.
    Basta ver a atual baixaria que está ocorrendo no cenário político brasileiro…Diga-se de passagem o 2º Congresso mais caro do MUNDO.(1º=USA)..Os políticos perderam a mamata de ter o direito à milhares de reais mensais para pagar bilhete aéreo para família(incluindo sogra),tudo com o dinheiro do contribuinte,claro,e estão dando chilique.

    Ter um governo que não cuida do seu povo não dá motio
    para se orgulhar!!

    Um governo socialista como o de LULA não resolver a maioria
    dos problemas sociais que assolam o país, o governo que não tem uma política de igualdade social. Um governo que prefere ficar distribuindo alimentos do que melhorar a educação. “Política de Fome Zero” é mais conhecida com poítica de “Curral Eleitoral” e isto estã dando resultados.

    Esta política explica porque num país com tantas desigualdades sociais como o LULA tem 70% de aprovação!!

    Eh o “curral eleitoral” am andamento desde ACM

    Viva as Olimpiadas!!!! Sou brasileiro com muuuuito orgulho!!!!

    São como aqueles imbecis torcedores bitolados,que mesmo com o time dando vexame,diz “sou corinthians ate morrer!!”,por outro lado fazem o contrario,matam integrantes da torcida rival ou colocam a aculpa nos EUA etc…

  11. Sou apolítico. Essa coisa de eu falar “sou portugues com muito orgulho” isso jamais farei. é ridículo dizer algo tão ridículo! Ter orgulho de alguma coisa presupõe em algumas situações ter algum inimigo externo. Nascionalismo sugerido pelas elites, que necessitam cultivar estes sentimentos quando não tem legitimidade popular. Orgulho de ser brasileiro, orgulho de ser portugues, orgulho de ser chines, japones, russo. Orgulho besta que faz as pessoas ficar parados no seu mundinho. Orgulho que faz da pessoa pensar Brasil 24 horas por dia quando poderia estar desfrutando 24 aprendendo ingles, frances, grego, russo, japones etc, … enfim enriquecendo-se culturalmente.

  12. Excelente post. Chuta pra longe a demagogia tão presente em nosso país.

    O COB não negou a existência das favelas, apenas não mostrou. E por que deveria mostrar, sério? O interesse do COI é saber se o país é bonito, se tem estrutura pra receber a Olimpíada. Como as favelas contribuiriam pra isso?

    Prestem atenção nas coisas importantes, pessoal. Logo vai acontecer o maior roubo autorizado da história desse país – a Copa de 2014.

    Reparem que os estádios precisam estar prontos em menos de cinco anos, mas NENHUMA obra começou ainda. O que vai acontecer? Vão alegar falta de tempo, declarar situação de emergência e dispensar licitações pra realizar as obras a tempo. Quem vai pagar a conta? Você, ferrenho defensor das favelas!

  13. Concordo com o Philipe, se você vai mostrar algo, você vai mostrar o lado bonito e enfeitado da coisa, não o lado feio e pobre.
    O que me dói, é ver o Rio de Janeiro, uma cidade sem infra-estrutura urbana adequada à um evento desse porte, se segurar na onda das “Belezas Naturais”. Com certeza dos concorrentes, o Rio é o que tem as praias mais bonitas, e…
    Bem é só isso.
    Concorrer com Madrid, e com Tókio por exemplo, que são cidades com infra-estrutura urbana mais complexa e planejada que o Rio, parece até sacanagem, porque todos sabemos que não tem como realizar todas as provas na praia de Copacabana, que as ruas no entorno do Engenhão por exemplo, não comportam um gigantesco número de torcedores, que a Barra da Tijuca aonde ocorrem a maioria das provas, é ilhada por um lado pela Faixa de Gaza na linha Amarela, e por outro pela Rocinha e o Vidigal, e o poder público brasileiro não tem condições de garantir a segurança de todos os participantes e turistas, como foi visto no PAN, já que a Guarda Nacional teve que ficar na cidade, e muito mal acomodados.

    Mas o pior é que o povo brasileiro gosta é de reclamar. Reclama, reclama mas não mexe um dedo para fazer algo que melhore o bem estar comum, joga toda a responsabilidade de tudo nas costas do governo. Enquanto à maioria dos países civilizados, a sociedade civil, com certeza já está se movendo, e angariando fundos, por exemplo, para ajudar na candidatura de suas cidades, aqui no Brasil, fica todo mundo sentadinho reclamando sobre o que o governo vai fazer para as Olimpíadas e que benefícios vai trazer a sí próprio, com o detalhe que isso tem que ser feito com o dinheiro dos impostos, sem faltar nada para educação, saúde, etc.

    Enquanto o país não mudar essa atitude de reclamar o tempo todo, criticar tudo e a todos, e olhar para si mesmo como parte de um todo… não adianta PAC’s da vida que não vai dar certo. O país não anda. Afinal, se nós olharmos para a nossa realidade, uma boa parte da mão de obra, jovem, recém formada, não está no mercado de trabalho, nem emprego estão procurando, estão estudando para concurso público. Enquanto em muitos países desenvolvidos, o setor público é conhecido como mal remunerado, burocrático e sem perspectivas de crescimento profissional, no Brasil é considerado o melhor emprego do mundo. Creio que isso está errado.
    A iniciativa privada brasileira sobrecarregada de impostos, com um funcionário que gera um custo elevadíssimo per capta, em relação à carga tributária e obrigações trabalhistas, não vai querer se coçar para ajudar em nada o Rio à ser a próxima sede das Olimpíadas, com a exceção somente do setor hoteleiro e alguns outros que se beneficiariam diretamente com o turismo gerado. Ou seja, que fique tudo nas costas dos Governos, Federal, Estadual e Municipal, que deverão desviar os recursos de áreas fundamentais, para “maquear” a cidade, e ainda serem criticados é claro por isso.

  14. penso exatamente como vc. vamos ser realistas, como vc disse. e os caras quw fizeram o video tão cagando e andando pra quem pensa o contrario.

  15. Não! Mostra o chefe do tráfico atendendo telefone enquanto a “moçada” esquarteja um x-9 vivo! Ele atende o celular e já fala naquele tom de dono de dono de padaria para o padeiro: “Agora não dá para atender que tá rolando o serviço aqui em cima”…e no fundo dá para ouvir os gritos horrípilantes da vítima…

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.