O clube do dedo azedo

Se você acha que estou falando do eterno mau gosto das suas amigas para arrumarem maridos, errou. O clube do dedo podre ou azedo, é uma parada literal.

Aqui vai uma história nada mais nada menos que Gump sobre todos os aspectos. Prepare-se para mais uma daquelas coisas que eu te conto e depois seus amigos te chamarão de mentiroso na mesa do bar quando você ousar passar para a frente.

O clube do dedo Azedo: A origem do dedo

Na cidade canadense de Dawson, todo cachaceiro conhece essa lenda.

No inverno de 1920, o contrabandista local Lou Linken e seu irmão Otto estavam carregando outro lote de rum para os Estados Unidos. Era o período da “lei seca” e isso era claro, crime.

Surgiu uma terrível nevasca e os cachorros que puxavam o trenó ficaram alarmados. Lou precisou desmontar para acalmá-los. Ao contornar os cachorros, ele acabou pisando numa poça, e seus pés ficaram molhados. Mas era impossível voltar: os irmãos tinham medo de uma perseguição policial. Então a viagem tinha que continuar.

Com o frio polar e horas e mais horas na neve, o polegar de Lou logo ficou dormente. Algum tempo depois ele já nem sentia o dedão mais.

Triste, Lou chegaria à terrível conclusão que não havia mais nada a fazer por aquele dedão podre e congleado, a não ser cortá-lo para evitar a gangrena e problemas ainda piores.

O machado de Otto não demorou a bater contra o dedão, amputando o pedaço podre de frost bite.

Então, os irmãos decidiram guardar o dedo como uma curiosa “lembrança” e colocaram em um frasco de cachaça.

Se eles soubessem que aventuras aguardam a parte órfã do corpo após sua morte…

Dilícia sabor dedão amputado!

Meio século depois dos eventos descritos, um certo Dick Stevenson estava limpando a cabana onde os irmãos Linken moravam. Encontrou por lá um frasco e, claro, olhou dentro. E havia um horrendo e nauseabundo dedo murcho de um pé humano.

Dick achou melhor não tomar decisões precipitadas e perguntou a seus companheiros o que deveria fazer com aquele dedo.  Opa! Da discussão nasceu uma nova ideia: fundar o Sourtoe Cocktail Club a partir de um bar local. Sourtoe Cocktail (“Cocktail” Dedo azedo”) – assim chamavam o copo de uísque no qual o dedo descoberto jazia.

dá pra ver as digitais.

O clube, fundado em 1973, existe até hoje. Além do mais, tornou-se a principal atração de Dawson. Até à data, o clube tem mais de dez mil membros. As regras de entrada são:

  1.  Vá ao Sourdough Saloon (nome do bar) e peça o Captain River Rat.
  2.  Peça uma dose de uísque.
  3.  Diga “Juramento do dedo azedo”.
  4.  Observe como um dedo seco é jogado em seu uísque.
  5. Beba o coquetel.
Não é só beber. Tem “algo a mais”:

Separadamente, observa-se que você pode beber rapidamente, mas certamente deve tocar o dedo com os lábios.

Sim, é isso mesmo. Eles vão botar esse dedo PODRE no seu copo e você vai beber e tem que tocar o dedo com sua boca.

 

Ao realizar a façanha você entra para o grupo dos sócios e ganha certificado

Em 1980, o clube perdeu seu símbolo. Algum desgraçado local acidentalmente o engoliu enquanto bebia seu 13º coquetel consecutivo.

O incidente aparentemente ocorreu devido ao fato de que naquela época era considerado normal entre os frequentadores deste bar colocar primeiro um dedo na boca e depois cuspi-lo. Sim, a galera chupava o dedão podre. Ou seja, ele passou pela boca de milhares de bebuns. 

Uma vez que o cachaceiro engoliu o maldito dedo, foi preciso fazer o que? Achar um novo dedo podre. Entanto, não houve problemas particulares. Um anúncio foi adicionado ao menu de que qualquer pessoa que doasse um dedão do pé amputado por frostbite para o clube seria permanentemente incluída no Sour Toe Hall of Fame.

Rapidamente surgiram vítimas de acidentes de carro, alpinistas e demais pessoas se preparando para amputações que concordaram alegremente em apoiar o clube doando seu pedaço de corpo para que ficasse marinando no uísque até estar “no ponto”.

Depois daquele incidente com o mineiro que engoliu o dedo original, decidiu-se proibir colocar o dedo na boca e chupá-lo. E para quem o engolir – intencionalmente ou não – será aplicada multa de R$ 500.

Nem isso adiantou

Por incrível que pareça, há uma estranha tara das pessoas em chuparem o dedo podre. Nem mesmo as medidas draconianas de multas não salvaram o clube da perda de seus “artefatos sagrados”. Em 37 anos, a organização perdeu pelo menos oito dedos.

 Alguns roubaram, alguns engoliram. Em 2013, um homem bêbado entrou em um bar, colocou $ 500 no bar e mastigou e engoliu descaradamente o símbolo.

Depois disso, a multa foi aumentada para US $ 2.500.

As pessoas seguem engolindo o dedo podre

Há um mês houve outro roubo. Portanto, o clube “Sour Finger” novamente precisa de investimentos. Se você quer estar no Hall da Fama, traga seu dedo podre amputado para Dawson.
Eles ainda têm alguns mas é sempre bom reforçar o estoque, já que sempre tem um pirado que vai lá e come o dedo. 

 

fonte

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

  1. Meu Deus do céu! Tem doido pra tudo nesse mundo mesmo. Só de ver o dedo podre, já me deu ânsia, porque consegui imaginar o cheiro

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos