Yartsa Gunbu, um parasita que pode deixar uma pessoa milionária!

Se você está a algum tempo pela internet, já deve ter visto as mais estranhas maneiras de ganhar dinheiro rápido sem gastar muito, e estratégias engenhosas para ficar rico.  Mas eu aposto que você nunca pensou em ficar rico com um parasita. 

Não me refiro a vender canetas com vermes nojentos dentro. Estou falando do comércio do Yartsa Gunbu, um fungo que infecta lagartas de mariposas fantasmas no planalto tibetano, é considerado de longe o parasita mais caro do mundo, chegando a custar até US$ 50 mil o quilo. Isso mesmo, mais de duzentos e cinquenta mil dinheiros do Brasil por um mísero quilo desse parasita nojento aqui em baixo. 

Yartsa Gunbu
Yartsa Gunbu Foto: Deepak Raj Bhatt/Wikimedia Commons

Parente próximo do parasita tropical que infecta formigas e as transforma em zumbis, o Ophiocordyceps sinensis  só é encontrado no planalto tibetano, onde infecta larvas de mariposas fantasmas enquanto elas estão enterradas no subsolo e se alimentam de raízes de plantas. As larvas são mais vulneráveis ​​no verão, quando trocam de pele, tornando-se mais facilmente infectadas. 

O parasita cresce lentamente, consumindo a lagarta durante o outono e o inverno, e justamente quando a neve começa a derreter, ele empurra sua larva hospedeira moribunda para cima e desenvolve um talo semelhante a uma planta, cheio de esporos, que perfura o solo, tornando-se o maneira de localizar o valioso Yartsa Gunbu.

Só assim ele e encontrado e então colhido pelos aldeões locais e vendido a preços modestos que se transformam numa fortuna à medida que o fungo passa por vários intermediários, custando ao cliente final mais de três vezes o seu peso em ouro.

Yartsa Gunbu
Nicolas Merky – Nicolas Merky/ Wikimedia Commons

 

O nome Yartsa Gunbu na verdade significa “grama de verão, verme de inverno”, uma descrição simples e eficaz do ciclo de vida do fungo. Os espécimes mais valiosos contêm tanto o caule cheio de esporos que brota da cabeça do hospedeiro, quanto o corpo da mariposa fantasma morta, mas colhê-lo é um processo muito difícil. Não só o caule é difícil de detectar, pois se assemelha muito aos juncos que crescem no planalto tibetano, mas o solo duro torna muito desafiador desenterrar um Yartsa Gunbu sem quebrar o caule.

Como podem imaginar, as fontes de rendimento são bastante escassas no árido planalto tibetano, por isso Yartsa Gunbu é uma boa forma de as comunidades locais complementarem os seus rendimentos anuais. Em Buthan, por exemplo, o comércio de fungos representa uma parte considerável do produto interno bruto e, em muitas aldeias tibetanas, a colheita do fungo é uma das poucas formas de as famílias se sustentarem. Embora normalmente vendam o Yartsa Gunbu por apenas algumas centenas de dólares por libra, os ganhos constituem uma parte substancial do orçamento anual.

Após passar por uma série de intermediários, os parasitas Yartsa Gunbu chegam a Hong Kong e às movimentadas metrópoles da China continental, onde são vendidos por quantias astronômicas.

Yartsa Gunbu

Tudo isso por causa de chinês broxa!

Estes parasitas são há muito populares entre os chineses ultra-ricos, principalmente devido às suas alegadas propriedades medicinais, conforme a medicina tradicional chinesa. Ele ganhou o apelido de “Viagra do Himalaia”.

Antes dos anos 90, apenas alguns podiam adquirir esse valioso produto. No entanto, as coisas mudaram quando a economia em expansão da China deu origem a uma nova geração de elites.

O sucesso do Yartsa Gunbu está profundamente ligado à medicina chinesa e a várias histórias que ampliaram sua reputação como um afrodisíaco poderoso, cura milagrosa e potencializador da função física. Em 1993, quando vários atletas chineses quebraram inesperadamente recordes mundiais em competições de atletismo, seu treinador atribuiu o feito ao consumo de Yartsa Gunbu.

Uma década depois, rumores começaram a circular, sugerindo que esse fungo poderia proteger as pessoas contra a infecção por SARS. Embora nenhum desses supostos benefícios tenha sido comprovado cientificamente, o comércio de Yartsa Gunbu explodiu, assim como seu preço.

Segundo o The Atlantic, o mercado global do Yartsa Gunbu atingiu um valor entre US$ 5 e US$ 11 bilhões, com os espécimes de melhor qualidade do parasita sendo vendidos por até US$ 140 mil por quilograma. No entanto, espécimes mais acessíveis também são altamente cobiçados na China, onde até mesmo membros da classe média começaram a gastar fortunas com eles, consumindo-os como medida preventiva contra várias condições.

Lamentavelmente, a dependência das comunidades do planalto tibetano do Yartsa Gunbu e a aparente crescente demanda pelo fungo têm consequências ambientais significativas. Especialistas há muito alertam que a colheita excessiva pode levar à extinção do fungo. No entanto, a notável escassez recente do Yartsa Gunbu não é atribuída apenas à coleta excessiva. Acredita-se que o aquecimento global também desempenha um papel importante, já que o ecossistema frágil enfrenta dificuldades para se adaptar à crescente temperatura das cadeias de montanhas em todo o mundo.

Isso força o valor de mercado do parasita para cima, numa espiral infeliz que vai acabar com o parasita na Terra já, já.

 

  loja de vender Yartsa Gunbu parasita

 Loja Yartsa Gunbu, Tibete (Foto: Erik Torner/Flickr )

 

Com o Yartsa Gunbu a tornar-se visivelmente mais escasso e a procura da China a aumentar constantemente, é provável que o preço final desta mercadoria incomum suba ainda mais, o que é uma loucura de compreender para a maioria das pessoas…

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos