Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Um grupo de criptozoologistas baseado no Texas alega que o famoso animal misterioso existe mesmo.

Seria só mais um monte de gente alegando coisas sem comprovação, como acontece muito frequentemente com aliens e outros seres criptozoologicos, como o famoso monstro de Loch Ness…

Mas dessa vez, segundo a imprensa, eles dizem que tem amostras de tecido do Pé grande, além de videos mostrando o bicho de perto, aparentemente dormindo, e até exames de DNA! Aí é inegável, a coisa fica mais interessante, né?

O grupo se autodenomina uma organização multidisciplinar que visa comprovar o que milhares de pessoas alegam ver todos os anos nos EUA e Canadá. Eles alegam que conseguiram o video que mostra o bicho dormindo numa floresta do Kentucky. Eu não sei se isso é real ou mais uma fraude, mas se for real, imagina o nivel de cagaço de alguém que filma isso. (obs: aparece em 5:30)

Claro que olhando assim, não dá pra dizer o que é, além de algo peludo que parece estar respirando. Mas não sou especialista para dizer que isso não é um macaco comum, um gorila ou mesmo um urso ferido.

cabana

pele

A equipe, que supostamente teria descoberto a casa desse “pé-grande”, alega que conseguiu entre outras coisas amostras de tecido e pêlos dele, e com esse material, fizeram um teste cego em 11 laboratórios particulares de análise de DNA dos EUA.

O projeto foi liderado pelo Dr. Melba Ketchum, um veterinário que nos últimos cinco anos têm perseguindo evidências da existência desse monstro peludo.

Durante a coletiva, para “comprovar” a seriedade do estudo, Ketchum disse já terem sido gastos mais de 500 mil dólares em pesquisas. E, segundo o veterinário, tudo isso valeu a pena, uma vez que além das imagens em HD, eles também teriam obtido materiais genéticos de um Pé Grande.

O relatório do documentário que promete trazer provas da existência da criatura ao mundo, diz que:

“Aproximadamente cento e treze amostras separadas de cabelo, sangue, muco, unha, raspas de casca, saliva e pele com cabelo e tecido subcutâneo anexado foram apresentados por dezenas de indivíduos e grupos de trinta e quatro pontos de coleta de hominídeos distintos ao redor da América do Norte .

 

Depois de receber a confirmação dos laboratórios de que eles que podem ter descoberto uma nova espécie, o grupo solicitou o sequenciamento do DNA e descobriu que o DNA continha peças atualmente desconhecidos para qualquer espécie. O mais interessante, o relatório aponta que o famoso Sasquatch é uma nova espécie decorrentes do cruzamento de uma fêmea de Homo sapiens (humanos) e um desconhecido primata macho de aproximadamente 15.000 anos atrás.

O Sasquatch é uma espécie recentemente desenvolvida. A análise de haplótipos no ADN mitocondrial (materna) indica que a espécie tem apenas cerca de 15.000 anos. Apenas uma pequena percentagem de restos humanos em seu DNA nuclear (paterna), que é principalmente do hominídeo desconhecido.

Acredita-se que o provedor do DNA masculino desconhecido seria um parente humano que supostamente foi extinto há mais de 400.000 anos atrás, chamado Homo heidelbergensis (esse cara simpático aqui em baixo) , mas é necessária mais investigação.

homo

Como já era de se esperar, a notícia bombástica encontrou quem acredite e quem duvide de tudo isso, meso com os dados de DNA de 11 laboratórios diferentes dizendo que o material coletado pela equipe é de natureza desconhecida.

Eu estou em cima do muro, e nem acredito e nem desacredito. Acho que encontrar o bicho seria muito interessante do ponto de vista de compreender seus hábitos e como ele consegue ser tão arredio. A habilidade de se esconder dele é famosa entre os caçadores norte americanos. Muitas testemunhas oculares, algumas delas caçadores habituados com ursos, alegam já terem estado de frente com a criatura, que age com visível inteligência.

Avistamentos do pé grande nos EUA e Canadá
Avistamentos do pé grande nos EUA e Canadá

O volume de testemunhas do ser é monumental nos Estados Unidos e Canadá, e envolve, entre pessoas comuns, guardas florestais e também policiais.

Eu já fiz alguns posts interessantes sobre a criatura aqui no Mundo Gump que podem expandir as informações deste post:

Pé grande gravado em vídeo?
Encontrado o Pé grande — A história de uma grande fraude
Surge uma nova filmagem do pé grande
Bizarro: Céticos obtém uma foto do pé grande
As criaturas bizarras do himalaia
O homem macaco de 1937 e outros seres da floresta

Os caras lá do documentário do DNA do pé grande liberaram um paper em que descrevem em detalhes a pesquisa deles.

Novel North American Hominins Final PDF Download

Minha esperança é que isso não seja só mais um daqueles documentários falsos, que entraram na moda nos últimos anos, como o das sereias. Se não for, é louvável a abordagem científica com que eles estão buscando a criatura. A efetivação dessa descoberta nos levará a um mar de perguntas e também questões de natureza ética. A principal pergunta que deve surgir é do que eles se alimentam, como caçam, e como aguentam o inverno da America do Norte. Se eles fazem abrigos, como essas cabanas deles não são comumente encontradas? E como não existe até hoje, um cadáver desse bicho ou suas ossadas. Eles enterram seus mortos? Quantos filhotes eles tem?
Outra questão que surge, é que animais de grande porte assim, hominídeos pré-históricos, necessitam de um grupo social para viver. Achar um significará obrigatoriamente encontrar vários, uma sociedade ou “tribo”. Daí virão as questões éticas: Se eles são inteligentes, não será certo caçá-los como bichos. Como lidaremos com eles? Serão criadas reservas?

fonte fonte

O pé grande é real? Novos videos e finalmente, dados de DNA!

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

24 ideias sobre “O pé grande é real? Novos videos e finalmente, dados de DNA!

  • 5 de outubro de 2013 em 21:08
    Permalink

    Primeira coisa que eu vi no vídeo: Trilha sonora.
    Segunda: Porque não tentaram capturar o bicho? Colocar um chip, qualquer coisa assim?

    Resposta
    • 11 de março de 2014 em 9:31
      Permalink

      o pe grande nao estava em casa aquela mancha era a bosta dele

      Resposta
  • 6 de outubro de 2013 em 2:56
    Permalink

    Encontraram o bicho mas não filmaram a cara dele… ora, fake né ?

    Resposta
    • 7 de outubro de 2013 em 23:19
      Permalink

      Tava dormindo porque tinha ido pra balada com o Adriano

      Resposta
  • 6 de outubro de 2013 em 14:59
    Permalink

    Vi isso no Reddit semana passada. Na minha opinião é fake, o fato do DNA não ser identificável não significa necessariamente que é do Pé-Grande (falácia das lacunas).

    Aliás, como ele pode ser desconhecido e ao mesmo tempo estar relacionado com um hominídeo extinto?

    Sinceramente, por mais que gostaria de que dividíssemos o planeta com outra espécie hominide, acho cada dia mais improvável. Quero dizer, quantas décadas estão a procura do Pé-Grande/Yeti/Alma? A própria quantidade de avistamentos acaba pesando contra, porque a essa altura já teríamos um vídeo decente, uma ossada descente, e ou um espécime capturado.

    Uma ponta de osso do polegar que datasse como tendo menos de 500 anos já seria prova suficiente para provar que os Pés-Grandes existem, ou existiram até a era moderna.

    Acho que se o planeta Terra virasse um planeta-cidade igual a Coruscant, ainda haveria gente acreditando no Pé-Grande, com as mais mirabolantes desculpas.

    Philipe, você já leu um livro chamado “Os Devoradores de Mortos”, de Michael Crichton? É uma novelização baseado em um pergaminho de um árabe do século 10 que vai morar com os Vikings e relata um encontro com um grupo de seres que o autor acredita que seja uma população de homens neandertais que sobreviveram até recentemente, e que este relato seria a base para lendas semelhantes como Beowulf e Grendel.

    É bem interessante porque o árabe estava a serviço do Califa, quando foi “convidados” a ser o 13º membro de uma comitiva viking. Então o documento é basicamente um relatório de campo, e não um conto, e por isso é bem preciso.

    Existe um filme com Antônio Banderas baseado nesse livro chamado “O 13º Guerreiro” (não sei dizer se é um bom filme).

    Eu acho que esse pergaminho pode render um bom post aqui no Mundo Gump.

    Resposta
    • 7 de outubro de 2013 em 0:10
      Permalink

      Boa ideia. Eu ja vi esse filme. É legal. Não é ótimo, mas é legalzinho.

      Sobre o lance do DNA, respondendo sua pergunta, eu acho que dá sim para o exame não dar como resultado o padrão de nenhum animal conhecido. Isso é um exame. Aí faz-se então um outro exame, que é o sequenciamento genômico completo, que vai pegar aquele dna que não se encaixou nos mapas conhecidos e vai abrir um mapa dele, para ver nos trechos o que ele tem de interessante. Não sou especialista em dna, mas acho que dá sim.

      Resposta
      • 10 de outubro de 2013 em 17:09
        Permalink

        O filme não é legal. É um lixo comparado com a leitura do livro.
        Se ainda não leu, leia. É curtíssimo e vale a pena.

        Resposta
  • 6 de outubro de 2013 em 15:49
    Permalink

    Muito cara de fake esse vídeo dele dormindo. Filmaram só o dorso, nem focaram na cara… Acho que alguém que se preocuparia em registrar em vídeo uma criatura dessas pelo menos teria o cuidado de filmar ela por inteiro…

    Resposta
  • 6 de outubro de 2013 em 15:54
    Permalink

    Outra coisa que eu pensei e resolvi compartilhar com vocês, os EUA é um país que possui uma das maiores quantidades de armas por habitante, mas todos que viram o Pé-Grande são pacifistas que não conseguem nem apontar uma câmera?

    Com certeza algum redneck já teria metido bala no Pé-Grande se tivesse a oportunidade.

    Resposta
    • 7 de outubro de 2013 em 0:05
      Permalink

      Não, cara. Na casuística criptozoologica, tem varios casos de gente que atirou contra o pe grande. Muitos até por engano, pensando que era um urso. Há muito tempo, teve um documentario do national geographic ou do History, não tenho certeza, que falava desses que atiram primeiro e perguntam depois.
      Agora, me parece tb que em muitos casos, se vc não tem um rifle de caça, uma arma propria mesmo, vc nem tenta, porque pode só irritar o animal e trazê-lo para cima de você, em fúria. Talvez por isso, muita gente até tenha armas em veículos ou em casa, mas hesitam em lançar mão delas num caso desses. Outro fato é a surpresa. Se vc dá de cara com a criatura, isso acontece sempre em situação inesperada. Para o cara poder dar um tiro mortal num bicho desses, ele teria que reunir condições únicas: Arma certa, carregada, preparo para atirar com ela, o bicho aparecer no alcance de tiro, com visibilidade, o cara manter a calma e fazer o disparo. Não é um conjunto de condições simples de obter, mesmo com tantas armas nos EUA.

      Resposta
  • 6 de outubro de 2013 em 16:15
    Permalink

    Fala sério! Os caras gastaram milhares de dólares e ninguém pensou em usar uma arma tranquilizante para capturar o bicho?

    Resposta
  • 7 de outubro de 2013 em 12:31
    Permalink

    Ia ser muito bacana se fosse real, mas acabo pendendo mais para o ceticismo. Tá certo que comunidades indígenas nunca antes vistas, volta e meia são descobertas, mas uma sociedade de hominídeos totalmente diferentes do ser humano seria algo inconfundível.
    Agora, é meio que uma piada pronta o dr. Ketchum ficar por aí atrás de um animal lendário; seria ele parente do nosso querido Ash Ketchum?

    Resposta
  • 7 de outubro de 2013 em 14:18
    Permalink

    Alguma revista científica já aceitou publicar o paper?

    Resposta
    • 7 de outubro de 2013 em 14:37
      Permalink

      Cara não sei, mas mesmo que aceitem, parece que em certos periódicos a fila de espera pela avaliação passa dos dois anos.

      Resposta
  • 7 de outubro de 2013 em 16:09
    Permalink

    Deve ser algum humano com algum problema na genética que acaba crescendo muito pelo, e pelos preconceitos acaba se escondendo, já vi em um seriado que tinha uma menina que se escondia em um armário, jamais saia de casa por ela ser peluda.

    Resposta
  • 10 de outubro de 2013 em 18:07
    Permalink

    É INCRÍVEL COMO AS PESSOAS QUE GRAVARAM OS VÍDEOS TREMEN AS MÃO NEH, TODAS SOFREM DE PARKINGSON OU É PROPOSITAL PARA LUDIBRIAR E ESCONDER OS DEFEITOS ESPECIAIS. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Resposta
    • 11 de outubro de 2013 em 16:50
      Permalink

      Hahaha tem até aquela piadinha que diz: “Ih! Alá! Um Disco voador! Rápido, pegue nossa pior câmera e mande a vovó filmar!”

      Resposta
  • 31 de outubro de 2013 em 21:11
    Permalink

    Cameras em Hd,go pro,telemoveis com 500mp…..e ninguem consegue filmar um de jeito…..
    da para desconfiar,né?

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2015 em 21:49
    Permalink

    O Mundo Assombrado pelos Demônios, de Carl Sagan, deveria ser uma leitura obrigatória nas escolas…. Surpreendente como tem gente que acredita nisso ainda.

    Resposta
  • 11 de junho de 2015 em 15:57
    Permalink

    Eu queria muito acreditar que esse cara existe. Tenho minhas teorias.
    mas que aquela picanha com pelo de cachorro parece estar suculenta, parece.

    Sei lá, não há motivos para duvidar nem para acreditar, o certo é ler e considerar, nao precisa ser aceito como verdade ou mentira absoluta.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!