Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp


Olha que engraçado, comentando com um amigo sobre o lance do projetor de imagens tridimensionais aí em baixo, me toquei que de fato O tio George pode ter acertado na cabeça quando aprovou o conceito artístico na qual o Almirante Akbar (um et com cara de peixe) instrui as tropas rebeldes ao ataque à Estrela da Morte (arma máxima de destruição do Império).
No episódio IV, devido aos limitados recursos de tecnologia disponíveis na época , só era possível criar uma representação muito limitada de 3D, através da dispersão de pontos no espaço. Ainda não era uma simulação holográfica e os planos de ataque foram apresentados num tipo de monitor de plasma. Já no episódio VI, podemos ver a estrela da morte sendo representada holograficamente para um novo ataque rebelde. Essa computação gráfica pode vir a tornar-se uma realidade com este novo projetor aí em baixo.
020110060214-3d_laser_2

Cientistas japoneses apresentaram o primeiro equipamento capaz de produzir imagens tridimensionais reais no ar, utilizando raios laser. A grande maioria dos sistemas de projeção 3D até hoje demonstrados baseiam-se em ilusões ópticas, que fazem as imagens parecerem tridimensionais devido a uma diferença de paralaxe entre os olhos do observador.

O novo equipamento, contudo, cria imagens 3D reais, utilizando raios laser que são focalizados por meio de uma lente até pontos específicos no espaço. No seu ponto focal, o laser cria emissões de plasma luminosas a partir do nitrogênio e do oxigênio do ar. Como essas emissões se mantêm por um pequeno intervalo de tempo, o equipamento consegue criar as imagens 3D movendo seu ponto focal.

O protótipo, desenvolvido por cientistas da Universidade Keio, do instituto de pesquisas AIST e da empresa Burton Inc., todos no Japão, emite pulsos de laser 100 vezes por segundo, criando formas tridimensionais a até 50 centímetros acima do aparelho.

Quando o ar se expande sob a ação do laser, formando o plasma, produzem- se pequenos estalidos, o que faz com que as imagens apareçam acompanhadas de uma “trilha sonora” de explosões, suaves mas bem audíveis.

O protótipo é capaz de projetar imagens até distâncias de 3 metros. Mas os pesquisadores afirmam que futuras versões poderão funcionar a distâncias maiores, podendo servir, num primeiro momento, como ferramenta para veiculação de anúncios e até para pirotecnia.

fonte

holograma: George Lucas estava certo?

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Uma ideia sobre “holograma: George Lucas estava certo?

  • 15 de abril de 2011 em 20:04
    Permalink

    Ele é um Mon Calamari, não apenas um ET, simplesmente os melhores contrutores navais de toda a galáxia.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Related Posts