Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Este video russo mostra um experimento de derreter alumínio por indução usando uma bobina magnética. No processo, a corrente induzida através do alumínio é tão gigante que ele levita. O bloco de alumínio pesa 2,6 gramas e é usado um inversor de 1,6KW. Devido a imperfeita capacidade do material de permitir a passagem do campo magnético alternado, ele aquece, atingindo mais de mil graus. Na verdade, ele chega a 1200 graus e vira um glóbulo liquido superquente levitante.

Experimentos como este ajudam aumentar nossa compreensão sobre as propriedades diamagnéticas de certos materiais.

Outro experimento muito interessante envolvendo propriedades magnéticas dos materiais é este, que parece até um efeito especial. No caso, tudo que você precisa fazer é jogar um ímã de neodímio num tubo de cobre e ele vai cair em câmera lenta bem na sua frente. Isso porque o campo magnético do neodímio atravessa com dificuldade o cobre, produzindo um efeito de arrasto que parece que está de baixo d´água. A sensação e a realidade é que uma força invisível impede que o bloco de ímã de neodímio caia com a velocidade normal. É um experimento interessante e fácil de fazer, bastando comprar um bloquinho qualquer de neodímio e um cano de cobre numa loja de material de construção perto da sua casa. Quem nunca viu pensa até que é truque.
As mais avançadas montanhas-russas do mundo tem usado este sistema para economizar energia no processo de frenagem.

Derretendo alumínio que levita

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

8 ideias sobre “Derretendo alumínio que levita

  • 30 de abril de 2012 em 17:05
    Permalink

    Bem legal, a física e suas traquinagens me impressiona mais a cada dia. É interessante pensar que se coisas assim, por mais complexas que sejam, fossem apresentadas aos pequenos nas escolas faria o estudo da física bem mais atrativo e interesante e até mesmo divertido e prazeroso. Fugir do velho esquema de decoreba de formulas e leis seria bom para criar o gosto desta matéria tão abstrata e tão abominada por muitos estudantes, como eu na época da escola.

    Resposta
      • 1 de maio de 2012 em 20:50
        Permalink

        Por isso gostava tanto de O mundo de Beakman

        Resposta
        • 2 de maio de 2012 em 11:19
          Permalink

          Eu tb gostava. Sobretudo do ratão.

          Resposta
  • 1 de maio de 2012 em 17:15
    Permalink

    Se fosse usado ouro em vez de alumínio sera que aconteceria algo? tipo levitar e não esquentar, ou não levitar?

    Resposta
  • 1 de maio de 2012 em 20:58
    Permalink

    philipe,voce sabe alguma coisa sobre o elemento 115(ununpentio)??
    da pra fazer um post sobre ele??
    e alias,bom post

    Resposta
    • 2 de maio de 2012 em 11:19
      Permalink

      Cara tô pra fazer um post sobre este elemento desde o fim do ano passado. Vou botar a mão na massa!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Related Posts