Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

O fenômeno que ocorre no lago Baikal, na Sibéria, é bem interessante:


No inverno, o Lago Baikal da Sibéria se torna o cenário de um fenômeno natural raro conhecido como “Baikal Zen”. Pedras grandes se equilibram em “colunas” de gelo finas acima da superfície do lago, fazendo parecer que estão flutuando no ar.

O Lago Baikal é um corpo de água fascinante. É tão grande que pode ser facilmente confundido com um mar, é também o lago mais profundo e mais antigo da Terra, bem como é o maior lago de água doce em volume. Mas esses são apenas os fatos mais conhecidos sobre o Lago Baikal. Existem outras coisas mais misteriosas acontecendo lá, algumas das quais dão ao lugar uma aura mística, quase mágica. Pegue o fenômeno conhecido como Baikal Zen, por exemplo – grandes pedras semelhantes ao Zen equilibrando-se precariamente em um fino pilar de gelo, acima da superfície congelada do lago. Os cientistas vêm estudando esse fenômeno raro há anos, e ainda não temos uma explicação unanimemente aceita para ele.

A pureza da água congelada do lago siberiano é um Ímã para fotógrafos.

Fotos que capturam o fenômeno Baikal Zen começaram a circular online cerca de quatro anos atrás, mas as pessoas inicialmente rejeitaram como resultado da manipulação digital. No entanto, logo ficou provado que as imagens eram genuínas e que essas obras de arte naturais podem se formar na superfície do Lago Baikal , durante o inverno, mas somente quando certas condições são satisfeitas.

Então, o que é exatamente o Baikal Zen? Bem, pode ser simplesmente descrito como pedras planas, semelhantes a Zen, empoleiradas em finas lascas de gelo, alguns centímetros acima da superfície congelada do lago. É uma visão impressionante, com certeza, e que cientistas de todo o mundo vêm coçando a cabeça há algum tempo. Na verdade, foi o tema de uma apresentação da Equipe Ucrânia no Torneio Internacional de Física de 2018. Se você tem 40 minutos de sobra e está curioso para ouvir uma explicação científica do fenômeno, assista à apresentação abaixo.

Acredita-se que o Baikal Zen ocorre quando essas pedras planas do Zen congelam na superfície do lago e são aquecidas pelos raios do sol, até o ponto em que o gelo abaixo delas começa a derreter. No entanto, o calor não é a única causa desse fenômeno. Se fosse, o gelo derreteria uniformemente e não haveria nenhum pilar de gelo para se apoiar.

Os fortes ventos que às vezes sopram no Lago Baikal também desempenham um papel importante na criação das formações Baikal Zen, pois evitam o derretimento do pilar central de gelo. Assim, enquanto a maior parte do gelo sob as rochas derrete com o calor acumulado nelas pela luz do sol, vai se criando uma superfície côncava abaixo da pedra.  O pilar central permanece como suporte. Portanto, os ventos devem estar soprando por muito tempo, para que este fenômeno surpreendente ocorra.

Mas, para começar, como essas pedras Zen vão parar na superfície do lago? Bem, de acordo com a fotógrafa russa Elena Vtorushina , que tirou algumas fotos das formações Baikal Zen em 2018, elas são jogadas no gelo pelos fortes ventos quando tudo esta congeladão. Chega uma hora que elas agarram em algum lugar e congelam. Quando o sol começa a esquentar um pouco é iniciado o misterioso fenômeno do lento derretimento abaixo delas e a lenta remoção da camada de água pelos ventos constantes gerando o que vemos no post .

Não está claro se o poeticamente denominado Baikal Zen ocorre em outros corpos d’água, se as condições climáticas adequadas forem atendidas, mas há quem sugira que a água límpida do lago da Sibéria também influencia o fenômeno de alguma forma, já que não há fotos de pilares de gelo branco (água misturada com ar) no local.

Se você curtiu esse post não deixe de ver nosso post de outras pedras misteriosas, como as pedras que andam. 

Baikal Zen: O fenômeno das pedras que levitam

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!