fbpx

bizarro

Coelhinhos da páscoa do pesadelo

Um elemento do qual é praticamente impossível escapar na páscoa é o coelho. Ele está em todos os lugares, nos canais de...

Escrito por Philipe Kling David · 2 Minutos de leitura >

Tenho duas boas notícias pra vocês. A primeira é que em abril eu vou postar muito ( bizarramente muito mais que no mês de março, quando eu estava enrolado com muito trabalho e acabou ficando muito menos tempo do que eu gostaria para o Mundo Gump)

A segunda boa notícia é que estou prestes a lançar uma coleção de livros do blog, mas isso é um papo para outro momento. Eu ia postar isso ontem, mas desisti porque todo mundo pensaria que era mentira, hehe. Primeiro de abril é uma data meio ingrata, principalmente para um blog de assuntos estranhos e curiosos sobre o mundo.

Bom, chega de conversinha fiada e vamos ao post. Estamos em plena época de páscoa e compromissos familiares me levaram a testemunhar o frenesi consumista num shopping da cidade. Confesso que fiquei boquiaberto de ver o shopping abarrotado de gente com sacolas repletas de ovos de páscoa saindo pelo ladrão, e monstruosas filas nas portas de lojas como a Cacau Show, Americanas e Kopenhagen. Obviamente que eu fui direto para a única loja que realmente me interessa no shopping: A livraria.

Mas é impressionante, quase inconcebível imaginar que tanta gente pague absurdos doze reais para apenas parar o carro no shopping e ir GASTAR MAIS DINHEIRO. Ou seja, você gasta pra gastar. Parece um estranho contra-senso ainda mais quando você vê duas pessoas quase se estapeando para pegar – e pagar caro pelo último ovo de páscoa, numa loja que vendeu seu estoque inteiro de ovos de chocolate, recheados com trufas, ágio e inflação.

Se por um lado é o ovo de chocolate que faz a festa das crianças e dos comerciantes, outro elemento do qual é praticamente impossível escapar na páscoa é o coelho. Ele está em todos os lugares, nos canais de Tv, nos supermercados, nos anúncios de jornal. O Coelho vai ficando tão onipresente quanto o papai noel.

A origem do coelho da páscoa

Segundo a Wikipedia, a tradição do Coelhinho da Páscoa foi trazida para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e o início do século XVIII.  No sul do Brasil, nas regiões bilíngues, o Coelhinho da Páscoa também é chamado de Osterhoos no dialeto Riograndenser Hunsrückisch, e Osterhase no Alemão padrão.

No Antigo Egito, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida. Alguns povos da Antiguidade consideravam o coelho como o símbolo da Lua, portanto, é possível que ele tenha se tornado símbolo pascal devido ao fato de a Lua determinar a data da Páscoa. O certo é que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução, e geram grandes ninhadas , e a Páscoa marca a ressurreição, vida nova, tanto entre os judeus quanto entre os cristãos.

Existe também a lenda de que uma mulher pobre coloriu alguns ovos de galinha e os escondeu, para dá-los a seus filhos como presente de Páscoa. Quando as crianças descobriram os ovos, um coelho passou correndo. Espalhou-se, então, a história de que o coelho é que havia trazido os ovos. Desde então as crianças sempre acreditaram no coelhinho da páscoa, a história que seus pais contavam para elas. O Coelhinho da Páscoa é a principal atração entre as crianças. Talvez isso explique essa mania dos pais as obrigarem a sair em fotos com o tal coelhinho.

E isso já vem de longa data, como podemos ver pelas fotos deste post. A maioria das crianças ou tem medo ou tenta reprimir a sensação de desconforto de estar sentada no colo de um ser peludo de cabeça imensa. Isso certamente deve violar toda a programação de medo incutida ao longo de milhões de anos de evolução no nosso DNA. Dá pra ver claramente que nem todas as crianças curtem o coelhinho da páscoa. Também, tem certas fantasias que estão muito mais para páscoa do terror do que outra coisa. Confere ai e veja se não tenho razão:

7a2ca5ec98174478417db70bf3cbfdb7 809b1e7aae5ebce5082fa2aac408b950 eeab72dcf70a9caaa4082a6029642256 963edd8ab503b9ee8b1ff54d8dc1e4fe 2961089675ae33c1a7ddde18c966b6db 614c67003cb421bbe413a787ed3e5a87 ef8c721058ab0f3645acdfe86f8435c3 fa10ba4421f11950df2db013068e0c92 4706416cd3b878c3f115ab3d8d9a3e00 33c62cc90a958b6ec638c1ae7cbc87d0 c94bc92d57121adf20b1136a64aa68f1 4df692dd2b5f50480669096944821126 fec55ae96519bfe665c7115256595e11 431135885c98c0df804b12b2e6ba48e8 ea414ca0b742a277a3ea87ec1ee8a459 64f798d82190e97e080d7a3320980b85 f712c1b218e64d0bdab5b2f1f2869b39 71759741bd78b728b9e2896b39ab537c 895ff1e8fbb0d052fa5a420fc51f740a 9eaf664f345f2c1a9b4b6a6d85413e01 f74fde77278dd4f9660b66e3d80cb522 7d56c8039d166d3abbe9827457dc2b07 d78535223bf80f6b2be38191880b387e 6124b4c7c7be0b9067dd58894947a850 d1ed87aa1285bd08d0058d1bc2ca3ae6 40ed1152b5dbbc43cb0691f86924a713 76e52fee89adc821a184aa22d0d09c67 efdf645b9438369aa99b159503b932f1 49f074776b9f86cb691e8e83280d4987

 

Escrito por Philipe Kling David
Designer, blogueiro, escritor e escultor. Seu passatempo preferido é procurar coisas interessantes e curiosas para colocar neste espaço aqui. Tem uma grande atração por assuntos que envolvam mistérios, desconhecido e tecnologia. Gosta de conversar sobre qualquer coisa e sempre tem um caso bizarro e engraçado para contar. Saiba mais... Profile

Ted Serios: O paranormal que gerava fotografias com a mente

em bizarro
  ·   9 Minutos de leitura

4 respostas para “Coelhinhos da páscoa do pesadelo”

  1. Philipe, como é que tu joga uma bomba dessas e deixa pra outro momento? Fiquei doido aqui após ler “A segunda boa notícia é que estou prestes a lançar uma coleção de livros do blog…”, pressinto que irei a falência.
    É cada coelho estranho nesse post, tem uns que parecem uns ets, me lembrei de um post que li a muito tempo atrás com fotos de coelhos bizarros mais ou menos no mesmo naipe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.