Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp


Talvez bizarra seja o adjetivo mais apropriado para qualificá-la. A propaganda mais bizarra do mundo – na minha opinião – é a do guaraná Dolly.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=p4x9zOoIEWo&feature=related[/youtube]

Fala sério. Dollynho? Seu amiguinho???

Na primeira vez que passou eu pensei que era defeito da televisão.

E a voz? E a dancinha do robô no final do comercial? E a propaganda do Dollynho especial de páscoa?

Bom, eu trabalho com 3d e sei que é difícil pra caramba animar personagens virtuais. Isso dá um trabalho corno. E por varias vezes me peguei pensando como seria ruim se eu tivesse que assinar uma merda daquelas. Aposto que como eu, tem muitas pessoas que ficam passadas vendo o Dollynho aparecer com aquele velocípede em horário nobre. Como que pode? Como que alguém paga por aquilo?

Falta de grana não é, já que a própria Coca-Cola constatou a redução de mercado gerado pelo refrigerante da Dooly, obrigando a gigante americana do setor a agir com o que foi divulgado como sendo “concorrência desleal” contra a Dolly. Um quiprocó do caramba que resvalou até no lobby da Coca em Brasília.

Então será falta competência? O Brasil não sabe fazer 3d? Claro que não. Isso é uma óbvia conclusão errada, já que o Brasil exporta bons animadores para a Disney, Pixar, Blizzard, ILM, Weta, etc. Graças ao Animamundi criamos uma geração de animadores feras. E a tecnologia está a nossa disposição. Quem não se lembra do comercial da tartaruguinha da Brahma? Então, querendo, dá pra fazer coisas no mesmo nível e até melhor que os personagens dos EUA.

A gente pensa em meter o pau no cara que faz o 3d desse comercial tosco, mas esquece que por trás desse desastre pode haver um cara que cobra barato, sem muita experiência com 3d e um cliente maluco.

Eu sei bem o que é lidar com clientes malucos. Muitas vezes você faz uma coisa interessante e o cliente resolve mudar tudo “ao gosto dele”. Entenda que “o gosto dele” em muitos casos, é o gosto de alguém que não tem referências, não pesquisa, não estuda semiótica, ignora solenemente aspectos técnicos envolvidos e – sempre- aspectos financeiros que certas mudanças acarretam. Este cliente quer tudo para ontem, geralmente ele quer colocar 90 vezes mais coisa do que o comercial comporta. Vemos isso no comercial do Dolly, onde o personagem anda de patinete, pula, vira cambalhota, canta e bebe guaraná no gargalo (Veja só… Dollynho é canibal!) e no final ainda pula e dança.

Não há como culpabilizar só o designer por aquela merda. A culpa é dele sim, de não saber dizer não. Mas sobretudo do péssimo gosto do Laerte Codonho, dono da Dolly.

Eu já fiquei refletindo sobre se o caso “Dollynho” não é algo propositalmente pensado para ser tão tosco que atraia a atenção, no melhor estilo “falem mal mas falem de mim”. Eu só não sei se isso funciona para fazer vender guaraná. (deve funcionar, pois ele tá no ar, né?)

Uma coisa curiosa que aconteceu no chamado “efeito Dollynho” é que graças a tosquice do comercial, muitas pessoas começaram a gravar em casa suas versões – ainda mais toscas – do comercial, talvez para tentar persuadir uma empresa que tem muitos comerciais de horário nobre a tirar o Dollynho do ar, dando assim os 30 segundos de fama a que todos gostariam de ter direito. Isso se espalhou e se você procurar por “Dolly” no You Tube, vai se deparar com uma enxurrada de porcarias engraçadas de pessoas cantando a musiquinha do comercial. Sem querer, Laerte Codonho pode ter gerado um viral, mas ainda assim, me pergunto se isso faria o refrigerante dele vender mais.

A propaganda mais tosca do mundo

Comments

comments


Talvez bizarra seja o adjetivo mais apropriado para qualificá-la. A propaganda mais bizarra do mundo – na minha opinião – é a do guaraná Dolly.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=p4x9zOoIEWo&feature=related[/youtube]

Fala sério. Dollynho? Seu amiguinho???

Na primeira vez que passou eu pensei que era defeito da televisão.

E a voz? E a dancinha do robô no final do comercial? E a propaganda do Dollynho especial de páscoa?

Bom, eu trabalho com 3d e sei que é difícil pra caramba animar personagens virtuais. Isso dá um trabalho corno. E por varias vezes me peguei pensando como seria ruim se eu tivesse que assinar uma merda daquelas. Aposto que como eu, tem muitas pessoas que ficam passadas vendo o Dollynho aparecer com aquele velocípede em horário nobre. Como que pode? Como que alguém paga por aquilo?

Falta de grana não é, já que a própria Coca-Cola constatou a redução de mercado gerado pelo refrigerante da Dooly, obrigando a gigante americana do setor a agir com o que foi divulgado como sendo “concorrência desleal” contra a Dolly. Um quiprocó do caramba que resvalou até no lobby da Coca em Brasília.

Então será falta competência? O Brasil não sabe fazer 3d? Claro que não. Isso é uma óbvia conclusão errada, já que o Brasil exporta bons animadores para a Disney, Pixar, Blizzard, ILM, Weta, etc. Graças ao Animamundi criamos uma geração de animadores feras. E a tecnologia está a nossa disposição. Quem não se lembra do comercial da tartaruguinha da Brahma? Então, querendo, dá pra fazer coisas no mesmo nível e até melhor que os personagens dos EUA.

A gente pensa em meter o pau no cara que faz o 3d desse comercial tosco, mas esquece que por trás desse desastre pode haver um cara que cobra barato, sem muita experiência com 3d e um cliente maluco.

Eu sei bem o que é lidar com clientes malucos. Muitas vezes você faz uma coisa interessante e o cliente resolve mudar tudo “ao gosto dele”. Entenda que “o gosto dele” em muitos casos, é o gosto de alguém que não tem referências, não pesquisa, não estuda semiótica, ignora solenemente aspectos técnicos envolvidos e – sempre- aspectos financeiros que certas mudanças acarretam. Este cliente quer tudo para ontem, geralmente ele quer colocar 90 vezes mais coisa do que o comercial comporta. Vemos isso no comercial do Dolly, onde o personagem anda de patinete, pula, vira cambalhota, canta e bebe guaraná no gargalo (Veja só… Dollynho é canibal!) e no final ainda pula e dança.

Não há como culpabilizar só o designer por aquela merda. A culpa é dele sim, de não saber dizer não. Mas sobretudo do péssimo gosto do Laerte Codonho, dono da Dolly.

Eu já fiquei refletindo sobre se o caso “Dollynho” não é algo propositalmente pensado para ser tão tosco que atraia a atenção, no melhor estilo “falem mal mas falem de mim”. Eu só não sei se isso funciona para fazer vender guaraná. (deve funcionar, pois ele tá no ar, né?)

Uma coisa curiosa que aconteceu no chamado “efeito Dollynho” é que graças a tosquice do comercial, muitas pessoas começaram a gravar em casa suas versões – ainda mais toscas – do comercial, talvez para tentar persuadir uma empresa que tem muitos comerciais de horário nobre a tirar o Dollynho do ar, dando assim os 30 segundos de fama a que todos gostariam de ter direito. Isso se espalhou e se você procurar por “Dolly” no You Tube, vai se deparar com uma enxurrada de porcarias engraçadas de pessoas cantando a musiquinha do comercial. Sem querer, Laerte Codonho pode ter gerado um viral, mas ainda assim, me pergunto se isso faria o refrigerante dele vender mais.

A propaganda mais tosca do mundo

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

36 ideias sobre “A propaganda mais tosca do mundo

  • 4 de dezembro de 2007 em 15:26
    Permalink

    é o tipo de coisa que agente penssa sobre de quem esta por traz disso tudo…

    um idiota q sem querer deu uma de genio pra falarem da marca..

    ou..

    um genio que por querer deu uma de idiota pra falarem da marca..

    mas não tem em lugar nehum quem criou a anmição será?

    abs.

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2007 em 15:45
    Permalink

    Pelo que pude levantar, a animação foi feita por uma agência de Salvador- BA

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2007 em 16:11
    Permalink

    Realmente, a propaganda do refrigerante dolly deixa completamente a desejar. Sempre troco de canal quando começa a tosquice da música.
    Concordo com o canibalismo – como o próprio refrigerante pode nutrir-se da mesma espécie. O mínimo poderia ser o próprio ‘dollynho’ servindo a uma criança. Contudo se a propaganda mal consegue fazer uma garrafa de refrigerante animada quem dirá uma criança em 3d.
    Triste Triste.

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2007 em 16:50
    Permalink

    sabe, a modelagem até q não ta ruim… mas o conjunto que fico tosco.

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2007 em 16:50
    Permalink

    Em pleno século XXI, quando pensamos que já haviamos visto tudo em matéria de bizarrice, mau gosto, debilidade mental e tolice ( principalmente entre 1975 e 1990 ), apareceu este comercial ESTRÚPIDO ( isso mesmo, estrúpido ), de uma babaquice descomunal, da DOLLY refrigerantes.
    só podia ser no programa da Luciana Gimenez, aquela gênia da lâmpada.
    Até aquelas crianças assistidas pela AACD ficaram com vergonha. É que eu também estava lá, eu vi.

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2007 em 16:54
    Permalink

    Philipe Não esqueça também do mascote da Assolam dançando calypso
    Acho que é pior que o dollynho
    Pior não, empata vai, os dois são uma m….

    Resposta
  • 4 de dezembro de 2007 em 21:20
    Permalink

    Eu ainda acho aqueles comerciais antigos das casas bahia pior.
    “Quer pagar quanto? Quer pagar quanto?”

    Aquilo me irritava profundamente. Acho que vai levar alguns anos ainda, até que eu entre numa casa bahia de novo.

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2007 em 0:47
    Permalink

    Eu, mayra, leitora assídua do MG, sou de uma cidade de Goiás situada no meio do caminho entre Brasília e Goiânia.
    Um tempo atrás passou na tv daqui uma propaganda horrível, de uma loja de produtos para construção) que era uma chupação descarada de uma da skol (aquelas dos velhinhos jogando sinuca). Belo dia, minha mãe conversava com o produtor da propaganda e perguntou o porquê de eles não terem feito uma propaganda mais convencional e de menos mau gosto.
    A resposta do cara foi: “Propagandas chamam atenção se forem muito boas, ou muito ruins. A empresa não queria pagar por uma muito boa, então nós refilmamos até qe ficasse insuportavelmente ruim.”

    Será que a Dolly não tinha a intenção de ser tão ruim, também?

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2007 em 10:46
    Permalink

    Eu morro de vergonha (pelo cara que fez) toda vez que vejo esse anúncio passar na TV.

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2007 em 16:00
    Permalink

    [quote comment=””]Eu morro de vergonha (pelo cara que fez) toda vez que vejo esse anúncio passar na TV.[/quote]

    Como ex publicitario me pergunto: Como isto foi aprovado por alguém???????? Ahhhhhhh

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2007 em 17:51
    Permalink

    Bom dia ! Sempre fui um assíduo leitor desse site, apesar de nunca ter me manifestado através de posts. Você sempre escreve muito bem e com muita coerência. No caso dessa propaganda da Dolly, você foi mal informado, quem fez essa propaganda foi um colega meu de trabalho. Ao contrário da suposição lógica em virtude da qualidade da propaganda, ele é um cara muito fera em 3D, modela e anima como poucos. Pelo que eu sei do caso, ele foi vítima de um cara que realmente queria um produto tosco. Nunca entrei muito nos detalhes de preço ou algo do tipo, mas para voce ter idéia, uma das exigências do cara foi de que a animação não tivesse SOMBRAS !!! sim…por isso TUDO parece flutuar na propaganda…. e ele é um profissional bem preparado e que não cobra barato só para pegar trampo… portanto, é simpplesmente um cara com muito mal gosto exigindo coisas absurdas…. malefícios da nossa profissão, mas fazer o q ?!?! ehehhehe tirar sarro dos amigos quando fazem algo tosco já me parece um bom começo…. Um Abraço !!!

    Resposta
  • 6 de dezembro de 2007 em 14:21
    Permalink

    A minha filhinha, de 1 ano e 3 meses, AMA essa propaganda, hahaha!!!
    Bjs

    Resposta
    • 12 de agosto de 2010 em 22:05
      Permalink

      Fabiana
      Voce é de Taubaté?
      Estudei com uma garota como o mesmo nome seu !
      Um abraço
      Gustavo Moutinho
      gmoutinhos@bol.com.br

      Resposta
  • 23 de dezembro de 2007 em 12:04
    Permalink

    minha sobrinha, de um ano e 4 meses ama o dollynho é legal

    Resposta
  • 11 de fevereiro de 2008 em 11:22
    Permalink

    Hehehe, assim como a Mayra, tb sou de uma cidade entre Goiânia e Brasília. Aí Philipe, tu tem dois fãs aqui. Parabéns!

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2008 em 23:47
    Permalink

    Hahaha.. a primeira vez que vi aquilo eu fiquei chocada.. essa merda é muito ruim xD
    E eu ate comentei com a minha mae.. como é q eles fazem uma garrafa q bebe ele mesmo? xD
    Eh bizarro.. é tosco.. é uma porcaria sem tamanho xD

    Resposta
  • 7 de março de 2008 em 10:54
    Permalink

    Acho que por ser uma propaganda bizarra ela se torna chamativa, faz o nome DOLLY sem relembrado diversas vezes, mesmo que seja pelas “bizarrices”. De qualquer forma, creio que vende mais sim e acho que foi essa a jogada da empresa.

    Resposta
  • 11 de março de 2008 em 16:19
    Permalink

    E aee Philipe! Sou estudante de Publicidade & Propaganda e ainda tow no 1ºperíodo. Sinceramente kra, quando vi aquela propaganda pela primeira vez eu juro q pensei q fosse um comercial local de tão bizarro que é!! Se tornou algo ridículo… Spero criar propagandas melhores & ser um publicitário respeitáve!

    Abraços Philipe, sou seu fã!

    Falta uma coisa, quero saber se vc, tirando os imprevistos da viagem, gostou de Manaus pois eu sou daqui!!

    Té mais!

    Resposta
  • 12 de março de 2008 em 9:24
    Permalink

    Mto bom saber que vc gostou daqui! Apesar do calor infernaaaal Manaus ainda é uma cidad boa de viver!

    Abraços!

    Resposta
  • 12 de junho de 2008 em 17:52
    Permalink

    😎 Pessoal vi todos os comentários e achei interessante a visão de todos. Uma coisa certa foi que o comercial era para ser podre mesmo. O cara que fez, meteu um lucro gigante, ou seja, trabalhou e ganhou fácil. O Dolly é tosco só pela propaganda de programas da tv. Bizarrisse? É, mas é proposital!

    Olha que coisas assim fazem sucesso! Como a bosta dessas mulheres que ganham fama da noite para o dia por causa do corpo! Quer mais apelação do que aquele jornal Meia Hora? EU RASGO A PÁGINA TODA VEZ QUE ACHO ESSE JORNAL NA RUA!

    Resposta
  • 12 de junho de 2008 em 19:00
    Permalink

    [quote post=”1457″]O Dolly é tosco só pela propaganda de programas da tv. Bizarrisse? É, mas é proposital![/quote]

    Parece qe o dolly é feito assim de sacanagem mesmo.
    O mercado é uma loucura mesmo, hehehe.

    Resposta
  • 7 de julho de 2008 em 14:24
    Permalink

    Nussa, Anápolis(provavelmente a tal cidade entre Goiânia e Brasília) tá bombando mesmo aqui no Mundo Gump, pq também sou de lá. Hehehe, a propaganda do Guaraná Dolly prima pela tosqueira, mas acho que era essa a intenção mesmo. Assistir a esse comercial me dá vergonha alheia. 😐

    Resposta
  • 25 de outubro de 2008 em 2:26
    Permalink

    kraaiuuu isso é mto ruiim
    eu tenho verdadeiro horror dessa propaganda
    e qr sbr? eu nuum compro dolly neem se for o ultiimo refrii do mundo!!!

    coisa tosca! isso é uma afronta a minha inteligencia, nooo minimo!
    ora.. me convencer a comprar uma toskeira dessas
    antes nao tivesse comercial!

    Resposta
  • 9 de outubro de 2009 em 0:30
    Permalink

    que isso galera… O Dolly é seu amiguinho!!! 😀

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2010 em 4:22
    Permalink

    Eu vim do futuro e digo: depois de tanto tempo a droga da propaganda continua igualzinha.

    E essa merda continua sendo horrível. Argh.

    Resposta
  • 13 de fevereiro de 2011 em 8:59
    Permalink

    o dollinho descartando a pet na coleta seletiva de cor azul foi demais da conta uai.
    ele não deveria descartar na coleta de cor vermelha?
    de iso 14001, com certeza , a dolly não tem.

    Resposta
  • 17 de março de 2011 em 21:06
    Permalink

    Olha, ainda que o post seja antigo, eu nao aguentei! Acabei de ver a propaganda na TV e fui direto pro google veer se tinha gente tao revoltada quanto eu!
    Sou estudante de animaco 3D e fico PASMA com aquela BOST4. O problema é que a propagando nao e soh um insulto aos modeladores 3D brasileiros, como um insulto a qualquer estetica de marketing!!!
    A musica do Dolly Citrus esta TAO fora de tom com a musica de fundo que da vontade de explodir! DOI o ouvido só de escutar…
    De verdade, fico incoformada como alguem nao pediu um processo clamando por sua visao e audicao!!

    Resposta
    • 18 de março de 2011 em 9:58
      Permalink

      Um cara me disse que os caras da Dolly fizeram isso de propósito, e que o sujeito que animou e modelou ja fez varias coisas bem legais. Este detalhe dá um toque a mais de bizarrice no comercial do Dollynho.

      Resposta
  • 11 de julho de 2011 em 13:50
    Permalink

    Não consigo ver problema com o Dollynho, as crianças o adoram, o personagem é um sucesso. Claro que você não pensou nisso, só parou para pensar no que você mesmo acha bonito, ou seja essa é a sua opinião, mas tem pessoas que adoram a propaganda. 
    Acho que ao invés de criticar, você poderia aprender com a Dolly.

    Resposta
  • 10 de março de 2012 em 22:34
    Permalink

     Estes são os piores comerciais da historia da propaganda
    1º Roteiros ridiculos
    2º Animação e modelagens feitas por pessoa(s) sem conhecimento algum.
    3º Jingle horrivel pois martela na cabeça e só lembra de quanto e ruím este refrigerante. “sou mais uma tubaína que tem muito mais sabor”
    4º Como a empresa pode aprovar os trabalhos um mais tosco que o outro.

    Lamentável, na minha opnião as redes de televisão deviam ter uma politica de qualidade na produção de comerciais, isto chega a ser ofensivo aos olhos e ouvidos dos espectadores, ate evito assistir estes canais de tv por causa destas perolas, é insuportável, ex: DOLLY, POLISHOP etc

    Resposta
  • 16 de maio de 2012 em 0:10
    Permalink

    esse comercial é uma droga 

    Resposta
  • 22 de novembro de 2013 em 17:02
    Permalink

    Fala sério Renato, um cara muito bom não faria uma merda nessas e assinaria embaixo. O cara é ruim mesmo, no mínimo você não conhece 3d, as cores são ruins, o formato é ruim, e quem fez não conhece o mínimo de física.

    Um cara BOM não colocaria seu nome numa merda dessas e nem se tornaria o feitor do pior comercial da TV nacional.

    Resposta
  • 7 de julho de 2014 em 19:33
    Permalink

    Ah, seus intelectualóides babacas! O Dollynho é bonitinho, é meu amiguinho e é brasileiro, isso é o que importa!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eu dei duro aqui

Com 15 anos de sangue suor e lágrimas, eu me esforcei para fazer um dos blogs mais antigos e legais do Brasil. Mis de 5000 artigos, mais de 100.000 comentários, mais de 20 livros, canal, programa de rádio, esculturas... Manter isso, você pode imaginar, não é barato. Talvez você considere me apoiar no Patreon e ajudar o Mundo Gump a não sair do ar.
Ajuda aí?

Conheça meus livros

error: Alerta: Conteúdo protegido !!