Lá vamos nós de novo: Surto de pneumonia ameaça o mundo

A Mycoplasma pneumoniae está chegando!

Uma recente ocorrência de pneumonia, causada pela bactéria Mycoplasma pneumoniae, está gerando apreensão em escala global, com foco inicial na China e extensão para países europeus, como Holanda e Dinamarca.

Crise na China

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está atenta a essa situação, destacando um aumento significativo de casos respiratórios em crianças, principalmente na China. A Mycoplasma pneumoniae, conhecida por causar sintomas semelhantes aos de gripes e outros vírus respiratórios, é altamente contagiosa devido à sua facilidade de propagação pelo ar.

O aumento de casos de pneumonia está parcialmente relacionado à reabertura das escolas e à diminuição das medidas de isolamento social pós-pandemia de COVID-19, conforme apontado pelas autoridades de saúde chinesas. Desde meados de outubro de 2023, a OMS observou um aumento nas doenças respiratórias em crianças no norte da China, indicando um incremento nos casos de pneumonia causada por Mycoplasma pneumoniae.

A doença causou alerta na China
A doença causou alerta na China

Esse novo relatório da Organização Mundial da Saúde ( OMS ) alerta para focos de pneumonia em crianças no norte da China.

Desde meados de outubro, disse a OMS, o norte da China relatou um aumento nas doenças respiratórias em comparação com o mesmo período dos três anos anteriores.

A atualização surge no momento em que as pessoas nas redes sociais comparam o aumento das doenças respiratórias na China com o surto de COVID-19 , que teve o seu primeiro grande surto em Wuhan, China, em dezembro de 2019.

No novo relatório, que analisou os dados solicitados pela China, a OMS afirmou que um aumento de casos ocorreu no início da temporada, mas não foi inesperado, dado o levantamento das restrições da COVID-19, tal como aconteceu de forma semelhante noutros países.

Situação é preocupante na Europa

Na Europa, a situação é igualmente preocupante, com Dinamarca e Holanda relatando picos de infecções. A Dinamarca já enfrenta níveis epidêmicos, enquanto a Holanda observa uma duplicação dos casos em comparação com o ano anterior. A diminuição das taxas de imunização infantil contribui para a vulnerabilidade das crianças não apenas à Mycoplasma pneumoniae, mas também a outros patógenos, resultando em uma mudança no padrão sazonal dos surtos de doenças respiratórias, que agora são mais frequentes em crianças.

O surto de Pneumonia no Brasil

Quanto ao Brasil, há uma preocupação crescente, especialmente após a retomada das atividades escolares e a suspensão das medidas de isolamento social. O Dr. Julio Croda, médico infectologista da Fiocruz, alerta para a possibilidade de um surto semelhante, especialmente entre as crianças mais suscetíveis.

O Brasil não tem testagem também. 

As festas de fim de ano e posteriormente o carnaval, contribuirão para suas aglomerações que farão os casos explodirem de vez.

Embora o Brasil tenha recursos para diagnóstico e tratamento da bactéria, a falta de testagem em massa representa um desafio no monitoramento adequado da doença. Apesar disso, a Mycoplasma pneumoniae geralmente causa sintomas leves de gripe e pode ser tratada com antibióticos em casos de pneumonia.

 O que é pneumonia por micoplasma?

Não é uma bactéria nova e já existe há algum tempo, mas, como mostra o surto na China, tem sido generalizada a nível comunitário. É um tipo de bactéria, mas age mais como um vírus e se espalha mais rapidamente de pessoa para pessoa. 

Infiltra-se em ambos os lados dos pulmões, aumentando a tosse e as dificuldades respiratórias.

Danifica o revestimento do sistema respiratório (garganta, pulmões, traqueia).

As pessoas podem ter a bactéria no nariz ou na garganta uma vez ou outra sem ficarem doentes. Pode haver uma queda nos níveis de oxigênio. Normalmente não vemos tal surto de micoplasma, por isso ainda não está claro se houve algumas alterações nas bactérias entre um grupo vulnerável na China.

Um estudo mostrou que o Mycoplasma pneumoniae foi subjugado na China durante quase dois anos pelas contramedidas da Covid que foram suspensas desde então.

Há anos que tratamos pacientes com esta infecção bacteriana. De acordo com as diretrizes da PCR (reação em cadeia da polimerase), existem antibióticos para controle de infecções. Na China, esta bactéria tem circulado com o vírus HN92.

Não é tão rapidamente infeccioso como um vírus, mas pode afetar a garganta e as cavidades nasais e chegar aos pulmões muito rapidamente, causando pneumonia. É por isso que você precisa limitar sua exposição a qualquer pessoa que espirre ou tosse persistente em um ambiente fechado ou lotado.

Evite cinemas e lugares apinhados. Se puder evite ficar exposto em lugares onde pessoas estão tossindo ou espirrando.

Os sinais incluem ruptura dos glóbulos vermelhos, erupção cutânea e dores nas articulações. O risco de contrair a infecção atinge o pico no inverno. As crianças podem relatar nariz entupido ou corrimento nasal, dor de garganta, olhos lacrimejantes, respiração ofegante, vômito e também diarreia.

Como evitar esta infecção?

Aumente a sua imunidade com uma boa alimentação, exercício e sono, evite espaços lotados e use máscara em ambiente social, pois protege-o de todos os tipos de doenças respiratórias. Pratique uma boa higiene lavando as mãos antes de comer ou depois de interagir com pessoas, mesmo que elas não pareçam infectadas.

Os antibióticos comuns são eficazes contra a infecção?

Existem vários antibióticos que são eficazes. A azitromicina controla a infecção em crianças, enquanto a doxiciclina e a moxifloxacina podem ser usadas para tratar adultos. No entanto, a consulta médica é obrigatória antes de tomar qualquer medicamento. Normalmente, um médico pode detectar uma infecção com um estetoscópio devido a padrões respiratórios anormais. Uma radiografia de tórax e uma tomografia computadorizada também podem ajudar seu médico a fazer um diagnóstico.

Quem está em risco? VOCÊ! 

A bactéria pode causar pneumonia em qualquer faixa etária, principalmente em crianças, idosos ou pessoas com pulmões enfraquecidos.

Se alguém tiver tosse, febre e respiração pesada, deve procurar imediatamente um médico. Aqui só vão começar a tomar providências quando estiver com gente morrendo e os jornais com pouca notícia. Até lá vão empurrar com a barriga como sempre.

Nas fases iniciais, a recuperação é mais rápida e melhor. Grupos vulneráveis, que já apresentam problemas respiratórios, são propensos a desenvolver esta infecção de forma grave. O cuidado deve ser tomado Especialmente por imunodeprimidos, como pessoas tratando câncer, Aids e etc

Especialistas destacam a importância da vigilância e preparo para um possível surto global inevitável, mantendo medidas de saúde pública e observando de perto os padrões de infecção.

Enfim, se cuide e fique ligado. Ao que parece, lá vamos nós outra vez!

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos