Maluco dá show tocando o tema de Indiana Jones (e +) no órgão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Categorias
Night mode

Saca só que doente esse cara. Ele toca a musica inteira do filme Indiana Jones no òrgão da Igreja. Me impressiona a quantidade absurda de botões, teclas e pedais dessa joça.

[youtube]http://br.youtube.com/watch?v=vtKgOZX3DcU&eurl=http://xpock.com.br/2008/02/08/indiana-jones-vai-a-missa[/youtube]

Via Xpock

Eu achei também umas outras musicas interessantes executadas (e bem) no órgão da igreja:

Super Homem

Star Wars (uma excelente versão da música que rola naquela espelunca cheia de aliens no episódio IV)

Essa aqui é a versão mais legal da trilha de Star Wars em órgão que eu já ouvi.

Um clássico do Halloween (Toccata e Fuga do Johan Sebastian Bach):

Isso me lembrou um pequeno episódio da minha vida quando minha turma da sexta série estava prestes a encarar uma prova dificílima de Matemática na escola. Eu não sabia ABSOLUTAMENTE nada do que ia cair e me sentia (no ônibus indo pra escola) como se caminhasse para a prancha de um navio pirata.

Mas mesmo assim, eu ia, resignado.

Foi quando eu resolvi matar aula e estudar para poder fazer a segunda chamada. Ao invés de entrar na escola, entrei na igreja que era anexa. Uma enorme catedral muito bonita. Fiquei lá, quietinho, pensando no que fazer… Esperando passar a hora da aula… Eu apenas observava com enorme curiosidade aquele templo gigante que naquela época parecia ainda mais magnífico. No altar principal um raio de luz azul descia colorido pelos vitrais da torre.

Eu fiquei durante algumas horas sentado lá, com minha mochila nas costas, olhando, apenas olhando e admirando aquele lugar. Ao redor da igreja havia um sem número de tubos de aço de todos os tamanhos. Centenas deles. Eu fiquei ali, olhando um por um. Foi quando uma mão fria tocou meu ombro. Eu dei um pulo de susto. Ali estava um velhinho. Ele sorriu pra mim e perguntou se eu estava rezando.

Eu disse a ele que não, mas que estava matando aula porque não sabia o que iria cair na prova. Eu achei que iria levar a maior bronca da paróquia, mas aquele ar sério do corôa abriu-se em um sorriso enorme de dentes amarelos. Aquele era um padre cujo nome já me esqueci, mas que eu via eventualmente conversando com o Padre Jaime, que era o diretor da escola. Ele era bem velhinho mesmo. Devia ter quase uns 90 anos. O velho se compadeceu e me perguntou se eu já tinha visto aquele órgão. Eu devia estar com muita cara de bobo para aquele treco, que dava varias voltas na Igreja.

O padre me disse que aquele era o segundo maior órgão da América latina. E me perguntou se eu gostaria de vê-lo tocar. Eu fiz afirmativamente com a cabeça e então e ele me levou até aquele cockpit cheio de teclas onde tocou o início dessa música. O velhinho tocava super bem.

Semanas depois, ele morreu e eu não voltei mais lá.

Desde então, sempre que me ouço essa música me lembro daquele velhinho gentil.

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

3 respostas

  1. [quote comment=””]Bonito, hein? Quer dizer que o velhinho te mostrou o órgão? E ainda fez vc olhar enquento ele tocava?(infame, eu sei… mas foi irresistível…)[/quote]

    Eu sabia que alguém iria fazer este trocadilho no nível do casseta e planeta.

  2. 1º – O Pastor deve ficar contente com essa ovelha desgarrada tocando esse orgão ensaiando o tema do Indiana Jones dentro da igreja…rsrs..

    2º realmente.. mts tclas.. mts pedais… eu sairia correndo d medo definitivamente..

    3º órgão é um instrumento mt sombrio..o som sai meio melancólico..[iii voeii]… haha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© MUNDO GUMP – Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem autorização.