25 Comentários

  1. jack

    po Philipe… que ansiedade que dá ficar esperando o próximo capítulo… dia após dia… e dá-lhe “F5” na sua página… continue firme que adoro(amos) teu trabalho e tuas gumpices… abraço

    Responder
  2. jack

    “Wagner André Reginato >> cara, aonde se arruma essas imagens? o_O”

    ele q cria, oras… por isto demora um pouquinho mais pra publicar os capítulos… imagine a batalha q é pra ele tocar a vida pessoal, a profissional e ainda vir aqui dar este presente pra gente… de graça…
    me corrija se eu estiver errado, Philipe…
    abraço

    Responder

    1. Eu crio essas imagens com montagem de fotos no photoshop. Em alguns casos demoro mais para fazer a ilustração do conto que para escrever ele. Eu escrevo relativamente rapido, a merda mesmo é conseguir achar o espaço para sentar e poder fazer o conto sem ser interrompido a cada dois minutos com telefone, cliente, Davi…

      Responder
  3. Marcus Vinicius

    Poxa vida, o Greg e o Armando já se foram, mas que sacanagem, que péssima idéia de ir pra essa fazenda ein, foda viu…

    Responder
  4. Richard

    Noossa, bem que eu tava pensando que tinha sido muito fácil o povo se livrar do Ganzu. Eu tava aqui pensando “esse bicho não tá morto é nada, daqui a pouco ele pega todo mundo de surpresa”. E não deu outra!

    Philipe, me fala uma coisa, aquele lance de fazer uma continuação para o conto do zumbi, como ficou? Ainda tá de pé? Você tem alguma previsão pra isso? Cara eu to esperando até hoje, não consigo esquecer aquele conto! kkkkkk

    Responder

    1. É que o conto do zumbi virou livro. Então ele vai ser lançado no Brasil pela Avec Editora, e só depois que sair o primeiro livro posso publicar o segundo. Mas algo me diz que será bem legal!

      Responder
      1. Richard

        Que da hora! E quando vai ser o lançamento do livro? Você não acha que o fato de a história já haver sido publicada aqui no Mundo Gump não vai prejudicar a venda do livro? Afinal, muita gente já leu aqui no blog, e quem ainda não leu, pode ler. Ou será que você fez algumas modificações no enredo do livro?

        Responder

        1. Cara eu disse isso para o editor e ele me disse que não afeta em nada. Então… Tô de boa. Acho que se tudo correr bem lança no fim do ano. (tem mudanças sim)

          Responder

        1. Não totalmente, mas to com vários problemas. O pior deles é que venderam minha locação principal e ela foi demolida.

          Responder
  5. Daniel Bart Pinheiro

    Eita, 2 mortes no mesmo capítulo. É muito bom você estar com um conto novo, é legal a ansiedade pelo capítulo novo, e esse conto a cada capítulo fica mais espetacular.

    Responder
  6. Khalil Yusef

    Porra, seu inacio nem apareceu direito e já morreu. Isso aqui tá parecendo GoT

    Responder
    1. jack

      Hahahahahahaha
      Curti a comparação do Philipe com o George R. R. Martin (Crônicas de Gelo e Fogo / Game of Thrones)…
      Mas digamos q no conto “Ganzu”, no placar geral, o Philipe matou mais gente ruim (os dois pistoleiros e o Greg) q gente boa (Armando e Inácio)… Tá certo q ele matou o caseiro e filhos… mas… ao menos não foi, em tese, culpa do Ganzu…

      Responder
  7. Alexandre+Ribeiro+B..Jr.

    Pow Philipe, pra que toda essa matança velho! Justo o Armando que era o cara mais legal da turma, assim o coração não aguenta he he.
    Enfim, mais uma ótima estória; ansioso aqui pelo que nos aguarda! Abraços!

    Responder
    1. Dinei A. Rockenbach

      Só para bancar o nerd chato da turma: “estória” não existe.
      Este é um neologismo que foi proposto há anos atrás, mas que foi desbancado na nova reforma ortográfica.

      Responder
      1. Jim.

        Cara, um acordo ortográfico não tem o objetivo ou mesmo a competência para “desbancar” uma palavra. Como o próprio nome já sugere… o acordo só vai uniformizar a ortografia… ou seja, o modo como a palavra deve ser escrita.
        No caso da distinção entre história e estória há um uso consagrado popularmente que faz, bem ou mal, uma repartição do significado e dá uma certa especificidade à cada uma das palavras. História estaria relacionada à disciplina e aos fatos notáveis e oficiais enquanto estória seria algo de caráter mais subjetivo, englobando os relatos e mesmo narrativas ficcionais (o próprio Guimarães Rosa tem um livro chamado “primeiras estórias”).
        Mas, a PIRA dessa situação é que mesmo com um uso popular consagrado, alguns dicionários e a galera da gramática e adjacências RECOMENDA o uso de uma grafia única para qualquer que seja o sentido, no caso eles recomendam o uso de História – para evitar equívocos ou transtornos, então… se houver dúvida é sempre melhor optar por essa opção. Isso não quer dizer que a palavra estória NÃO EXISTA, mas apenas que ETIMOLOGICAMENTE não há uma justificativa plausível para a existência de duas grafias distintas em língua portuguesa, mesmo que haja uma aparente repartição de significado. E, por que não há justificativa? Por que a palavra estória é uma derivação da palavra história, elas compartilham a mesma raiz etimológica… a estória roubou um pedaço do significado da história. Só isso… use o que você preferir, é o uso que importa, não os burocracismos.

        Responder

        1. Sempre me incomodou haver estória e história. Pra mim devia ser só história e o sentido da frase ja vai dar pra saber do que se trata, até porque, muito do que consideramos História hoje, é pura estória, hahaha.

          Responder

    2. Eu tb fiquei com pena. A história tem vida própria… Eu sofro com as mortes dos personagens igual os leitores.

      Responder
  8. Samuel Aveiro

    Mais uma história que renderia um livro. Ansioso pelo final. Parabéns. Ler incrementado no papel sempre é bom. Que Ganzu do capeta, velho!

    Responder
  9. Matheus

    Só uma pergunta Philipe, você se inspirou em que que animal (se é que não inventou) para criar o Ganzu? só pra eu conseguir imaginar melhor ele.

    Responder
  10. Rubia

    Ai Philipe continua com o conto, toh ansiosa pelo próximo desfecho!! Coitado do seu Inácio!! Não mata tdo mundo!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.