Quer aprender a beijar? Veja como beijar bem

Vamos falar sobre uma coisa que aflige muitos jovens:

Como beijar bem?

Beijar bem  e beijar com pegada

Aprenda a beijar bem

Este é o Classico beijo na boca da Britney Spears na Madonna.

Dicas para beijar com pegada

1- A menos que você beije como a Austin Powers, quase engolindo a cabeça do parceiro, você poderá beijar bem.

2- Treinar com a laranja, beijar no espelho e beijar na mão são soluções paliativas que funcionam mais do ponto de vista psicológico do que outra coisa.

3- O beijo perfeito pode ser obtido com um pouco de estudo.

4- A coisa da qualidade do beijo está muito mais na sua cabeça ( e na cabeça do seu parceiro) do que dentro das bocas. Está relacionado ao que você sente e a carga de adrenalina liberada na hora H.

Então, sabendo isso, vamos ao básico. Você não precisa ter esta habilidade aqui para saber beijar bem:

Este vídeo foi uma dica do Marcio

Mais dicas para aprender a beijar

Mas é preciso compreender que muito da qualidade do bom beijo na boca está relacionado à forma, movimentos musculares e velocidade com que você se aproxima do parceiro. Para beijar, o ser humano movimenta 29 músculos (doze dos lábios e dezessete da língua). As batidas do coração sobem, em média, de 70 para 150 vezes por minuto durante o amasso. O beijo apaixonado pode significar a aplicação de uma pressão de 12 quilos sobre os lábios. Um beijo caliente, que dure 10 segundos, é capaz de queimar até 12 calorias.

Mas calma aí. Você não pode assustar o parceiro. A pior coisa que existe é encontrar alguém que vai te beijar como se fosse te engolir. Dá o maior medo. Tem que se aproximar com calma e com inteligência. Abrir pouco ou excessivamente a boca, estar mascando bala, chiclete, cigarro, excesso de saliva, o mau hálito ou mesmo ter um caroço de feijão no seu dente vai inevitavelmente destruir seu beijo. Falta de dentes então é triste…

Dá um beijinho gata?

Dá um beijinho gata?

 

Então tome vergonha na cara e escove bem os dentes antes de sair tentando beijar por aí. E vá ao dentista regularmente.

O Mau hálito pode destruir seu beijo. Aliás, ele destrói sua vida social totalmente.

O mau hálito (halitose) é a liberação de odores desagradáveis provenientes da boca ou da respiração. Na maioria das vezes o mau hálito é não é um problema de saúde, mas sim uma alteração fisiológica que muda o odor do hálito. Estiva-se que mais de 30% da população brasileira sofra de forma crônica desse problema, porém ao acordar quase todos temos mau hálito. A halitose pode tornar-se um problema desagradável que dificulta as relações pessoais.

Quais são as causas do mau hálito?

Há mais de 50 causas possíveis para o mau hálito, ou halitose. O mau hálito pode ser conseqüência da alimentação, jejum prolongado, má higiene oral, baixo fluxo salivar. Alguns problemas de saúde como prisão de ventre, problemas renais ou hepáticos e diabetes podem acarretar o mau hálito. Outra causa é a saburra lingual, a qual é uma massa bacteriana que pode produzir odor ruim.

Como evitar o mau hálito?

Em primeiro lugar mantenha uma boa higiene bucal ao escovar seus dentes com freqüência, principalmente após as refeições. Também use fio dental entre os dentes, bocheche e gargareje para lavar a língua. Isso ajuda a evitar as bactérias que são a principal causa do mau hálito.

Outras providências são beber bastante água, ter dieta balanceada com alimentos fibrosos e evitar ficar muito tempo em jejum. Também evite o consumo em excesso de alimentos com odor carregado, como alho e cebola.

Há tratamento para o mau hálito?

Sim, se você sofre de mau hálito crônico há profissionais especializados que podem solucionar o problema. Procure informar-se com seu dentista que poderá lhe indicar uma clínica especializada no tratamento da halitose.

Escolha em quem você vai beijar na boca

Além disso, escolha CRITERIOSAMENTE quem você vai beijar. Eu sei que na hora do Tesão você vai esquecer completamente disso, mas em certos casos, o beijo, além de ruim, pode ser perigoso. Um beijo pode repassar 250 vírus e bactérias diferentes. Quando se beija alguém, resíduos de sua saliva permanecem em sua boca por até três dias! Então, escolha com cuidado e não saia por aí beijando qualquer merda que aparece.

Acredite ou não, existe uma ciência que estuda os beijos. Ela chama filematologia e estuda não só o ato em si como as decorrências diretas e indiretas dele, como o medo de beijar, a filemafobia (perfeitamente compreensível se você olhar esse cara ali em cima e o último parágrafo sobre as doenças e os vírus aqui).

Mas tirando uns raros casos em que o beijo é uma merda, ele compensa muito e não raro é o termômetro usado para determinar se um relacionamento tem futuro ou não. Mas a questão para quem está prestes a beijar e não sabe como fazer ainda é: COMO BEIJAR BEM?

Você não quer pagar mico nem bancar o mongol. Certo? Então o Tio Gump aqui vai te dar uma luz. Segura aí:

Um beijo bom começa devagar e vai esquentando. Tipo isso:

Além do mais, existem muitos tipos de beijos. Cada beijo tem um momento e formas certos.

Os principais tipos de beijo na boca

Beijo francês: não há melhor país no mundo para nomear o mais gostoso dos beijos: o de língua. Os românticos franceses inspiraram o apelido do beijo onde as línguas se entrelaçam. A ironia é que na França o beijo de língua é chamado de beijo inglês. Bem inglês? O iGirl é contra, afinal, tirando o Hugh Grant, os a maioria dos ingleses têm bocas horríveis, com dentes sempre feios.

Beijo de esquimó (ou nordestino): o que há em comum entre a friorenta e distante terra dos esquimós e nossa caliente região nordestina? É que na linguagem dos “pingüinzinhos” humanos, a palavra que designa beijar é a mesma que serve para dizer cheirar. Quem também mistura tudo por aqui são os nordestinos, que vivem carinhosamente pedindo “um cheiro”, mas ganham um beijo. Já os esquimós, ficam mesmo no esfrega esfrega de narizes.

Beijo Titanic: é só os lábios se juntarem para a troca de salivas bombar. Mas sempre tem aquele tipo que exagera, que transforma o beijo num aguaceiro nojento. O resultado não poderia ser outro: a balada perfeita se afunda, tal qual o desastre do Titanic…

Beijo fim de feira: mais uma categoria “disgusting”. Sabe quando você vai num churras, passa a tarde inteira no xaveco de um gatinho, mas só depois de se fartar de picanha, frango a passarinho e pão com vinagrete é que vocês se beijam? Pois é, nesse momento vocês estão exercitando o famoso beijo fim de feira.

Beijo conde Drácula: é o beijo que se entende até o pescoço. O maior perigo desse beijo é deixar o conde Drácula se empolgar e deixar o famoso chupão no seu pescoço.

Beijo metralhadora: de uns tempos para cá, o beijo metralhadora também passou a ser conhecido como beijo felícia, uma homenagem a personagem “fofa” do Cartoon Network. Já entendeu o estilo do amasso, né? São beijos desenfreados, atirados para todas as partes do corpo da vítima: testa, bochechas, orelhas, nuca, boca, nada escapa de uma Felícia.

Beijo roda gigante: para praticar o beijo roda gigante, é preciso ter muito equilíbrio e controlar a vertigem. Esse tipo de beijo exige sincronia total, já que o casal beijoqueiro fica virando a cabeça de um lado para o outro e a qualquer sinal de descuido, cacholas podem bater!

Beijo aspirador de pó: aquele em que o garoto ou a garota mete o línguão na goela do companheiro e suga tudo que vê pela frente: língua, dentes, gengiva, amídalas… Também é conhecido como beijo endoscopia, que vai da garganta, desce até o estômago e volta… Eca!

Beijo de tia: aquele em que só as bochechas se encostam, e a boca beija o nada. As estatísticas indicam que há cada segundo, são dados 154.920.843.030 bilhões de beijos de tia no planeta Terra, o que faz desse estilo o mais popular de todos.

Beijo de amigos: conhecido como selinho. O selinho é sacramentado após os amigos grudarem delicadamente seus lábios – que deverão estar em formato “biquinho” – e mantê-los unidos por, no mínimo, um décimo de segundo. O beijo de amigos foi muito comum em certos períodos da história da humanidade, quando todos se cumprimentavam naturalmente selando os lábios.

Beijo oceânico: comum em tribos da África e Oceania. Um cobre o nariz do outro com os lábios. É absolutamente proibida a troca de beijos oceânicos caso uma das pessoas envolvida esteja gripada.

Beijo musical: é uma modalidade hippie de beijo. Os lábios não se tocam, o homem sopra na boca da mulher com cuidado. Ela controla o som abrindo e fechando a boca. Enfim, uma inutilidade de beijo, para curtir um som é mais fácil ligar o rádio…

Beijo escondidinho: quando a língua desaparece! O beijo escondidinho provoca uma solidão terrível, um vazio profundo. A dica é não se envergonhas e resgatar a língua do companheiro!

Fonte

Além disso, outra coisa importante sobre o ato de beijar é que o medo com certeza pode te atrapalhar. O medo ou o tesão exagerado. Isso porque o bom beijo tem que aquecer os corações dos parceiros simultaneamente. Não adianta só um se empolgar e o outro estar achando aquilo uma merda (como quando a mola gata da novela tem que beijar aqueles maracujás de gaveta como o Tarcísio Meira) e notamos uma visível contratura de nojo no rosto da atriz durante o ósculo.

Qual o tipo de beijo na boca preferido no Brasil?

  • Selo seco frontal (selinho):
    Tocar com os lábios fechados a boca de outra pessoa. Muito comum no programa da Hebe e entre diretores aboiolados da Rede Globo. Este é um beijo de respeito e de carinho para qualquer situação. Serve também para a família e de acordo com a cultura local, para alguns amigos.
  • Beijo em cruz (malho)
    As bocas abertas e encaixadas deixam espaço para as línguas se encontrarem.
    Resumindo este beijo, é o beijo que todo mundo quer dar quando está afim de algém. É mais romântico. Não é para dar em qualquer um. Através dele dá para descobrir o jeito da pessoa, a experiência que ela tem em beijar e a sua intenção.

  • Beijo com mordida de lábio
    Um morde o lábio inferior do outro enquanto tem seu lábio superior mordido também
    Ok, a coisa esquenta e então há lugar para este beijo. Ele sempre deve surgir de outros beijos. Não rola começar assim, pois você parecerá o Hanibbal, o Canibal! É uma brincadeirinha porque a carne da boca é gostosa de morder mesmo. E a dorzinha faz parte do beijo, é boa. A menos que você seja Joselito… Aí o beijo terminará no Pronto socorro. Lembre-se a boca da sua mina não é um churrasco mal passado!
  • Beijo que marca
    Um selinho dado com força, que pressiona os lábios contra os dentes. Depois de algum tempo de pressão, um dos parceiros passa a língua na gengiva do companheiro
    Ok, este parece maluco. Mas tem quem goste. Nele, a boca fica meio adormecida e a segunda parte, da língua, alivia o local que ficou meio dolorido. Parece que o beijo fica com um gosto diferente. É estranho.
  • Beijo de língua invertido
    Deitados, um de cabeça para baixo em relação ao outro, os parceiros dão um beijo de língua

Muita gente considera o beijo invertido como o mais gostoso. As línguas raspam no céu da boca e suas partes de cima ficam em contato uma com a outra. O lábio inferior de um toca o superior do outro e vice-versa. É bem diferente. Provavelmente ele é gostoso porque o sinal nervoso percebido, está invertido, dando um quê de diferente. Além disso, este é um beijo que só ocorre entre casais com algum tempo de relação e a menos que você seja o Peter Parker, nunca beijará invertido no beijo inaugural da sua relação. Outra coisa, muitos caras começam a beijar e em seguida o beijo vira uma mera desculpa para um esfrega-esfrega de mão boba. Não pode ser assim. A mão boba é fundamental, mas tem que ser devagar, senão assusta a parceira. E meninas, evitem a mão boba muito rápido que o cara pode se assustar.

Preparação para beijar na boca

Além do beijo em si, a preparação é fundamental. Ninguém quer beijar no meio de um tiroteio, certo? Quando você estiver preparando para beijar, leve o parceiro para lugar distante dos amigos de ambos, sobretudo os inconvenientes. O beijo é uma coisa íntima e a pior coisa que tem é a sensação de espectadores assistindo ao seu beijo. A menos que vocês sejam altamente exibicionistas, isso broxará legal a carga emocional do seu beijo, dando uma sensação de que foi ruim.

Também é importante saber que se o seu primeiro beijo for uma merda, não se preocupe. A experiência vai melhorá-lo. É como tudo na vida. Lembra quando você aprendeu a ler? Sua letra era um garrancho só. Claro que tem gente que passa a vida com letra de garrancho, mas muita gente evolui. Eu espero que você evolua também. Não tenha vergonha de não saber. Ninguém nasce sabendo. A coisa acontecerá naturalmente. Não esqueça dos passos mais importantes que são, a situação do beijo (local tranquilo e reservado, com os dois afim) e as condições (boca limpa, tranquilidade e paixão)

Muitas pessoas tem dificuldade em saber como se aproximar, criar as condições que culminarão no beijo. Para essa galera que não sabe como faz para ficar com alguém, saiba que a timidez tem cura.

codigo
Uma boa dica é este ebook que revela tecnicas e segredos da conquista.

Artigos relacionados

972 Comentários