O homem da água

Sharing is caring!

Essa noite tive um sonho incomum. Não é anormal que eu tenha sonhos muito elaborados, alguns com começo, meio, fim e créditos finais! (serião)

Talvez por ver filmes demais, ou quem sabe é por causa deste blog, de ficar pensando narrativas de contos e etc, talvez por pesquisar coisas estranhas e incríveis todo santo dia. O fato é que eu tenho sonhos bem estranhos de vez em quando. Não é sempre e na ampla maioria dos casos eu esqueço deles tão logo acordo, embora goste de ficar repassando os sonhos em minha mente, e dessa pratica já consegui boas ideias, como a que deu origem a um conto aqui do blog chamado “A Saga de Varmod”.

Mas de vez em quando, os sonhos são tão estranhos, tão impressionantes, que eu fico me lembrando deles por dias depois daquela noite. Uma das coisas que me impressiona sempre nos meus sonhos é que eles tem uma perspectiva cinematográfica. Meus sonhos são decupados em planos, eles tem som 3d e uma ou outra vez eles tem atores famosos “desempenhando papéis”. Uma vez sonhei que estava pegando um ônibus e o trocador era o Steve McQueen. Esse foi um dos sonhos que me surpreendeu pelo simples fato de que eu não fazia ideia de que o Steve McQueen fazia no meu sonho. Ele era simplesmente o trocador, e ao passar pela roleta, olhei para ele e pensei: “Porra, meu. É o Steve McQueen!”

Eu disse -“Bom dia”.

E ele me olhou fixamente por dois segundos. Disse uma palavra que não lembro, mas era algo completamente fora do nexo e então baixou os olhos e continuou a contar dinheiro.

Quando acordei, a palavra estava na minha cabeça, mas o que me incomodou mesmo é que ali estava o Steve McQueen, e devia fazer no barato uns dez anos que eu não via um filme com ele. Por que não o Tom Cruise, o Stallone, ou o Bruce Willis?

Tem vezes que meu sonho é tão maneiro que não consigo impedir o desejo compulsivo de escrevê-lo, como fiz com “Eu capturei Osama Bin Laden”, que sonhei quando o Osama estava vivo.

Meu ultimo sonho estranho envolvia uma ideia conspiratória de que os EUA estava forjando um defeito na aprovação dos vistos de imigrantes para tentar conter o surto de ebola que se espalhava pelo mundo. è este o meu pior tipo de sonho. Dificilmente sonho com monstros gosmentos me perseguindo ou coisas assustadoras de filme de terror. Os meus pesadelos costumam ser do tipo perturbador, como o dia em que sonhei que havia dado cupim na minha perna e os médicos teriam que amputar. O medico, no sonho me dava toda uma explicação – que no sonho pelo menos – parecia racional. Ele disse que o cupim teria sofrido uma mutação e passado do estado de comer madeira para se alimentar de carne. Eu estava dormindo num colchão contendo este cupim, quando uma rainha teria saído da madeira, atravessado o colchão e entrado na minha perna por uma espinha. Lá dentro, ela colocou ovos que eclodiram. Os cupins haviam cavado galerias dentro da minha perna, e se eu não a amputasse eles chegariam ao meu cérebro!

Acordei e para meu horror, minha perna estava formigando. Eu sentia aquela merda andando lá dentro! Mas só depois de vários minutos de agonia percebi que eu tinha dormido com a perna toda torta e isso tinha causado o formigamento, que por sua vez detonou aquele sonho.

Bom, hoje tive um novo sonho desse tipo, onde você acorda e fica parado, assustado, olhando para o teto e pensando: “Será?”

Eu não lembro exatamente as palavras, mas me lembro bem de algumas partes. Principalmente certos detalhes do sonho.

Ele começa com um grande corredor branco, sem portas nem janelas. Eu estou andando por este corredor, mas ele é muito comprido e parece ter mais de um quilômetro. Os cantos vão se fechando num ponto de fuga central que termina numa diminuta porta, muito, muito longe.

homem da agua

Eu quis olhar para trás, para ver se o corredor era igual, mas simplesmente não consegui. Eu só conseguia andar para a frente. Já percebendo que aquilo era estranho, continuei em frente, até chegar na porta de madeira. Havia uma placa nela, mas eu não consegui ler, porque estava numa língua que parecia ser grego, e eu não sei grego.

Bati e ninguém respondeu. Então, movido pela curiosidade, eu abri aquela porta.

Do outro lado, estava uma sala. Era uma sala pequena, cheia de equipamentos. Os equipamentos lembravam o de uma central nuclear, com o detalhe (que eu me lembro claramente de ter percebido no sonho) era muito antiquada. Todos os instrumentos eram montados em grandes consoles. Alguns tinham luzes e dois tinham telas, pequenas, de fósforo verde. Havia uma miríade de controles e botões, alavancas e etc. De costas para mim, operando a maquina, estava um homem numa cadeira de couro, a única da sala.

Ele disse alguma coisa, e se virou. Eu pude dar uma boa olhada nele.

Ele tinha uma cabeleira vasta, grisalha, mas com muitos fios pretos que faziam grandes ondas. O homem tinha um bigode grande e proeminente, e estava enfiado num terno tipo jaquetão que parece ter saído do armário do Agostinho da Grande Família.

O homem vestia-se como alguém dos anos 60-70.

Ele começou a conversa dizendo que eu demorei a chegar.

-O que eu estou fazendo aqui? – Perguntei curioso com o lugar. A sala estava repleta de equipamentos, era hexagonal e a única forma de acesso era pelo corredor por onde eu tinha vindo.

O homem disse que tinha me trazido ali para me falar da água.

-Que água?

-A água do seu planeta. Que está acabando.  – Ele disse.

Imediatamente pensei no mar e naquele volume colossal de água.

Andei pela sala sem dizer nada. Na parede, havia um calendário. Não vi o dia mas ele mostrava o ano de 1972.

-A água não está acabando. – Eu disse.

O homem não me disse o nome dele, mas ele sabia o meu. Ele falou meu nome, e eu me lembro que pensei: “Como esse cara sabe meu nome?”

Ele tornou a repetir que a água da Terra estava acabando.

-Não são boas notícias. – Disse.  E ficou me olhando de um jeito sério.

Eu perguntei a ele o que ia acontecer.

Era como se ele estivesse esperando por aquela pergunta, já que não houve espaço entre minha questão e sua resposta. Ele praticamente me atropelou, dizendo que ia morrer todo mundo.

Foi uma resposta impactante.

-Mas o que está acontecendo? – Perguntei.

Ele disse que “eles” estão roubando a nossa água. E estão fazendo isso há muito tempo. E ainda farão por muitos anos, até ela acabar.

Eu quis saber quem eram eles, e ele me disse, mas ele só moveu a boca e não saiu som, de modo que simplesmente não sei quem são eles e fiquei com vergonha de dizer que não tinha entendido. Tive medo que o homem da água achasse que eu era burro, e ficasse bravo, achando que eu não estava lhe dando a devida atenção. Assim, fingi que havia entendido.

Ele disse que já tinha acontecido com outros planetas. – É isso que eles fazem. Foi assim com Marte.

O homem da água ainda disse alguma coisa, mas eu não sei o que foi, porque nesse momento eu estava imaginando a Terra com a aparência estéril de Marte, mas me lembro de ouvir o finalzinho, onde ele dizia que era para observar que mesmo com as geleiras derretendo, o nivel do mar não tinha subido, e isso indicava que a água estava sendo roubada. Aí ele falou um monte de nomes. Eu perguntei do que ele estava falando e ele disse que eram lagos que haviam sido drenados.

-Ninguém vai perceber, até que seja tarde demais. E mesmo quando perceberem, nunca vão acreditar que estão roubando sua água.

Aí eu perguntei para onde eles levam a água. E ele disse que não sabe. Que eles apenas levam. Eles vem, pegam a água e levam embora. Foi nesta parte do sonho, que comecei a achar aquilo muito estranho. Eu estava acreditando no que ele me dizia, mas o que ele dizia parecia fazer pouco sentido. Eu disse ao homem da água que achava estranho, uma vez que eles poderiam pegar água aos montes. Disse que há luas inteiras feitas de água orbitando Júpiter – e confesso que me espantei com minha própria perspicácia no sonho.

O homem da água riu. Ele disse que aquela não era igual a nossa. Que nossa água é especial, porque ela tem um isótopo super-divisível.

Eu não faço a MÍNIMA ideia sobre o que seja um isótopo super-divisível, mas ele parecia saber muito do que estava falando.

-Então eles não vão beber a água?

-Não. Eles querem o isótopo.

Eu ia perguntar para que servia o isótopo, mas acordei bruscamente, com uma sacudida que pareceu uma batida de carro. O Davi estava fazendo um berreiro no berço e me acordou. É o dente nascendo lá atrás que tem ferrado o sono do meu bacuri.

A Nivea pegou ele e colocou na nossa cama. Eram 3 horas da madruga e eu não conseguia mais dormir, porque estava com aquele sonho todo na minha mente. Comecei a repassar, detalhe por detalhe, tentando voltar lá. Mas foi inútil. O sonho não se repetiu, nem continuou. Minha noite foi uma bosta, porque comecei a pensar que aquela merda toda fazia sentido. Comecei a me lembrar que tinha lido em algum lugar que as hidrelétricas estão com níveis cada vez menores de produção e ninguém sabe o porque. Os especialistas acreditam que seja um misto de assoreamento nos reservatórios com desvio ilegal de água para irrigação… Então as palavras do homem da água sobre ” eles não vão acreditar mesmo quando já for tarde demais” ficaram martelando na minha cabeça.

Até agora não tive tempo de pesquisar se existe ou não um isótopo divisível. E se existiria ou seria possível haver um desses que é “super”.

Foi um sonho estranho, perturbador. Até porque ele disse, sem nenhuma sombra de emoção que: Vai morrer todo mundo. 

 

Comments

comments

Luminária Ufo

62 comentários em “O homem da água”

  1. Caramba Philipe,me surpreendo com a felicidade que você tem de memorizar seus sonhos inteiros sem dificuldade,tive um sonho bem estranho essa noite,gostaria de contar pra t porem tem um conteúdo meio sugestivo,vou te mandar mais tarde por mensagem aqui,e por meio de mídia social e email,uma coisa que eu aconselho a você é anotar seus sonhos assim que você acorda,seja no papel seja no computador,gostaria de fazer isso porem,fico muito receoso de alguém da minha família descobrir e ler isso.

    Até Depois

    Lucas

    Responder
    • Eu geralmente guardo ele mentalmente e logo conto para alguém. Quase sempre é a Nivea que escuta as doideiras que eu sonho. Assim que eu verbalizo ele fica registrado melhor na minha memória. Deve ser o mesmo efeito de escrever. Eu escrevi no passado quando tentava aprender a fazer viagem astral. Anotar é fundamental para conseguir ter sonho lucido.

      Responder
      • Sobre esse lance de viagem astral, um primo me contou uma vez que se, durante um sonho, você adquirir uma certa consciência e disser (no sonho, claro) “Pule”, logo sua alma se desliga do corpo físico para fazer a tal viagem. Tem algum fundamento nisso?

        Responder
        • Este é um tópico controverso. Eu acredito que aconteça e que seja controlável. há até no Brasil um Instituto de Projeciologia, que produz livros gigantescos cheios de nomes e termos complicados. A projeção astral abarca um mundo de informações, e esbarra com os dois pés em diversas religiões.
          Mas eu não sei dizer se funciona para todo mundo ou só para algumas pessoas. É um tema intrigante, mas muita gente não acredita nisso.

          Responder
    • Gente, que inveja eu tenha dessa capacidade de memorização de sonhos que algumas pessoas tem. Tenho sonhos bem interessantes, tenho um diário de sonhos, acordo me lembrando do sonho, tomo o café da manhã e já esqueci sem conseguir anotar. Raramente consigo me lembrar, mesmo me esforçando.

      Responder
  2. Olha… Não duvido não que vc foi literalmente ‘convocado’ para receber essa notícia (em forma de sonho), visto que vc tem canal direto com tantos leitores interessados nessas histórias. Esse assunto de água faltando, ficando escasso faz muito sentido…
    Dá uma olhada neste vídeo e veja se não é algo indicativo disso. Mesmo à primeira vista parecendo ser apenas coisas da natureza, vai saber se não é uma das N maneiras que ‘eles’ usam para roubar a água?
    https://www.youtube.com/watch?v=MAELb0QW92k

    Responder
    • Eu prefiro acreditar que foi minha imaginação fazendo hora extra dentro do sonho. Queria ver se alguém que saca muito de química podia esclarecer se há alguma factibilidade em um isótopo super divisível.
      Algo que me intriga neste sonho são as referências à década de 70. isso é um símbolo, mas o que ele quer dizer é um mistério pra mim.

      Responder
      • Fui procurar um vídeo sobre “Tromba D’água” para ilustrar para a Marina que o que ela chama de “Roubo de água” é um fenômeno natural, e me deparei com o bizarríssimo canal de um senhor que é completamente Gump!
        Pelo que me parece, ele acha que desenvolveu um dispositivo muito louco para controlar o clima…
        A explicação dele no vídeo abaixo é fora de série! 🙂
        https://www.youtube.com/watch?v=BC5hCooiDXY

        Responder
  3. Um colega me disse que você relatou a experiência em “dividir” o sono durante o dia, não consigo encontrar aqui, você pode me enviar o link por favor? Obrigada!

    Responder
  4. Philipe, eu fiquei estarrecido com o seu sonho, pois ele parece esclarecedor, ao mesmo tempo que incógnito. Pois não entendemos de quimica para endossar o que foi dito.
    Em todo caso, não é de se admirar um sonho que agrega informação para nós ao invéz de somente brincar com o que temos guardado em nossa memória. O ultimo desses que eu tive me deixou tão perturbado que me vi na obrigação de transformá-lo em livro. Já estou finalizando a estória e estou 6 meses escrevendo.
    Em uma outra ocasião, eu aprendi a fazer uma batida na bateria em uma musica específica que eu não sabia como era feito (sou baterista)… Mas após presenciar o musico no meu sonho, tocando na minha frente em cima de uma pick-up… eu acordei e voilá! Vai entender essa porra!….
    Seja o que for, quando algum sonhe me AGREGA informação ou o respeito… eu gosto de acreditar que me deram essa informação… como a do livro que estou escrevendo… o causo não teve fim no sonho, então cabe a mim justificar tudo o que aconteceu. Gosto de acreditar nisso como um presente….

    Espero que alguém que manje de química nos ajude nessa!
    Abraços.

    Responder
    • Pesquisando um pouco na net descobri que Isótopos divisíveis existem, mas não usam o termo “divisíveis”. Usam o termo “Cindíveis”… E tem a ver com reatores nucleares.
      Segue um pequeno trecho do texto que encontrei:

      “O urânio é um elemento cerca de 1.7 vezes mais denso que o chumbo, composto por átomos com um núcleo com 92 protons e um número variável e elevado de neutrons: 143, 233, 235 ou 238 consoante o isótopo considerado. O U235 é um isótopo cindível porque o seu núcleo é hit por um neuton lento, formando-se como produtos das reações elementos com massas atómicas entre 75 e 155 (Figura 10), tais como, Ba, Kr, Sr, Cs, I e Xe, e em média 2,43 neutrons.

      (…) O U238 não é cindível num reator convencional, mas é um isótopo fértil na medida em que se transforma num elemento cindível (Pu239) através da captura de um neutron”

      http://www.cfn.ist.utl.pt/~varandas/aulas_energia_nuclear/ARTIGO_ENERGIA_NUCLEAR_2.doc

      Responder
    • Rafael, na época que resolvia muitos problemas de matemática sonhei, mais de uma vez, com a solução de problemas que não tinha conseguido resolver durante o dia. Me falaram que quando a gente está dormindo o incosciente continua trabalhando. Aí qnd você fica muito tempo acordado tentando resolver um problema e não consegue de forma consciente e o seu inconsciente pode se manifestar durante o sonho com a resolução.

      Responder
      • Não foi só você. Vários matemáticos do mundo conseguiram respostas para grandes problemas dormindo. Um deles, talvez o caso mais célebre de todos é o que conto a seguir: Este é o caso de um gênio-matemático indiano chamado Srinivasa Ramanujan que dormiu e sonhou que uma deusa mostrava para ele uma serie enorme de cálculos. Ele acordou sentou à mesa e escreveu aquelas formulas completamente loucas que havia sonhado. Sabe no que se usa isso hoje? Para as pesquisas de TELETRANSPORTE! Eficiência energética no vácuo, Viagens espaciais, universos paralelos Mecânica Quântica, e a Teoria das Super Cordas. Se o cara não tivesse sonhado com a deusa e entendido aquelas equações sinistras que assombraram a comunidade científica quando ele apareceu com elas do nada, hoje não estaríamos avançando em muitas áreas do conhecimento.

        Responder
    • Achei bem interessante a sua colocação sobre num sonho “aprender” com um músico. Eu sonho muito e gosto muito de música. Mais de uma vez as histórias que se desenrolam em meus sonhos tem trilha sonora. Não são músicas que ouvi antes e conseguem ser incrivelmente belas. Penso em um dia aprender a tocar algum instrumento para trazer a realidade as músicas que sonho.

      Responder
  5. Pesquisando um pouco na net descobri que Isótopos divisíveis existem, mas não usam o termo “divisíveis”. Usam o termo “Cindíveis”… E tem a ver com reatores nucleares.
    Segue um pequeno trecho do texto que encontrei:

    “O urânio é um elemento cerca de 1.7 vezes mais denso que o chumbo, composto por átomos com um núcleo com 92 protons e um número variável e elevado de neutrons: 143, 233, 235 ou 238 consoante o isótopo considerado. O U235 é um isótopo cindível porque o seu núcleo é hit por um neuton lento, formando-se como produtos das reações elementos com massas atómicas entre 75 e 155 (Figura 10), tais como, Ba, Kr, Sr, Cs, I e Xe, e em média 2,43 neutrons.

    (…) O U238 não é cindível num reator convencional, mas é um isótopo fértil na medida em que se transforma num elemento cindível (Pu239) através da captura de um neutron”

    http://www.cfn.ist.utl.pt/~varandas/aulas_energia_nuclear/ARTIGO_ENERGIA_NUCLEAR_2.doc

    Responder
  6. Oi Philipe, eu tenho uns sonhos bem malucos e sem sentido. Outro dia sonhei que estava numa praia no Japão com o Zeca Camargo fazendo uma matéria. Tinha casinhas à beira-mar e lagostas ANDRÓIDES dançando na frente dela, tipo um entretenimento (????). Acho que isso acontece pra pessoas como nós que gostam de assuntos "curiosos" haha. Sempre me identifico com uns sonhos que vc posta. Valeu, adoro seu blog 🙂

    Responder
  7. Caraca!!! Bem intrigante esse sonho, até porque nunca acreditei muito na história de alienígenas estarem interessados em ouro ou puramente em pesquisa genética, e o que seria afinal nosso bem mais valioso? Água! É óbvio! E convenhamos que muita gente já está sentindo os efeitos de sua falta. Só fica a questão sobre a dessalinização da água do mar, afinal essa é extremamente abundante e levaria talvez alguns séculos até que conseguissem drená-la por completo. Com certeza morreriam milhões até que se construísse estações suficientes para todos, mas não seria nossa aniquilação. E nessa altura do campeonato já estaríamos conscientes da situação e com certeza partiríamos para o contra ataque. Acho!

    Responder
  8. Paraipaba-CE: “Cultivo de coco sofre com falta de água, açudes com menos de 3% da capacidade.” Parece que a escassez não se restringe unicamente a sudeste do país!

    Responder
  9. Se no seu sonho o termo isótopo foi usado o sentido químico,os isótopos são átomos cujo os núcleos do mesmo possuem o mesmo número atômico(ou seja o mesmo número de prótons),creio que na parte de isótopo super divisível não tem ligação a realidade já que isótopos são átomos com o núcleo possuindo o numero de átomos,e também existem os isóbaros que possuem diferentes números atômicos e o mesmo número de massa.Em relação a “roubo de água” achei um vídeo bem interessante https://www.youtube.com/watch?v=SHM1mpbI4Yg se puder dê uma olhada vou pesquisar a respeito do vídeo que eu citei.

    Responder
  10. Philipe,
    Carl Gustav Jung tem uma vasta literatura a respeito dos sonhos, do seu papel de comunicação entre os níveis da consciência e inconsciência e a canalização de determinadas informações que se encontram no inconsciente coletivo mas que oportunamente precisam tornar-se palpáveis ao mundo em que vivemos. Acredito, por experiência própria, que este seu sonho é uma dessas canalizações. Por quê? Porque vc reúne as condições intelectuais (é inteligente, um pesquisador nato e segue seu feeling de detetive e tem uma arma poderosíssima de comunicação nas mãos, o seu blog) para que um sonho aparentemente sem sentido assuma um sentido lógico. E onde está o sentido lógico? Ora, no tal isótopo. Sem este detalhe seria só um sonho exótico, nada mais. Veja bem, vc mesmo assume que não é lá essa Brastemp em química (nem eu) e por que razão houve uma declaração tão técnica e precisa de um assunto que vc sequer pensa no seu dia-a-dia? Entende? Aí está a tal canalização da qual Jung falava e que, acredito, tenha acontecido com vc. A questão é que vc era o canal para esta informação ser averiguada devido ao seu perfil intelectual. Já imaginou se uma pessoa simplória e sem cultura tivesse um sonho desses? Simplesmente não lembraria de nada ou se lembrasse tudo não passaria de um grande delírio na opinião do pobre sonhador. Acredito que vc foi um veículo, uma ferramenta para a canalização de uma informação importante e digo mais: pesquise e vá a fundo que vc vai se surpreender. E o sonho vai ter continuidade, quando menos esperar. Essas revelações nunca acontecem de uma só vez. Elas sempre acontecem aos pedaços formando ciclos.
    Antes que me ache um lunático, vou contar do porquê de dar valor à intuição e aos sonhos. Desde criança sempre tive umas premonições meio estranhas, nada de importante, mas o fato é que eu antevia alguns acontecimentos antes deles realmente acontecerem. Então um dia comecei a sonhar um sonho que levou uns 10 anos para se completar que é assim:
    Eu estava em casa dormindo. As janelas estavam fechadas, a casa estava na penumbra. De repente eu acordava com gritos do lado de fora e abria a janela do meu quarto e não existia mais rua, nem prédios, nem nada, só um campo enorme e devastado pelo fogo, tudo em ruínas. A primeira reação que eu tive no sonho foi a de espanto: como tudo queimou e a minha casa está intacta? Então, na frente do que era a rua foi juntando uma multidão e todos pediam para que eu saísse e os guiasse para um lugar seguro porque nem água havia para beber, só havia cinzas e brasas pelo chão. Eu disse que não podia, não tinha essa capacidade nem treinamento para uma coisa deste tipo mas eles insistiam e fiquei com pena e me dispus a ajudá-los mas tinha um medo enorme da responsabilidade que me jogaram nas mãos. Começamos a andar sem rumo até avistarmos uma montanha alta e cinza que também fôra calcinada pelo fogo e nos encaminhamos para lá. Durante 10 anos eu acabava sonhando de novo e novas personagens e fatos iam sendo acrescentados ao sonho até o dia 10 de Setembro de 2001, véspera do grande atentado nos EUA quando foi a última vez que sonhei. Lá no sonho havíamos chegado ao cume da montanha e descido do outro lado. Havia aviões numa pista de aterrissagem e havia um porto onde estava atracado nada mais nada menos que o Titanic. Eu olhei para o navio e disse: ele não pode estar aqui, ele afundou faz tempo! Um velho vestido como um beduíno, de barba longas e brancas disse: Ele afundou e foi o início da ceifa. Agora é a vez das águias de metal ceifarem. Não entrem nos pássaros de metal. Fujam para os montes. Aqueles que começaram a ceifar com o grande barco agora ceifarão com as águias e enquanto o sol não se manchar de sangue não haverá fim para a destruição mas depois serão descobertos pelos seus atos e todo o mal que vem fazendo ao mundo será exposto e serão dizimados até que não sobre mais nenhum e as vidas que eles roubaram sejam vingadas daí a vida renascerá da terra. Eu fiquei chocado e não consegui mais dormir. No outro dia parecia que eu estava anestesiado e ao ligar a TV lá pelo meio-dia vi a cena do choque do segundo avião com a torre do WTC e instantaneamente tudo começou a fazer sentido. Hoje eu pesquiso muito e procuro me informar o máximo possível sobre o que acontece no mundo e, pode crer, tudo é uma grande farsa. Minhas premonições ainda acontecem, raramente, mas muito mais claras e em forma de sonhos. A última foi com o Papa Francisco, onde eu o ia no balcão da Catedral de São Pedro com o olhar triste e chorando muito, aflito, enquanto a praça de São Pedro estava aos escombros. Tudo aniquilado, parecia que havia passado por um terremoto. A população ensangüentada e ferida gritava por socorro e havia muitos árabes e ocidentais machucados e mortos. O Papa queria descer até onde eles estavam mas seus assessores não permitiam e tentavam retirá-lo dali o mais rápido possível pois tinham medo de um ataque de guerreiros (soldados) que se aproximavam do lugar. Não restou nada em pé a não ser a igreja de São Pedro que ficou intacta como se estivesse protegida por uma redoma. Depois vi o Papa andando apressado com seus companheiros em meio a cadáveres tentando fugir daquele lugar. E acabou ali.
    Não existem coincidências. Se vc sonhou é porque há uma razão para tal. Eu sonhei anos com uma experiência estranha de destruição e só fui entendê-la no dia da destruição. Vá atrás do tal isótopo e mantenha sempre lápis e papel no seu criado mudo. Anotações de detalhes muitas vezes são a chave do processo. Boa sorte.

    Responder
    • Com relação a esse sonho com o Papa, pode não ser algo que vá ocorrer explicitamente como no seu sonho, mas talvez uma metáfora. Bem, você viu vários árabes mortos e Francisco chorando por eles. O fato é que no oriente médio e na África muçulmana a perseguição aos cristãos está mais forte do que nunca.

      Responder
  11. a pergunta eh: vc teve um sonho premonitorio e coincidentemente havia lido em algum lugar sobre o assunto? ou leu o assunto, ficou de alguma forma impressionado, e isso consequentemente fez vc sonhar com tudo aquilo? perguntas, perguntas…

    Responder
  12. Acho que vocÊ ficou com o lance da seca aqui em Sampa e na possibilidade do governo paulista "roubar" a água do Rio Paraíba do Sul que abaste aí.

    Responder
  13. Bem interessante. Uma curiosidade é o tal lance da placa escrita em grego: muitos dizem que somos incapazes de ler nos sonhos, talvez pelas áreas do cérebro onde os sonhos ocorrem “versus” as áreas responsáveis pela cognição da leitura.

    Responder
    • Cara, sempre ouvi falar isso, mas ultimamente tenho sonhado que estou diretamente lendo livros e revistas, digitais e impressas e muito mais coisas inclusive em línguas diversas. Tenho anotado algumas, mas é raro eu me lembrar de todos os detalhes para dizer com certeza se sonhei ou se estou “completando” as coisas, mas sei que é uma “leitura de símbolos iguais ou equivalentes aos que usamos.” Anotei uma leitura recente, que era só um cartaz, mas me chamou atenção pela criatividade inconsciente. O cartaz era de um hotel tipo os da argentina, mas a mensagem era em português mesmo: “Olha a fachada!” (tinha outros detalhes escritos que não lembro). Detalhe que o hotel era um tanque de guerra avançando com vários soldados armados pelas janelas, e o general que gritava a frase era protegido por um soldado na frente dele, segurando uma faca! O estilo era meio video-game, o que juntava muita informação e não tinha a ver com o restante do sonho como ele estava sendo apresentado.

      No mais, aproveito para deixar isso aqui: http://www.nature.com/ngeo/journal/vaop/ncurrent/full/ngeo2230.html – nível das águas (doces) no pólo antártico cresce mais rápido do que no restante do globo… Me pergunto se ela será misturada ao resto e tudo se nivele e em qual velocidade… o texto é meio técnico demais e não entendi se essas respostas estão lá.

      Responder
  14. Fui procurar um vídeo sobre “Tromba D’água” para ilustrar para a Marina que o que ela chama de “Roubo de água” é um fenômeno natural, e me deparei com o bizarríssimo canal de um senhor que é completamente Gump!
    Pelo que me parece, ele acha que desenvolveu um dispositivo muito louco para controlar o clima…
    A explicação dele no vídeo abaixo é fora de série! 🙂
    https://www.youtube.com/watch?v=BC5hCooiDXY

    Responder
    • Sabia que exiustiu um homem, nos EUA, no século XIX que tinha feito um dispositivo que fazia chover quando e onde ele quisesse? Era uma maquina grande, sempre coberta por uma caixa a ele nunca mostrou como operava, mas ele ganhou muita grana, e viajou muito com a caixa misteriosa, ajudando muitos agricultores. O cara morreu e levou o segredo da caixa para a sepultura. Ninguém sabe o que aconteceu com a caixa dele.

      Responder
  15. Cara, acho que vc fez uma viagem astral. O forte indicio de isso ter acontecido é a maneira de como vc acordou, com a sensação de um forte impacto, isso acontece quando estamos nos projetando e somos interrompidos por um fator externo, no seu caso o Davi chorando. Esse fato do roubo da água poderia explicar muitas coisas.

    Sou de Sampa e aqui a crise da agua está em um estado que ao meu ver já é irreversível, pois a maioria da água que abastece as represas vem de nascentes e elas estão secando em uma velocidade absurda, e não somente das chuvas sobre a região metropolitana.

    Responder
  16. Eu sempre tive relativa facilidade de lembrar dos meus sonhos – acho que isto é comum pra quem escreve bastante, percebo que meus conhecidos que também escrevem memorizam mais sonhos – mas, depois que comecei a anota-los, praticamente consigo lembrar de tudo e numa frequência gigante. Inclusive naquelas noites onde você consegue lembrar de mais de um sonho, enfim, anotar facilita o processo de lembrar com muita facilidade.
    Comecei a reparar padrões e é cômico como sonhamos num sistema que, mesmo sendo um sistema, não conseguimos controla-lo diretamente. Mantemos muitas semelhanças entre elementos dos sonhos e como isto afeta em histórias diferentes para o(s) mesmo(s) significado.

    Responder
  17. Eu também tenho uns sonhos muito loucos, até hoje eu gosto muito de RPG (videogame) e sempre me pego sonhando com eles, narrativas novas que dariam jogos completos! Esses dias sonhei sobre o que poderia ser uma “prequela” de “de volta para o futuro”, mas aí eu acordo, passam 2 minutos e já esqueci tudo. Além de tudo sou péssimo desenhista, porque se não ia sair cada coisa!!

    Responder
  18. Spoiler alert! Não leia se não quiser ser avisado sobre a história, mas no filme do Tom Cruise: Oblivion, “Eles” chegam com umas mega-máquinas para drenar a água do planeta. No filme o roubo não era exatamente disfarçado e não se fala nada de isótopos, mas achei interessante a relação com o teu sonho. P.S.: O filme também não esclarece quem são ‘eles’.

    Responder
  19. Lembrando que existe 3 tipos de agua… H2O, D2O e T2O… a primeira é bem conhecida, a segunda substitui o hidrogenio por deutério, que é o hidorgenio com mais um nêutron… a terceira é Trítio, o hidrogenio com 2 nêutrons… e é realmente rara, não sei em que proporção existe dela fora da Terra, então pode ser que esteja certo o homem da água do seu sonho…

    Responder
  20. Cara, achei que eu fosse o único que sonhava "cinematograficamente" kkkk alguns sonhos tbm têm narração, creditos, muitas vezes minha visão é de um camera, não de ator principal, ou então tem flashbacks, travelling e etc kkkk que viagem, já me sinto mais normal agora, abraço Philipe hehehe

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Apoie este projeto

Criar este website não é uma tarefa fácil. Mais de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários e conteúdo próprio, demandam muito trabalho. Saiba como você pode ajudar a manter o Mundo Gump cada vez melhor e evitar que ESTE SITE ACABE
Ajuda aí?
MUNDO GUMP – © 2006 – 2020 – Todos os direitos reservados.