Portas do desconhecido

Sharing is caring!

Eu ia chamar este post de As portas da esperança, mas achei que ficaria muito SBT.

Basicamente, este post gira em torno de uma simples fotografia e sua curiosa e instigante descrição. Confira:

941207_601904763155149_1554162669_n

Segundo o relato dessa mulher, a Brad, que passeava no Monte Shasta acompanhada da sua filha, e ela relata que ao caminhar pelas folhagens se deparou com essas duas portas fincadas nas rochas bem na base do monte(vejam abaixo, a foto tirada por elas)Aqui está o relato da mesma:

Enviado por: Brad – Sexta-feira 28 de Novembro de 2008 – Dunsmuir , CA.

Minha filha e eu estávamos caminhando nas montanhas vulcânicas antigas em toda cidade de Dunsmuir na California (é a cidade mais próxima ao Monte Shasta), desgastando um pesado jantar de Ação de Graças  do dia anterior. Enquanto nós caminhamos através das folhas de outono bonitas estávamos discutindo o folclore em torno do Monte. Região Shasta e da civilização Lemuriana que dizem estar vivendo em uma cidade enorme (Telos) dentro da montanha vulcânica.  De repente, viramos uma esquina e vimos em cima de uma rocha de basalto robusto, duas portas. Paramos e tiramos fotos, o tempo todo imaginando sobre o que seria aquilo… Quando de repente uma figura alta, vestida com trajes coloridos, apareceu do nada, e falando com um ligeiro sotaque britânico, e cumprimentou-nos!

Nós perguntamos de onde ele veio e ele respondeu: …”venho de dentro da montanha, da cidade de Telos”. Ele disse que nós havíamos encontrado uma das entradas para Telos e ele gentilmente nos convidou para irmos montanha adentro, mas como estávamos bastante curiosas, mas porém também bastante assustadas,  recusamos o convite. A figura, em seguida, desapareceu tão rapidamente como tinha chegado … Mas antes de ir embora, ele nos pediu sigilo eterno e nunca revelar pra ninguém a localização das portas para Telos! Até esta descoberta, a minha filha e eu, acreditávamos que a Civilização Lemuriana, a cidade de Telos no Monte Shasta era um mero folclore!

fonte

Curioso e instigante, não? Portas encravadas na rocha pura, que levariam para lugares inimagináveis. Esses são elementos recorrentes em muitas culturas, algumas aparentemente sem ligação direta, como a dos Incas peruanos, que há cinco séculos desapareceram da face da Terra, levando consigo homens, mulheres, crianças, e de acordo com as lendas locais entraram todos por uma porta num rochedo (que ainda está lá!) e sumiram levando consigo um imenso legado em ouro e conhecimento ao e o povo nórdico da Europa, que acredita em portas nas rochas por onde os elfos entram em seu reino invisível.

Portas do desconhecido
A lenda inca fala de uma “porta de entrada para a terra dos deuses” através da qual, nos tempos antigos, grandes heróis tinham ido juntar-se a eles, alcançando uma nova e gloriosa vida de imortalidade. Em raras ocasiões, haviam regressado, por um curto período de tempo, com seus deuses, para “inspecionar todas as terras do reino”, através do portão.

A ideia de um homem com roupas estranhas falando com sotaque vitoriano dá todo o tom surreal com sabor de Edgar Allan Poe. A tal montanha, seja lá o que for, base ou não, é alvo de muita especulação. Diz a lenda urbana (que pode até não ser completamente uma lenda, mas certamente é urbana) que ali está mesmo a entrada para um outro mundo, que recebe os presidentes dos EUA como representantes oficiais do povo da superfície. Para além da propaganda velada na qual um presidente americano estaria automaticamente qualificado para representar todas as demais culturas do planeta, já que eles mesmos se julgam assim, temos uma figura curiosa. Tão mítica quanto onipresente em muitas culturas: O rei do mundo.

Segundo o Thomas Edwin Castello, que foi um técnico superior de segurança na base de Dulce no Novo México… “O Monte Shasta é uma base alienígena muito importante, onde aconteceram(e até hoje acontecem) encontros entre a raça reptiliana mais antiga, e a humana, todos os Presidentes Americanos visitaram Telos City(cidade subterrânea que fica abaixo do Monte Shasta), o Presidente Harry S. Truman entre os anos de 1945 a 1953, foi mais a diante e visitou os reinos mais profundos na condição de alto representante da superfície terrestre, e lá encontrou o Rei da Terra, que lhes concedeu as “Chaves da América” .Palavras do Thomas em única entrevista, e logo depois ele sumiu/desapareceu pra sempre e sem deixar rastro. Especula-se que provavelmente ele já foi morto.

Terras internas não são novidade. Eu poderia citar um monte de gente que especulou mais ou menos de forma enfática sobre a existência de lugares assim, de madame Blavatsky a Saint-Yves D’Alveydre, René Guénon, entre outros.
Um dos que escreveu contando suas exeriências num mundo dentro da rocha é Ray King.
Segundo o autor, na América se encontra um dos mais antigos Centros da Grande Fraternidade Branca, tradicional Retiro dos Mestres Ascensionados, que trabalham para a libertação dos homens e sua espiritualização. Ele escreveu:

“O Santuário Interno é de ouro, com desenhos em púrpura e branco. A cadeira em que a sacerdotisa oficiava era também de ouro. Aí era focalizado e mantido o Poder Espiritual que se irradiava para o império e para seu povo. Com esta explanação, como prelúdio, entraremos agora no Templo Subterrâneo, onde foi preservada uma sala, entre as ruínas de uma grande e passada glória”.

Relata que em uma montanha a sudoeste de Tucson, Arizona, estando em companhia do Mestre, penetrou pelo interior da terra através de um túnel, chegando a uma região paradisíaca:

“Continuamos pelo túnel adentro por mais de uma hora e chegamos finalmente a uma porta maciça de metal, que se abriu vagarosamente ao ser tocada pelo meu guia. Este se afastou para o lado e esperou-me passar. Avancei em meio à brilhante luz solar, quase sem respirar, deleitado com a lindeza da cena que se estendia diante de mim: à nossa frente desdobrava-se um vale de insustentável beleza, com cerca de quarenta hectares de extensão”.

Outro sujeito que contou suas aventuras num lugar inexplicável no interior da pedra foi o explorador Udo Oscar Luckner que começou sua investigação por mundos subterrâneos no Brasil, e seguindo pista a pista, teria encontrado um antigo mestre que o guiou até a entrada de uma cidade misteriosa dentro da cordilheira dos Andes.

Luckner disse que:

Iniciamos nossa caminhada, atravessamos o salão, entramos por uma das portas de arcada pálida e descemos dezessete degraus até junto a uma porta bronzeada. Meu cicerone explicou que não era de cobre, mas de uma liga de metais que a tornava imperecível. […] Chegamos a uma plataforma. Eis o que vi: UMA CIDADE! Observei que era construída em círculos e que de seu centro partiam as ruas comerciais, iguais a rodas raiadas. Havia avenidas circulares externas, ornamentadas com plantas. […] Uma das cidades visitadas por Udo Oscar e que ele deu especial destaque, chamou-a de LETHA, situando-a nas entranhas da Montanha do Roncador. Segundo ele esta cidade possui templos esplendorosos, de construções artísticas finamente planejadas e executadas. Em seus domínios está localizado o Palácio de Ouro, residência do Quinto Senhor, Aquele que virá para reinar neste Novo Ciclo. Apesar da sua inacessibilidade, LETHA pode ser visitada por homens da face da Terra e é certo, que muitos ali já estiveram, a convite de seus habitantes. […] LETHA é uma cidade fabulosamente cheia de riquezas, de alegria, vitalidade e harmonia. Milhões de visitantes do mundo intraterreno e extraterreno enchem suas casas e praças espaçosas. […] Quando sou chamado a LETHA, nunca perco os passeios pelas ruas da cidade, observando as figuras exóticas vestidas com roupagens longas de seda farfalhante, quando estão saindo dos templos, após as cerimônias noturnas.

Observe a curiosa similaridade da ideia de um governante supremo no relato e Thomas Castello, e o não menos interessante detalhe das roupas coloridas e espalhafatosas do homem de sotaque estranho, relatadas pela fotografa da foto que inspirou este post. Estariam esses fatos conectados?

Daria para ficar eternamente fazendo este post. Até mesmo a Bíblia se refere a mundos subterrâneos (não confundir com o inferno) e na mitologia dos índios Apinajés Existem lendas que também falam de mundos no interior da Terra. O livro Antologia de Lendas do Índio Brasileiro do Costa e Silva relata uma destas inúmeras histórias colhidas entre os povos Apinajés, que fala de um outro mundo bem abaixo do nosso. Segundo seu relato, esta região subterrânea é muito grande e possui grande beleza, com muitas palmeiras de buriti, muitos campos, pessoas morando lá e muita caça.

Curiosamente, de volta ao encontro misterioso na frente da pedra, esta não é a primeira vez que surgem pessoas estranhas dizendo que saíram de dentro de rochedos. Eu me lembro de pelo menos outra situação parecida, que teria ocorrido no Chile. Como li isso há muito tempo, não consegui localizar entre os meus livros o trecho que conta o estranho encontro, que teria se dado numa estrada. Caso alguém se lembre ou tenha um link para este caso interessante, eu gostaria de reler.

Real ou a pura fantasia, não importa. A ideia de mundos misteriosos ocultos por trás de portas em rochas é algo que nos acompanha desde sempre. Dos portões para o Hades grego às bases alienígenas dos mitos da pós modernidade, a ideia de possibilidades ocultas atrás do véu da normalidade decadente cotidiana nos faz mais que supor que mundos ocultos e perfeitos existam. Nos faz desejá-los.

É evidente que estamos a precipitar-nos para alguma estonteante descoberta, para algum segredo irrevelável para sempre, cujo alcance significa destruição. – Edgar Allan Poe

 

 

 

Ufos,mistérios,curiosidades e muito mais
Luminária Ufo

31 comentários em “Portas do desconhecido”

  1. Porque seres altamente evoluídos espiritualmente se importariam de possuir , por exemplo, cadeiras de ouro; para mim esses tais seres são bem materialistas, não?! kkkkkk

    Responder
  2. Adoro essas matérias sobre cidades subterrâneas, montanhas misteriosas, gente que aparece do nada e some num piscar de olhos. Um lugar que desperta a minha curiosidade é a Pedra da Gávea, que também tem alguns mistérios. Falando nela, Philipe, você já fez alguma matéria sobre a Pedra da Gávea?

    Responder
  3. Então as pessoas desse mundo perfeito, ainda precisam de ostentação e de matar outros animais para se alimentar? Acho que o meu mundo perfeito fica em outra dimensão ou planeta mesmo!

    Responder
    • Quanto a matar animais, concordo com você. Mas a ostentação é discutível. A ideia da ostentação surge a partir de quem não tem. Vamos imaginar o seguinte. Um cara que vem de uma dimensão que não existe madeira. A pouca madeira que eles tem é como o diamante e o ouro para nós. Caríssima, protegida, desejada. O cara vem parar aqui e se espanta… O que ele pensa? “Meu Deus! O povo da Terra é absolutamente rico! E veja, eles dormem em camas de madeira! Eles constroem CASAS com a madeira! Eles QUEIMAM a madeira para se esquentar! È uma ostentação absurda!” A madeira para nós é acessível portanto, muito usada. Dessa forma, a medida da riqueza reside em quão rara uma coisa é. Dessa foma, complemento aqui a resposta que dei ao Fernando Alencar aqui neste post.

      Agora voltando brevemente aos animais sacrificados para alimento, note que segue um mesmo padrão. para o índio que não conhece o dinheiro, a riqueza de um lugar se mede pela oferta de alimentos…

      Responder
  4. Salve Philipe! Como vai o bebê? E a esposa?
    Sabe o que me deixa mais encucado nessas histórias? E que todo relato (com excessão daquele dos Alpinajés) que falam de “Povos Evoluidíssimos Espiritualmente vivendo no Subterrâneo” mostram cidades absurdamente cheias de riquezas. Mas se são evoluídos por que precisam de riquezas?

    Grande Abraço

    Responder
    • È uma boa observação. A idéia de torres de ouro, grandes tronos de ouro, é um conceito que parece vir do folclore. Um dos que sustenta a existência desse lugar repleto de riquezas era o sobrinho do Coronel Fawcett, que desapareceu na Amazônia justamente em busca dessa cidade perdida que seria o berço do Eldorado – um rei repleto de ouro e sua cidade igualmente rica. Então, o ouro serve ao mesmo tempo como um catalizador da ideia de que o lugar não pertence a este nosso mundo pobre, (há referências a este metal em outros orbes, como os portões do Paraíso, o caminho para Oz, a mítica cidade de Eldorado, etc) mas também pode indicar que a riqueza nesse mundo diverso é outra. Ao tornar o ouro algo corriqueiro, estamos construindo uma idéia de que a real riqueza não está no material, e isso funciona colocando em perspectiva o quão pobre e tosca nossas sociedades focadas no dinheiro são.
      Embora não sendo diretamente relacionado a um mundo perdido oculto nas rochas, aquela história do Rutledge, um suposto astronauta que participou de uma operação secreta da NASA, que tinha como missão investigar uma coisa caída na Lua (que realmente existe e está lá!) e descobriram que era uma espaçonave antiquíssima destruída com um cadáver alienígena congelado dentro. Disse que a nave era repleta de ouro. Era tanto ouro que eles se impressionaram, e segundo Rutledge, que também alegou ter visto cidades e ruínas complexas no lado escuro da Lua, o ouro é corriqueiro para alienígenas. Ele disse que o cosmos é cheio de ouro, e nosso planeta tem pouco. Esse seria um dos fortes motivos para que o governo ocultasse a verdade alienígena, porque todas (TODAS) as moedas do nosso planeta são lastreadas pelo ouro! Se o ouro vira um “plastico”, isso FODE o sistema econômico mundial. E em sociedades que se estruturaram a partir das relações econômicas, isso seria um caos inimaginável. Assim, mesmo com sua história sendo pura conversa fiada, Rutledge foi genial em não apenas usar uma coisa estranha que esta de verdade na Lua, como ligou sua ficção a uma situação muito logica mesmo. De fato todo o ouro que existe no universo é produzido quando estrelas explodem. E estrelas explodem o tempo todo. Dadas as dimensões conhecidas do cosmos e o numero de estrelas que já sabemos, suplanta TODOS OS GRÃOS DE AREIA DA TERRA, deve haver ouro PRA CARALHO mesmo. Partindo dessa premissa, uma sociedade frequentada por seres de outros planetas, capazes de se deslocar em grandes distâncias no cosmos, deveria ser rica em materiais incomuns, e o ouro poderia se incluir aí. Diamantes também, uma vez que ja sabemos que existem planetas tão inóspitos em temperatura e pressão que possuem OCEANOS de diamante.

      Responder
      • Partindo dessa tua lógica, nem precisamos ir muito longe. Basta imaginar o que imaginaria um daqueles sobreviventes da fome que existe na África sendo colocado no meio do Bexiga em São Paulo!!!

        Responder
          • “que tinha como missão investigar uma coisa caída na Lua (que realmente existe e está lá!)”
            Pô Philipe, vc já tem um post sobre esse assunto por aqui? Se não, seria uma boa fazê-lo!
            E onde vc viu sobre isso, dada sua afirmação enérgica?
            Abs

          • Tem sim. Acho que uns dois ou três. A “coisa” foi registrada pela varredura que a Apolo XV fez e dá pra ver até na pagina da NASA. Parece um foguetão monumental, com quase 1km! Ele é diferente de todas as rochas lunares. Mesmo que seja uma pedra, é interessante o bagulho.
            http://www.mundogump.com.br/o-que-e-o-objeto-estranho-na-superficie-de-marte/

      • Só estou comentando para fazer uma observação. Não existe mais o tal do “lastro-outro”, se eu não me engano foi Roosevelt quem acabou com isso. Apesar do ouro possuir o seu poder econômico, hoje ele é usado apenas como reserva de divisas, sendo que o poder economico dos países encontra-se flutuando no mar cambial.

        Responder
  5. civilizações subterrâneas na minha opinião em particular, acho plausível, penso que esse mundo é realmente muito grande, e que existem coisas que a maioria nem imagina que exista (mas que estamos perto de ficar sabendo de muita coisa) mas é fato que existem instalações subterrâneas espalhadas por ai, aqui mesmo no MT, a base aérea do cachimbo, segundo relatos, ela é muito maior por baixo da terra do que se pode ver ao passar proximo.

    Responder
    • Eu acredito muito pouco em civilizações que tenham evoluído dentro da terra. Mas instalações secretas são um fato absolutamente comprovado. Há até uma que se pode visitar, num hotel de Maryland. é um complexo monumental que abrigaria todo o comando da Casa Branca numa crise nuclear. E ela foi construída durante cerca de uma década sem que ninguém sequer imaginasse. Quando fizeram a outra, dentro de uma montanha (que é citada até como cenário de um dos filmes do exterminador do futuro) desativaram o complexo do hotel. è fato contumaz que essas instalações subterrâneas vem sendo usadas desde a segunda Guerra por aí… Eu mesmo usei uma delas, muito pouco conhecida até de militares no Relato de um MIB. Alienígenas se escondendo no subsolo também é algo que pode ser possível levando em conta a premissa que aliens poderiam realmente existir. Videos como a nave monumental que entrou e depois saiu do vulcão no México parece corroborar isso. Claro que entremeado a tudo isso, existem mitos, lendas, folclore multicultural. Separar o que é fato do que é uma sofisticada elaboração mental e social é que é difícil.

      Responder
      • e ai esta a questão,penso que essas bases subterrâneas abrigam tecnologias (talvez nem alienígena e sim terráquea mesmo)que nos nem imaginamos ser possível existir.

        Responder
  6. Philipe!!!!
    Excelente matéria!
    Quando estive lendo, me fez lembrar das estórias (super viajante) sobre as teorias de que a Terra seria oca.
    Vou dar uns cliques no seu banners. 🙂
    Abraços

    Responder
  7. Oi Philipe, muito boa a matéria, interessantíssima. No kardecismo fala-se de novos ciclos e evolução, outros planetas e raças superiores. Outra coisa você já pensou em escrever sobre o Carlos Castaneda que escreveu diversos livros sobre ocultismo, evolução espiritual? Seria bem interessante!
    Td de bom pra vc e sua família!!!

    Responder
  8. otimo post, sou fan do mundogump.
    philipe da uma olha nesta materia.

    http://unveiledsecretsandmessagesoflight.blogspot.com.br/2009/06/apollo-xx.html

    Responder
  9. Excelente post, Philipe! Mas eu só não entendi uma coisa… se existem essas portas lá no Monte, e todo mundo agora sabe onde ficam, como é que ninguém foi até lá pra checar o que tem dentro? Se eu morasse por lá (ou se tivesse $$$$ pra viagem),no mesmo dia eu teria ido lá com uma marreta e botado a porta abaixo!

    Responder
    • Eu não sei te dizer se alguém foi ou não. Mas se eu morasse perto eu ia dar uma olhada nessa história. Até pra desmistificar. Provavelmente a história não deve ter circulado muito, eu acho.

      Responder
  10. É evidente que estamos a precipitar-nos para alguma estonteante descoberta, para algum segredo irrevelável para sempre, cujo alcance significa destruição. – Edgar Allan Poe

    Muito bom! Acho que a consciencia d outras civilizacoes trara aculturacao (= destruicao) Essa frase me lembrou Cem Anos de Solidao – Garcia Marquez

    Responder
  11. Já vi um documentário que tratava desse assunto. Seres etéreos que viviam “dentro da terra”.
    A mim me parece mais uma espécie de portal para outra dimenção. Até porque baseado no relato de Ray King, que diz: “avansei em meio à brilhante luz solar”(?)
    Luz solar dentro da terra? Me parece aqueles filmes de ficção muito imaginativo.
    Achei muito esclarecedora a explicação sobre valores. Lembra daquele filme de “reptilianos” que vinham aqui na terra ROUBAR água e para conseguir a simpatia dos terráqueos ele diziam que trariam a cura de todas as doenças?
    Assim comcordo que o valor das coisas está na sua raridade e ou escassez.
    mas não acredito muito nesse negício de mundos subterrâneos não, agora portais,sim!

    Responder
  12. “Mas antes de ir embora, ele nos pediu sigilo eterno e nunca revelar pra ninguém a localização das portas para Telos.”
    Ô povinho fofoqueiro hein? (worst secret keeper ever!)

    Responder
  13. Ei, você já fez alguma matéria sobre os Reptilianos?
    Já ouvi diversas vezes sobre eles, como guardas de bases de experiencia alienígenas/humanas, ou como seres vivendo suas vidas ocultas no subterrâneo…. Gostaria de ler uma matéria sua sobre eles! 🙂

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Portas do desconhecido

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.