fbpx

bizarro

Médico indiano diz que comer esterco de vaca faz bem pra sua saúde

Que tal comer cocô de boi pra melhorar sua saúde? Tem quem ache uma boa.

Escrito por Philipe Kling David · 5 Minutos de leitura >

Pegue seu saquinho de vômito, pois nesse post veremos como Manoj Mittal, pediatra de Haryana, na Índia, provocou polêmica online depois de aparecer na câmera para elogiar os benefícios de comer esterco de vaca, enquanto se banqueteava com ele.

 

A medicina tradicional indiana há muito promove o esterco de vaca como uma cura para tudo que pode até evitar doenças como câncer e Covid, mas isso não inclui médicos treinados que geralmente acreditam em coisas como ciência e ensaios clínicos. Bem, como em praticamente qualquer campo, há exceções, e Manoj Mittal, um MD do distrito de Karnal de Haryana, é definitivamente uma dessas exceções. Em um vídeo postado recentemente que se tornou viral, Mottal pode ser visto mordendo um pedaço de esterco de vaca e elogiando seus benefícios no corpo, mente e alma humanos.

A regra é clara: Se a vaca é sagrada o cocô dela tb é sagrado.

“Cada parte de Panchagavya obtida da vaca é muito valiosa para a humanidade. Veja, se comermos esterco de vaca, nosso corpo e nossa mente se tornarão puros. Nossa alma se torna pura. Uma vez que entra em nosso corpo, purifica nosso corpo.”

O pediatra acrescentou que sua mãe costumava quebrar o jejum comendo esterco de vaca e que as mulheres que consomem os nojentos dejetos de vaca não precisam mais de uma cesariana para dar à luz, e portanto, para ele o esterco é fundamental para grávidas.

 

Craudinei, vem comer meu rocambole, Craudinei!

No vídeo, Manoj Mittal pode ser visto pegando um pedaço de esterco de vaca e depois comendo casualmente pedaços deles como se fosse pão. Seu gesto tem recebido respostas mistas nas mídias sociais. com um grupo de pessoas aplaudindo-o por abraçar a medicina tradicional indiana, e outros acusando-o de evitar a lógica científica para que ele pudesse espalhar essa loucura.

“O Conselho Médico Indiano deve tomar nota disso e cancelar sua licença para exercer a profissão médica. Como pediatra, ele não deve prescrever gobar para crianças pequenas e inocentes”, escreveu um usuário do Facebook.

Na Índia, como a vaca é considerada um ser sagrado, é natural que pessoas acreditem que seus dejetos tenham propriedades mágicas. è por isso que na pandemia pessoas foram presas lá por tentarem vender remédios contra o covid usando dejetos de vacas. 

Além do esterco eles bebem a urina da vaca.

E a coisa vai além, eles também fazem sabonetes de cocô de boi.

Coletando o mijão pro sabonete

 

As prateleiras da pequena loja de Umesh Soni no centro de Mumbai estão empilhadas ordenadamente com sabonetes. Há barras translúcidas feitas à mão, sabonetes circulares de cores vivas em variantes tropicais e barras de banho quadradas pretas. De longe, parece com qualquer outra loja de sabonetes. Mas todos os sabonetes incluem esterco de vaca e urina de vaca como ingredientes.

Por que fazer sabão com essas coisas?

As vacas são sagradas no hinduísmo. Ayurveda, a antiga ciência indiana da vida, diz que produtos de vaca como esterco, leite e urina têm propriedades curativas. Muitas casas rurais indianas usam esterco de vaca para pavimentar o chão. E muitos hindus acreditam que beber urina de vaca é bom para a saúde.

A adoração pelo cocô da vaca chega até níveis bizarros, como o festival Gorehabba, uma conclusão local do festival mais importante da Índia, o Diwali. Lá a galera fica marinando na merda cremosa de vaca. Por que? Porque sim, ué.

Coisa boa, né gente?

 

Depois desse divertido evento, que eu sei que você está louco para participar, só um bom banho. E de sabonete, pra limpar legal. Mas qual sabonete? Só pode haver um!  De volta aos sabonetes, As Caixas de sabonete da Cowpathy Care estão aqui:

Sabonete de fezes

 

Ele é feito com o esterco de vaca, que é seco e transformado em pó, depois adicionado às barras.

Soni, 35, começou a fazer sabonetes de esterco de vaca em 2008, mas certamente não é o primeiro a usar esses itens em produtos de beleza. Inicialmente, seus clientes eram devotos de um templo hindu em Mumbai. Hoje, o microbiologista e pós-graduado em MBA vende para clientes de uma dezena de países.

Em 2012, ele lançou sua própria linha de produtos de beleza à base de vaca. Cowpathy Care, como é chamado, oferece 80 produtos, incluindo sabonetes de esterco de vaca, cremes de leite de vaca e um gel sob os olhos feito de urina de vaca.

E o mercado está crescendo. Em 2014, o partido nacionalista hindu Bharatiya Janata Party (BJP) chegou ao poder e tornou uma missão especial elevar o papel da vaca. Houve pedidos para proibir o consumo de carne bovina em muitos estados. Esquadrões de proteção de vacas surgiram. Multidões furiosas lincharam pessoas suspeitas de contrabandear vacas.

A mercadoria bovina está em alta. Lojas na Índia estão sendo inundadas com produtos à base de vaca, de sabonetes a pasta de dente.

A empresa de Soni é uma das muitas startups do setor. Ele está relutante em atribuir seu sucesso ao clima político, mas admite que ele desempenhou “um papel maravilhoso em dar negócios a pessoas que fabricam produtos de vaca”.

Chitralekha Rane, 32, moradora de Mumbai, diz que usa regularmente produtos à base de vaca. O sabão de esterco de vaca da Cowpathy com sândalo e terra de Fuller, um tipo de argila, é o seu favorito. Ela compra produtos Cowpathy para presentear seus amigos e colegas durante o festival indiano Diwali. Ela também usa um sabonete de leite de vaca para seu bebê.

Uma barra de sabão Cowpathy pode custar de 20 centavos a pouco mais de um dólar, dependendo do tipo – mais ou menos o custo de barras regulares de sabão.

Para seus produtos, Soni usa esterco, urina e leite derivados de raças de vacas indígenas, que têm uma pequena corcunda nas costas. A corcova, de acordo com as escrituras hindus, tem um ” surya ketu nadi “, uma veia que absorve a radiação solar útil, que por sua vez enriquece os produtos da vaca, diz ele.

Os indianos rolam os filhos na bosta de vaca para agregar proteção nas crianças. Considerando o tipo de comida de rua lá, eles vão precisar de proteção mesmo.

 

Para uso em sabão, o esterco úmido é seco e pulverizado. Em seguida, passa por um tratamento térmico para destruir as bactérias. O que resta é um pó fino marrom-escuro que não cheira a esterco de vaca. É adicionado à mistura de sabão junto com óleos essenciais como citronela, manjericão e sândalo.

O conteúdo de esterco de vaca nos sabonetes da Cowpathy varia de 10 a 23 por cento.

Soni promove o sabonete como tendo muitos benefícios. É um excelente esfoliante, ele insiste, e acrescenta que “o esterco de vaca é conhecido por curar muitas doenças de pele, de eczema a gangrena”.

Ele (e outros) acreditam que as propriedades medicinais das ervas consumidas por uma vaca permanecem no esterco. Na verdade, acredita-se que panchgavya , uma mistura de leite de vaca, manteiga clarificada, iogurte, urina e esterco, cure uma série de doenças, incluindo câncer e diabetes. Soni também usa essa mistura em seus produtos.

É claro que não há evidências científicas para apoiar qualquer uma dessas alegações.

No ano passado, o governo indiano liderado pelo BJP estabeleceu um comitê diretor para iniciar um programa nacional chamado Validação Científica e Pesquisa em Panchgavya (SVAROP) . Promoverá a pesquisa sobre os benefícios medicinais da panchgavya .

“Estamos olhando para trás em vez de olhar para frente”, diz Dr. Vineeta Bal, imunologista de Pune. “Se o governo vai direcionar uma quantia significativa de dinheiro para [a] missão panchgavya e isso está sendo feito ao custo de fazer ciência moderna, acho que há um problema”, diz ela.

A medicina tradicional não deve ser imediatamente descartada como pseudociência, diz o Dr. Mahendra Singh, pesquisador de câncer da Escola de Medicina Miller da Universidade de Miami. Mas toda afirmação precisa ser comprovada usando ferramentas científicas modernas, diz ele.

O júri pode estar em dúvida se os produtos à base de vaca têm algum benefício real para a saúde, mas isso não parece afetar sua popularidade.

“A demanda está aumentando dia a dia”, diz Soni. A Cowpathy Care tem um faturamento anual de US$ 275.000 e Soni planeja dobrá-lo nos próximos dois anos.

SPA matinal

Pra mim está claro que a próxima pandemia que vai ferrar o mundo vem da Índia. O que vc acha? Vc estaria disposto a tentar essa medicina ancestral de comer cocô de um bovino?

 

fonte fonte

 

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Uma resposta para “Médico indiano diz que comer esterco de vaca faz bem pra sua saúde”

  1. Com certeza esse médico perdeu na brincadeira da vaca amarela, falou primeiro….

    Aí depois arruma qualquer desculpa mesmo pra justificar ter levado a brincadeira tão a sério

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.