Universo Gump – O Homem que não queria morrer

Compartilhe

Publiquei o segundo video la no Universo Gump. Não consegui fazer pequeno, hehehe. Espero que curta.

Atendendo ao pedido da Monique, aqui está o audiocast

Artigos relacionados

6 comentários em “Universo Gump – O Homem que não queria morrer”

  1. Muito legal o vídeo Philipe, a história do cara é tão maluca e impossível que eu fiquei esperando você revelar no final que na verdade aquilo era um conto hahahaha

    Você já pensou que essa história que o cara contou pode ser igual a do Jack Sparrow no piratas do caribe 1? Onde ele fala que foi abandonado em uma ilha deserta e fez coisas mirabolantes para conseguir escapar e na verdade ele fez foi um trato com mercadores que rum que estavam passando por lá. Seria meio bizarro alguém inventar uma história maluca dessas apenas para ficar conhecido, mas se era essa a intenção o cara conseguiu hahaha

    Quantos aos videos estão ficando muito legais, só uma dica que eu acho que pode ajudar é tentar fazer um vídeo sentado. Isso evita que você fique se movimentando e até te ajuda a não ficar tão cansado enquanto grava (imagino que 30 minutos em pé – considerando que você gravou tudo de uma vez – deve cansar pacas)

    Um abraço e continue com o excelente trabalho 🙂

    • Acho improvável que ele tenha inventado, porque : Ele estava mesmo como marinheiro no navio que foi efetivamente torpedeado pelo U-boat
      Ele era parte da tripulação e foi achado no bote salva-vidas do navio, conforme descreveu, havia arrancado a tábua da embarcação, tinha mesmo a lona como descreveu e o pedaço da corda. Sabe-se a quantidade infima de provisões no bote e elas não dariam para sobreviver por mais de cem dias no mar, logo ele deu algum jeito. Tudo que confirma a história dele. Logo, provavelmente é verdade mesmo. Como se sabe a data que o navio afundou e onde ele afundou, graças aos registros nazistas, e sabe-se também o ponto exato onde foi descoberto, é possível detalhar com exatidão o percurso que ele fez, e sabe-se também quais as correntes que operam ali. Logo, é uma história bastante verificável e com pouco espaço para invenções heroicas. Claro que sempre podemos pensar o pior, talvez o chinês tenha resgatado corpos flutuantes no mar e se alimentou de carne de gente, mas como isso pega mal, ele pode ter “esquecido” este detalhe… Quem nunca?

  2. Parabéns Philipe, muito bem vindo de volta
    e agora com vídeo… assisti e gostei muito…
    inscrito com certeza, e ainda cogitando esse lance do patreon…

    não farei críticas ao vídeo. elas existem, mas você vai encaixar sua personalidade nas edições de vídeo conforme eles forem saindo e você for ganhando bagagem, afinal você é um cara versátil e competente em tudo que faz publicamente (pois é nessa esfera que te conheço somente hehe)

    precisava sinceramente de uma alternativa nacional, será q tem?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.