fbpx

Tecnologia

Vem aí os hologramas táteis

Os hologramas estão se tornando uma realidade literalmente palpável. Isso graças ao trabalho de pesquisadores da Tokyo University, que conseguiram um jeito de...

Escrito por Philipe Kling David · 34 segundos de leitura >

Os hologramas estão se tornando uma realidade literalmente palpável. Isso graças ao trabalho de pesquisadores da Tokyo University, que conseguiram um jeito de fazer as pessoas tocarem os hologramas.

Isso pode soar como uma completa impossibilidade à primeira vista, mas o sistema é engenhoso. Os caras utilizam umas placas capazes de direcionar uma onda ultrasônica com  incrível precisão, que é combinada com uma imagem holográfica projetada. Juntas a sensação de toque ilude nosso cérebro que o objeto que estamos vendo tem massa.

 

Os caras da Universidade de Tóquio estão usando os sensores de movimento do Wii para rastrear a mão do usuário. A inovação foi apresentada na última SIGGRAPH. Até o momento, a pesquisa só utilizou formas simples para demonstração da ideia, mas é muito provável que o holograma tátil acabe se tornando um produto comercial em pouco tempo.

fonte – dica do Guilherme H.

 

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

5 respostas para “Vem aí os hologramas táteis”

  1. Sensacional….. a indústria do sexo agradece… se é q vcs me entendem…. kkkkkkkkk
    Mas não creio q vá chegar ao mercado em menos q 10 anos

  2. Será que na próxima geração do Iphone teremos algo assim?A Apple geralmente não inventa a maioria das tecnologias apresentadas por ela,mas populariza tecnologias até então caríssimas e de difícil acesso(como foi o caso do Touch Screen).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.