A bizarra história da mulher que foi engravidada pelo… Vento

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp

No norte do Brasil ele atende pelo nome de “boto”. As mulheres que aparecem gravidas “inexplicavelmente” costumam atribuir suas gravidez a fenômenos incomuns, como boto, a chuva mandada por um deus do Olimpo, o próprio Espírito Santo e até mesmo, o vento.

Foi o que ocorreu na Indonésia essa semana.

A polícia indonésia está investigando o estranho caso de uma mulher de 25 anos que afirma ter dado à luz apenas uma hora depois que uma muito misteriosa “rajada de vento” a engravidou.

A jovem, identificada como Siti Zainah, tornou-se objeto de ampla zombaria na Indonésia após alegar ter sido engravidada por uma rajada de vento, em 10 de fevereiro. Além disso, Zainah acrescentou que deu à luz uma menina apenas uma hora depois a alegada concepção. De acordo com vários meios de comunicação da Indonésia, a jovem de 25 anos estava relaxando em casa em Cianjur, Java Ocidental, com seu primeiro filho, quando sentiu um estranho vento entrar em seu corpo. Poucos minutos depois, ela entraria em trabalho de parto sem sequer saber o que estava acontecendo.


“Depois da oração de Zuhr, eu estava deitada de bruços sobre a barriga e, de repente, senti aquele vento entrar pela minha vagina”, disse Siti . “Um momento depois, minha barriga inchou, então ela voltou ao normal. Então cresceu novamente. ”

Sua barriga supostamente começou a crescer cerca de 15 minutos após a misteriosa rajada de vento, e quando ela começou a sentir dor abdominal, ela percebeu que algo não estava certo, então ela pediu a um parente para levá-la ao Centro de Saúde Comunitário de Cidaun. Os médicos de lá disseram a ela que ali na barriga estava um bebê, pronto para nascer …

“Fiquei chocada”, disse Siti Zainah. “Fiquei chocada ao saber que minha barriga poderia engravidar imediatamente do vento, e que eu estava dando à luz um bebê.”

A explicação de Siti surpreendeu a todos e a notícia de sua gravidez “milagrosa” se espalhou como um incêndio, então, quando ela voltou para casa, havia uma multidão esperando para vê-la e sua filha bebê. A polícia também visitou a mulher e fez perguntas sobre a gravidez, depois que sua explicação sobre a misteriosa “rajada de vento” ganhou as manchetes dos noticiários nacionais na Indonésia.

Parece que já tem gente com medo do misterioso “vento engravidador”.

Eman Sulaeman, chefe do Centro de Saúde Cidaun, disse que a explicação de Siti para sua gravidez é impossível do ponto de vista médico.

Uau! Que perspicaz, né? No entanto, a médica não acusou a jovem de mentir. Em vez disso, ele disse que provavelmente se tratava de um caso de “gravidez enigmática”, em que a mãe não percebeu que estava grávida e só descobriu na hora de dar à luz. Isso acontece mesmo.

Sulaeman acrescentou que a gravidez enigmática pode ser causada pelo formato de certos órgãos e até mesmo pelo histórico de uso de métodos anticoncepcionais.

Curiosamente, este não é o primeiro caso desse tipo na Indonésia. Na verdade, apenas no ano passado, uma mulher de 30 anos chamada Heni Huraeni ganhou as manchetes em seu país por alegar que deu à luz apenas uma hora depois de apresentar sintomas de gravidez .

Heni jura não saber como pode ter engravidado sem fazer sexo com o marido

O misterioso caso de Heni é confirmado por seu marido. Heni Nuraeni, uma mulher de 30 anos de Mandalasari, um vilarejo na região de Tasikmalaya, na Indonésia, se tornou o principal assunto na Indonésia depois que foi revelado que ela deu à luz um menino após supostamente apresentar sintomas de gravidez, que surgiram magicamente, por cerca de um hora. Heni afirma que na noite de sábado, 18 de julho, sua barriga começou a crescer do nada e ela começou a sentir cólicas que imediatamente associou ao parto, pois ela já tinha dois filhos. O problema era que Heni não fazia amor com o marido há 19 meses…

A mulher afirma não ter experimentado nenhum dos sintomas que teve quando deu à luz seus outros dois filhos, incluindo enjoos matinais, barriga protuberante ou até mesmo a cessação de sua menstruação. Inclusive, Nuraeni insiste que ela menstruava normalmente nos últimos nove meses, o que os médicos atribuem a um desequilíbrio hormonal.

Heni Nuraeni e seu marido Erik não tiveram relações íntimas por 19 meses, desde que ela deu à luz sua filha por motivos médicos. Eles aparentemente se abstiveram de sexo após o nascimento de seu segundo filho, o que foi confirmado por Zalkap Drasman, chefe do subdistrito de Puspahiang.

É esse pequeno detalhe – a falta de relação sexual – que torna os médicos relutantes em dar a explicação mais simples – um caso de gravidez enigmática, em que a mãe não sabe que está grávida.

 

“Isso é o que torna este incidente estranho, mas verdadeiro, mas somos gratos porque com a vontade de Deus tudo pode acontecer”, disse Zalkap.

 

Será que “o vento que venta aqui também venta lá”? Cuidado!

 

Grávida do alien

 

Embora seja difícil acreditar em alguém sendo engravidada magicamente pelo vento, existem pessoas que alegam terem tido situações tão incríveis quanto essa. Uma delas é Bridget Nielson, de 27 anos, que alega ter tido cerca de dez filhos de… extraterrestres.

Bridget Nielsen, mãe de alien

Bridget não está sozinha em suas alegações. Há um grupo de mulheres que afirma com todas as letras, ter filhos filhos de alienígenas que vivem com seus pais em espaçonaves gigantes – e descreveu seus encontros sexuais com eles como “os melhores que já tiveram”.

A ‘Hybrid Baby Community’ acredita que os alienígenas têm coletado seu DNA para criar crianças que combinam o melhor das características humanas e alienígenas por um período de vários anos.

Eles seriam os híbridos, que segundo investigadores do fenômeno das abduções como o Phd. David Jacklobs, são fruto de um programa de hibridização genético que vem ocorrendo há décadas.

De acordo com duas mulheres que afirmam ter tido filhos com alienígenas, as concepções acontecem por meio de inseminação artificial ou até mesmo encontros sexuais reais .

Bridget Nielson, uma ex-executiva de marketing e a designer de videogame Aluna Verse afirmam que, ambas tiveram 13 filhos com alienígenas ao todo.

De fato, Bridget, 27, disse que o sexo foi o “melhor de todos que experimentou” e que milhares de mulheres em todo o mundo estão perdendo essas experiências porque na verdade tiveram filhos híbridos com alienígenas – mas não conseguiram desbloquear essas memórias.

Ela refuta afirmações que apontam para a falta de evidências de tais encontros, dizendo que as criaturas extraterrestres apenas aceitam mulheres que, em algum nível, ‘querem ser possuídas sexualmente’.

Mãe orgulhosa: Segundo Bridget, basta querer ser possuída. Ela mostra desenhos de seus “filhos”

Embora more com seu pai nos EUA em Sedona, Arizona, ela afirma ter tido contato regular com alienígenas que vêm para abduzi-la em plena madrugada e agora já soma 10 filhos híbridos – sendo quatro meninos e seis meninas.

Ela disse: “Eles não estão apenas levando nossos filhos – eles estão criando uma raça híbrida.”
Bridget tem uma visão positiva desses procedimentos. Ela acredita que seja para de alguma forma, “melhorar a humanidade”. Já o pesquisador David Jacobs, que vem ao longo de anos investigando esses casos de possível hibridização, não tem tanta certeza. Jacobs sustenta em alguns de seus livros, que após investigar a fundo em mais de 700 entrevistas de regressão hipnótica com abduzidos alienígenas e uma pesquisa de 6.000 adultos, a agenda alienígena secreta é sinistra, mas deve ser confrontada antes que seja tarde demais.

De volta as ‘mães’, elas produziram desenhos de como seus filhos híbridos se parecem e, embora nenhum tenha características humanas, a maioria exibe feições reptilianas com grandes olhos negros.

 

Encontros macabros

 

Relembrando um encontro sexual com um alienígena a bordo de uma nave espacial, Bridget disse: “Foi ótimo.

“Foi uma experiência sexual incrível, super primal, super crua, super primal.

“Havia realmente uma liberdade e nós realmente estávamos indo para ela. Foi o melhor sexo que eu já tive.”

Falando sobre sua própria concepção, ‘mãe de três filhos alienígenas’ Aluna, 23, de Los Angeles, acrescentou: “Eu estava em uma sala de aula com outros humanos.

Pai ausente: Aluna Verse, 23, diz que fez sexo com uma criatura reptiliana verde ‘ (Imagem: Solent News)
“De repente, estou sentado ao lado desta criatura reptiliana verde e imediatamente estou tão sexualmente excitada olhando para este ser. Fiquei muito surpreso. Estamos fazendo amor nesta sala de aula na frente de todos. Todos voltaram sua atenção para nós. Parece loucura e as pessoas perguntaram se eu parei de tomar os remédios. Mas isso está realmente acontecendo.”

 

Aluna diz que foi levada a bordo da espaçonave em um ‘estado de sonho’ e descreveu o sexo que teve como uma de suas memórias mais ‘vivas’.

Algumas das mulheres da Hybrid Baby Community, que tem membros com idades entre 19 e 60 anos, afirmam ter mais de 10 filhos com alienígenas. No entanto, eles nunca encontram seus filhos na Terra e Bridget disse: “Há uma tristeza permanente, porque você não pode estar com eles.

Minha filha: um esboço de Bridget Nielson de um de seus filhos híbridos (Imagem: Solent News)

“Acreditamos que pode haver centenas de milhares de mulheres em todo o mundo que têm bebês híbridos, elas simplesmente não sabem sobre eles.”

Como as mulheres optaram por ser abertas sobre seus encontros com alienígenas, a maioria admite que lutou no mundo real.

Bridget não conseguiu amarrar um relacionamento e seus amigos lhe disseram assumir toda essa estranha experiência arruinaria sua credibilidade para uma futura carreira em publicidade e relações públicas. Sua própria mãe rejeitou sua história, mas Bridget está convicta de ser mãe de híbridos em algum lugar no espaço:

“Eu realmente não tenho mais relacionamentos normais. Isso se tornou meu normal. Conheço pessoas que são casadas ou têm namorados e quando lhes contam isso, o papo cai muito mal.”

O grupo acredita que os alienígenas pegam pessoas da mesma família ou pool genético, e que eles estão mais interessados ​​em cruzar com mulheres mais jovens.

Minha garota: o esboço de Aluna de sua filha meio alienígena (Imagem: Solent News)

Bridget, que diz ter perdido uma criança alienígena em circunstâncias “devastadoras” quando ela não se formou corretamente, disse que os alienígenas levam os óvulos das mulheres principalmente a bordo de suas naves espaciais, mas que isso pode acontecer até na Terra.

Ela disse que uma vez viu um UFO e, momentos depois, seus ovários doeram.

Para as mulheres que se recusaram a aceitar que podem ter filhos extraterrestres, Bridget disse que há certas coisas que elas podem procurar em suas vidas que podem sugerir o contrário.

Ela disse: “Há sinais de que você pode procurar, como sonhos recorrentes com consultórios ou salas de aula, efeitos de “missing time” ou até suspeitas de uma falsa gravidez.

“Isso pode significar que você tem filhos híbridos.”

A dupla agora tem planos para um lugar onde todas as mães híbridas possam viver juntas na mesma casa, para funcionar como um lugar seguro para seus filhos visitarem.

Esse é o meu menino: outro dos desenhos de Bridget de seus filhos morando com o pai em uma nave espacial (Imagem: Solent News)

Bridget disse: “Será um lugar longe das cidades, um lugar onde as crianças possam visitar, correr livremente e se expressar.

“As pessoas dizem que somos loucos, mas não somos – isso está realmente acontecendo conosco.”

Raptos de alienígenas têm sido relatados desde o início dos anos 1960, sendo o mais famoso o caso de Barney e Betty Hill quando o casal de New Hampshire, foram perseguidos na estrada por um  disco voador que posteriormente os sequestrou para exames.

Frutos do mistério

 

Enquanto a possibilidade de que engravidar do vento seja só uma má compreensão dos fenômenos mais comuns da reprodução humana, somada com um problema social decorrente da admissão da responsabilidade paterna, as culturas de um modo geral são permeadas por histórias desse tipo. Filhos frutos do mistério, surgindo no ventre de mulheres. O boto, os deuses, e por que não, extraterrestres?
Apesar da percepção de que todos os casos envolvendo alegações de aliens engravidando mulheres, o boto e ate o vento estejam relacionadas nessa dinâmica social complexa, há quem duvide. Uma dessas pessoas era o falecido pesquisador de abduções Budd Hopkins.

O caso do bebê roubado

O caso de Kathie Davis, de Nova Iorque, é marcado pela aparição de uma tipologia alienígena conhecida como alpha, ou Pequeno Gray, que tem como característica olhos grandes, pele cinza e não mais que um metro e meio de altura.

No dia 30 de junho de 1983, uma marca estranha apareceu no solo do quintal de Kathie. A jovem não constatou sua procedência e seguiu para o trabalho como de costume. As experiências envolvendo o ocorrido não eram lembradas conscientemente. Apenas por meio de hipnose regressiva foi possível verificar em detalhes os mistérios envolvendo a tal marca.

Kathie recordou que esteve em um ambiente muito claro com criaturas estranhas, as quais detalhou física e emocionalmente. As sessões de hipnose, lideras por Budd Hopkins, importante ufólogo norte-americano, constataram que as abduções ocorriam desde 1977, ou seja, durante seis anos seguidos.

Em uma das experiências, a jovem foi submetida a uma inseminação artificial. No quarto mês de gestação, precisamente em março de 1978, Kathie acordou ensanguentada durante a noite. Ao procurar por ajuda médica, descobriu que o feto havia sido extraído, permanecendo apenas o cordão umbilical e a placenta.

Em 1983, Kathie foi abduzida e agora algo ainda mais macabro aconteceu: Ela teria sido apresentada à filha, o bebê uma vez implantado e depois roubado, que seria uma criatura híbrida, metade humano, metade alienígena. A criança tinha grandes olhos azuis, boca e nariz pequenos, pele branca, pouco cabelo, cabeça maior que o habitual e trajava vestes brancas e brilhantes. As criaturas não disseram os motivos que os levaram à mistura de raças.

Cena do encontro de Kathie com a bebê raptada anos antes no filme Intruders de 1992 baseado no livro homônimo de Budd Hopkins

A experiência épica ficou mundialmente conhecida a partir do livro “Intruders”, escrito por Budd Hopkins, responsável pelas sessões de hipnose em Kathie Davis.

 

Desde então, milhares de outras abduzidas contaram histórias de serem levadas por alienígenas.

Muitos afirmam ter sido objeto de experimentos médicos e científicos, enquanto outros dizem que receberam mensagens de advertência sobre o futuro da humanidade.

Celebridades que alegaram ter visto OVNIs incluem os cantores John Lennon, Mick Jagger, David Bowie, Shaun Ryder, Robbie WIlliams e Errol Brown, os ex-presidentes dos EUA Jimmy Carter e Ronald Reagan e os atores Dan Akroyd, Russell Crowe e Danny Dyer.

fonte, fonte fonte

A bizarra história da mulher que foi engravidada pelo… Vento

Comments

comments

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

LUMINÁRIA UFO 

compre a sua em www.obscura.art.br

error: Alerta: Conteúdo protegido !!