Quer aprender a tocar violão? Baba aí!

Olha só o show que essas criancinhas dão no violão, meu.

Fiquei bolado. Imagina se uma erra, a paulada deve comer sério em casa. Coréia do Norte não é moleza não. É chapa-quente!

Se eu tenho um filho que toca assim, morreria de convulsão de orgulho. Mas falando sério. Dá pra sentir um clima de medo no ar. Errar ali deve ser quase garantia de torturas. Essa expressão travada de sorriso da menina, parece um robô. Parece a Super Vicky! Isso não é normal, gente.

Acho a sonoridade do violão muito legal. Fica ainda mais maneiro quando é um casal deste tipo:

Mas minha musica preferida no violão é esta:

14 comentários em “Quer aprender a tocar violão? Baba aí!”

  1. Fiquei muito surpreso ao ver bachianinha nº1 de Paulinho nogueira tida como a sua Música favorita Plilipe, eu gosto muitíssimo de tocar essa obra e como leitor assíduo do Mundo Gump, na próxima vez que eu gravar um vídeo executando ela eu dedicarei ao Blog. Abço!

    Responder
  2. Philipe, realmente é impressionante, mas se conhecesse os bastidores deste espetáculo certamente acharia deprimente. Estudei música dos 10 aos 23 anos de idade. Por motivos pessoais abandonei completamente. Certa vez, quando tinha 16 anos, fui a um seminário em Madri, onde conheci pessoas de vários lugares do mundo. Com o inglês mais ou menos deu pra trocar alguma ideia. Em alguns países nórdicos as pessoas tem quase uma obrigação de estudar música. É uma tradição, nada de mais. Porém em alguns lugares da China, Japão, Indonésia, Índia e Coréia do Norte (entre outros), a situação é outra. Algumas crianças são obrigadas, desde muito pequenas, a estudarem de forma incessante a música. Elas abdicam de tudo, e são severamente punidas caso errem. Isso as torna tão talentosas assim, mas um fato curioso é que nenhuma consegue atingir um grau de sucesso. A maioria abandona quando adquire idade suficiente para optar pelo que quer.

    Neste seminário que fui, as crianças desses países não podem ter contato quase nenhum com as de outros países. Geralmente elas têm as mãos marcadas por palmatórias, costas açoitadas… enfim, é triste essa beleza musical!!!

    Responder
    • O estranho mesmo é que dá pra sentir isso emanando das crianças, como eu disse no post. A porrada deve comer firme para a criança se tornar uma maquina. Isso é tão exploração infantil quanto mantê-las nas fábricas ou carvoarias, né?
      Pior que parece que os coreanos também são dados a um comportamento obsessivo. Tem muitos casos de pessoas que morreram lá de tanto trabalhar. Se não me engano, a OMS tem dedicado atenção a este tipo de problema que já surge como uma tendência em alguns lugares do mundo como Coreia e China.

      Responder
  3. Por mais incrível que seja as criancinhas tocando, não aguentei assistir nem 20 segundos do filme, pois pensar nas criancinhas sendo punidas dá uma tristeza…
     Philipe, faz um post do Igor Presnyakov? De fato ele é o melhor violonista do mundo 😀

    Responder
  4. vindo de um país comunista, imagino o sofrimento… eu vi um documentário velho de esportes, e tipo, mostrava uma china mais fechada do que essa que conhecemos hoje. as crianças tinham que participar de uns treinos impossíveis, isso para que quando ficassem adultas, pudessem conquistar medalhas olímpicas. claro que não é o caso da coreia do norte, mas imagino algo próximo disso.  se fosse uma criança, eu diria que isso poderia ser um dom, mas como são cinco, imagino o ensaio sofrido…

    Responder
  5. Sem tirar o mérito das crianças que alcançaram esse grau de execução (óóóótimo).
    Nos últimos dois vídeos, a alegria e o prazer de tocar é perceptível. Tem uma música que quando eu vi, por acaso, no youtube, me deixou mais apaixonado pelo violão.

    Eu não tenho o link, mas a música é: ANGELINA, com TOMMY EMMANUEL.

    Confiram. Simplesmente magnífica.

    Parabéns pela postagem !!

    Responder
  6. coitadas dessas crianças! deve ter sido tão doloroso aprender isso. sabe o que me parece? que elas não podiam brincar, eram escravinhas dos pais que querem criar robôs =p os orientais almejam a condição de robôs o tempo todo, não estão satisfeitos com as condições humanas, mas se esquecem que as imperfeições são o que alavancam a evolução. Se tudo fosse perfeito estaria estagnado, é uma mutação no DNA que faz surgir talvez algo bom a ser selecionado pela evolução, por exemplo. O que eu quero dizer aqui é que às vezes são as imperfeições que alavancam a evolução humana, e que robôs não evoluem, não são criativos, ficam estagnados. Enfim, essas crianças têm sua criatividade trancada a sete chaves e são escravas da perfeição, condicionadas a nunca evoluírem, só copiarem, aperfeiçoarem, entrar nas regras, se adaptarem, mas nunca serem humanas, apenas robôs.

    Responder
  7. se vc gosta de violão philie…procura no you tube por tommy emmanuel…o kra eh um alien…foi eleito como melhor guitarrista acustico…ele eh australiano…toca fingerstyle como ngm…eh super complexo…tem musicas que parece q tem uns 3 violao tocando….meu guitar preferido…e tem um bom gosto acima do normal o kra…

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

shares