O que vai acontecer com o Mundo Gump nos próximos dias?

Como muitas das pessoas que frequentam este espaço sabem, o Mundo Gump é um blog autoral, criado por uma cara só – este que vos escreve – ao custo de sangue, suor e lágrimas, há 16 anos e contando. Felizmente, mais suor que lágrimas, mas não posso deixar de observar que o suor se localiza entre ameaças de morte, de porradas e  sei lá mais o que.
Ao longo desse tempo, escrevi muito, pesquisei muito, fiz literalmente milhares e milhares de artigos educativos e críticos, sobre os mais variados e imagináveis temas que a criatividade foi capaz de provocar. Eu espero que tenha conseguido fazer um bom trabalho.

Financeiramente, o Mundo Gump é um site péssimo. Grande, custa caro pra manter e é um pesadelo para gerenciar num CMS que consome recurso demais.
Sites que falam de qualquer coisa, como almanaques perdem poder de disputa com os algoritmos dos mecanismos de busca contra sites de nicho, simplesmente porque é assim. Se um site é sobre cachorro e só fala de cachorro, ele ganha do meu na disputa, porque ele terá autoridade maior sobre o assunto cachorro. Com ranking melhor, ele atrairá melhor publicidade e isso se traduz em mais dinheiro.  Não é difícil de visualizar que o ideal seria escolher um “nicho” e ficar nele, na zona de conforto. Mas eu preferi deixar o conforto de lado e mergulhar na zona. Falar de tudo tem um lado bom, e tem muitos outros lados ruins, como pessoas me mandando vídeos de gente sendo assassinada porque acharam que eu ia publicar por ser “bizarro” – como seu eu fosse idiota a esse nível.

Lá atrás, quando eu comecei, as inciativas na internet eram mais prolificas, a internet era mais legal. Não me entenda mal, não estou aqui naquele papo de velho de “no meu tempo que era bom” e coisa e tal.

No meu tempo que era bom

Era bem melhor mesmo. A internet ainda não se resumia a redes sociais, e as corporações estavam começando a crescer, e ainda não havia um ideal de agenda para controlar as mentes – e sobretudo o bolso – das pessoas, como há hoje. Tal qual a internet amadureceu (ou apodreceu no pé?) algumas coisas foram se tornando mais complicadas. Novas regras sendo editadas continuamente pelos donos do poder, afetando o ranking, lidar com sites copiando o conteúdo, sites que clonavam tudo que eu fazia, empresas de SEO pipocando com técnicas mais diversas de blackhat, concorrência desleal com ataques de SEO reverso  (se vc não sabe que isso existe, você é feliz) ataques DDOS, tentativa diária de invasão, empresas de hospedagem calhordas puxando o tapete sempre querendo mais e mais dinheiro. O site seguia crescendo, do jeito que dava, como um urso coala no meio do oceano revolto.

As redes sociais – sobretudo o facebook – praticamente mataram este blog. Acessos que chegavam na casa de um milhão por mês caíram pra 4, 5 mil. Mas eu não liguei. Em algum momento dessa história eu liguei o foda-se para números. Acho que foi quando eu vi grandes portais dando o golpe mais manjado da face da terra de recarregar a pagina com javascript para fraudar números para agências – que sabem da putaria e fingem de bobas, afinal o dinheiro é do cliente.

Se é uma merda, Por que ainda pedalo na “bicicletinha”?

Eu continuei esse site porque eu gosto dele. Gosto de ter um espaço para pensar e escrever o que eu quiser, sem ter um Marck Zuckeberg me dizendo o que ele gosta ou não gosta. Ameacinha do Google, é todo dia, nem ligo mais. O puritanismo imperou de uma maneira tosca, mas sem sombra de duvida uma grande ameaça que me aflige é o gradual desejo de uniformidade de pensamento somado a núcleos de controle social baseados em agendas ideológicas. É dificil tocar nesse tema sem parecer conspiratório como “o filósofo do THC”. Mas pessoalmente, isso pra mim não é o pior. Nada disso. Eu não sabia, de fato eu achava tudo isso  uma merda, mas o pior estava por vir.

O pior

O pior  veio na forma de um pedido extrajudicial de compensação financeira, ou caso eu não me mova,  de processo. Por que? Dinheiro. Querem dinheiro. Todo mundo quer dinheiro, e cada qual luta por ele de uma forma que sua habilidade e consciência permite.

Recentemente surgiram empresas especializadas no que eles chamam de “reparação de violação de direitos autorais”. O que é isso? Basicamente são empresas que usam spiderbots para ficar varrendo a internet em busca de imagens. Eles fazem acordos com proprietários de imagens, empresas como a France Press, Reuters, Corbis, e por ai vai. Nesses acordos, esses escritórios assumem uma “representação legal” desses clientes, e eles passam a despachar TONELADAS de ameaças de processo, que chegam nos emails das pessoas, já com boletinhos de cobrança de cifras que ultrapassam os valores venais da compra das mesmas imagens como apontam diversos sites que tratam desse assunto, como “reparação financeira pela violação de copyright”. Muitas pessoas estão acusando essas empresas de praticarem algo chamado de golpe do “speculative invoincing” baseado basicamente em extorsão legal.
Eles não produzem um uso justo da justiça. Eles simplesmente entram em sites e já mandam um boleto para você pagar ou irão mover processos contra você.  E isso independe de você ter referenciado as imagens ao site original, ter dado os créditos ao autor ou qualquer coisa do tipo.
A coisa complica na medida em que muitos repositórios públicos de imagens ofereceram imagens registradas como sendo creative commons. Não há absolutamente, segurança nenhuma mais, porque essa legislação de direito autoral é um acordo que remonta aos anos 90.

É por isso que possivelmente eu vou ter que parar nos tribunais, por fazer um post mostrando fotos de um cara, citando a fonte jornalística de onde essas imagens foram publicadas, citando o nome dele e essas imagens SEQUER estão nesse servidor aqui. (não procure porque imediatamente ao saber eu fiz o meu trabalho que é remover o post do blog, como já está explícito nos termos de uso)

Sempre imaginei que o principio da legalidade pressupunha que, um proprietário de direito sobre uma imagem, ao detectar um uso não autorizado do material, deveria notificar o uso e solicitar a remoção, em vez de solicitar dinheiro como está ocorrendo agora e parece, será a nova toada, porque é obviamente um bom negócio.

A imagem seria deletada, sem prejuízo para as partes, ou o site pagaria ao dono do material um valor pelo uso da arte numa negociação direta. Agora, essas empresas entraram no meio, criando uma obstacularização para negociação direta, criando assim uma verdadeira máquina de fazer milhões.  Como intermediários, eles ficam com uma parte do dinheiro e pagam uma parte para os seus clientes. Nesse sistema, não há mais interesse em notificar e pedir a remoção de qualquer material. Os caras entram de sola.
Um website pequeno, pode lidar com esse risco recorrendo a bancos de imagens grátis (e confiando que o que está lá é realmente free e não te apunhalarão pelas costas, mas como dizem “la garantia soy yo”).

Mas sites que são antigos e existem antes dos bancos de imagens grátis sonharem em aparecer na face da Terra, correm risco.  Websites pequenos podem se dar ao luxo de sair do ar para manutenção e reparar manualmente cada imagem que não tenha um contrato formal de uso e assim sanear o site inteiro.

Este blog possui  muito mais de meio milhão de imagens.  O volume desse material que estou diariamente criando há quase vinte anos da minha vida, é humanamente impossível de “sanitizar” de modo que eu não me torne alvo de empresas parasitas com atitude que muitos consideram eticamente questionáveis.

É bem verdade que eu não sou jurista, portanto não me cabe filosofar se é bonito, legal, ou justo chegar com esse tipo de acordo. Eu teria minha consciência tranquila, se ao descobrir alguém usando meu material sem autorização, eu pedisse que removessem, e a pessoa se negasse me mostrando um dedo do meio como resposta. Eu acho que também procuraria a justiça.  Mas eu avisaria antes, e não agiria num esquema predatório.

Esse treco uma vez surgido, dará origem a muitos escritoriozinhos do tipo, porque pensa bem, só basta uma salinha e um Pc. Um spiderbot qualquer programador cria. Dá MOLE para um advogado ficar milionário, com um belo discurso de “vamos moralizar a internet e etc e tal”.  Vendo sobre casos iguais ao meu, encontrei um cara no reino unido desesperado, porque está sendo demandado em nada menos que 50 mil libras!
Está claro que não vai ter volta. A internet segue em um rumo de se tornar cada vez mais inviável. É a indústria da multa 3.0. Ninguém está livre.

Recentemente um amigo me contou uma história icônica que mostra claramente o grau em que chegamos. Um cantor famoso postou em seu Instagram uma foto dele criança.  Dias depois, o cantor receberia uma notificação judicial que estava sendo processado e teria que pagar uma indenização milionária a uma empresa, porque alguém em um passado obscuro que não ele, o retratado, vendeu a foto em que ele é o tema para uma agência de imagens.  Ou seja, ele teve que pagar uma indenização por postar sua própria foto!

Segundo esta notícia, outro caso emblemático envolveu Dua Lipa  que foi processada por um paparazzi em 150.000 dólares por postar sua própria fotografia. 

Eu acho que processos assim seriam viáveis, por exemplo, em quem pega uma foto de um cara e coloca num banco de imagem para vender como se fosse dele. (sim, tem) ou os golpe mais comum que tem rolado por aí, uns vagabundos que pegam suas artes e criam perfis fakes no artsation assumindo a personalidade de artistas que já existem fora da plataforma e até mesmo pegam serviços comissionados se passando por pessoas consagradas! E nego vende até NFT das artes dos outros, mané.  Outro dia mesmo meu amigo Raoni Nery teve suas imagens roubadas num golpe lá no Artstation.

Num artigo educacional ou de cunho crítico, eu acho uma puta sacanagem. Mas o mundo é assim, o mundo e dos “espertos”. Se vou levar ferro, o futuro dirá. Mas não vou sem brigar, Meu advogado, o Dr. Julio já está no caso.

O que vai acontecer com o Mundo Gump?

Eu tenho um leque de opções potenciais que estou avaliando:

 

    1. Matar o Blog

      -A pior de todas é simplesmente matar o blog. Eu penso nisso como descobrir que o filho está dando aborrecimento na escola e aí a gente mata o  filho.  Faz sentido? Pra mim não faz.

    2. Deixar as páginas fora do ar

      -Deixar as paginas fora do ar enquanto eu vou, pacientemente, ao longo de ANOS vendo o que vai dar merda e o que não vai. Factível? Não sei. Talvez eu morra de velhice antes de acabar.  Isso também prejudicará o SEO do blog horrivelmente.

    3. Não fazer nada e me apegar em Sta. Rita.

      -Apesar de ser devoto de Santa Rita de Cássia, não vou botar na conta da minha querida santinha a proteção sobre 500.000 chances de ser processado. Essa ideia é a pior de todas, e me expõe. Alguns amigos me sugeriram toda sorte de manobras, algumas altamente técnicas, que nem tenho capacidade intelectual de engendrar. Até migrar pra deep web já me sugeriram, hahahaha. O chato é que pra isso vou ter que praticamente virar o Daniel Fraga.

    4. A solução paliativa que é uma merda de 4 partes

      Essa solução que tem esse nome bastante eloquente, envolve eu arrancar fora TODAS as imagens desse blog que vai passar a ser praticamente de texto na fase um (em vigor agora).  A fase dois envolve a contratação de um programador que irá criar um plugin de wordpress pra mim que vai alterar cada imagem neste blog por uma imagem explicando a treta, mantendo um link para todas as que sejam um pouco mais seguras, mas ainda assim, ELAS NÃO ESTARÃO MAIS AQUI. Na fase 3 irei gradualmente verificando post a post, vendo o que pode ser exibido e entrando em contato com os eventuais donos de imagens para pedir autorização imagem por imagem, num sistema de compliance.

 

Conforme formos avançando na questão do processo, eu vou dando o andamento aqui. Mas para finalizar, eu recomendo a todos que possuam sites, sejam pessoais, sejam corporativos a apagar as imagens antigas que você não tenha um burocrático documento de  autorização de uso para evitar sofrer extorsão disfarçada de pedido de indenização. Eles não estão nem aí se você é pequeno, menino, estudante, pobre, pessoa física ou jurídica. A sanha de tomar sua grana é a mesma.
Você precisa saber que: Dar o credito e até link para o autor não exime em absolutamente PORRA NENHUMA. Se ele deixar vc usar de boca, isso NÃO GARANTE NADA.

Se o designer que você pagou usou, DANE-SE VOCÊ! O Ferro vem é pra você.

Vai por mim, apague tudo agora, e vá lentamente trocando por fotos genéricas do pixabay, do unsplash, do pexels e etc.

A única forma de ficar imune a isso é usando um domínio inacessível para te processarem, tipo um domínio sei lá, na Coreia do Norte, hospedar em algum lugar igualmente bizarro, como fez o Mr. Manson do Cocadaboa, nunca fornecer qualquer dado real que permita seu rastreio, inclusive usar um sistema de proxy com controle de acesso e tal, praticamente virando uma organização criminosa. Com quase 50 anos na fuça, eu não tenho saco.

Eu vou me matar de trabalhar para pagar essa indenização, de modo que isso também vai afetar o futuro desse blog.

Quem estiver disposto a ajudar, aqui está nossa página de doação.  

Mas embora eu não vou recusar caso você sinta no coração de ajudar, não peço que ninguém mande dinheiro. Esse BO é meu e eu arco com as consequências dele sozinho. Na real, eu tô mais puto é com o trabalho monstruoso que tem pela frente afim de evitar problemas futuros.

 

 

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Não tem justiça nem pra assassinato, vai ter pra isso? Mas que merda!
    A ideia de jogar hospedagem e domínio ( daqueles que não exibem seus dados no whois) parece interessante.

    • O foda é que esse domínio aqui é bem antigo e tem uma autoridade bem alta no SEO por causa da idade do domínio. Se não fosse isso, eu ligava o foda-se e seguia o conselho de hospedar o site lá na Coreia do Norte, hahaha.

  2. puxa que chato….que mundo sacana esse ??já não anda tendo coisa legal pra se ver,agora fazem isso com você…é pra acabar ,viu…boa sorte e que vc consiga um patrocinador,ou ajuda pra resolver tudo isso…?mas enquanto tiver Mundo Gump tô por aqui viu ?

    • Oi Maiza, obrigado por seu apoio e consideração. Eu realmente espero que a solução que encontre para a solução desse problema se dê rápido e que não comprometa demais.

  3. Já pensou em automatizar o processo de checagem das 500K+ imagens, e retirar ou substituir só aquelas que tenham potencial de treta? Dei uma rápida googlada aqui, e achei esse plugin pro WordPress: https://wpprotools.io/plugins/credit-tracker/
    Talvez até tenha algum maluco que tenha publicado no Git Hub algum script que faça checagens avançadas de lotes de imagens.
    Saída técnica tem, você precisa é dar uma pesquisada!

    • Eu pesquisei bastante e não achei nada. Por isso que vou mandar desenvolver um plugin para isso com uma companhia da Noruega, só pra tentar arrumar essa merda aqui.

    • Não pretendo, mas se o juiz determinar, eu vou ter que pagar, né? Uma merda isso. Maior encheção de saco do caralho. O pior é passar por isso com gringos fdp usando minhas artes e ainda inventando de dizer que trabalho pra CIA, ganhando dinheiro em cima do meu trabalho e ainda me esculachando e eu não processo. Mas mostrou a fotinho do neném, ohhhhh não pode, tem que pagar. kkk. Eu não tenho um dia de sossego na vida, hahahaha
      Brigadão pela força aí

  4. Nao pague, diga que nao viu o email como serio, que achou que fosse golpe, alegue que esse tipo de informaçao deve ser entregue mais formalmente (fisico) pq ninguem vai acreditar nesse tipo de info chegando no email. Isso se insistirem, alegue que é um blog sem fins lucrativos. E publique tudo no blog torne a coisa publica, no estilo falem mal mas falem de mim.
    Continua jogando o seu jogo, se reclamaram, remova.
    Qualquer coisa remova todas as imagens, mas salve o conxtexto delas, palavras chave ou uma frase que defina a imagem. No futuro vc pode jogar essas palavras/frase num gerador de imagens por IA e substituir.

    Nessa historia vc pode se tornar um enganado, um condenado, um heroi ou um martir.

    Tenho total ciencia que vai pode achar coisas que escrevi ai Gump! kkk

    No momento só posso te deseja boa sorte!

    • Nem tem como dizer que não vi, já que meu advogado já até escreveu para essa empresa dizendo que não reconhece a legalidade da simples alegação de um débito cujo valor nego tirou do *.Eles que provem na justiça o prejuízo que eu causei, que eu pago sob ordem do juiz nas condições definidas em julgamento. Obrigado pelo apoio e solidariedade. Vamos jogar o jogo.

  5. Meu amigo que algo triste, muito triste e revoltante, realmente não sei o que falar pois nessa hora a gente inflama de raiva e dar tanta vontade de encher de murro essas pessoas que estão te importunando, são perturbados e querem perturbar os outros. Tanta coisa mais importante (e relevante) a se fazer nesse mundo e vem perturbar um site que de nada oferece de nocivo a humanidade. Desculpe a minha revolta e se precisar de um parceiro arrume outro porrete de ipê que estamos juntos e misturados para descer a madeira de dar em doido nesses tanguinhas. Vai dar tudo certo.

    • Olá Luciano, antes de tudo, obrigado por seu apoio. Eu reconheço meu erro e estou disposto a pagar por ele se um juiz considerar que devo pagar, irei pagar por este erro. Estou resignado a aceitar o que o destino reserva a este espaço. Veremos o que rola.

  6. Sugestão: ferramenta que recorta a imagem em x pedaços e monta os pedaços para que o leitor veja a imagem inteira. O robô, em vez de analisar uma imagem, vai analisar dezenas ou centenas de retalhos.

    Isso:

    “imagem1”

    Vira isso:

    “fragmento1, fragmento2, fragmento3
    fragmento4, fragmento5, fragmento6”

    Em vez de números, nomes menos óbvios para os fragmentos; usar mesmo formatos diferentes (jpg, bpm, gif, mp4) para compor o mosaico e despistar o robô.

    Extra: captchas para ver as imagens do artigo ou o artigo todo.

  7. Aqui de Portugal, eu sou sincero… venho aqui ler as suas historias “reais”,e imaginárias… as imagens que se lixem. Considero-o como um grande contador de histórias, e lembro-me sempre que descobri o seu Blog por acaso com a história do “PEIDO NO ELEVADOR”.

  8. Um pouco de calma. Essa prática de mandar boleto tem cara de, senão golpe, um “se colar, colou”. Tem que saber se teu site está de acordo com as regras brasileiras. Se está, tu tem que ser acionado na Justiça daqui, no fórum da sua cidade. O que acontece com gente fora do país pode ser completamente diferente com o que aconteceria (se acontecer) com alguém aqui no Brasil.
    Tira o teu da reta claro, depois se informa da validade da cobrança. Se for ilegal, nos termos da nossa lei, tu faz um BO e pode denunciar no Ministério Público um crime contra economia popular se este email estiver falando em nome de um agência com representação do Brasil.
    Vai sair de graça pra ti (fora a perda de tempo) e, se houvesse uma condenação na justiça, na hora tu poderia entrar um indenização por dano moral com base na própria sentença que condenou a agência.
    É muito trabalho, é muita vontade de fazer briga…maaaasssss, pode ser uma vingancinha viável,

  9. Fiquei triste com a possibilidade de acabar o mundo gump… sou leitora das suas histórias a mais de uma década… sinto muito pelo transtorno que está passando e apesar de não entender nada disso eu torço para que encontre uma solução viável!

  10. Putz, mano! To aqui desde que você tentou usar baygon pra matar sua tênia.
    É uma pena ver que estão tentando te extorquir dessa forma, cara.

  11. Que pena, como vc falou em outro coment, tem uns “golpes” que são primos desse aparecendo, não só com torrent mas com músicas que antes eram de uso gratuito e foram compradas pra agora servirem de processo por uso. E os youtubers que se virem pra arrumar vídeos de 5 anos atrás.

    Sou muito fã do seu trabalho, não só as histórias que tu pesquisa e compartilha mas as artes que tu cria tbm.

    Minha sugestão é apagar tudo e deixar só o conteúdo autoral e postar coisa tua e as que vc tenha certeza que nao vão dar treta no futuro.

    Em resumo: “quem viu, viu, quem n viu, perdeu.” :c ahahah

    • O lance é o que tem pra trás. Mais de 6000 posts para ver se vai dar merda ou não. Até pra apagar é inviável de ir na mão. Tô vendo como resolver essa treta.

  12. Isso é uma merda né! Tipo tanta coisa pra gastar o tempo da justiça e inventam esses processos. Tá acontecendo isso com um monte de canais legais e informativos, com o Nostalgia tbm. Espero que dê tudo certo, mesmo que seja só texto estarei aqui. Seus textos são os melhores, Mundo Gump sempre me faz sentir como numa descoberta com amigos q não conheço, mas que estão todos curiosos pra saber o próximo post.

  13. Sinto muito, acompanho o seu trabalho há muitos anos e uma época fiz maratona em algumas seções… Tbm recomendo o blog para as pessoas que percebo que mora uma alma ali não corrompida pelo sistema. Viver tá chato para o mundo que eu quero descer.

    • Sim, a merda é generalizada, afinal não da pra saber quem vai ser aliciado por advogados querendo dinheiro. Eles ficam com 50% do butim que conseguirem. O ruim é ver isso ao mesmo tempo que tem GERAL usando minhas artes por aí afora.

  14. Oi, estou te escrevendo em fevereiro de 2024 e caí no conto de pegar fotos do Google para meus posts, sem verificar propriedade nem dar crédito.

    Resumindo, recebi 3 e-mails de um desses representantes, com uma conta total de mais de R$ 30mil e como não tenho nem 3 reais para mim, como eu iria querer acertar isso…

    Gostaria de saber como terminou sua história, quanto tempo eles ficaram te mandando mensagens e se eles simplesmente sumiram do mesmo nada que apareceram.

    Tirei meu site do ar preventivamente enquanto revejo todas as fotos, além das indicadas nas mensagens mas alguns anos postando geraram imagens demais para ver., O dono do domínio, quem recebeu os e-mails e deve ter 1 real a menos que eu, está louco para cancelar o projeto e tirar tudo do ar, eu sou teimoso e ainda quero salvar o negócio.

    Se puder responder, mesmo que no privado, agradeço. Vou passar a acompanhar seu blog também.

    • Cara eu me fodi e tive que pagar. Meu advogado entrou em contato com eles e negociou uma condição de pagamento que me permitiu ir pagando em parcelas. Eles não somem não, e processam mesmo. Agora fica ligado, já tive dois casos de estelionatários que já tentaram se passar por escritórios desse tipo que chegaram botando banca. Usei uma ferramenta de verificação das alegações deles e a imagem era de banco de imagem creative commons. Esses eu mandei tomar no olho do cu.
      Agora não sei. Conversa com um advogado. Se tu não tiver nada a perder, manda se foderem. Vão fazer o que? A justiça é lenta pra caralho e isso ainda depende da opinião do juiz, se tu pega um defensor publico bom ele enrola essa porra exigindo perícia e os caralho, ainda mais se provar que alguma das imagens foi parara em repositório de imagens free e você usou enganado, nego não vai conseguir te arrancar nada. O juiz pode te condenar a pagar umas cestas básicas lá e fica nisso. Uma forma de se proteger dessas merdas um cara disse no reddit que é abrindo um domínio num país mais nebuloso ou complicado tipo Lituânia, tu arruma uma “lara” (id falsa) e abre o domínio lá, mete um redirect permanente e joga tudo pra um servidor de lá. Se tu fizer isso ninguém chega em você. MAs se seu site for igual o meu que tem minha cara meu nome e os caralho para todo lado aí fode tudo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertisment

Últimos artigos