"Seus problemas se acabaram-se…"

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Nunca entendi como é que pode essa mania que mulher tem de ter nojo de vaso sanitário de rua. Faz parte da natureza feminina. Isso ficou claro pra mim no dia que eu vi a minha sobrinha emprestada ( filha de amigos meus, irmã da minha afilhada) me perguntar se o meu banheiro era limpo e ela poderia sentar no vaso.
A neurose da pereba infecta vem de criancinha. Impressionante.
As mulheres fazem verdadeiros malabarismos sanitários para poder fazer xixi. Ao contrário do homem que se resolve facilmente em pé, na árvore, no peneu do carro, na parede, sei lá onde mais, a mulher precisa sentar (precisava, pelo menos) ou achar uma maneira de fazer xixi sem sair toda molhada. O problema é que muitos banheiros são molhados e nem sempre o vaso possui uma tábua adequada para esses malabarismos. Assim, ao executar a manobra mijo número dois, a mulher sobe na beirada do vaso com as pernas abertas e tenta se livrar das gotas de xixi que batem na água e voltam para o alto. Nessa, muita mulher inexperiente com a manobra e seus riscos, deixa cair celular na água, ou escorrega, provocando uma calamidade pública de grandes proporções. Some isso a um banheiro de boate, uma fila gigante de mulher querendo mijar, a falta absoluta de papel (o papel acabou porque as frescas não satisfeitas em usar a manobra mijo numero dois, pegam o papel e cobrem a táboa toda, usando tanto papel que daria pra secar quase quinze “bimbinhas” – em homenagem a uma amiga dou o nome da dela ao órgão) e aquela escorregadia pasta de papel meio molhado nas bordas do sanitário. Então acaba chegando uma mais mamada de cachaça e invariavelmente recorre ao salto ornamental no mijo, com notas dez em todos os quesitos.
Ora, tomem vergonha nessa cara. O vaso sanitário pode te transmitir tanto ou menos doenças do que a poltrona do ônibus! É ridícula a idéia baseada num folclore de senso comum que bicheiras nauseabundas são transmitidas pelo vaso sanitário. O cômico da história é que a mulher vai lá e faz um puta ritual do caralho pra mijar e depois volta pra mesa. Bebe num copo que nem sabe mais se é o seu ou não. Ou pior, numa mesma noite beija mais de um desconhecido. Uma amiga minha, – charemos de J – beija Fácil mais de 20 numa única noite. Ela BOTA A BOCA em algo muito mais sujo que o vaso e na bundinha tem que ter todo cuidadinho, cobrindo a tabua com papelzinho e tudo mais…
Pra evitar esses estresses, agora existe um mictório de mulher.

Exija o seu. Acelerará a demora de horas das mulheres no banheiro do restaurante.
Aliás, eu sempre vejo homens se perguntando porque elas vão em dupla ao banheiro. A resposta é: Para uma ajudar a outra caso a manobra mijo numero dois saia errado.

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.