Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Só hoje que eu consegui um tempo para fazer uns testes de maquiagem. Fiz vários, mas só filmei dois, porque a bateria desta merda de câmera acabou. Seja como for, dá pra ver que é possível fazer uma maquiagem de corte e queimadura do jeito que eu pensei. Neste caso aqui eu consegui dispensar o uso de modelagem e formas para os cortes. Modelei direto na pele, o que acelerou bastante o trabalho.

Tive mais dificuldade porque a base de maquiagem ultra-vagabunda que eu comprei num camelô por 5 reais tá muito longe da cor da minha pele. Eu tb tive que apelar pra tinta de tela pra pintar a maquiagem, o que não é o mais indicado. Então tenho que comprar umas bases de maquiagem de melhor qualidade.  Eu acho que ainda não está bom, mas para uso em cenas sem close pode funcionar.

Ainda pretendo fazer mais alguns testes uns com gelatina e outros com gel de estireno. Achei que eu tivesse gel de estireno aqui, mas acabou, então vou ter que comprar mais só pra testar como ele se comporta com as outras gosmas aqui.

Aí o montão de bagulho (não repare na cervejinha, afinal hoje é sexta, né?):

 

 

O teste está aqui. Minha empregada achou que era machucado mesmo e o porteiro disse que eu tinha que levar ponto, hehehe:

 

 

Teste de maquiagem

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

53 ideias sobre “Teste de maquiagem

  • 7 de outubro de 2011 em 17:31
    Permalink

    CARACA VÉI…MUITO BOM…AGORA IMAGINA ISSO NUMA MAQUIAGEM DE UM ZUMBI…ME VAI FIKA MUITO IRADO!!!!O SANGUE ESCORRENDO… E A CENA DO MACHADO!!!!!!NOSSA!!!
    PARABENS PHILIPE!!!!!

    Resposta
    • 9 de outubro de 2011 em 18:48
      Permalink

      Eu espero que sim, Wagner.

      Resposta
  • 7 de outubro de 2011 em 19:01
    Permalink

    Cara. Tenho que tirar  chapéu pra vc. Tu é sinistro! O 2º corte do vídeo, o “corte simples” deu até nervoso. Muito real. Essa parada ae vai ficar show. Saudades do vídeo do juca no cativeiro, lembra? kkkkk Pena q agora to longe. Abração!

    Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:14
      Permalink

      Com a internet estamos sempre perto, cara! Quem sabe tu não vem pra cá na época da filmagem?

      Resposta
  • 7 de outubro de 2011 em 20:38
    Permalink

    Cara você já tem alguma ideia para roteiro??? Se quiser posso dar algumas (no caso eu gostaria de realiza-las mas sem chance com minha rotina atual).

    Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:12
      Permalink

      Cara eu escrevi um roteiro pra esse curta, que é tipo uma “alça” da segunda temporada do meu conto do zumbi. É uma relação com o conto tipo um Animatrix com Matrix. (desse modo, se ficar legal eu posso fazer outros, e até com animação)
      Mas ainda estamos escrevendo, mudando, reescrevendo o roteirinho que eu fiz. Foda é que curta limita muito as possibilidades, né? Ainda mais sem grana.

      Resposta
      • 7 de outubro de 2011 em 23:42
        Permalink

        Pelo contrário Philipe. O curta vai ilimitar suas possibilidades. E pela qualidade que você ta colocando nele (maquiagem realista, ator profissional…) vai chamar os olhos de gente importante. Boto fé nesse teu projeto. (um exemplo disso foi o curta de mortal kombat legacy, olha só o que deu, virou série)

        Resposta
        • 8 de outubro de 2011 em 10:33
          Permalink

          Eu aprendi uma lição muito importante com o curta “A sombra do invasor”. Pensar pequeno.
          Bem, não é exatamente pensar pequeno, mas focalizar um degrau de cada vez. Isso evita que a coisa saia do controle. Um curta limita as possibilidades em termos de factibilidade do que dá pra fazer. Tipo, se eu coloco: ” o prédio desaba”, no roteiro, essas 3 palavras vão significar uns 6 meses de ralação e talvez filmagem de maquete, explosão, etc.

          Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:13
      Permalink

      Se vc quiser mandar alguma ideia, fique à vontade. Isso vale pra todos os leitores. (mas não posso garantir que vamos usar todas as ideias, obviamente)

      Resposta
  • 7 de outubro de 2011 em 21:02
    Permalink

    Se existe um McGuyver brasileiro, é você cara…

    Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:20
      Permalink

      Hahaha. Nada, tô longe demais disso. O Mc Guyver brasileiro foi o meu avô que morreu esse ano. Ele fazia qualquer merda que vc puder imaginar com durepoxi.

      Resposta
  • 7 de outubro de 2011 em 21:21
    Permalink

    Cara…simplesmente GENIAL. Ficou PERFEITO!
    O primeiro corte q vc mostra, q vc abre ele, coloca o dedo dentro…deu até aflição aqui, de tanto q ficou real!! PQP!!!
    Muuuito melhor que a maioria dos machucados em séries brazucas que saem na TV…isso prova que com talento e dedicação não devemos nada para os americanos. Aqueles machucados da Record, na novela dos mutantes era sinistro…kkkkkkk

    Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:06
      Permalink

      Cara eu acho que eles eram propositalmente bem fakes, porque o publico alvo daquela novela eram criancinhas.

      Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:19
      Permalink

      Eu vou tentar alterar um pouco a formulação da ferida e farei um novo teste amanhã. Vamos ver se vai dar vontade de chamar o Raul.

      Resposta
      • 9 de outubro de 2011 em 18:50
        Permalink

        Precisei levar minha sobrinha pro hospital, e acabou não dando para fazer os testes sábado. Devo fazer mais amanhã.

        Resposta
  • 7 de outubro de 2011 em 22:46
    Permalink

    Demais! Essa maquiagem é comestível? Bom, pintado com tinta a óleo não deve ser, mas ficaria do cacete uma cena de mordida arrancando pedaço com isso! Ficou perfeito, só dá pra notar que não é pele quando a luz pega num certo ângulo, mas é coisa mínima, em cenas mais movimentadas nem se notaria. Belo trabalho! Só toma cuidado pra que aquele cutucão que vc dá na queimadura não seja mal interpretado e o vídeo acabe marcado como “inapropriado” pelo youtube, hahaha!

    Resposta
    • 7 de outubro de 2011 em 23:17
      Permalink

      É acrílica. Ela é comestível, quer dizer, mais ou menos. O silicone é inerte, então se for em cena que o zumbi com,e o cara terei que usar este silicone e o ator que faz o zumbi não vai poder comer de verdade, né? É uma atuação. Mas o sangue é comestível. Eu pretendo fazer testes de maquiagem comestível à base de gelatina também. Tem muito teste pra fazer ainda. O resultado ainda está bem aquém do que eu quero para o nível de GORE da parada.
      Amanhã tem mais um teste. Queimadura!

      Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 8:53
    Permalink

    Realmente ficou fino! Se puder, eu vou querer ver as gravações, cara. hehehehe

    Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 12:10
    Permalink

    eu sou doido pra aprender a fazer machucado cenográfico, é um dos meus sonhos. Agora, se um corte já ficou assim, imagina um zumbi.

    Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 13:19
    Permalink

    Ficou muito bom mesmo! =)

    Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 15:42
    Permalink

    Cara, tá perfeito, já cortei minha mão feio assim.tá igualzinho. Acho que esse curta vai ter futuro,filme de zumbi o gasto maior é a maquiagem,locações em areas abandonadas deve ser fácil aí perto. Vou sugerir uma cena num pátio de carros apreendidos ou ferro velho, à noite, só a escuridão e as sombras já criariam um clima sombrio e assustador, imagina com essas maquiagens então, e palpiteiro como eu vc já deve tá de saco cheio.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk  boa sorte,cara.

    Resposta
    • 9 de outubro de 2011 em 18:53
      Permalink

      Oi Andre, na verdade temos uma cena bem perto disso, mas não é num pátio de carros abandonada, é numa das avenidas mais movimentadas do Rio. A Av. Rio Branco. Ela estará  cheia de carros capotados, carcaças incendiadas e etc.

      Resposta
      • 9 de outubro de 2011 em 20:40
        Permalink

        Perfeito, vai ficar melhor ainda. não tem cena melhor de filme de zumbi do que uma avenida cheia de carros abandonados, capotados e incendiados e os zumbis vindo atras do povo. Muito legal mesmo. Só to chateado com o povo que não tá votando em vc. era pra ta em mais de 10mil votos. Boa sorte e abraço

        Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 19:05
    Permalink

    Perfeito! Deu até gastura ver vc apertando e passando o dedo! Eca!!!! kkkkkk

    Resposta
    • 9 de outubro de 2011 em 18:53
      Permalink

      Hehehe. Engraçado como as pessoas sentem nervoso mesmo sabendo que é maquiagem, né?

      Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 19:22
    Permalink

    Me espremi aqui nos 0.33 segundos do video. Eita, muito real mesmo.  Herzlichen Glückwunsch =D

    Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 21:59
    Permalink

    Muuuito bom mesmo, gostaria de assistir algumas tomadas pessoalmente desse filme!

    Esse é o relógio do Deal Xtreme ainda? haha

    Resposta
    • 8 de outubro de 2011 em 22:23
      Permalink

      Opa, estou doido para começar, hehe. O relogio não é o da Deal. Este é um da Fossil que eu comprei num navio.

      Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 22:48
    Permalink

    Philippe, pelo AMOR DE DEUS pede ajuda pra outros grandes blogueiros pra você conseguir voto pro Zumbi cara. Seu trabalho merece. Pede ajuda pros caras que alguém vai por sua paranga pra frente.

    Resposta
    • 9 de outubro de 2011 em 18:46
      Permalink

      Heitor, se a posição no ranking contasse, eu até pediria, mas o processo do concurso é selecionar os 100 primeiros e esses 100 serão submetidos a uma avaliação de uma comissão da Lenovo que vai escolher o vencedor. Então, tecnicamente não faz diferença estar em primeiro ou em 99.

      Resposta
  • 8 de outubro de 2011 em 23:16
    Permalink

    Puta merda. Que lindo.
    Ja votei la no Lenovo, se votar mais de uma vez do mesmo computador conta?

    Resposta
    • 9 de outubro de 2011 em 18:41
      Permalink

      Se permitir o voto, é sinal que sua conexão tem IP variável, então conta.

      Resposta
  • 9 de outubro de 2011 em 20:44
    Permalink

    Fala galera, 

    Philipe tá muito foda as fotos… Cara#$%¨& tu mandou muito bem!!! Realismo fodastico…

    PS: Entre os ingredientes to vendo ali que vai até cervejinha… rs!!!

    Até mais e continue…

    Sucesso!!!

    Resposta
    • 10 de outubro de 2011 em 10:14
      Permalink

      Hahaha. Pois é. Cervejinha é sempre bom, né? Ainda mais numa sexta-feira de 40 graus.

      Resposta
  • 9 de outubro de 2011 em 22:31
    Permalink

    fico show ein Philipe! perfeito!

    Resposta
    • 10 de outubro de 2011 em 10:13
      Permalink

      Eu não achei muito bom, acho que consigo fazer melhor. Mas eu creio que se for o caso, se eu fizer um zumbi com esta qualidade já engana.

      Resposta
  • 10 de outubro de 2011 em 9:04
    Permalink

    Valeu ae Philipe… manda ver no projeto… e lembrando que se vc quiser um zumbi pode contar comigo…

    Resposta
  • 10 de outubro de 2011 em 9:28
    Permalink

    Ficou muito foda a maquiagem… esperando ansioso pro lançamento do curta hehe
    Philipe, to começando a fazer alguma coisas com maquiagem, o que vc indica de materiais pra eu elaborar algumas feridas cabulosas iguais a essas?

    abraço ;D

    Resposta
    • 10 de outubro de 2011 em 10:08
      Permalink

      OI Vinícius. Existem varias tecnicas. Qual a melhor solução para cada caso depende fundamentalmente do efeito que você objetiva atingir. No caso de um ferimento simples, tipo essas de corte e queimadura dá pra fazer com látex liquido aplicado diretamente sobre a pele. Existe também uma massa de modelagem, que o povo chama de “massa de cicatriz” que também serve para isso, mas essa massa não é muito facil de achar. Já para partes grandes e com muita alteração, até no nível estrutural, as soluções mais comuns são espuma de latex, que é um material gerado com uns três produtos quimicos e precisa de um forno especial para assar. Há soluções complexas e caras, como a dragon skin, um tipo de silicone importado caríssimo, que simula a pele, e que requer todo um processo complexo de produção das feridas, que envolve o lifecast (tirar fôrma da cabeça do ator) escultura, moldagem, replicação, aplicação e finalmente a maquiagem em si. Esta é a técnica usada no Hellboy, na Paixaõ de Cristo e em filmes de produção milionária. No campo do baixo custo, perto do custo zero estão as soluções de maquiagem com algodão, goma-laca e base de maquiagem, que na questão custo-benefício ganha de todas, porque é quase de graça. Mas tem inconvenientes, de soltar perto da boca e não ter muita elasticidade. Há também uma técnica que envolve a gelatina incolor, base de maquiagem e fôrma de alginato e gesso pedra. Esta também é barata, mas envolve bem mais trabalho e complexidade que a do algodão com goma-laca e base. Mas da um resultado que esta o mais perto da Dragon skin com uma fração minúscula do preço.
      Eu estou tentando inventar uma nova, que envolve o uso de um gel, que funcionaria como um “termoplástico de maquiagem”. A vantagem desta técnica que eu estou inventando é permitir derreter toda a maquiagem depois de usada e gerar novas a partir desta, o que jogaria o custo lá pra baixo, com um resultado muito perto da dragon skin em termos de elasticidade e taxa da transmissão da luz. É a taxa da transmissão da luz que faz com que uma maquiagem pareça realista no video.

      Resposta
      • 11 de outubro de 2011 em 9:20
        Permalink

        E ai Philipe ;D

        vlw pela resposta.. eu tava procurando comprar latex liquido, vi varias coisas legais que da pra ser feito com ele + camadas de papel, mais não consigui encontrar pra comprar, só no mercado livre… mais o correio ta uma merda pra comprar. gostei dos materiais que vc passou que chegam a um resultado parecido com a dragon skin.. mais nunca usei eles..
        vlw pelas dicas ;D
        onde eu encontro seu e-mail?

        abraço

        Resposta
  • 12 de outubro de 2011 em 22:53
    Permalink

    Muito bom!!!
    Quanto irá passar a dica para todos nós?
    =D

    Resposta
  • 13 de outubro de 2011 em 1:49
    Permalink

    eu achei q fico muito bom! aposto q até dói!

    Resposta
  • 22 de outubro de 2011 em 14:59
    Permalink

    Caramba e vc n achou bom / acha que consegue fazer melhor ? eu vi o vídeo e sempre me sugestionando que era maquiagem mas meus olhos estava vendo um corte real….ao meu ver e de todos que viram, esta perfeito, trabalho excelente. 

    Resposta
  • 22 de outubro de 2011 em 17:57
    Permalink

    Olá, tbm trabalho com maquiagem artística, uma boa dica quando se quer trabalha com a gelatina  e usar agar agar (tipo de gelatina a base de algas). Como ela precisa ser trabalhada a quente (em média 70°) vc pode misturar com a gelatina normal (quando a mistura estiver a 40°),  a mistura solidifica fora da geladeira, pode ser aplicada (cortes e grande ferimentos) e até mesmo batida (ótimo efeito para queimaduras em grandes partes.) A textura fica como uma bala de goma e aceita bem pinturas simples e mais complexas. A vantagem é ser comestível. Tomara que essa dica te ajude nas novas formulas. t+

    Resposta
  • 22 de outubro de 2011 em 23:20
    Permalink

    Bem legal, mas poderia fazer um video mostrando como fez

    Resposta
    • 24 de outubro de 2011 em 9:24
      Permalink

      Posso fazer sim, sem galho. Devo detalhar melhor quando tiver construído a metodologia de fabricação de zumbi realista do inicio ao fim.

      Resposta
  • 11 de dezembro de 2012 em 15:09
    Permalink

    Cara, por um momento, quando apareceu a janelinha do lado pensei: Que porra é essa, o Kling embichou agora? Até a nóia aqui perceber que era pro filme de zumbi….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!