Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Espero que vocês tenham tido um bom natal. Acabou que eu viajei com a família e não deu para postar. Estou aqui agora de volta em casa, tomando uma caipirinha e me lembrei: “Porra, não escrevi nada o blog”, kkkk.

Ocorre que agora são muitos os caminhos que drenam minha energia, tem o estudio, www.obscura.art.br onde eu crio minhas maluquices, tem as redes sociais, onde a gente acaba sempre agarrado, tem as redes sociais do estudio, tem as meu instagram, minha pagina, (pq aquela merda me obrigou a fazer uma pagina  no face para além do meu perfil onde vc só vai encontrar praticamente a mesma coisa: Borboletas do meu estudio)…. Enfim, a verdade é essa: Redes sociais são um saco.

Mais uma coisa que inventaram que a gente acaba sendo obrigado a levar se quiser existir na internet. Infelizmente, (eu já disse isso, mas bêbado é foda, e bêbado velho é pior ainda pra ficar se repetindo) as redes sociais são um mal que praticamente acabaram com este blog, já que 90% da audiência só fica lá no insta, no face, no zap, no youtube, e não duvido que muitos achem que a internet é uma iniciativa privada.

Bom, é isso. Feliz natal atrasado. E já que estou aqui, não custa nada fazer aquela retrospectiva GUMP do ano de 2019, um egotrip total, afinal, que se danem os outros.

Retrospectiva normalmente é a mesma porra sempre. Morreu um monte de gente, nasceu mais um pancadão, vagabundos roubando, vagabundos endo soltos, vagabundos cuspindo na nossa cara, escarnecendo dos miseráveis, o planeta indo pro caraio  e tudo continua quase a mesma merda, tirando uma coisa ou outra pra melhor e mais um tanto acolá, pra pior. Mas eu não posso negar que pra mim 2019 foi um ano de trabalho. Trabalhei feito um puto, o que não se converteu em dindim, cascalho, money, bufunfa, cash, faz-me-rir, ou seja la como você prefira chamar. Mas é um projeto em andamento. Já deixo aqui meu pedido de ajuda caso você aí do outro lado da tela fature os 300 milhões da mega da virada (mesmo sendo o petista que sempre ganha).

Eu passei cada aperto em 2019 que vc não acredita. O pior momento de 2019 talvez seja com certeza absoluta a hora em que policiais acharam que eu era um bandido e quase fui fuzilado.

Quase morrer bestamente pra mim é uma coisa normal, então não que eu ligue muito. Pra quem já quase morreu sendo jogado de um prédio, assassinado por um maniaco, dentro duma sauna de motel, dormindo no volante, confundido com terrorista no aeroporto de Los Angeles, ou mesmo sendo assaltado num ônibus do Rio,  essa foi só mais um “quase” para minha coleção.

Em termos de saúde as coisas foram relax em 2019, felizmente. Eu não tive crise de pedra nos rins esse ano. O que é incrível.  Descobri que meu polipo na vesícula é uma pedra.  Isso eu acho que é uma boa notícia, já que pólipo pode virar câncer, mas pedra não.  Terminei 2019 dois quilos a menos que o ano passado, o que tb é positivo e se explica facilmente pq troquei a internet de sempre por trabalho braçal.
Agora eu ralando feito um filho da puta estou empenhado em levar o estúdio de arte/design a um novo nível.  Em 2019 participamos de dois eventos. Um como convidado do Andrei do Mundo Freak, na SP Fantastika,  onde participei da mesa redonda como convidado sobre ufologia e onde foi nossa estréia enquanto estúdio.

Espero que em 2020 eu comece a vender minhas criações para diferentes lojas. Algumas parcerias já foram realizadas e tudo indica que vamos bombar um pouco mais em 2020. Algumas dessas parcerias se deram no segundo evento, que foi a  Horror Expo 2019, onde finalmente botamos nossa cara na rua, depois daquele monte de perrengues para alocar nosso estúdio, lembra? (se não lembra, aqui está)

Nesse evento,mais que só uma mesa de artista (brincadeira que só pra começar é 3000 pila) , nós metemos o pé na porta com um fucking mega-fodástico STAND! Não só isso, fomos escolhidos para criar o troféu do evento, que fez um enorme sucesso. O de 2020 também será criação nossa.

Eu e meu sócio Frellton no Stand da Obscura

Felizmente eu vendi tudo. Só não vendi minha cueca pq ninguém se interessa por esse tipo de coisa lá. Isso é obviamente uma coisa boa, mas por outro lado, é também um passaporte para um trabalho desgramado, pq ao vender tudo a gente ficou sem nada em estoque para atender a loja e é justamente por isso que eu sumi do mapa ate do facebook, onde eu posto um monte de coisa. Aliás, me segue lá. 

É que ao vender tudo, eu e Frellton precisamos parar e recriar tudo novamente da nossa linha que cresce a cada dia, atrasando um pouco meu calendário de planos para novos lançamentos.  Nesse meio tempo, o Frellton ainda resolveu sair do Piauí e vir morar em Niterói e alugou a casa anexa ao nosso estúdio. Tb com tanta propaganda da natureza exuberante que nos cerca lá, quem não viria?

Entre os itens que mais fizeram sucesso nas vendas de 219 estão a caneca nêmesis e o Kit de matar Vampiro do Van Helsing.

https://www.instagram.com/p/B0ReOgClYVu/

https://www.instagram.com/p/B1RA1Ffgu7x/?utm_source=ig_web_copy_link

 

Ah, uma outra coisa MUITO legal em 2019 foi o crowdfunding do meu livro A caixa. Atendendo a pedidos, eu lancei  pelo Catarse o livro físico do conto que v lê de graça aqui no blog. Muita gente ajudou e rapidamente batemos a meta. Se não me engano, chegou na meta em 5 dias e assim, um monte de leitores e amigos conseguiram seus livros físicos do conto do cara que acorda num lugar escuro e não sabia como sair de lá.  A história é muito louca e como eu sou chato, e ainda pior quando tomo umas caipirinhas, (pela minha conta, já foram três desde o inicio do post,  de modo que já estou na duvida se irei terminar sóbrio para achar o botão do publicar) ei vou contar essa história aí procê:

[box]

Anderson acorda num lugar escuro e não sabe como foi parar lá. Ele se levanta. Não consegue ver nada. Sai andando pela escuridão em busca de achar uma saída. Pensa que está preso num hangar. Anda por horas e horas em absoluta escuridão quando finalmente acha a parede. Ele segue em frente, se esfregando na parede até chegar na quina do lugar que está. Sem saber como chamar, ele chama de “A caixa”. Anderson conta os passos para medir a caixa, mas cada vez que percorre uma lateral, ele nota que deu menos passos. Então, resolve cruzar a caixa escura pelo meio. É quando ele descobre outra caixa dentro da caixa dele,  e nessa caixa tem um velho. O velho conta a Anderson que também acordou ali na caixa e não sabe como foi parar lá, nem como sair. Ele sabe que a caixa dele também tinha outra caixa com um cara dentro e que ela encolheu até esmagar o infeliz. O velho então, diz a Anderson que sua própria caixa está encolhendo, e que os dois um dia serão esmagados. Anderson então, entende pq cada vez que ele dá uma volta, conta menos passos. Percebe que se é como o velho falou, ele está numa caixa dentro da caixa de outra pessoa, e resolve procurar saber quem está numa caixa do lado de fora da caixa dele, para tentar sair e não ser esmagado. É assim que COMEÇA essa história, e eu juro que não usei entorpecentes para escrever.

[/box]

Falando em histórias, esse ano eu comecei um novo conto que é o Experimento Carlson. Eu não sei como vai acabar (nem se vai) e estou com ele em curso. Não gosto de atravessar um ano com uma história inacabada, mas esse ano em função do excesso de trabalho, acabou ficando assim, mas eu prometo continuar. Sobre os crowdfundings, eu acho que ano que vem talvez eu lance um para imprimir o Ganzu, mas isso se eu conseguir tempo, afinal estou com muitas ideias para 2020.

Em 2020 já confirmamos presença no próximo Horror Expo, numa parceira com grandes canais do campo do terror e mistérios, como meus amigos Mateus e Ana do Assombrados, o Getro, e o  antidiluviano Rusmea.

Uma das coisas que pretendo me empenhar no decorrer de 2020 será trazer uma linha de camisetas para a loja. Hoje eu vendo artes de camisas, canecas e posteres, em sites parceiros, mas creio que em 2020 será o ano em que conseguirei finalmente vender no brasil camisas feitas aqui com meu design, o que será a aliança de qualidade e preço.

Algumas artes que criei em 2019:

 

Essas são só algumas das artes, que eu criei em 2019. Falando nisso, outro produto que fabricamos em 2019 e que foi um grande sucesso é a luminária ufo. Essa luminária deu muito trabalho de fazer, porque foi preciso criar três ferramentais específicos para criar essa nave em metal polido.

https://www.instagram.com/p/B4BwdekAlca/?utm_source=ig_web_copy_link

Esse ano ainda consegui tempo para fazer um curso de roteiro na Academia Internacional de Cinema (AIC) e fiz três lançamentos editoriais, (fora A caixa).   Essa ano tb finalmente troquei o batmóvel. O meu Tucson beberrão velho de guerra deu lugar a um Duster novo, com gás. Optei pelo GNV por três motivos: 1- Meu bolso, 2- IPVA mais baixo, 3- polui menos.

Sendo assim, se considerarmos que a maioria da galera entra ano e sai ano com tudo igual, posso dizer que 2019 foi um ano bom, pq porra, parece que tem uns 5 anos dentro desse, de tanto que eu ralei e aconteceu coisa boa e ruim. Mas me permita essa desonestidade de só falar das boas,  já que de ruim, a gente que lê jornal nem aguenta mais.

Vou parando por aqui pq devido ao teor sanguíneo no meu álcool eu  já to trocando letra, e sabe como é, ainda faltam dois dias para a virada e muita coisa pode acontecer ainda,  uma vez que o mundo é GUMP.

Feliz ano novo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Este não é um post pago. Feliz 2020!

Comments

comments

Espero que vocês tenham tido um bom natal. Acabou que eu viajei com a família e não deu para postar. Estou aqui agora de volta em casa, tomando uma caipirinha e me lembrei: “Porra, não escrevi nada o blog”, kkkk.

Ocorre que agora são muitos os caminhos que drenam minha energia, tem o estudio, www.obscura.art.br onde eu crio minhas maluquices, tem as redes sociais, onde a gente acaba sempre agarrado, tem as redes sociais do estudio, tem as meu instagram, minha pagina, (pq aquela merda me obrigou a fazer uma pagina  no face para além do meu perfil onde vc só vai encontrar praticamente a mesma coisa: Borboletas do meu estudio)…. Enfim, a verdade é essa: Redes sociais são um saco.

Mais uma coisa que inventaram que a gente acaba sendo obrigado a levar se quiser existir na internet. Infelizmente, (eu já disse isso, mas bêbado é foda, e bêbado velho é pior ainda pra ficar se repetindo) as redes sociais são um mal que praticamente acabaram com este blog, já que 90% da audiência só fica lá no insta, no face, no zap, no youtube, e não duvido que muitos achem que a internet é uma iniciativa privada.

Bom, é isso. Feliz natal atrasado. E já que estou aqui, não custa nada fazer aquela retrospectiva GUMP do ano de 2019, um egotrip total, afinal, que se danem os outros.

Retrospectiva normalmente é a mesma porra sempre. Morreu um monte de gente, nasceu mais um pancadão, vagabundos roubando, vagabundos endo soltos, vagabundos cuspindo na nossa cara, escarnecendo dos miseráveis, o planeta indo pro caraio  e tudo continua quase a mesma merda, tirando uma coisa ou outra pra melhor e mais um tanto acolá, pra pior. Mas eu não posso negar que pra mim 2019 foi um ano de trabalho. Trabalhei feito um puto, o que não se converteu em dindim, cascalho, money, bufunfa, cash, faz-me-rir, ou seja la como você prefira chamar. Mas é um projeto em andamento. Já deixo aqui meu pedido de ajuda caso você aí do outro lado da tela fature os 300 milhões da mega da virada (mesmo sendo o petista que sempre ganha).

Eu passei cada aperto em 2019 que vc não acredita. O pior momento de 2019 talvez seja com certeza absoluta a hora em que policiais acharam que eu era um bandido e quase fui fuzilado.

Quase morrer bestamente pra mim é uma coisa normal, então não que eu ligue muito. Pra quem já quase morreu sendo jogado de um prédio, assassinado por um maniaco, dentro duma sauna de motel, dormindo no volante, confundido com terrorista no aeroporto de Los Angeles, ou mesmo sendo assaltado num ônibus do Rio,  essa foi só mais um “quase” para minha coleção.

Em termos de saúde as coisas foram relax em 2019, felizmente. Eu não tive crise de pedra nos rins esse ano. O que é incrível.  Descobri que meu polipo na vesícula é uma pedra.  Isso eu acho que é uma boa notícia, já que pólipo pode virar câncer, mas pedra não.  Terminei 2019 dois quilos a menos que o ano passado, o que tb é positivo e se explica facilmente pq troquei a internet de sempre por trabalho braçal.
Agora eu ralando feito um filho da puta estou empenhado em levar o estúdio de arte/design a um novo nível.  Em 2019 participamos de dois eventos. Um como convidado do Andrei do Mundo Freak, na SP Fantastika,  onde participei da mesa redonda como convidado sobre ufologia e onde foi nossa estréia enquanto estúdio.

Espero que em 2020 eu comece a vender minhas criações para diferentes lojas. Algumas parcerias já foram realizadas e tudo indica que vamos bombar um pouco mais em 2020. Algumas dessas parcerias se deram no segundo evento, que foi a  Horror Expo 2019, onde finalmente botamos nossa cara na rua, depois daquele monte de perrengues para alocar nosso estúdio, lembra? (se não lembra, aqui está)

Nesse evento,mais que só uma mesa de artista (brincadeira que só pra começar é 3000 pila) , nós metemos o pé na porta com um fucking mega-fodástico STAND! Não só isso, fomos escolhidos para criar o troféu do evento, que fez um enorme sucesso. O de 2020 também será criação nossa.

Eu e meu sócio Frellton no Stand da Obscura

Felizmente eu vendi tudo. Só não vendi minha cueca pq ninguém se interessa por esse tipo de coisa lá. Isso é obviamente uma coisa boa, mas por outro lado, é também um passaporte para um trabalho desgramado, pq ao vender tudo a gente ficou sem nada em estoque para atender a loja e é justamente por isso que eu sumi do mapa ate do facebook, onde eu posto um monte de coisa. Aliás, me segue lá. 

É que ao vender tudo, eu e Frellton precisamos parar e recriar tudo novamente da nossa linha que cresce a cada dia, atrasando um pouco meu calendário de planos para novos lançamentos.  Nesse meio tempo, o Frellton ainda resolveu sair do Piauí e vir morar em Niterói e alugou a casa anexa ao nosso estúdio. Tb com tanta propaganda da natureza exuberante que nos cerca lá, quem não viria?

Entre os itens que mais fizeram sucesso nas vendas de 219 estão a caneca nêmesis e o Kit de matar Vampiro do Van Helsing.

https://www.instagram.com/p/B0ReOgClYVu/

https://www.instagram.com/p/B1RA1Ffgu7x/?utm_source=ig_web_copy_link

 

Ah, uma outra coisa MUITO legal em 2019 foi o crowdfunding do meu livro A caixa. Atendendo a pedidos, eu lancei  pelo Catarse o livro físico do conto que v lê de graça aqui no blog. Muita gente ajudou e rapidamente batemos a meta. Se não me engano, chegou na meta em 5 dias e assim, um monte de leitores e amigos conseguiram seus livros físicos do conto do cara que acorda num lugar escuro e não sabia como sair de lá.  A história é muito louca e como eu sou chato, e ainda pior quando tomo umas caipirinhas, (pela minha conta, já foram três desde o inicio do post,  de modo que já estou na duvida se irei terminar sóbrio para achar o botão do publicar) ei vou contar essa história aí procê:

[box]

Anderson acorda num lugar escuro e não sabe como foi parar lá. Ele se levanta. Não consegue ver nada. Sai andando pela escuridão em busca de achar uma saída. Pensa que está preso num hangar. Anda por horas e horas em absoluta escuridão quando finalmente acha a parede. Ele segue em frente, se esfregando na parede até chegar na quina do lugar que está. Sem saber como chamar, ele chama de “A caixa”. Anderson conta os passos para medir a caixa, mas cada vez que percorre uma lateral, ele nota que deu menos passos. Então, resolve cruzar a caixa escura pelo meio. É quando ele descobre outra caixa dentro da caixa dele,  e nessa caixa tem um velho. O velho conta a Anderson que também acordou ali na caixa e não sabe como foi parar lá, nem como sair. Ele sabe que a caixa dele também tinha outra caixa com um cara dentro e que ela encolheu até esmagar o infeliz. O velho então, diz a Anderson que sua própria caixa está encolhendo, e que os dois um dia serão esmagados. Anderson então, entende pq cada vez que ele dá uma volta, conta menos passos. Percebe que se é como o velho falou, ele está numa caixa dentro da caixa de outra pessoa, e resolve procurar saber quem está numa caixa do lado de fora da caixa dele, para tentar sair e não ser esmagado. É assim que COMEÇA essa história, e eu juro que não usei entorpecentes para escrever.

[/box]

Falando em histórias, esse ano eu comecei um novo conto que é o Experimento Carlson. Eu não sei como vai acabar (nem se vai) e estou com ele em curso. Não gosto de atravessar um ano com uma história inacabada, mas esse ano em função do excesso de trabalho, acabou ficando assim, mas eu prometo continuar. Sobre os crowdfundings, eu acho que ano que vem talvez eu lance um para imprimir o Ganzu, mas isso se eu conseguir tempo, afinal estou com muitas ideias para 2020.

Em 2020 já confirmamos presença no próximo Horror Expo, numa parceira com grandes canais do campo do terror e mistérios, como meus amigos Mateus e Ana do Assombrados, o Getro, e o  antidiluviano Rusmea.

Uma das coisas que pretendo me empenhar no decorrer de 2020 será trazer uma linha de camisetas para a loja. Hoje eu vendo artes de camisas, canecas e posteres, em sites parceiros, mas creio que em 2020 será o ano em que conseguirei finalmente vender no brasil camisas feitas aqui com meu design, o que será a aliança de qualidade e preço.

Algumas artes que criei em 2019:

 

Essas são só algumas das artes, que eu criei em 2019. Falando nisso, outro produto que fabricamos em 2019 e que foi um grande sucesso é a luminária ufo. Essa luminária deu muito trabalho de fazer, porque foi preciso criar três ferramentais específicos para criar essa nave em metal polido.

https://www.instagram.com/p/B4BwdekAlca/?utm_source=ig_web_copy_link

Esse ano ainda consegui tempo para fazer um curso de roteiro na Academia Internacional de Cinema (AIC) e fiz três lançamentos editoriais, (fora A caixa).   Essa ano tb finalmente troquei o batmóvel. O meu Tucson beberrão velho de guerra deu lugar a um Duster novo, com gás. Optei pelo GNV por três motivos: 1- Meu bolso, 2- IPVA mais baixo, 3- polui menos.

Sendo assim, se considerarmos que a maioria da galera entra ano e sai ano com tudo igual, posso dizer que 2019 foi um ano bom, pq porra, parece que tem uns 5 anos dentro desse, de tanto que eu ralei e aconteceu coisa boa e ruim. Mas me permita essa desonestidade de só falar das boas,  já que de ruim, a gente que lê jornal nem aguenta mais.

Vou parando por aqui pq devido ao teor sanguíneo no meu álcool eu  já to trocando letra, e sabe como é, ainda faltam dois dias para a virada e muita coisa pode acontecer ainda,  uma vez que o mundo é GUMP.

Feliz ano novo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Este não é um post pago. Feliz 2020!

Comments

comments

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

error: Alerta: Conteúdo protegido !!