Bizarro: Suposta chuva com bactérias alienígenas assusta a Índia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

Essa é gump! Ó:
No final do mês passado, uma chuva avermelhada caiu nos céus de Kannur, Índia. Cientistas levaram algumas amostras dessa água para pesquisas e perceberam que ela estava contaminada com algum tipo de bactéria.

Após vários estudos, perceberam que essa bactéria não existe igual no nosso planeta, e logo se especulou a possibilidade de ser uma bactéria contendo DNA extraterrestre.

Em uma explicação extraordinária, surgiu a possibilidade de que um cometa ter se desintegrado na atmosfera e se dispersado nas nuvens quando caía sobre a Terra, daí a chuva vermelha.

Algumas pessoas que moram nessa região, escuram um ruído semelhante a um objeto que ultrapassava a barreira do som, o que pode ter sido causado pela suposta rocha espacial se desintegrando.

Os cientistas também examinaram a maneira que estas bactérias brilham quando são bombardeadas com luz, e se aquecidos a uma temperatura por volta de 121 graus, se reproduzem, enquanto que em temperatura ambiente são inertes.

Enquanto não sabemos mais sobre essa chuva, e como bactérias de um cometa, sobreviveram a passagem na nossa atmosfera, continuaremos com mais esse mistério.

fonte: Radar Ufo

Esse caso da chuva misteriosa, ocorreu agora, mas tudo indica que não é a primeira vez. Em 2001 isso aconteceu lá!

No seu site, O Globo Repercutiu o caso estranho publicado pela BBC:

Em julho de 2001, uma misteriosa chuva vermelha atingiu uma grande área do sul da Índia.
Moradores acreditavam que a chuva era um anúncio do fim do mundo, mas a explicação oficial foi de que a chuva havia sido causada pela poeira do deserto que foi soprada da península Arábica.
Mas Godfrey Louis, um cientista na região, ficou convencido de que havia algo mais incomum acontecendo.
Louis descobriu que presentes na chuva estavam minúsculas células biológicas, mas, pelo fato de estas células aparentemente não apresentarem DNA, o componente essencial de toda a vida na Terra, o cientista concluiu que estas células poderiam ser formas de vida alienígenas.
“Esta alegação incrível é que (as células) são, possivelmente, extraterrestres. Esta é uma grande alegação, eu sei, mas todos os experimentos apóiam essa alegação”, disse Louis.
O trabalho de Louis colocou em ação uma cadeia de eventos, com cientistas no mundo todo debatendo a origem destas células misteriosas.
A principal razão por que as idéias de Louis não foram ridicularizadas imediatamente após seu lançamento foi a relação com uma teoria defendida por dois cientistas britânicos desde a década de 1960.
Espaço
O falecido Fred Hoyle e o professor Chandra Wickramasinghe foram os principais cientistas a defender a Panspermia, a idéia de que a vida na Terra se originou em outro planeta.
Os cientistas especularam que a vida foi trazida para a Terra por um cometa. Na última década, a Panspermia tem sido cada vez mais levada a sério.
A agência espacial americana Nasa está cada vez mais interessada na busca por vida extraterrestre.
Encontrar vida em outro lugar do Sistema Solar seria um estímulo vital para a teoria da Panspermia.
Outra divisão da Nasa está dedicada ao estudo de batérias encontradas na Terra que podem sobreviver a condições extremas.
Encontrar estes tipos de batéria pode tornar mais provável a sobrevivência de microrganismos durante uma viagem pelo espaço, em um meteorito.
“Bactérias precisam aguentar o frio extremo do espaço, o vácuo, radiação ultravioleta, raios cósmicos. Parece querer muito de uma bactéria. Mas, do que sabemos, a sobrevivência no espaço é mais ou menos garantida. Bactérias parecem ter nascido para serem viajantes do espaço”, disse Wickramasinghe.
Investigação
A BBC acompanhou o professor Wickramasinghe em uma viagem à Índia no meio de 2006 para investigar o fenônemo da chuva vermelha.
Junto com Louis, os cientistas visitaram pessoas que testemunharam a chuva.
Wickramasinghe examinou o trabalho de Louis, que mostra que a chuva vermelha pode se duplicar a 300º C, um atributo essencial de um microorganismo que teve que aguentar temperaturas extremas.
Tudo isso convenceu Wickramasinghe de que a chuva vermelha é uma forma de vida alienígena.
“Antes de vir, tinha grandes dúvidas se a chuva vermelha era mesmo uma indicação de vida vinda do espaço, nova vida vinda do espaço”, disse.
“Mas, refletindo e depois de conversar com Godfrey (Louis), vou acreditar que (a chuva vermelha) representou uma invasão de micróbios do espaço”, acrescentou.
Muitos cientistas permanecem céticos. Mas se Wickramasinghe e Louis estiverem certos, será a mais forte prova de que a teoria da Panspermia pode ser correta.
Veja outras notícias da BBC no site www.bbcbrasil.com
fonte

Temos que ter cuidado com essas alegações extraordinárias que esse treco é alienígena, mas se for, parece uma coincidência bem curiosa… Ou, o que seria muito assustador: Intencional!

Bem, seja ela alien ou não, chuva vermelha é algo que já foi descrito em outras mitologias aqui no nosso planeta. Aliás, o mundo esta repleto de coisas estranhas que caem do céu sem eficientes explicações. Eu mesmo fiz um post bem louco sobre esses fenômenos intrigantes aqui. Dá um confere!

Bizarro: Suposta chuva com bactérias alienígenas assusta a Índia

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

LUMINÁRIA UFO 

compre a sua em www.obscura.art.br

error: Alerta: Conteúdo protegido !!