A noite em que dez milhões de pessoas viram um UFO no céu da China

Uma ou duas pessoas, tudo bem. Cinco ou vinte... Mas DEZ MILHÕES de pessoas? Confira um caso de avistamento massivo, talvez o mais massivo do mundo.

Este caso do Ufo no céu da China é interessante, na medida em que pouco se sabe sobre casos ufológicos na China.

Há uma poderosa cortina de ferro que limita o que é publicado sobre isso na China, embora de vez em quando, o “problema OVNI” fica de proporções tão grandes que acaba sendo impossível de “tampar o sol com a peneira”, como dizem. Um exemplo foi o OVNI avistado na capital da província de Zhejiang, Hangzhou, até interrompeu o tráfego aéreo sobre o leste da China por uma hora no início de julho de 2010.
Eu não conhecia este evento em específico do ufo no céu da china nos anos 80 e acabei esbarrando nele por puro acaso, quando eu lia um jornal do Vietnã.

Um avistamento colossal

Era Lua nova na noite de  24 de julho de 1981, portanto a noite estava bem escura. Parecia o momento perfeito para um espetáculo que impressionou as pessoas. Perto das dez da noite, milhões de testemunhas viram espantados um estranho fenômeno semelhante a uma espiral de luz no céu da China.

Esse estranho fenômeno foi visto em diversas províncias diferentes, como Sichuan, Yunnan, Gansu e Qinghai.  Mais de 40 jornais e jornais correram para noticiá-lo. A Agência de Notícias New H notificou o mundo sobre este incidente

Os jornais locais estimaram que cerca de 10 milhões de chineses testemunharam a misteriosa espiral de luz no céu sem lua. Os relatos se referem ao fenômeno misterioso como um objeto voador voando em espiral.  A comunidade científica declarou certeza de que “não se trata de estrelas do espaço sideral”, mas algo “mais perto”.

Depois de aparecer em várias áreas por cerca de um minuto, ele desapareceu e se mudou para outro lugar.

Como era o fenômeno

Este objeto inicialmente parecia uma estrela, mas logo começou a girar lentamente. A luz traseira emitida do centro tinha formato de espiral. A abertura da luz traseira tinha até cinco ou seis camadas, e a camada externa brilhava com uma luz vermelho-púrpura.

De acordo com testemunhas oculares na província de Sichuan, o centro deste halo espiral girava no sentido anti-horário. Para descrever o arco deste corpo de luz espiral, ele gira rápida e continuamente. Há uma luz muito ofuscante no centro. Quando você sai, a intensidade da luz é mais fraca do que no centro. As pessoas em Sichuan ficaram espantadas.

300 pessoas na cidade de Xichang, província de Sichuan, viram essa coisa. Por volta das 22h35, eles estavam assistindo a um filme ao ar livre quando viram esse objeto cruzando lentamente do céu noroeste para o céu sudoeste. Todos pararam. Eles ficaram pasmos. Enquanto o filme estava passando, eles começaram a se agitar um após o outro, e o objeto desapareceu depois de um minuto.

Embora houvesse muitas testemunhas deste incidente no céu da China, ainda havia muito poucas pessoas que tiraram fotos deste espetáculo com câmeras. Wu Zhihong, da província de Sichuan, é um deles. Duas fotos que ele tirou foram publicadas na única revista de OVNIs da China, “UFO Exploration“.

Duas fotos do ufo no céu da China:

A espiral misteriosa no céu

Embora essas duas fotos capturem claramente a luz oval no céu noturno, é uma pena que a luz traseira em espiral não tenha sido capturada nas fotos. Além das fotos de Wu Zhihong, há outras fotos bastante atraentes.

A espiral misteriosa no céu
A espiral misteriosa no céu

No entanto, à medida que o assunto se tornou cada vez mais difundido, um entusiasta da astronomia chamado Wu Zhihong forneceu uma foto tirada naquela época .

O ufo no céu da China

O que uma pessoa na província de Qinghai fotografou por volta das 10h40 foi uma luz em forma de bastão no céu noturno. Esta é uma foto nítida de um corpo luminoso em movimento. Por que o corpo luminoso em espiral se transforma em um corpo luminoso em forma de bastão?

Um pesquisador chinês de OVNIs deu a seguinte explicação: “Porque ele fotografou a lateral do objeto luminoso, ele se transformou em uma coisa em forma de bastão.” Isto pareceu aumentar a credibilidade deste assunto.

A foto do Ufo na China

A foto abaixo foi registrada por um jovem que assistia a um filme numa apresentação coletiva. Este jovem viu um prato que lembrava uma espiral de matar mosquito  luminosa voando por trás das altas e majestosas montanhas ocidentais, tremeu ligeiramente e voou silenciosamente em direção às altas montanhas no leste, arrastando atrás de si uma cauda leve em forma de leque, iluminando metade da montanha. O que está no céu é a cauda leve atrás:

Rastros do ufo no céu da China

Para explicar este fenômeno, a Associação Chinesa de Pesquisa do Fenômeno OVNI propôs três hipóteses: poderiam ser meteoritos próximos à Terra, aviões e “discos voadores” alienígenas.

Meteorito não era

A hipótese do meteorito foi logo descartada porque eles tem trajetória linear. Não ficam girando e parando no ar.

Em relação à primeira hipótese de um meteorito, um grupo de especialistas do Observatório Astronômico de Zijinshan e da Associação para o Estudo de Fenômenos OVNIs na província de Sichuan revelou que o OVNI observado em 24 de julho de 1981 estava localizado a cerca de 500 km de altura, ele se movia a uma velocidade insana de centenas de quilômetros por segundo na direção oposta à rotação da Terra, e as informações sobre este objeto não coincidem com quaisquer dados de meteoros rastreados.

No caso deste OVNI ser um avião espião, seria mais viável, porque muitas vezes são favorecidos pelas agências de inteligência, mas os analistas ainda não conseguiram fornecer quaisquer argumentos científicos para comprovar esta hipótese. Precisamos lembrar que em 1981 a China ainda não havia dado sua explosão de crescimento se tornando a potência militar e econômica que se tornou.

A revelação anterior de um astrônomo assustou muita gente

Testemunhos sobre OVNIs sendo vistos naquela noite surgiam 24 horas por dia, 7 dias por semana, em muitas direções diferentes.

Algumas testemunhas também disseram ter visto “janelas” na parte inferior do objeto!

Um foguete?

Uma hipótese que deveria ser levada em conta seria o teste secreto de um míssil ou foguete que não funcionou. Isso não é exatamente uma novidade. Um míssil de grande altitude que se descontrola pode começar a voar em círculos, produzindo uma espiral luminosa de partículas, que acabam sendo iluminadas pelo sol na alta atmosfera. E isso já correu antes:

A espiral misteriosa sobre a Noruega: Um míssil com defeito

Mas por que a China soltaria foguetes?  Eu não sei. Na real, a ideia de China soltando foguetes em 81 não parece muito viável.

A misteriosa espiral azul descoberta no céu da Nova Zelândia fez muitas pessoas pensarem que se tratava de algum tipo de atividade extraterrestre, quando na verdade se tratava de combustível queimado no lançamento de um foguete da SpaceX (Foto: Twitter).

Me parece concreto que mesmo não sabendo o que gerou a espiral, parece claro que um dos elementos ali é o Sol. O incidente ocorreu das 22h33 às 52h do dia 24 de julho (horário de Pequim). Combinado com a característica de aparecer a uma altitude de 650 quilômetros acima da região noroeste, pode-se observar que embora o solo tenha entrado na escuridão neste momento, o OVNI ainda estava dentro do alcance da luz solar.

A ideia do foguete ou estágio de algum foguete, voltando para a terra é de longe a mais concreta. Mas teria sido um foguete da China? Talvez algo do Japão.

Em 1981, a China não era percebida como uma ameaça direta a outros países na mesma medida que em épocas posteriores. Naquela época, a China estava passando por reformas econômicas lideradas por Deng Xiaoping, buscando se abrir para o mundo e se concentrar no desenvolvimento interno. As relações internacionais da China estavam em um período de transição.

Embora a Guerra Fria ainda estivesse em andamento, as tensões estavam mais centradas nas relações entre os Estados Unidos e a União Soviética. A China, na década de 1980, estava mais focada em questões internas e no fortalecimento de sua economia do que em atividades militares expansionistas. As dinâmicas geopolíticas evoluíram ao longo das décadas seguintes, e a percepção das relações internacionais com a China mudou.

Além disso, contribuem para uma ideia de que talvez não se tratasse de um foguete as milhares de testemunhas que viram o objeto com lunetas, binóculos e etc. Alguns até relatando janelas na estrutura daquilo que voou pelos céus do país.

Porém, o fenômeno da espiral nos céus lembra MUITO os dois casos que mostrei antes. Aqui está um “desenho do que uma testemunha viu”

Ufo no céu da china
Ilustrações do Ufo no céu da China

Mas segundo especialistas, o ufo no céu da China não era um foguete

A análise e os cálculos de 38 relatórios de avistamento importantes descartaram a possibilidade de fenômenos naturais e basicamente descartaram a possibilidade de aeronaves lançadas por humanos.

As características espaciais, características de movimento, características morfológicas e características temporais de 7.24 mostram que aquele ufo no céu da China possuía um alto grau de manobrabilidade em um espaço de 650 quilômetros, especialmente as estranhas características de pairar, indicando que este OVNI poderia estar associado a vida inteligente extraterrestre.

Quando o OVNI se moveu sobre a área de Yongchang, na província de Gansu, ele pairou no ar por cerca de meio minuto.

O ufo no céu da China foi descrito como tendo o “formato de uma orelha”. Depois de ficar parado por cerca de meio minuto, a luz em forma de crescente no meio começou a girar. A luz em forma de crescente tornou-se mais brilhante e mais escura à medida que girava, e era particularmente brilhante… Ele surgiu de uma faixa de luz em espiral e voou para o oeste ao mesmo tempo. Esta altitude peculiar foi testemunhada na área de Yongchang do ponto estelar flutuante e em diferentes áreas no leste, oeste, norte e sul da área de Yongchang (Guyang na Mongólia Interior, Huaxian em Shaanxi, Longxi em Gansu, Bijie em Guizhou, Peng’an em Sichuan, Kunming na área de Yunnan e Dali) E então sumiu.

O terceiro estágio do objeto luminoso em espiral voou para oeste das 22h38 às 52h

Observado no condado de Guan, Sichuan (30–10′N, 103–40′E), o corpo central de todo o objeto luminoso em espiral surgiu como uma faixa elíptica amarela. O brilho equivalia a uma estrela de magnitude -1,5 (equivalente ao brilho de Sirius, a estrela mais brilhante do céu noturno), e a cor mudava gradualmente de amarelo no ponto mais brilhante do corpo central para azul claro nas áreas externas.

O ufo no céu da China foi registrado por telescópio

A cidade de Huangyang, cidade de Wuwei, província de Gansu, observou o objeto luminoso movendo-se para o oeste acima de suas cabeças e o observou com um telescópio.

Eles descobriram que era muito mais claro do que observá-lo a olho nu. Como as testemunhas oculares haviam estudado arte e desenho industrial, eles imediatamente relataram o que presenciaram naquele momento.

O centro do objeto luminoso é um corpo voador em forma de sino que emite luz amarela. A extremidade superior é maior e a extremidade inferior é menor. As esferas em ambas as extremidades emitem luz azul clara ondulada em forma de leque. A luz na parte superior grande era forte e a luz na parte inferior era fraca. O contorno de todo o corpo voador central era basicamente claro e não borrado.

Em Delingha, Qinghai (37′25′N, 97′10′E), os pesquisadores do observatório observaram que o objeto voador desapareceu repentinamente por conta própria em um ângulo de elevação de cerca de 30 graus no oeste (não foi bloqueado por montanhas ou edifícios). Relatos de testemunhas de Deyang, Sichuan (31–10′N, 104–20′E) verificaram que o objeto voador desapareceu por conta própria.

Do aparecimento ao desaparecimento do ufo no céu da China, todo o processo foi silencioso.

O que era o Ufo no céu da China? Uma espaçonave passando por problemas?

Até hoje, ninguém sabe. No entanto, ainda faltam evidências para determinar que se trata de um fenômeno ufológico de natureza alienígena, ou aquilo foi algum tipo de fenômeno natural-atmosférico desconhecido. Infelizmente, as fotos e gravações de áudio para ajudar os astrônomos na análise hoje, são de baixa qualidade, porque naquela época havia uma baixa disponibilidade de equipamentos ideais de registro.

O caso desse ufo no céu da China que gerou a observação de milhões de pessoas, até hoje segue um mistério. Mas algo interessante é que Houve registros de outros OVNIs espirais semelhantes na China antiga.

Pensando sobre isso resolvi fazer uma pesquisa rápida sobre como é a ufologia na China. Não deve ser moleza, já que até em países mais esculhambados, como o Brasil, é difícil furar a barreira das mentiras e da má vontade dos militares para com o assunto, imagina lá!

Explorando a Ufologia Chinesa

A relação entre ufologia e mudanças sociais na China tem raízes intrigantes que remontam às reformas iniciadas por Deng Xiaoping justamente na década de 1980.

Origens da Ufologia Chinesa e as Reformas de Deng Xiaoping

Nos primórdios das reformas chinesas, em setembro de 1979, surgiu a Associação Chinesa de Pesquisa de OVNIs, coincidindo com a primeira onda de grandes transformações sociais. Este movimento, desencadeado pelas Quatro Modernizações, ganhou impulso na vida cotidiana. A associação, fundada na Universidade de Wuhan, evoluiu para a Associação Chinesa de Pesquisa de OVNIs (CURA) em maio de 1980, expandindo-se para várias cidades importantes e publicando o Journal of UFO Research.

A década de 1980 também testemunhou o florescimento do qigong, uma prática que combinava tradições chinesas com ciência e tecnologia. A Associação de Pesquisa Científica de Qigong de Toda a China, estabelecida em 1981, tornou-se central na investigação paranormal, explorando fenômenos como percepção extra-sensorial e telecinese.

Qian Xuesen e a Conexão com o Espaço

A figura proeminente de Qian Xuesen, conhecido como o “pai” do programa espacial chinês, desempenhou um papel crucial. Qian, uma peça-chave no desenvolvimento da bomba atômica na China, esteve envolvido na criação da QSRA, que se tornou o epicentro para pesquisas sobre qigong e fenômenos paranormais. Sua influência, no entanto, diminuiu ao longo do tempo.

A Fusão de Qigong e Ufologia

A década de 1990 viu uma fusão única entre qigong e ufologia, exemplificada pelo livro “UFOlogia Oriental”. Este texto, escrito por Lin Qingquan em 1993, integra os princípios do Yijing Oriental com formalização matemática ocidental. Lin explora conceitos como o voo yin dos discos voadores, sua fonte de energia sendo o pensamento espiritual e a bússola Taiji como seu sistema de navegação.

Desafios Internos na Ufologia Chinesa

No contexto pós-1989, foi mantida uma estreita vigilância sobre os desenvolvimentos dentro das organizações que constituíam amplamente a “sociedade civil” na China, com os membros do Partido frequentemente juntando-se a grupos ou criando filiais do Partido dentro deles. Sendo assim regularmente informados do que consideravam os desenvolvimentos cada vez mais estranhos dentro do movimento qigong – e particularmente no Falun Gong – e à medida que a influência política de Qian Xuesen sobre a ciência na China começou a diminuir, setores do Partido iniciaram uma campanha mediática contra a pseudociência em 1995.

Contudo, a harmonia dentro da ufologia chinesa foi desafiada por contradições internas. O Congresso Nacional da CURA em 1992 revelou tensões entre ufólogos “materialistas” e aqueles alinhados com o movimento qigong. A entrada do Falun Gong em 1993 trouxe mais complexidades, culminando na retirada ou expulsão da organização em 1996.

A Ascensão e Queda da CURA

Em setembro de 1997, a CURA perdeu seu status sob a QSRA, dissolvendo-se devido a eventos políticos extraordinários. As organizações filiais, agora independentes e subterrâneas, buscaram reconstituir-se. Em abril de 1999, a Associação Internacional Chinesa de OVNIs (ICUA) foi estabelecida em Hong Kong. Essa reconfiguração marcou um novo capítulo na ufologia chinesa.

As Influências Maoístas na Ufologia

A ufologia chinesa, especialmente a partir de 1999, buscou incorporar elementos maoístas em seus princípios de pesquisa. No artigo “UFO Research Must Have Chinese Characteristics” de Liu Dongjun, publicado em outubro de 1999, a ênfase no materialismo, método científico e unidade entre especialistas e massas demonstra uma abordagem alinhada com princípios socialistas.

O Declínio da Ufologia Chinesa Distinta

Entretanto, as expectativas pós-1989 trouxeram uma vigilância rigorosa sobre movimentos considerados fora das normas estabelecidas. A forte campanha contra a pseudociência encampada em 1995 reflete essa tendência. A retirada do Falun Gong em 1996 não impediu a ufologia de enfrentar lutas internas e desafios estatais, ainda que pisando em ovos sob a vigilância perene de assuntos potencialmente subversivos.

Estado Atual da Ufologia Chinesa

Atualmente, a ICUA  (世界华人UFO联合会, ICUA) é a principal organização de ufologia chinesa, mas o entusiasmo e a originalidade da década de 1990 diminuíram. O campo perdeu sua vitalidade distintiva, refletindo numa ufologia mais convencional e alinhada com as narrativas globais. O conteúdo atual se concentra em catalogar encontros e avistamentos e explorar referências a OVNIs em épocas antigas, perdendo a teorização, especulação livre e a inovação presentes anteriormente.

Os princípios que passaram a nortear os estudos de UFOS  na china foram elencados assim:

1. Devemos aderir ao ponto de vista materialista, utilizar o método científico e a estratégia de procurar a verdade a partir dos fatos, descartar o falso e reter o verdadeiro, e explorar seriamente as causas e leis da transformação. No universo sem limites, nada é tão bizarro que não possa existir. Mas não importa quão mágico seja, desde que seja uma substância objetivamente existente, haverá necessariamente leis de transformação para o seu surgimento, desenvolvimento e declínio. Somente usando o ponto de vista e o método materialistas podemos chegar a conclusões que estejam de acordo com a realidade objetiva e a natureza da ciência. Devemos pôr fim à concepção idealista da história e abster-nos de fantasias irrealistas ou de mistificação deliberada.

2. Devemos alcançar a unidade dos especialistas e das massas, estabelecer amplos pontos de observação, estabelecer uma rede de observação e informação e estabelecer uma rede nacional estreita concentrada na observação e captura. Quer um fenómeno OVNI seja um fenómeno atmosférico ou fotoelétrico ou um emissário das estrelas ou qualquer outra coisa, se quisermos revelar a sua verdadeira face, devemos adotar o método da unidade dos especialistas e das massas. Cada província, cada cidade, cada região, até mesmo cada condado, e especialmente áreas remotas e fortificadas – tudo isto exige a criação de pontos de observação e a presença de pessoal de observação.

3. Devemos ter espírito de perseverança, devoção e luta ao longo da vida. Enfrentar problemas-chave para a ciência e dedicar-se à humanidade – este é o espírito da época, o dever sagrado dos descendentes de Yan e Huang, um empreendimento elevado e glorioso. Todo camarada que se dedica seriamente à exploração e pesquisa de OVNIs deveria possuir este espírito de luta tenaz e dedicação. Desta forma, caminharemos na vanguarda das nações do mundo na exploração e pesquisa de OVNIs e alcançaremos resultados surpreendentes que atrairão a atenção do mundo.

 (Liu 1999, 78)

Conclusão: O Futuro da Ufologia Chinesa

O fenômeno da ufologia na China oferece uma visão única das transformações sociais e políticas. A busca por uma ufologia com características chinesas na década de 1990 proporcionou uma interseção única entre ciência, tradição e aspirações cósmicas. No entanto, o declínio posterior levanta questões sobre o futuro da ufologia chinesa. A influência do Estado, a vigilância sobre movimentos “anormais” e a perda da vitalidade original deixam um legado ambíguo.

À medida que exploramos os mistérios cósmicos da ufologia chinesa, somos lembrados de que o espaço além da Terra continua a intrigar e desafiar as fronteiras do conhecimento humano, e não respeita as picuinhas ou limitações ideológicas terrenas. Como o país avança em direção ao futuro, será interessante observar como a ufologia chinesa se adaptará às mudanças sociais, tecnológicas e políticas, e se ressurge com novas perspectivas sobre os enigmas do universo.

fonte fonte fonte

Receba o melhor do nosso conteúdo

Cadastre-se, é GRÁTIS!

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade

Philipe Kling David
Philipe Kling Davidhttps://www.philipekling.com
Artista, escritor, formado em Psicologia e interessado em assuntos estranhos e curiosos.

Artigos similares

Comentários

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Advertismentspot_img

Últimos artigos